Arquivo da tag: pets

Alergoshop cria ações promocionais para o consumidor em novembro

Marca está com duas frentes promocionais para o consumidor: AlergoFree, que acontece mensalmente e a Black Friday

Aproveitando o apelo que novembro tem, a Alergoshop, estará com duas frentes promocionais para o mês. Trata-se do AlergoFree, kits promocionais da Alergoshop que são trocados mensalmente e a Black Friday, que contará com descontos de até 30% em produtos específicos.

No ar desde o dia 17 de outubro, a AlergoFree, é uma ação que promove uma mais economia para uma vida livre de alergia, e os consumidores poderão comprar, até o dia 30 de novembro, kits da marca com grandes descontos. Entre eles estão: o kit com dois shampoos, dois condicionadores e um sabonete líquido Uso Diário de R$ 281,70 por R$ 239,40, capa de travesseiro super soft de R$ 355 reais por R$ 301,75, entre outros.

Já entre os dias 01 a 30 de novembro, em comemoração da Black Friday, as linhas Alerpet (para animais de estimação), o Balm Nossos Amores e a Base Bege Eclat da marca estarão com 30% de desconto. A rede, que é a primeira empresa do país voltada totalmente para produtos hipoalergênicos, conta hoje com mais de 280 itens em seu catálogo e um total de 10 lojas, distribuídas entre os estados de São Paulo, Paraná, Tocantins, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Espírito Santo e Rio Grande do Sul. O objetivo é inaugurar 15 novas lojas até 2025.

Os descontos são válidos nas lojas físicas e online da marca. .

Dia das Crianças: relação de amizade entre os pequenos e os pets só traz benefícios

Médica veterinária da Fórmula Animal preparou um guia com as dez principais questões sobre o tema

É cada vez mais comum ver perfis nas redes sociais repletos de fotos que registram momentos de interação entre pets e crianças. E, por trás da ternura e humor que essas imagens retratam, está uma relação repleta de pontos positivos para os pequenos. De acordo com Gisele Starosky, médica veterinária da Fórmula Animal ― rede de franquias de farmácia de manipulação veterinária, que produz medicamentos e produtos voltados à saúde animal de forma personalizada ― cuidar de um animal auxilia em um estilo de vida mais ativo, já que incentiva a criança a realizar brincadeiras com o animal, o que resulta em uma melhor interação social, além de estimular exercícios físicos.

“O convívio com animais de estimação também ajuda a criança a desenvolver responsabilidades, pois o cuidado com o pet é um compromisso diário. Outros pontos benéficos dessa relação é que ter um animalzinho em casa é associado a uma menor probabilidade de ansiedade na infância e um sistema imunológico mais forte”, explica Gisele.

Mas, mesmo diante dos benefícios, ainda há famílias com crianças que acabam hesitando em ter um bichinho, enquanto outras, que já possuem pets, ficam com receio que o animal se sinta deixado de lado com a chegada de um bebê. Assim, com o intuito de ressaltar que com alguns cuidados simples, é possível não só manter uma convivência harmônica entre crianças e pets, como fazer que essa relação se torne uma memória afetiva na vida adulta, a médica veterinária da Fórmula Animal listou as dez principais dúvidas sobre o tema. Confira:

1-Existe algum cuidado especial com a saúde do pet para que ele possa conviver com bebês e crianças?
É importante manter as visitas periódicas ao veterinário para que seja realizado o controle preventivo de doenças, através de vacinas e vermífugos, por exemplo. Além disso, é preciso ficar atento à higiene do animal, mantendo uma frequência adequada de banhos e mantendo as unhas cortadas, para evitar acidentes.

2-Com a chegada de um bebê, o bichinho precisa ser colocado em algum cômodo específico da casa ou levado para a casa de algum parente?
O contato entre animais e crianças é muito importante para o desenvolvimento e, até mesmo, para a saúde dos pequenos. Porém, as crianças, principalmente nos primeiros meses de vida, demandam muito cuidado e, consequentemente, maior atenção dos pais. Assim, para que a convivência entre crianças e pets se torne confortável para todos, é fundamental garantir que o bichinho se torne mais independente e confiante. Uma forma de contribuir para isso é investir em adestramento e enriquecimento ambiental, para que o animal se distraia quando o tutor não puder dar total atenção.

3-Como apresentar o bebê ao pet?
Nos casos em que o pet chega depois do bebê, é importante, primeiramente, socializar o animal, para que ele se acostume com o ambiente e para que o tutor observe o seu comportamento e, somente após isso, apresentar a criança a ele. Quando é o bebê que chega depois, é importante permitir que o pet se aproxime primeiro da criança, sinta seu cheiro e se familiarize. Lembrando que essa interação depende do temperamento do animal, em animais ansiosos ou hiperativos, vale a pena realizar adestramento antes dessa apresentação inicial.

Foto: MyZCapital

4-Famílias com crianças que tomam a decisão de adotar um pet, devem atentar-se a quais pontos antes de tomar a decisão?
É importante que os pais se atentem que os animais também exigem muitos cuidados como consultas periódicas no veterinário, vacinação, cuidados com higiene e interação social, entre outros. Todas essas questões devem ser levantadas antes de trazer um pet para a família.

5-Existe alguma forma de escolher o “pet ideal” para a família?
Antes da chegada de um animal na família, é extremamente importante avaliar o espaço físico que ele terá, assim os tutores conseguirão avaliar se o porte do animal que está chegando será compatível com o espaço fornecido. Além disso, é necessário avaliar como o animal adotado se comporta com crianças, com outros animais, com carinhos e a interação com outras pessoas.

6-Crianças que convivem com animais precisam de cuidados extra em relação à higiene?
Os cuidados são os mesmos de higiene diária geral. É importante incentivar a criança a lavar as mãos após brincadeiras com os pets, principalmente antes das refeições, e evitar que os animais deem “lambeijos” muito próximos à boca. Lembrando que é importante, da mesma forma, manter a higiene do animal em dia, com banhos regulares e escovação dos pelos, bem como a administração de vermífugos, vacinas e outros tratamentos preventivos.

7-Os gatos podem fazer com que bebês e crianças desenvolvam asma?
Gatos normalmente perdem muitos pelos ao longo do dia e é possível que a pessoa tenha crises alérgicas ao inalá-los ― assim como qualquer outro tipo de sujidade ou poeira. Dessa forma, os gatos não podem ser os culpados pelo desenvolvimento das crises asmáticas. É necessário que o local seja limpo e aspirado frequentemente, além de manter a escovação dos bichinhos em dia, a fim de reduzir os pelos que caem no ambiente. É importante frisar que alguns estudos já demonstraram que o convívio com animais de estimação pode reduzir as chances de desenvolvimento da doença.

8 -O que fazer caso a criança apresente alergia ao pet? Há formas de amenizar o problema?
De forma geral, é importante somente manter o ambiente sempre limpo e arejado para evitar a inalação dos pelos e, consequentemente, reduzir as crises alérgicas. Além disso, é preciso escovar a pelagem do animal sempre que possível.

9-Cães grandes e de raças classificadas como “bravas”, a exemplo do Pit bull e do Rottweiler, podem conviver com crianças?
Animais de porte grande, apesar de terem fama de agressivos, são animais muito carinhosos e sociáveis. É importante frisar que o comportamento do animal é muito relacionado com a forma em que é criado, ou seja, se o animal crescer em um ambiente amável e carinhoso, muito provavelmente se tornará um animal dócil. Porém, é importante também lembrar que às vezes animais maiores e mais fortes podem perder a noção da própria força e acabar machucando sem querer. Portanto, brincadeiras com crianças muito pequenas devem ser sempre acompanhadas de um adulto.

10-O que os pais podem fazer para evitar que as crianças acabem machucando os bichinhos na hora da brincadeira?
É importante sempre conversar com as crianças e explicar que os animais não são brinquedos e que devem ser sempre respeitados. Além disso, a criança deve saber dosar a força ao fazer carinho, por exemplo, sempre entendendo os cuidados que deve ter com o animal. Uma dica é incentivar a criança a interagir com o bichinho dando comida, água e banho, para que ela entenda a importância do cuidado com o pet.

Fonte: Fórmula Animal

Shopping Vila Olimpia realiza feira de adoção de pets e de livros infantis

Quer ou conhece alguém que queira um melhor amigo?

Então, a hora é esta. Neste sábado, 13 de agosto, o Shopping Vila Olímpia, em parceria com a ONG Patre — Proteção Animal de Taboão e Região -, irá realizar a Feira de Adoção de Cães & Gatos.

O objetivo dessa ação é incentivar a adoção de cães e gatos, além de levar informação a todos que já adotaram ou pretendem adotar um animal. Durante a feira será possível tirar dúvidas sobre posse responsável, documentação para os animais adotados, vacinas, castração, entre outras informações. “Ficamos felizes em organizar eventos como esses e ajudar para que esses pets tenham a oportunidade de encontrar um novo lar”, afirma Emerson Lucas, gerente de marketing do Shopping Vila Olímpia. Nessas feiras de adoção, os voluntários orientam a população que a posse responsável de um animal é mais que dar amor, exige dedicação. Além disso, toda a sociedade ganha porque quanto mais animais adotados, menos nas ruas, certo?

O que precisa para adotar?

Os requisitos para adotar um animalzinho são: ser maior de 18 anos e apresentar documento com foto e comprovante de residência. Além disso, os interessados passarão por uma entrevista com os responsáveis do evento para receber as instruções sobre os cuidados e procedimentos necessários. Todos os cães e gatos disponíveis para adoção estão devidamente castrados, vacinados e vermifugados.

Feira de Adoção Shopping Vila Olímpia e ONG Patre:

Data: 13 de agosto (sábado)

Horário: 12h às 18h

Local: Shopping Vila Olímpia — 1º Piso.

Endereço: R. Olimpíadas, 360 – Vila Olímpia, São Paulo

Horário de funcionamento do ShoppingVilaOlímpia: de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 14h às 20h

Site Shopping Vila Olimpia / Redes Sociais – @shoppingvilaolimpia

Feira “Amigos do Livro” volta ao Shopping Vila Olímpia

Evento vai até 28 de agosto no mall com mais de 2 mil títulos e preços acessíveis

Para incentivar a leitura, o Shopping Vila Olímpia, em parceria com a AMIGOS DO LIVRO, traz a 2ª edição de 2022 da feira “Amigos do Livro”. A iniciativa, sucesso em sua primeira edição, estará no mall até dia 28 de agosto e busca aproximar crianças e livros de uma forma divertida e atual.

A feira conta com grande variedade e qualidade de produtos, com aproximadamente 2 mil títulos e preços a partir de R$ 10. O espaço estará aberto de segunda a sábado das 10h às 22h e de domingos e feriados das 14h às 20h, tem entrada gratuita e é recomendada para crianças de qualquer faixa etária.

Serviço: 2ª edição Feira do Livro Letrinha

Data: até 28/08/22

Horário da ação: 10h às 22h (segunda a sábado); das 14h às 20h (domingos e feriados)

Local: Piso TÉRREO do Shopping Vila Olímpia – R. Olimpíadas, 360 — Vila Olímpia, São Paulo – SP

Indicação de idade: qualquer faixa etária

Entrada: Gratuita e mais de 2 mil títulos com preços a partir de R$ 10

Site Shopping Vila Olímpia

Dia dos Pais: vinícolas pet friendly para os pais de pet curtirem a data

Wine Locals selecionou atividades na Serra Gaúcha para os pais de pet curtirem ao lado de seus filhotes de quatro patas

Pai de pet também é pai! Afinal, cuidar de um animal de estimação também exige compromisso e dedicação. Pensando nisso, a Wine Locals, plataforma de experiências de vinho, selecionou passeios na Serra Gaúcha (RS) para os pais de pet curtirem ao lado de seus filhotes de quatro patas.

A seleção inclui vinícolas, gardens e restaurantes onde os pets são muito bem-vindos. Tem degustação de vinhos, piquenique embaixo das parreiras, museu a céu aberto e muito mais! Todas as experiências estão à venda no marketplace da Wine Locals.

Peterlongo
A Vinícola Peterlongo mantém em suas instalações a tradição e o glamour de Champagne, com uma cave subterrânea, para os espumantes repousarem, e um chateau, um edifício forma de castelo – construído em 1930 – para receber seus visitantes. A referência à região francesa não é à toa: a Peterlongo é a única vinícola do mundo autorizada a produzir um champagne fora de Champagne. Chiquérrimo, não?! Os pets podem circular pela loja, lounge e no jardim, onde possível fazer piquenique.

Cave do Sol
A Cave do Sol é uma vinícola super pet friendly. Os bichinhos podem circular por todas as áreas, inclusive a bela sala de barricas, que conta com um mosaico do astro rei iluminado naturalmente por uma claraboia. A vinícola oferece diversas atividades, como degustação premium, harmonização com chocolate e até aula de yoga. Além de experiência exclusiva para crianças, com degustação de suco de uva e cookies.

Dal Pizzol
Inserida em um belo parque, a vinícola é o local certo para quem quer curtir o dia sem pressa. A propriedade reúne uma cave instalada dentro de antigos fornos de uma olaria; museu a céu aberto, que conta a história do vinho no mundo; o “Vinhedo do Mundo”, um parreiral com 400 variedades de uvas de mais de 30 países; além de um restaurante com pratos típicos ao lado de um lago, onde desfilam patos e pavões. A vinícola Dal Pizzol tem bastante espaço para os pets brincarem e ficarem ao ar livre.

Videiras Carraro
Redes, mesas e cadeiras rodeados pela natureza. Esse é o clima da Videiras Carraros. A pequena vinícola familiar iniciou a produção de vinhos apenas para consumo próprio. Ao longo do tempo, aperfeiçoou as técnicas e abriu suas portas para visitantes conhecerem seus produtos, que são todos cultivados na propriedade. As atividades oferecidas são realizadas em meio aos vinhedos, uma excelente maneira de relaxar e aproveitar o dia ao lado de seu bichinho de estimação.

Cuca e Marmelatta
Assim como o nome sugere, a casa é especializada em servir cucas caseiras. Tocada por uma família de ítalo-germânica, as delícias são servidas ao ar livre. Nos dias mais frios, o serviço acontece ao lado da lareira. Para quem é apaixonado por mesas lindas e cafés da manhã dignos de capa de revista, o Cuca e Marmellata é absolutamente imperdível! O lugar é super pet-friendly, os seus são bem-vindos e os deles ficam bastante à vontade, soltos pelo jardim.

Wine Garden Miolo
O Wine Garden Miolo é um wine bar a céu aberto. Instalado nos jardins da vinícola Miolo, o Wine Garden fica de frente para um lago em uma área verde, cheia de árvores, que ajudam a proteger do calor nos dias de verão. Já no inverno, mantinhas e fogueirinhas ajudam a aquecer. A grande estrela da casa é o piquenique: uma caixa recheada de gostosuras locais e vinho para você degustar enquanto curte o visual. Os pets são super bem-vindos e se sentem à vontade no amplo espaço do Wine Garden.

Nature
O Nature é um restaurante instalado no jardim da vinícola Don Giovanni, com uma arquitetura que se integra totalmente à natureza. Comandado pelo chef Rafael Jacobi, o menu homenageia os terroirs do mundo, incluindo pratos tradicionais da região. O visitante pode escolher entre refeições harmonizadas, servidas no interior do restaurante, ou optar por brunch e piquenique servidos ao ar livre no jardim da propriedade, que, diga-se de passagem, é o lugar preferido dos bichanos.

Wine Locals
A Wine Locals é uma plataforma que promove e fomenta experiências com vinhos. Sob o guarda-chuva está a Loja, um marketplace que concentra experiências em vinícolas do Brasil e Uruguai, e o Guia de Experiências, como o próprio nome diz, um guia que ajuda o usuário a organizar em trilhas seu conhecimento e vivência no mundo do vinho.

Aromaterapia também é indicada para animais domésticos

Óleos Essenciais em pets podem complementar o tratamento de depressão e, até mesmo, ajudar a reduzir a sensibilidade a ruídos. Produtos podem ser também administrados em itens de higiene para oferecer ainda mais bem-estar ao animal

A aromaterapia – prática integrativa baseada no uso óleos essenciais com o intuito de melhorar o bem-estar físico e psicológico – também é indicada para os pets, é o que Débora Fazio Cigala, terapeuta holística e aromaterapeuta parceira da Phytoterápica, aborda no novo curso de Uso de Óleos essenciais para animais domésticos.

Débora conta que a autora Nayana Morag, em seu livro “Óleos essenciais para animais”, recomenda, por exemplo, a bergamota para pets com indícios de depressão, irritabilidade, hiperatividade e temperamento imprevisível. Já o lemongrass é indicado para fazer sprays contra pulgas e moscas, enquanto a Lavanda age na histeria nervosa e problemas na pele. Por último a terapeuta conta também que o olíbano é indicado para animais domésticos com comportamentos obsessivos (como o caminhar de forma medrosa e desconfiada), para medos específicos, como locais fechados, e àqueles com sensibilidade a ruídos, ansiedade e inquietude, fezes soltas.

“O uso de alguns óleos essenciais de forma diluída é recomendado em cães e animais de porte grande. Para gatos, recomenda-se o hidrolato, tanto para uso na pele quanto no pelo, por serem suaves e terem uma concentração muito baixa de alguns ativos de óleos essenciais”, revela a especialista. São úteis também para higienizar o pelo e auxiliar no tratamento de doenças da pele, como dermatites e coceiras em demais espécies.

Para garantir a segurança e os efeitos desejados, o óleo vegetal é imprescindível na diluição do óleo essencial, até mesmo para a inalação do animal. Para isso, produtos como jojoba, calêndula, gergelim podem ser a opção. Os óleos essenciais podem ser também administrados no xampu, condicionador, e outros itens de higiene pessoal do pet.

Débora ministrará um curso sobre o assunto, no dia 12 de julho, momento em que dará detalhes de segurança e de escolha dos óleos essenciais e vegetais. Interessados podem fazer a inscrição aqui.

Informações: Phytoterápica

Dicas para proteger os móveis do xixi dos pets

Além das dicas comportamentais, produtos fáceis de aplicar protegem mobiliário de urina, água, refrigerantes e até vinho

Eles já são considerados membros da família: cães, gatos e outros bichinhos viraram a alegria da casa e até ficam grudadinhos com a gente no sofá ou dormem junto na cama. E não é incomum que façam xixi em qualquer lugar ou, na empolgação, acabem derrubando copos com líquidos. Muitas vezes, as “vítimas” são o sofá, o tapete, a almofada ou a cortina.

Como o adestramento é um processo longo, nesse período de semanas ou meses em que o bichinho é ensinado a fazer xixi no lugar certo, há produtos no mercado que podem ajudar o tutor de pet: são os protetores de tecido.

“Protetores de tecidos têm efeito tanto hidro como óleo repelentes. Seus compostos são capazes de penetrar nas fibras do tecido, protegendo contra manchas causadas por líquidos como vinhos, água, suco, urina de cachorro, óleo, entre outros. O resultado é incrível: o líquido realmente fica sobre o tecido, não consegue entrar nele”, afirma Kelly Lima, especialista em madeira e tecidos da Montana Química, multinacional brasileira que tem no varejo produtos para proteção de madeira e de tecidos.

Segundo Kelly, o dono de pet deve procurar por produtos que sejam à base de água, não inflamáveis e com baixo odor. “A aplicação é bem simples e indicada para tecidos estofados, almofadas, cadeiras, poltronas, carpetes, tapetes, cortinas, toalhas de mesa ou outros produtos compostos por fibras naturais ou mistas.”

A especialista afirma que o dono de pet deve sempre ler com atenção os rótulos dos protetores de tecidos e ficar atento ao uso para o caso dos bichinhos que já têm alguma predisposição alérgica a produtos químicos.

Dica de produto

O HelpTex, da Montana Química, é um produto à base de água que atua na proteção de tecidos e estofados, evitando manchas causadas por líquidos variados e gordura. Trata-se de um protetor de tecidos incolor, com baixo odor e não inflamável, que repele manchas causadas por líquidos e óleos, preservando a textura e a maciez do tecido. Se escapar o xixi, basta usar um papel para absorver o líquido sem pressionar contra o tecido.

Informações: HelpTex

Adotar um animal de estimação pode ajudar no seu relacionamento?

Segundo pesquisa, adoção dos bichinhos teve um aumento de 30% durante a pandemia

De acordo com pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), quase 48 milhões de domicílios no Brasil têm cães ou gatos. Sem dúvida, a presença do bichinho em casa representa, verdadeiramente, a inclusão de mais um membro na família. Isso porque, logo de cara, eles criam uma nova energia dentro do lar, possibilitando mais alegria e amor. O casal evita discussões na frente do pet e concomitantemente tendem a racionalizar mais antes de brigar.

Com o isolamento dos anos pandêmicos, muitos brasileiros resolveram adotar um bichinho de estimação como alternativa para se livrar do tédio e dividir o amor. De acordo com a Comissão de Animais de Companhia, braço do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal, 30% dos lares brasileiros conta com um animal doméstico adotado durante a pandemia.

Mas como o animal pode ajudar na vida de um casal que está em crise?

Ao adotar um pet, o casal passa a ter um novo tipo de laço e mais uma situação em comum: cuidar do novo membro familiar. O animal, da sua maneira, começa a ter contato com os donos e a relação passa ter o vínculo parental amoroso. O casal, que antes estava acostumado a ser impactado pelo peso da rotina, agora pode chegar em casa e ser recebido com todo o amor do seu pet. E o bichinho, por sua vez, se torna a ponte de ligação para o casal que se ama e que está passando por um momento delicado.

Um dos principais cuidados que se deve ter é entender que o pet não pode sofrer com os desencontros que estão passando. É claro que ele possui uma energia própria e tende a criar uma vibração positiva e contagiante no lar que está inserido, mas os donos não podem, e nem devem, passar suas frustrações para ele. Caminhos por meio da espiritualidade são procurados por casais que querem bloquear tudo que possa interferir negativamente em sua união e propiciar um ambiente mais harmonioso, até para estarem prontos para receber todo o amor dos bichinhos.

Unplash

“Quando o casal realiza o Casamento Espiritual, ele deixa de ser afetado pelos problemas e consegue blindar-se contra todo e qualquer tipo de energia negativa. As chances do casal voltar a viver a felicidade amorosa se tornam maiores”, explica Maicon Paiva, especialista em relacionamentos e fundador da Casa de Apoio Espaço Recomeçar.

Um benefício valioso na reconexão do casal é que, a partir da adoção, eles passam a dividir tarefas que, até então, não existiam ou começam a realizá-las juntos, principalmente nos cuidados e na saúde do animal. Levar ao pet shop, sair para passear, cuidados alimentícios e tantas outras atividades começam a dar uma nova dinâmica aos tutores, como se fosse um filho, e a conexão com o bichinho se expande e reflete no casal. O animal, ao ser adotado, consegue se conectar de forma mais saudável e as chances do casal voltar a viver a felicidade amorosa se tornam maiores.

Fonte: Espaço Recomeçar

Evino lança nova marca própria, Patas, e doará R$ 10 a cada garrafa vendida à Ampara Animal

A novidade faz parte da campanha de arrecadação em parceria com a Ampara Animal, e traz ao portfólio os vinhos Malbec, Cabernet Sauvignon, White Blend e Torrontés

Em celebração ao Mês Nacional dos Animais e entendendo a importância da conscientização das pessoas sobre os cuidados que devem ser dados, a Evino lança a marca própria Patas. A novidade é composta por quatro rótulos que incluem os vinhos: Malbec, Cabernet Sauvignon, Torrontés e White Blend. Para a ocasião, o maior e-commerce de vinhos da América Latina firmou uma parceria com a ONG Ampara Animal e, com a venda dos novos rótulos, promoverá uma campanha de arrecadação para auxiliar o projeto.

A cada garrafa vendida, R$ 10,00 será revertido à iniciativa. “A criação de Patas surgiu da conexão que os colaboradores da Evino têm com os seus bichinhos e o nosso compromisso com as causas sociais”, explica Ari Gorenstein, cofundador da Evino.

“É importante apoiarmos iniciativas que atuem para a proteção dos animais. No caso desta linha, ela foi desenvolvida para homenagear o amor entre as pessoas e os seus pets. Um sentimento transformador que mudará a realidade de quem ainda não tem uma família para chamar de sua por meio da campanha com a ONG Ampara Animal”, complementa.

A meta inicial estimada para a arrecadação é de 130 mil reais. Com esse valor calcula-se que seja possível realizar cerca de 650 castrações de animais domésticos.

Cães e gatos possuem uma capacidade reprodutiva muito maior que a dos seres humanos. Cadelas entram no cio a cada 6 meses e podem ter ninhadas grandes com 8 a 10 filhotes, já a gatas entram no cio de 3 a 4 vezes por ano, gerando várias ninhadas de 4 a 8 gatinhos. A castração de cães e gatos (machos e fêmeas) evitam o nascimento de ninhadas que podem resultar no abandono e a morte de milhares de animais todos os anos.

Por isso, entre as ações da organização, a castração está entre as mais importantes. O controle de natalidade é a luta que absorve grande parte dos esforços e recursos das entidades de proteção animal.

“A Ampara Animal depende do apoio de empresas para que seus projetos aconteçam. Quanto mais apoio nós tivermos, maior o impacto positivo que a gente consegue gerar na sociedade através dos cuidados com a causa animal que foi a causa que a gente escolheu”, afirma Juliana Camargo, presidente da Ampara Animal. “As empresas que entendem que os animais, meio ambiente e natureza são interligados a nós, a gente tem sem dúvida mais chances de construir uma sociedade mais justa e mais equilibrada﹒Os animais dependem e precisam do nosso apoio”, finaliza.

Os vinhos da linha Patas

Os quatro rótulos de Patas incluem duas versões de vinhos tintos e duas de vinhos brancos, que foram desenvolvidos em Mendoza, na Argentina, pela Fecovita, uma das principais cooperativas do Novo Mundo do e-commerce. Temos um par de rótulos dedicado aos cachorros e outro aos gatos. “O Malbec é frutado e apresenta notas de ameixa madura, cassis e toques de canela. Enquanto o Cabernet Sauvignon possui notas de frutas vermelhas, pimentão e especiarias”, conta Vinicius Santiago, sommelier da Evino.

O exemplar feito com Torrontés, casta branca emblemática da Argentina, é um vinho muito aromático, com notas de pêssego, melão e toques florais; já o White Blend apresenta uma versão delicada e muito refrescante, com notas de maçã verde e peras frescas.

A identidade visual da campanha foi elaborada para estimular a conscientização de que raça não define amor. “As ilustrações produzidas nos rótulos têm a finalidade de representar os cães e gatos, retratando os bichinhos sem raça para promover uma reflexão ao consumidor”, revela Santiago. “No logo a letra P desenha uma patinha com o objetivo de expressar o maior símbolo que une os animais. Um brinde aos animais”, conclui.

Fonte: Evino

Ansiedade de separação: como ajudar o cão a se sentir calmo quando deixado sozinho

Especialista dá dicas para tornar o processo menos doloroso para donos e pets

Os cães, assim como os humanos, são animais muito sociais. Eles gostam de estar rodeados de outros animais ou dos seus donos e para eles, ficar isolado não é algo natural, por isso a “ansiedade de separação” é uma frase frequentemente usada quando um cachorro apresenta sintomas de ansiedade ao ser deixado sozinho.

“Alguns tendem a latir o dia todo, outros, de tão nervosos acabam até sofrendo acidentes ou destruindo algum móvel na tentativa de sair de casa”, explica o adestrador de animais e sócio proprietário da empresa de hospedagem e adestramento Simpatinhas, Júnior Ferreira.

Por outro lado, o adestrador alerta que se o pet estiver agindo dessa maneira, nem sempre pode significar que ele esteja passando pela ansiedade de separação. “Ás vezes pode ser que o animal esteja apenas entediado e os latidos podem acontecer porque ele não lhe foi ensinada nenhuma outra opção ou treinamento adequado”, explica.

Por isso, Júnior indica que nestes casos, é sempre melhor consultar um especialista no assunto para saber como melhor lidar com o animal. Mas enquanto isso, o adestrador listou algumas ideias para ajudar qualquer cãozinho a sentir-se mais confortável quando deixado sozinho em casa. Aprenda:

Siga uma rotina e crie um espaço pessoal para o pet
Os cães adoram uma rotina. Por isso, se os horários do dono forem previsíveis, ele terá mais facilidade em relaxar. Faça o possível para seguir a mesma rotina todos os dias.
Além disso, ao invés de dormir com o pet, dê a ele uma cama separada, onde você também poderá fazer carinho nele e dar alguma guloseima de vez em quando. “Isso vai ensinar o cachorro a gostar de ter seu próprio espaço e ser independente do dono e também ajudará a aliviar a ansiedade de separação”, explica o adestrador.

Tente não demonstrar emoções
Os cães captam nossas emoções, o que às vezes pode ser uma coisa boa. No entanto, se você está se sentindo ansioso por deixar seu cachorro sozinho em casa, adivinhe quem mais ficará ansioso? Em vez disso, tente pensar positivo sobre a sorte que seu animalzinho tem de ficar em casa em um ambiente relaxante e protegido.

Não deixe o cachorro sozinho por muito tempo
Se você adotou recentemente um novo cão ou filhote que ainda não se adaptou ao novo lar o melhor é começar deixando-o sozinho por apenas 10 minutos, desde o primeiro dia dele na casa e assim ir aumentando os períodos de tempo. Outra opção, de acordo com Júnior Ferreira, é deixar alguns itens que tenham o cheiro do dono, como roupas ou sapatos pela casa. Dessa forma eles relaxarão e lembrarão que o dono logo voltará. “Também remova fatores de estresse, como gargantilhas, coleiras, correntes ou grades, se o cão não gostar deles. Esconda guloseimas pela casa para que eles possam caçá-los enquanto você estiver fora. Por fim, sons suaves da natureza podem ajudar seu cão a relaxar e adormecer” – aconselha.

Coloque-o para se exercitar
Um cachorro cansado terá mais facilidade em se acalmar e relaxar. Por isso, é fundamental que o dono passe alguns minutos por dia passeando com o pet. Praticar exercícios pelo menos 30 minutos antes da partida relaxará o animal e desviará a sua atenção para a comida e o sono.
Alguns animais precisarão de mais exercícios do que apenas passeios diários, por isso leva-lo a algum parque e deixa-lo correr um pouco pode ser a solução. Utilizar brinquedos para distrai-lo também é excelente.

Não dê muita importância ao pet na hora de sair
Se o dono fizer um grande “evento” na hora de sair de casa, isso só deixará o cachorro mais ansioso e nervoso, prestando ainda mais atenção à partida e ao retorno do dono, podendo reforçar o medo do cão a sua ausência.
“Apesar de dar dó, é melhor ignorá-lo literalmente uns 20 minutos antes de sair e quando você sair de casa evite até mesmo olhar para o pet, apenas vá e com o tempo ele não ligará mais em ficar sozinho” – Orienta o adestrador.

Sobre a Simpatinhas
Empresa de Hospedagem e adestramento animal. Os profissionais da Simpatinhas atendem de maneira presencial solucionando desde os problemas mais comuns enfrentados pelos tutores, como: animal que puxa a coleira durante os passeios, implora por atenção, rouba comida, faz xixi fora do local indicado, não responde aos comandos básicos, morde ou late em excesso; até comportamentos mais complexos como reatividade, depressão e ansiedade. Júnior Ferreira, fundador da empresa lidera uma equipe de passeadores, administra o hotel para cães com serviço de day care e banho e tosa. Saiba mais em: @simpatinhas

John John lança primeira coleção pet em evento especial

Amanhã, sábado (02), a marca apresenta seus lançamentos para cachorros em um dia totalmente dedicado ao universo pet com a participação da ONG Proteção Animal

A nova coleção Dogtown da John John foi especialmente criada para os nossos melhores amigos de quatro patas e conta com bandanas, peitorais e outros acessórios. Para celebrar o lançamento, a marca irá reunir amantes dos animais em um evento inédito no sábado (2) em sua loja na Oscar Freire, em São Paulo, com uma série de experiências para os fãs do universo pet e seus animais, além da participação da ONG Proteção Animal.

Ao longo do dia, os pets poderão provar snacks e drinques especiais para animais, enquanto seus “humanos” poderão assistir a demonstrações de adestramento por Fernando Lopes, da Red Dog Walker, que estará presente explicando suas técnicas e dando dicas para melhor comportamento de cães e gatos.

Todos os amantes dos animais são convidados para conhecer a nova coleção e participar deste dia especial ao ar livre. A John John respeitará todas as medidas de segurança para seus convidados e o distanciamento social.

JOHN JOHN DOG STATION
Sábado, 2 de outubro, das 10 às 18 horas.
Rua Oscar Freire, 789 – Cerqueira César, São Paulo.

A COLEÇÃO
A coleção Dogtown conta com peitorais em diferentes lavanderias que vêm com embalagens combinando com o modelo, três diferentes tipos de bandanas, uma caminha, uma almofada, um tapete para água e comida, além de t-shirts com estampas inspiradas no lançamento para os fãs deste universo.

A ONG PROTEÇÃO ANIMAL
A ONG Proteção Animal atua há mais de 38 anos com a conscientização e fiscalização de maus tratos aos animais, e é participante da Associação de Proteção Animal São Francisco de Assis (Apasfa), lutando para que a legislação que garante a proteção dos animais seja cumprida por meio de projetos educativos, fiscalizando maus tratos, dando assistência veterinária a animais abandonados e os encaminhando para adoção.