Arquivo da tag: procedimentos

Mudança de estação: afinal quais são as consequências para nossa pele?

A biomédica esteta Gabriela Silveira esclarece quais são as mudanças principais em nosso skincare e os principais tratamentos estéticos para cada estação

Você já reparou que nossa pele sempre sofre com alguma mudança, por mais sutil que seja, nas trocas de tempo? Ressecamento, desidratação, descamação, oleosidade e até mesmo acne pode ocorrer. Tudo vai depender da estação do ano. Por isso a rotina de skincare deve sempre seguir a estação e condição da pele em cada uma delas. É o que explica a biomédica esteta Gabriela Silveira, proprietária da clínica Slim Santé, além de relatar sobre os tratamentos estéticos perfeitos para primavera, verão, outono e inverno.

Na primavera nossa a pele começa a ficar um pouco mais oleosa devido à próxima estação, que é o verão, no qual a exposição solar e o calor diminuem a quantidade de água na pele e, como forma de defesa, ela acaba produzindo oleosidade em excesso. Por isso é importante tomar bastante líquido e usar hidratantes mais leves, como séruns e gel creme.

“Já no outono ela tende a ficar mais ressecada devido a próxima estação que é o inverno. Com a umidade do ar mais baixa, há uma sensação de ressecamento da pele, que piora junto a hábitos como banhos quentes. Coceiras e irritações também podem ocorrer, principalmente em peles sensíveis. É importante manter-se hidratado nessa época tanto com líquidos como com hidratantes mais potentes”, relata Gabriela.

Afinal, quais são os principais cuidados?

MyMedicineBox

Segundo a médica, é importante usar sempre protetor solar em todas as estações, assim como manter-se hidratado e ter uma alimentação balanceada, pois ela também pode refletir diretamente na pele e piorar os quadros de irritação ou oleosidade, por exemplo. Além disso, evitar água muito quente para lavar a pele e saber quando utilizar cremes mais hidratantes e quando trocar por séruns mais leves. “É essencial conhecer a pele e assim conseguirá sentir a necessidade dela a cada estação do ano”, explica.

Tratamentos estéticos para cada estação

No inverno procedimentos mais ablativos, que são aqueles chegam a camadas mais profundas da pele são mais recomendados, como laser de CO2 e peelings químicos. Em épocas mais quentes procedimentos um pouco mais superficiais são melhores porque diminuem riscos de complicações como manchas, mas não são impeditivos para a realização dos procedimentos citados no inverno. Cada caso deve ser avaliado com cautela, pois tudo depende também de como o pós-procedimento será seguido.

Existem na verdade procedimentos que podem ser feitos em todas as estações, porém depende dos cuidados de cada pessoa. “Tudo pode ser feito em todas as estações, mas se uma pessoa costuma tomar sol no verão, ela vai acabar pegando sol, então não seria o ideal fazer peeling, alguns lasers ou microagulhamento, mas caso não tome sol, nada impede de fazer. Então na verdade tudo depende dos cuidados de cada um mesmo”, conclui a médica.

Sobre: Gabriela Silveira é biomédica esteta, pioneira na aplicação da técnica de Microtox no Brasil, doutoranda em Ciências Biomédicas pela IESLA (em Rosário, Argentina), pós-graduada em Biomedicina Estética pelo instituto IBECO, pós-graduada em Biortomolecular pelo ISEEC, MBA em Cosmetologia aplicada à Estética, speaker na New York University, proprietária da Clínica Slim Santé em São Paulo e do Grupo Dra. Gabriela Silveira.

Sete cuidados de beleza que os médicos seguem com rigor

Dermatologistas são especialistas quando se trata de pele, cabelo e unhas, diagnosticando e tratando mais de 3.000 doenças e condições, incluindo câncer de pele, acne, psoríase e eczema. Eles também ajudam os pacientes a lidar com suas preocupações estéticas, como remoção de tatuagens, cicatrizes e envelhecimento da pele. Mas você já se perguntou quais dicas de cuidados com a pele os médicos usam para manter uma pele saudável? Consultamos especialistas que entregam os melhores cuidados de beleza pessoais, mas que servem para a população em geral:

Protetor solar diariamente

“Antes de se preocupar com uma rotina que contenha ácidos e antioxidantes, devemos ter o hábito do uso regular do filtro solar: ele é o creme antienvelhecimento mais importante”, explica o dermatologista Daniel Cassiano, da Clínica Gru e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. E diariamente é realmente diariamente, ok?

“As consequências dos danos causados pela radiação sobre as estruturas celulares e cutâneas (como fibras de colágeno e elastina, responsáveis pela elasticidade da pele) são flacidez, rugas ou linhas de expressão e manchas”, destaca Roberta Padovan, médica pós-graduada em Dermatologia e Medicina Estética. Para obter a melhor proteção, aplique um protetor solar de amplo espectro resistente à água com FPS 30 ou superior em todas as peles não cobertas por roupas e reaplique a cada duas horas ou após nadar ou suar.

Lembre-se de que, como nenhum protetor solar pode bloquear 100% dos raios ultravioleta do sol, também é importante procurar sombra e usar roupas de proteção ao ar livre, incluindo camisa de mangas compridas, calças, chapéu de aba larga e óculos de sol, quando possível. Durante o inverno, o uso do protetor também se faz necessário: “A radiação ultravioleta mesmo no inverno causa fotoenvelhecimento e possíveis manchas. O fotoenvelhecimento inclui flacidez. Além de, a longo prazo, poder causar câncer de pele. Mesmo no inverno dentro de casa (durante a quarentena) o uso do protetor solar é fundamental. A radiação ultravioleta atravessa vidros e tecidos finos (cortinas) e pode atingir a pele da mesma forma”, acrescenta a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Fugir da exposição solar direta

Foto: Wikimedia

“Não existe bronzeamento saudável que envolva a exposição à radiação ultravioleta, as pessoas acreditam nisso, mas é um grande mito. Todo bronzeamento é uma defesa natural da pele, isto é, resposta a um dano induzido pela radiação ultravioleta”, explica Roberta. A alternativa mais sensata para expor a pele ao sol com menos riscos é respeitar o clássico horário que seria antes das 10h e após às 16h, pois nesse intervalo (das 10h às 16h) a incidência de radiação UVB é maior. “Mas não abuse, pois apesar de boa fama, esse horário também causa rugas e manchas”, diz a médica.

Simplificar a rotina de cuidados com a pele

Menos é mais quando se trata de cuidados com a pele. Usar muitos produtos, especialmente vários produtos antienvelhecimento, pode irritar sua pele. Para a pele, o essencial é: limpeza adequada (lavar), hidratar e proteger (proteção solar com FPS 30 no mínimo).

“Você precisa lavar o rosto de manhã e à noite. Lavar a face pela manhã ajuda a retirar possíveis células mortas que se acumularam durante o sono. Além disso, se a pessoa usou um ácido à noite deve limpar bem a pele pela manhã (ácidos são fotossensíveis). Ainda temos mais uma razão para lavar o rosto ao despertar: preparar a pele para a rotina da manhã: hidratante e protetor solar. À noite, a limpeza facial é essencial para retirar vestígios de maquiagem, protetor solar e resíduos de poluição. Existem diversos trabalhos que mostram a poluição como fator agravante do fotoenvelhecimento cutâneo”, explica Paola.

A introdução de antioxidantes também é bem-vinda. Ativos com essa finalidade podem estar presente nos hidratantes, em fórmulas com vitaminas C e E, ácido ferúlico, resveratrol e alistin, que são ativos clássicos.

Cuidar dos lábios

Além de ser uma região sensível ao câncer, a pele dos lábios também envelhece. Esse envelhecimento começa por volta dos 30 anos de idade e é progressivo. “Ele ocorre devido ao processo de envelhecimento intrínseco da face: há uma perda de colágeno com diminuição da firmeza da pele e diminuição da gordura facial. Além disso, usamos muito a musculatura ao redor da boca (mastigação e mímica facial – sorriso e fala)”, explica Paola.

Segundo Cassiano, os sinais do envelhecimento da região incluem a perda de volume e as rugas “códigos de barras”. “Os lábios tornam-se mais finos, com rugas ao redor da boca (o famoso “código de barras”) e consequente queda do ângulo da boca (“sorriso triste”). Outra medida importante é não traumatizar (morder ou lamber) essa região com frequência de forma repetitiva”, explica Paola.

“A hidratação deve ser endógena (beber pelo menos dois litros de água por dia) e com hidratantes labiais específicos pela manhã, de preferência, com FPS 30 de exposição solar. O hidratante labial pode ser reaplicado ao longo do dia quantas vezes forem necessárias para manter a hidratação adequada”, completa a médica.

Tirar as mãos do rosto

Sempre que você toca seu rosto, você transfere sujeira, germes e óleo das mãos para o rosto. Faça o possível para deixar sua pele em paz ao longo do dia. O toque no rosto pode espalhar sujeira, óleo e bactérias, o que pode entupir os poros. “Suas mãos entram em contato com toneladas de coisas diariamente – maçanetas, telas de celular gordurosas etc. – e essa transferência de bactérias pode facilmente sujar a sua pele, propiciando o entupimento do poro e a inflamação. Isso explica o motivo pelo qual, mesmo no frio e sem produção excessiva de oleosidade, ainda há acne”, afirma o dermatologista Abdo Salomão Jr., membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Vírus e microrganismos potencialmente patogênicos podem ficar nos cabelos, na barba, nas roupas ou objetos. “Então, caso seu cabelo ou sua barba sejam contaminados e você os toque e, em seguida, leve a mão ao rosto, existe a possibilidade de contaminação. Por isso é fundamental também higienizar as mãos frequentemente e evitar tocar a face”, diz Paola.

Verificar a pele regularmente

O câncer de pele é o tipo de câncer mais comum. No entanto, quando detectado precocemente, o câncer de pele – incluindo o melanoma – é altamente tratável. É importante verificar regularmente a sua pele em busca de novas manchas, manchas diferentes das outras manchas do corpo ou manchas que coçam, sangram ou mudam de cor, pois costumam ser sinais precoces de câncer de pele. O fotoprotetor também ajuda a evitar o câncer de pele. “Se você tem dúvida sobre qual o produto mais adequado a sua pele ou acredita que há alguma mancha ou pinta suspeita, visite um dermatologista”, afirma Cassiano.

Cuidados preventivos

Getty Images

Seja por meio de procedimentos injetáveis, lasers, radiofrequência ou ultrassom, os tratamentos preventivos podem ajudar a formar uma ‘poupança de colágeno’, o que mantém a pele mais jovem por mais tempo. “Existem diversas novidades que ajudam nesse processo, com destaque para Ultraction 3D, um ultrassom microfocado, e Pico Ultra 300, um laser de picossegundos. Ambos estimulam a produção de colágeno e não tiram o paciente das atividades diárias”, explica Salomão.

Além disso, nutracêuticos e uma boa dieta podem impactar diretamente na pele. Mesmo uma boa genética necessita de bons hábitos: “Muito do processo inflamatório subclínico é causado por estresse, obesidade, falta de sono adequado, má alimentação e falta de atividade física, por exemplo, o que pode acelerar mais ainda a formação de rugas. Bons hábitos de vida podem modular a expressão de genes, de forma a prevenir alterações de pele”, finaliza o geneticista Marcelo Sady, Pós-Doutor em Genética e diretor geral Multigene.

A importância de estimular a beleza natural e de saber dosar procedimentos estéticos

Aplicativos que mudam a aparência podem ocasionar insatisfação com a imagem e a busca por aparência perfeita irreal

De um lado, uma avalanche de filtros “embelezadores” no Instagram; de outro, alguém descontente com sua aparência real. Pronto! A situação perfeita para riscos tanto físicos como psicológicos que podem, ainda, dar origem a vários problemas, entre os quais está o transtorno disfórmico corporal, ou seja, vê defeitos onde não existem ou se incomoda demais com certas características na frente do espelho.

Como explica a diretora clínica da rede Meu Dermato, Daniella Cury, a busca de uma beleza ideal, irretocável, seguindo padrões impostos pela mídia do corpo e rosto perfeitos é ilusória, irreal. “Buscar melhorar algumas áreas com a proposta de sentir-se bem, é ótimo. O problema é maximizar o que é belo o tempo todo e atrelar que somente com uma boca carnuda, uma pele totalmente lisa sem rugas, olhos amendoados, e uma série de procedimentos estéticos será, de fato, feliz e ‘de acordo com os padrões atuais’”.

Entre os procedimentos mais procurados atualmente está a harmonização facial com ácido hialurônico e Botox. “Muitas pessoas acabam abusando das aplicações e perdem suas características originais, ficando irreconhecíveis, sem expressão ou plastificadas, o que não é nem bonito, tampouco saudável”, explica Daniella.

Por essa razão, contar com um médico dermatologista capacitado e de confiança é fundamental. Ele é capaz de avaliar com exatidão a real necessidade do paciente, evitando assim problemas futuros e possibilitando até mesmo um maior acesso – vide uma redução no montante investido pelo paciente, muitas vezes não necessário.

Meu Dermato

Um novo conceito em medicina dermatológica, a rede de clínicas Meu Dermato tem como objetivo democratizar o acesso a estética, realçando a beleza natural dos pacientes, por meio de procedimentos acessíveis, seguros e modernos, realizados por uma equipe de médicos dermatologistas especialistas. Hoje já conta com quatro unidades em funcionamento (Paulista, Vila Olímpia, Itaim e Moema).

A pele na “segunda adolescência”: período de forte impacto hormonal na vida da mulher

Assim como na adolescência, em que os hormônios mexem com todo o organismo do jovem, após os 40 anos a mulher enfrenta uma série de alterações na pele por conta da variação hormonal. Descubra como minimizar os impactos

Após os 40 anos, várias áreas do corpo da mulher passam por mudanças significativas que podem interferir na autoestima. “Essa fase é como uma segunda adolescência. É esperado uma possível ‘rebeldia’ por não aceitarmos mudanças no nosso corpo. O declínio físico é inevitável” – afirma Isabel Piatti, especialista em Estética e Cosmetologia, embaixadora do CIA — Centro e Instituto Internacional de Aprimoramento e Pesquisas Científicas, Membro do Conselho Científico da Academia Brasileira de Estética Científica – ABEC.

Ela completa: “O cansaço será maior e a aparência física passará por mudanças. Há os que se importam demais com isso, mas é necessário manter os cuidados com a pele e ter hábitos saudáveis para minimizar esse impacto e aceitar que o envelhecimento também traz benefícios. O corpo fala. É preciso saber ouvi-lo e manter equilíbrio em tudo para ter uma qualidade de vida, de pele e de mente”.

A partir dos 40 anos as glândulas sebáceas diminuem a produção de oleosidade deixando a pele mais ressecada. “A pele dessa faixa etária já tende a estar seca e sensível, com a drástica perda de elasticidade e com o começo da flacidez, além da intensificação das rugas”, explica a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

mulher rugas nasoge

“Ocorre também a diminuição da presença dos minerais na pele, podendo determinar naquelas desidratadas o surgimento e dilatação de pequenos vasos na face e no nariz (coperouse). A fragilidade das fibras elásticas e a carência das fibras colágenas solúveis determinam o 1º grau maior das rugas na testa, nasogeniano (bigode chinês) e ao redor dos olhos. Ocorre também uma queda natural na produção hormonal refletindo tudo isto na pele”, diz Isabel.

De acordo com o cirurgião plástico Paolo Rubez, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em geral, as áreas mais expostas são as que apresentam os sinais de envelhecimento. “Por exemplo a face e as mãos. Isto é consequente principalmente da maior incidência do sol”, diz o médico.

Isabel explica que, nesse processo, há diminuição do aporte de sangue na pele, resultado da combinação dos diferentes fatores como: redução do calibre dos vasos; afinamento da pele; e redução de oleosidade natural que dá proteção e umectação. “Isso exerce um efeito adverso sobre determinados constituintes da epiderme e da derme: queranócitos (pele mais fina), melanócitos (mais manchas), células de langerhans (diminuição do sistema de defesa) e os fibroblastos (redução da produção de fibras elásticas)”, diz a especialista.

papada pescoço mulher meia idade

Para cuidar bem da pele e tratar essas alterações, a hidratação do rosto, colo e pescoço são fundamentais, com dermocosméticos que têm função antioxidante, além de ativos que estimulam o colágeno. “Dependendo da pele da pessoa, pode-se aplicar ácido retinóico ou algum outro ácido. Para os que apresentam rosácea, por exemplo, o ácido azelaico ou glicólico são os de melhor escolha para tratar o problema, já que não estimulam a formação de novos vasos”, acrescenta Paola. “Continua sendo indispensável a proteção contra os raios solares, assim como em todas as idades, e nessa idade devemos introduzir nutracêuticos antioxidantes e estimulantes do colágeno”, diz a médica.

Além desses cuidados, Isabel destaca a necessidade de uma alimentação mais equilibrada e natural. “Além disso, quanto ao uso de cosméticos, o ideal é que tenham tecnologia de ponta, de preferência com ativos nanoencapsulados para penetrar profundamente, e tragam bases biocompatíveis. Consumir quantidade de água adequada e melhorar a qualidade no sono para uma reparação do corpo e da pele também são dois fatores essenciais”, diz.

Para quem quer buscar tratamentos em clínica e não sabe por onde começar, o primeiro passo antes de optar por qualquer tipo de procedimento estético para rejuvenescer o rosto, seja ele cirurgia plástica, uso de tecnologias ou aplicação de toxina botulínica, é realizar uma consulta com o cirurgião plástico ou dermatologista.

colageno bioestimulador preenchimento

“Apenas ele poderá realizar uma avaliação para identificar qual parte do rosto necessita de um rejuvenescimento mais intensivo. Ou seja, o médico poderá indicar se o procedimento precisa focar na melhora da textura da pele, na reposição de volume perdido ao longo dos anos ou no tratamento das camadas mais profundas do rosto, como músculos e ossos. Um diagnóstico preciso é fundamental para atingir os melhores resultados possíveis”, destaca o médico.

 

O envelhecimento e os cuidados com a pele

O envelhecimento ainda é um tema delicado para o ser humano. Não à toa, inúmeros procedimentos, pílulas e chás, entre tantas outras opções, surgem com a promessa de desacelerar ou até mesmo reverter as transformações físicas que a velhice traz.

“Claro que a inteligência humana e suas incríveis descobertas podem (e devem) ser usadas para aumentar nossa qualidade de vida e nossa autoestima em qualquer momento da vida. A dermatologia clínica e estética, por exemplo, fez diversas contribuições. No entanto, o processo de envelhecimento é contínuo e inevitável, seja do ponto de vista anatômico, cardiovascular, alimentar, imunológico ou metabólico”, avalia Luciana Maluf, dermatologista e consultora de beleza da Condor.

A pele, o maior órgão do corpo humano, também sofre mudanças com o passar dos anos. É o que chamamos de envelhecimento intrínseco: aquele que ocorre naturalmente com a passagem do tempo. Essas alterações vão muito além do que os olhos conseguem ver e atingem as três camadas da pele: epiderme, derme e hipoderme.

Na primeira, a camada mais externa, surgem as manchas e alterações de cor (mais amarelada)e de textura, ficando mais áspera e com um aspecto translúcido. Essa transformação acontece porque a renovação celular diminui com a idade.

A camada intermediária (derme), que sustenta a pele, sofre uma atrofia pela destruição das fibras colágenas e fibras elásticas. É aí que surgem as rugas mais profundas. E, por fim, na camada interna (hipoderme), formada basicamente por células de gordura e cujas funções são unir a derme ao corpo e fazer a manutenção da temperatura corporal, a tendência é de diminuição da espessura.

Nova fase, novas rotinas

hellen mirren
A atriz britânica Helen Mirren, de 74 anos

A pele do idoso apresenta uma menor atividade das glândulas produtoras de sebo e de suor, por isso tende a ser mais ressecada e desidratada. Além disso, com a menor atividade de células produtoras de colágeno e elastina, fibras que dão firmeza e sustentação, a pele fica mais fina, flácida e com sulcos, as chamadas linhas de expressão e rugas.

Outro fator comum nessa fase é a diminuição da atividade imunológica, que torna a pele mais suscetível a infecções como micoses, viroses e herpes (do tipo simples e a chamada zoster – causada por infecção viral e capaz de provocar bolhas). O câncer de pele também aparece como risco por conta da exposição exagerada ao sol. Por isso, é fundamental uma observação cuidadosa em caso de lesões persistentes, que não cicatrizam. Elas devem ser examinadas por um especialista para descartar ou confirmar esses diagnósticos.

“Entre os cuidados diários com a pele nesse momento da vida, as recomendações incluem banhos mornos (com sabonetes delicados e que não façam tanta espuma) e hidratação constante. É possível utilizar hidratantes à base de glicerina, uréia ou mesmo produtos que contenham as gorduras normalmente encontradas na pele humana. Isso ajuda a manter a hidratação e evita a coceira decorrente da espessura mais fina e da textura seca”, recomenda a dermatologista e consultora de beleza da Condor.

A hidratação contribui ainda para aumentar a resistência da pele às infecções oportunistas. Uma pele hidratada sofre menos com traumas e microlesões.

Pele e menopausa

julianne moore
A atriz norte-americana Julliane Moore que fará 59 anos em dezembro

A menopausa, conjunto de transformações e reações comuns no processo de envelhecimento feminino, também implica em mudanças na pele. O período fisiológico se dá após a última menstruação espontânea, fase em que a secreção hormonal dos ovários é interrompida, em média por volta dos 45 e 50 anos. Com a queda gradativa dos hormônios estrogênio e progesterona, a pele fica mais ressecada e há a perda das fibras elásticas e de colágeno. Esse cenário provoca uma “baixa” na elasticidade e no tônus, levando à flacidez.

“A prevenção e o combate ao problema estão na fotoproteção, uma vez que a radiação é uma grande vilã no processo de envelhecimento da pele. O ideal é fazer uso diário do protetor com FPS 30, com reaplicações. Para evitar o ressecamento cutâneo, comum nesta fase, o hidratante também é indispensável. Uma dica é buscar informações sobre os dermocosméticos que tenham propriedades antioxidantes, que incentivam a produção de colágeno e garantem a nutrição da pele”, ressalta a dermatologista.

A dermatologia estética entra como grande aliada para a melhoria do aspecto da pele. Procedimentos como o preenchimento com ácido hialurônico, tratamentos com laser de CO2 e luz pulsada, realização de peelings e aplicação de toxina botulínica estão entre os indicados, porém vale sempre consultar um médico dermatologista para saber qual o mais adequado para cada caso.

Fonte: Condor

 

Saiba como cuidar da pele na primavera

Dermatologista Camila Moulin esclarece que características da época refletem no bem-estar da pele e que por isso merece cuidados especiais

Primavera, conhecida como a estação das flores, começou no dia 23 de setembro, e costuma ter temperaturas agradáveis e dias ensolarados. Porém, algumas das características da estação refletem no bem-estar da pele que por isso merece cuidados especiais.

A dermatologista Camila Moulin faz um alerta sobre os cuidados com a pele neste período. Com a primavera os dias ficam mais longos e a quantidade de radiação ultravioleta oscila assim como as temperaturas. Num mesmo dia podemos ver sair o sol forte e sofrermos uma mudança repentina acompanhada de uma chuva forte. Mudanças de estação significam mudanças no cuidado com a pele.

“Apesar de não estarmos ainda no alto verão é recomendado não descuidar do uso regular do filtro solar. Este item é obrigatório! Mesmo que você tenha diminuído suas reaplicações de filtro solar durante o dia, nos dias de inverno, recomendo voltar a reaplicar seu filtro de eleição a cada 4/4 horas, como você já fazia no último verão. Abuse de sombrinhas, roupas com filtro solar, chapéus e óculos escuros para ter uma maior proteção”, explica Camila.

A dermatologista elaborou algumas dicas para manter a pele sempre bem cuidada:

mulher meia idade creme

Hidrate a pele: o clima ainda está seco e é preciso repor a água que perdemos, mesmo que a pele seja oleosa. Lembre-se que óleo e água não são a mesma coisa. Há excelentes hidratantes para uma pele mista ou oleosa, que podem ser prescritos por dermatologista após uma análise minuciosa do seu tipo de pele. Produtos à base de ácido hialurônico são imbatíveis.

mulher rosto esfoliante liveabout
Foto: LiveAbout

Esfoliação: é importante para remover a pele morta. Primavera é período de renovação. Evite esfoliantes muito abrasivos. Nesta época mesmo a esfoliação deve ser suave para garantir o melhor resultado e não danificar a pele. Recomendo duas vezes por semana no período entre o inverno e verão.

Primavera é uma época interessante para uso de hidroxiácidos, menos irritantes que o ácido retinóico. Excelente momento também para iniciar depilação definitiva visando o uso de biquínis no verão – o que também ajuda a controlar casos de foliculite.

O segredo dos cuidados nesta época do ano é que ainda podemos realizar tratamentos de cor, textura e renovação celular, que muitas vezes não recomendamos no verão. É uma época ótima para tratamentos como peelings, lasers fracionados e microagulhamento. A pele, quando renovada na primavera, chega ainda mais brilhante no verão.

preenchimento

Tratamentos cosméticos que ajudam a retardar os sinais do envelhecimento são recomendáveis na primavera: ajudam a minimizar os danos que o tempo seco do inverno provocou. Toxina botulínica e preenchimento costumam ter uma excelente resposta nessa época. Outro tratamento interessante é o Ultraformer 3, que pode realizar uma espécie de “lifting sem cortes” nos mais velhos ou até mesmo uma espécie de “banco de colágeno” em pacientes mais jovens interessados em envelhecer com uma pele saudável.

É importante certificar-se de que os produtos utilizados em casa são mesmo os recomendados para a estação. Não deixe de se consultar com um médico especialista da Sociedade Brasileira de Dermatologia para saber se você está no caminho certo.

camila moulin.jpg

Fonte: Camila Moulin é especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). No exterior, fez Dermatologia Clínica, Cirúrgica e Cosmética no Mount Sinai Medical Hospital, em Nova York, e no Ackerman Academy of Dermatopathology, na mesma cidade. É graduada em Medicina e pós-graduada em Dermatologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e formada em Cirurgia Dermatológica pelo Hospital Geral de Bonsucesso, no Rio de Janeiro.

Cinco hábitos que tornam sua pele ressecada, sensível e avermelhada

Dermatologista listou cinco cuidados que devemos tomar ao realizarmos certos hábitos rotineiros para evitar que nossa pele fique sensível e, consequentemente, mais suscetível ao dano de agressores externos que podem causar desde irritação e ressecamento até doenças de pele e envelhecimento precoce.

Em todo o mundo, as reclamações relacionadas à sensibilidade da pele em consultórios dermatológicos estão aumentando. Para se ter uma ideia do tamanho do problema, a plataforma de e-commerce do Reino Unido, Look Fantastic, registrou um aumento de 71% nas pesquisas por produtos de pele sensível desde o ano passado e as pesquisas do Google sobre o assunto mais do que dobraram nos últimos cinco anos em todo o planeta.

Aqui no Brasil também houve aumento nas buscas por esse tema. Mas, afinal, o que causa a pele sensível? “São muitas as causas da pele sensível. Pode ser uma característica de uma série de diferentes condições da pele, incluindo acne, rosácea e eczema, ou pode estar associada à pele ‘normal’, mas que é exposta a fatores ambientais como radiação e poluição, além de desencadeantes comuns, como certos ingredientes para o cuidado da pele”, explica o dermatologista Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

Além disso, alguns hábitos de nosso dia a dia também aumentam a sensibilidade de nossa pele. Porém, boa parte dos danos causados por esses hábitos rotineiros podem ser evitados através das dicas que o especialista deu abaixo. Confira:

mulher ar condicionado sala.jpg

Não abuse do ar-condicionado e de aquecedores de ar – para grande parte das pessoas, o uso do ar-condicionado é imprescindível durante os meses mais quentes; enquanto o aquecedor é usado durante todo o período frio. Mas, de acordo com o dermatologista, é importante tomar cuidado para não abusar, pois eles reduzem a umidade do ar, tornando a pele mais sensível e ressecada. “Caso não dê para fugir do ar-condicionado ou aquecedor, é fundamental o uso de um bom hidratante, que deve ser escolhido de acordo com o seu tipo de pele e contar com ativos que promovam alta hidratação do tecido, como Hyaxel, Sculptessence, ácido lático e ureia”, destaca.

mulher banho quente chuveiro

Cuidado ao tomar banho com água quente – uma das principais causas da pele ressecada e, consequentemente, sensível e irritada, é o hábito de tomar banhos prolongados com água muito quente. Isso porque a água quente facilita a remoção da camada de gordura que protege a derme e é responsável por manter a água no tecido, tornando-a hidratada. “O ideal, então, é passar a tomar banhos mais curtos e com a temperatura da água mais próxima à da nossa pele, ou seja, entre 35 e 36 graus. Caso seja difícil, principalmente nos meses mais frios, a dica é começar com a água um pouco mais quente e ir diminuindo gradativamente até a pele acostumar”, recomenda o médico.

secando cabelo toalha

Enxugue-se corretamente – segundo Volpe, é importante ser cauteloso para enxugar o rosto após o banho, pois esfregar a toalha na pele acaba tornando a região mais sensível. Prefira, então, toalhas mais macias e evite esfregar tanto. “Além disso, utilize uma toalha diferente para o rosto e para o corpo. Isso porque podem sobrar na toalha alguns resquícios de produtos que você coloca em seu corpo, como hidratantes, óleos de banho, fragrâncias e produtos capilares, que não vão bem em seu rosto, podendo, assim, obstruir os poros e causar irritações ou erupções cutâneas, ainda mais se sua pele já estiver sensibilizada”, ressalta.

microagulhamento-pele

Atenção após procedimentos estéticos – “Após alguns procedimentos estéticos, como peelings, microagulhamento e depilação a laser, é completamente normal que sua pele fique um pouco mais sensível. Mas é possível evitar que o problema se agrave por meio da aplicação de produtos que ajudem a proteger e estabilizar a barreira cutânea, principalmente fotoprotetores, hidratantes e águas termais.”

mulher piscina sol

Não se exponha ao sol sem proteção – o sol é um dos principais agressores da pele, causando uma série de danos em longo prazo, incluindo câncer de pele e envelhecimento precoce. “Porém, a radiação solar também causa danos em curto prazo, levando a uma reação inflamatória na pele que a sensibiliza e faz com que perca substâncias que auxiliam na hidratação do tecido cutâneo. Como resultado, a pele torna-se avermelhada, irritada e ressecada”, alerta o especialista. Mas a boa notícia é que o uso diário de fotoprotetor previne os danos da exposição solar, tanto em curto quanto em longo prazo.

pele_sensivel

Porém, caso você esteja sofrendo com pele sensível e avermelhada, o ideal é que você consulte um dermatologista. “‘Pele sensível’, na verdade, não é um termo definido, pois pode ter diferentes causas subjacentes que precisam de abordagens terapêuticas muito diferentes. E identificar a fonte da sensibilidade da pele é crucial para tratá-la. Dessa forma, a consulta com um profissional especializado é de extrema importância, já que apenas ele poderá diagnosticar o problema corretamente e recomendar o melhor tratamento para cada caso, inclusive com a prescrição de cápsulas que atuam na hidratação e ação anti-inflamatória de dentro para fora, como FC Oral (fosfolipídeos de caviar)”, finaliza Volpe.

Fonte: Jardis Volpe é dermatologista, Diretor Clínico da Clínica Volpe (São Paulo). Formado pela Universidade de São Paulo (USP); Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia; Membro da Sociedade Americana de Laser, da SBD e da Academia Americana de Dermatologia; Pós-graduação em Dermatocosmiatria pela FMABC; Atualização em Laser pela Harvard Medical School.

Dez dicas de beleza para parecer mais jovem

Dos procedimentos aos cuidados com a saúde física, saiba o que fazer para realçar a sua beleza natural e exalar jovialidade

Truques de beleza fazem toda a diferença para esconder linhas de expressão e realçar a beleza natural. Muitas pessoas podem não se importar em querer parecer mais jovem, mas a maioria gosta de ser elogiada por isso. Se for o seu caso, preste atenção às dicas que médicos das mais diversas áreas dão para entregar os melhores truques para que sua pele fique mais jovem:

Aposte nos procedimentos mais naturais

laser estetica rosto mulher
Que o uso dos preenchimentos faciais à base de ácido hialurônico vieram para ficar, não é novidade. “Entretanto, estão sendo muito discutidas as técnicas de sua aplicação que visem resultados mais naturais e que promovam o efeito de lifting não cirúrgico na face. Agora, é possível atuar em pontos estratégicos para corrigir o desabamento da face”, afirma a dermatologista e tricologista Kédima Nassif, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Experimente um primer e não descarte o hidratante

pele rosto mulher
Quando as rugas e marcas estão aparentes, um bom primer pode ajudar a escondê-las. O seu efeito ‘lifting’ proporciona ao rosto um melhor semblante. Mas não esqueça dos hidratantes. “As peles mistas, secas ou oleosas precisam de hidratantes de acordo com a necessidade de cada uma. O produto dará a maciez que a pele precisa, dando aquela sensação mais aveludada de pele de bebê. É importante consultar um médico para saber qual o produto adequado para a sua pele”, afirma Jardis Volpe, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Enquanto um produto para pele oleosa deve ser em sérum ou gel, de preferência com ativos como Acneol SR e Miniporyl, pacientes de pele seca devem priorizar os cremes nutritivos, ricos em Hyaxel, Arct Alg e Nutriomega 3, 6, 7 e 9.

Escolha bem o corte, penteado e maquiagem

gettyimages- halle berry
Getty Images

Um bom corte faz milagres, isso não tenha dúvidas. Segundo especialistas, para dar um ar de jovialidade, os fios assimétricos fazem toda a diferença, então os cortes devem ser feitos com tesoura e navalha, que deixam o corte leve e sem marcas. Na hora de acertar o penteado, os coques deixam um aspecto despojado. A tricologista Kédima lembra: antes de realizar o processo químico, é importante fazer uma análise capilar e testar a resistência e a porosidade dos fios. “Após realizar uma descoloração, tintura ou alisamento, deve-se apostar no uso de produtos para reconstrução dos fios e nas hidratações potentes. No dia a dia, óleos reparadores e protetores térmicos são fundamentais”, afirma. Com relação às maquiagens, em peles com rugas ou flacidez, a base líquida com efeito iluminador é a melhor. O pó translúcido deve ser usado para selar a pele, em seguida o pó compacto pode ser usado para fazer um contorno; deve-se evitar o preto em peles maduras, pois a pálpebra começa a ficar mais caída nessa idade e o preto pode ir manchando e sobrecarregando o olhar.

Desfoque as olheiras

olheira cha camomila viralportalnet
Foto: ViralPortalNet

Quando se deseja um resultado rápido e momentâneo para as olheiras, Claudia Marçal, dermatologista da SBD, diz que a melhor opção é aplicar compressas de chá de camomila gelado por dez minutos e cabeceira elevada. “Isso promove vasoconstrição, diminuição do inchaço e ação anti-inflamatória pelo camazuleno e alfa bisabolol presentes na camomila”, afirma. No entanto, procure um especialista, que pode indicar cremes com meiyanol e b-white para ação antiolheiras.

Lembre-se: esfolie a pele facial

mulher rosto esfoliante liveabout
Foto: LiveAbout

A dermatologista Valéria Marcondes lembra que a esfoliação facial ajuda a manter o tecido mais jovem, pois estimula a renovação celular, melhorando a aparência de marcas e manchas e estimulando a produção de novas células, o que confere à pele renovação e uma textura mais homogênea. “Por remover o excesso de sebo acumulado nos poros, a esfoliação também previne a formação de cravos e espinhas, que nada mais são do que poros entupidos e, no caso das espinhas, infeccionados por bactérias. Além disso, o procedimento aumenta a capacidade de absorção dos cosméticos pelo tecido, deixando a pele pronta para a aplicação de cremes”, destaca.

Use sempre o protetor solar

mulher tomando sol protetor solar
Para evitar melasma, outros tipos de manchas no rosto e câncer de pele, o fotoprotetor é fundamental. “As manchas de pele são provocadas, sobretudo, por um pigmento chamado melanina, que dá a cor marrom para a pele e seu estímulo depende da radiação ultravioleta que vem do sol. Tanto a UVB quanto a UVA podem causar manchas de envelhecimento”, explica o dermatologista Jardis Volpe. “Novas manchas podem surgir por conta do sol tomado há muitos anos, e por causa disso, novas lesões podem aparecer na mesma região tratada. Se a pessoa continua tomando muito sol, o problema se agrava”, explica. Ele acrescenta que a radiação UVA ultrapassa vidros e janelas e pode causar manchas e acelerar o envelhecimento da pele. Por isso: use sempre filtro solar de no mínimo FPS 30.

Cuide das sobrancelhas e valorize os cílios

sobrancelha desondulação

Uma sobrancelha muito fina e rala pode não ajudar. Você pode optar por uma micropigmentação, caso ache que vá facilitar a sua vida, ou simplesmente passar um pouco de sombra marrom no dia a dia. Já os cílios bonitos deixam o olhar mais levantado e expressivo. Escolha um rímel adequado para deixá-los mais definidos e separados, o que dará um toque jovial. “Não esqueça de usar o demaquilante adequado para evitar acúmulo de produto e causar inflamação e alergias”, afirma a Claudia Marçal.

Dê atenção aos lábios

labios
Quando a mulher envelhece, os lábios tendem a afinar. Além de mantê-los sempre hidratados, já há um tratamento para preencher os lábios sem agulha. Trata-se do Pro Collagen V+ especialmente desenvolvido tratar rugas periorais e realizar resurfacing labial. “O laser Pro Collagen V+ utiliza a tecnologia Erbium:YAG 2940nm de forma inovadora, pois age através de um pulso tão longo que a dissipação de calor se dá tanto na derme profunda, quanto na musculatura dos lábios”, explica o dermatologista Abdo Salomão Jr., membro da SBD. Dessa forma, o calor produzido pelo laser de forma modulada e com temperatura pré-programada promove o endurecimento e volumização dos lábios, deixando-os maiores, mais rígidos e com aspecto jovial e volumoso. O resultado completo é visto após três ou quatro sessões de 15 minutos.

Cuide das suas mãos, cotovelos, pescoço e colo

papada pescoço mulher meia idade

Essas áreas nem sempre são lembradas na hora dos cuidados. Quando negligenciadas, podem envelhecer mais cedo. Portanto, tenha uma alimentação adequada, aposte em um creme anti-idade e também faça uso do protetor solar. “De preferência logo após o banho (5 a10 minutos), aplicar em camada generosa hidratantes ricos em óleos emulsionantes (óleo de oliva, óleo de girassol e óleo de canola), sequestradores da molécula de água (ureia, ácido hialurônico e lático) extratos vegetais (lavanda, camomila, frutos vermelhos aloe vera), nutriomega 3, 6, 7 e 9 e vitaminas como a E, B5, C e F. Lembrar também das mãos e unhas, retirando o esmalte pelo menos um ou dois dias por semana antes de esmaltar novamente”, explica Claudia Marçal.

Cuide da saúde física e mental

Outdoor Running Series
“Durante a atividade física, toda a nossa circulação fica mais solicitada. O sistema arterial (sangue que ‘alimenta’ os músculos em movimento, por exemplo) aumenta seu fluxo, e consequentemente, o aporte de nutrientes e oxigênio para todos os tecidos, inclusive a pele. Os sistemas venoso e linfático também aumentam a velocidade de drenagem, retirando toxinas e diminuindo a retenção de líquidos. Isso se reverte na pele deixando-a mais hidratada, corada e mais viçosa”, explica a angiologista Aline Lamaita, médica atuante em Medicina do Estilo de Vida e membro do American College of Lifestyle Medicine. Um aspecto mais jovem também é sentido no jeito da pessoa. Caso você não se sinta bem com a sua mente em algum aspecto, procure uma psicoterapia.

Fontes:

Abdo Salomão Jr: é doutorando em Dermatologia pela USP (Universidade de São Paulo), sócio-efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Membro da Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology. Diretor da Clínica Dermatológica Abdo Salomão Junior.
Aline Lamaita: cirurgiã vascular e angiologista, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, do American College of Phlebology, e do American College of Lifestyle Medicine.
Claudia Marçal:  médica dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da American Academy Of Dermatology (AAD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).  É proprietária do Espaço Cariz, em Campinas – SP.
Jardis Volpe: dermatologista; Diretor Clínico da Clínica Volpe (São Paulo). Formado pela Universidade de São Paulo (USP); Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia; Membro da Sociedade Americana de Laser, da SBD e da Academia Americana de Dermatologia; Pós-graduação em Dermatocosmiatria pela FMABC; Atualização em Laser pela Harvard Medical School.
Kédima Nassif: dermatologista e tricologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da Associação Brasileira de Restauração Capilar. Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, possui Residência Médica em Dermatologia também pela UFMG; realizou complementação em Tricologia no Hospital do Servidor Público Municipal, transplante capilar pela FMABC e em Cosmiatria e Laser pela FMABC.
Valéria Marcondes: Dermatologista da Clínica de Dermatologia Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia com título de especialista e da Academia Americana de Dermatologia. Foi fundadora e é membro da Sociedade de Laser.

Efeito Red Carpet para as festas de fim de ano

Conheça os procedimentos capazes de deixar pessoas comuns com a pele igual a de atrizes de Hollywood

No meio da correria para o final do ano você lembra que sua pele carrega todas as marcas de cansaço e desgaste possíveis. Como chegar linda a um evento ou às festas como o esperado Réveillon?

A solução é simples: vá ao dermatologista. Pesquisas e novos aparelhos, cada vez mais modernos, além de produtos mais eficientes têm permitido que mulheres e homens ganhem o chamado “efeito Cinderela” em apenas alguns dias.

“Há procedimentos que podem ser feitos no dia anterior, ou até mesmo horas antes de um grande evento e continuar a agir nos dias seguintes”, conta Leila Cavalin Alves, dermatologista da Peleclin. Mas, para exibir aquele glow que só as divas de Hollywood têm, é importante procurar um profissional qualificado, que indique o melhor recurso para o tipo de pele e a expectativa que você tem do tratamento.

São diversas possibilidades, como combate a manchas, melhora da aparência, hidratação etc. Confira alguns tratamentos pouco invasivos e indicados para essa época do ano:

Tudo novo: para uma mudança grande, sem a necessidade de cirurgia, a indicação é o MD Codes. Ele promove um lifting facial com a aplicação de ácido hialurônico.

cosmetic-injectables-botulinum-toxin botox

Rugas e marcas de expressão: essas temidas podem dar o aspecto cansado à pele. A sugestão é aplicação de toxina botulínica, capaz de deixar o rosto com aparência relaxada. Outra opção é o preenchimento com ácido hialurônico, que recupera, com naturalidade, as marcas mais profundas e devolvem a juventude. O laser fracionado não ablativo melhora a superfície e a densidade da pele, dá firmeza e rejuvenesce sem descamação.

charlize
A atriz Charlize Theron no tapete vermelho do Oscar 2010

Como uma noiva: um dos efeitos mais conhecidos é o “Véu de Noiva”. O nome vem do efeito causado pelo Fotona, laser de última geração, capaz de dar um “up” imediato no visual e deixar a pele com viço e textura melhores. O tratamento promove um micropeeling que remove as células mortas e estimula a renovação e a produção de colágeno. Nos dias seguintes à sessão continua agindo sobre as manchas. Sem contra indicação em praticamente todos os casos, ele pode ser realizado no dia anterior ou até 8 horas antes do grande evento. “Nos dois primeiros dias, o brilho e o viço são radiantes”, conta Cintia Calvet, também dermatologista da Peleclin.

Olheiras e bolsas: uma das opções é o microagulhamento de ouro, capaz de tratar flacidez, rugas e manchas. O Agnis, aparelho usado na Peleclin, tem avançada tecnologia em sistema de radiofrequência microagulhada e atua no estímulo natural da produção de colágeno e elastina no tecido.

AdobeStock_ rosacea

Vermelhidão: tecnologias como luz pulsada e LED ajudam a reduzir áreas avermelhadas da pele, seja por aumento de vasos sanguíneos ou por inflamações.

Cuidados importantes: de acordo com as médicas, a maioria das pessoas pode acessar os tratamentos acima. Eles são contraindicados para gestantes e lactantes. Ainda assim, a avaliação prévia, feita por um dermatologista, é fundamental.

“A pessoa pode ter alguma alergia, ou outro impeditivo para o tratamento. E isso só o médico pode avaliar”, afirma Leila, que aponta algumas complicações destes procedimentos.

Alguns exemplos são a obstrução dos vasos sanguíneos, que pode levar à necrose da pele e a embolia, que é o deslocamento do produto por um vaso sanguíneo até outro órgão, provocada por preenchimentos mal sucedidos. Tratamentos de manchas de pele podem virar um problema quando ela, na verdade, é um câncer de pele, e não uma mancha benigna. Os lasers e peelings também podem trazer maus resultados quando pioram manchas preexistentes ou provocam queimaduras.

Na foto Leila Cristina Cavalin Alves e Cíntia Andréa Cavalin de Magalhães Calvet
As dermatologistas Leila Cristina Cavalin Alves e Cíntia Andréa Cavalin de Magalhães Calvet

Fonte: Peleclin

Dermatologista dá dicas para encarar dias mais frios sem tanto sofrimento

Não são só as famosas “ites” que costumam aparecer com a chegada do outono/inverno, como rinite, sinusite, bronquite… É muito comum que a nossa pele também sofra com as baixas temperaturas. Mas o que podemos fazer para ajudar a mantê-la bonita e saudável durante este período? Para ajudar nesta tarefa, o médico dermatologista André Lauth listou os principais cuidados que você deve ter neste período:

banho mulher

Não exagere no banho: muitas vezes ele é o principal responsável pelo ressecamento da pele. Banhos demorados, quentes, com buchas e sabonetes por todo o corpo retiram a hidratação natural da pele. O ideal é passar pouco tempo embaixo d’água, usar sabonetes de glicerina e apenas nas axilas, mãos, pés e regiões íntimas. Você se ajuda e ainda ajuda o planeta.

pele creme hibiscus hidratação

O hidratante corporal é seu melhor amigo: ele evitará o ressecamento da pele, principalmente nas extremidades (membros superiores e inferiores), que costumam ser as áreas mais afetadas. Cada pessoa sabe que áreas são mais secas no seu corpo e deve hidratá-las ainda mais. O dermatologista é o profissional capacitado para indicar o hidratante correto para o seu tipo de pele.

pele rosto mulher creme face

Não abandone o filtro solar: não é porque a temperatura está mais amena, que você deve se descuidar e deixa o protetor solar de lado. O sol continuará causando danos à sua pele e acelerando seu envelhecimento, passe-o todos os dias.

laser estetica rosto mulher

Procedimentos dermatológicos mais agressivos: esta é a melhor época para se realizar procedimentos dermatológicos mais agressivos, como, por exemplo, o laser. A menor incidência das radiações solares reduz o risco de surgimento de manchas na pele após a realização dos procedimentos. Além disso, as temperaturas mais amenas reduzem o desconforto sentido após estes tratamentos.

mulher pele frio outono inverno

“A pele é o maior órgão do corpo humano e assim como os demais requer alguns cuidados. Apesar de não darmos muita importância é bom entendermos que quando não protegemos adequadamente nossa pele, corremos o risco de contrair doenças, algumas até mais graves como o câncer”, completa o dermatologista.

Fonte: André Lauth é Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD. Dermatologista pela Associação Médica Brasileira. Formado em Medicina pela Universidade Federal do Paraná – UFPR