Arquivo da tag: PROTESTE

Trocar carne por ovos traz economia e garante nutrientes, diz Proteste

Um dos alimentos mais completos em termos de vitaminas, gorduras boas e minerais, o ovo está sempre presente no cardápio do brasileiro e pode ajudar consumidor a economizar

Antes considerado um vilão para a saúde, o ovo é um dos alimentos mais completos em termos de vitaminas, proteínas, gorduras boas e minerais. Além de ser saboroso, fácil de preparar e muito versátil. E o melhor, segundo a especialista em Nutrição da Proteste, Fernanda Taveira, que coordenou um teste exclusivo com as principais marcas de ovos no mercado, é que ele pode substituir diversos tipos de carne e garantir a ingestão diária necessária de nutrientes, com economia no bolso do consumidor no fim do mês.

As proteínas presentes tanto na carne quanto nos ovos são consideradas “proteínas completas”, uma vez que possuem todos os aminoácidos que o organismo necessita e não produz. Portanto, na ausência da carne, é possível substituir pelo ovo, sim. Todavia, o consumo de uma unidade não alcança a mesma quantidade de proteína que um bife de 100 g possui.

Quantos ovos são necessários ingerir para substituir um bife?

Por exemplo, um bife de 100 gramas possui em média 23 gramas de proteína. Enquanto que 100 gramas de ovo, cerca de 11 gramas de proteínas. Ou seja, seria necessário consumir aproximadamente 200 gramas – o equivalente a três unidades – de ovos para alcançar a quantidade de proteínas que um bife fornece.

Durante muito tempo, o ovo foi visto como o vilão do colesterol. Sua ingestão diária é saudável?

Pixabay

No passado, existia a clássica associação do consumo de ovos com o aumento de colesterol e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Mas hoje em dia não se fala mais nisso. No estudo que conduzimos na Proteste, inclusive, verificamos a presença de nutrientes essenciais para a saúde do coração, sugerindo assim que o ovo pode atuar na prevenção dessas doenças também.

Qual é a recomendação de ingestão diária de gorduras?

A recomendação de consumo de gorduras pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 10% das calorias ingeridas no dia. Já para pessoas com risco cardíaco, esse valor cai para 7%. Portanto, se alguém consumir dentro dessa recomendação, não há motivo para evitar o consumo de ovos. Mas é sempre importante consultar antes um nutricionista para calcular a quantidade de proteínas e gorduras necessárias ao longo do dia e ajustar o consumo do ovo no planejamento alimentar.

Quais os tipos de gorduras presentes no ovo e por que são boas para a saúde?

O ovo possui gorduras saturadas, mono e poliinsaturadas em sua composição. Sabe-se que a gordura saturada está relacionada ao depósito de gorduras nas artérias. Mas se o consumo estiver dentro do recomendado, contribuirá para a produção de hormônios e transporte de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K). Além disso, o ovo possui gorduras consideradas boas como as mono e polinsaturadas. Essas são anti-inflamatórias e essenciais para a redução do colesterol ruim (LDL) e dos níveis de triglicerídeos, além de proteger o coração e diminuir a pressão arterial sanguínea.

Quanto o consumidor pode economizar substituindo a carne pelos ovos?

Fotos: FreeFoodPhotos

É possível economizar em torno de R$ 1,80 em cada substituição feita em uma refeição. Ou seja, se uma pessoa consome 200g de carne por dia, ela pode obter uma economia de mais de R$ 100. Isso porque 100 g de patinho, por exemplo, custam R$ 3,00, enquanto que três ovos, R$ 1,20. Se compararmos com o frango, a economia é menor, mas também existe, levando em conta o custo de R$ 1,40 por 100 g.

Quais são as possibilidade de variações de preparo mais saudáveis?

Foto: Scibosnian

Os ovos são saborosos, fáceis de preparar e versáteis. Podem ser consumidos de várias maneiras: desde preparações simples como cozido, poché, mexido, omelete e como ingrediente de diversas receitas (bolos, tortas, suflês, etc.). O fato é que os ovos estão sempre presentes no cardápio do brasileiro, com a exceção, dos alérgicos. A Proteste inclusive, vai lançar em breve um e-book de receitas com ovos de galinha. São deliciosas, saudáveis e fáceis de preparar.

Fonte: Proteste

Saiba como acertar suas contas

É possível se livrar das dívidas definitivamente gerenciando o orçamento corretamente

De acordo com uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), divulgada no último ano, 41,6% da população adulta no país está incluída em cadastros de restrição de crédito.

O desemprego e a crise explicam em parte a dificuldade que grande parte das pessoas enfrenta para pagar as dívidas e fechar o mês com a conta bancária positiva. Mas, além disso, outro fator que influencia o endividamento é a falta de gestão do orçamento familiar.

Para sair dessa situação e fazer com que os custos e gastos caibam na renda mensal, é necessário estar aberto e ter flexibilidade para fazer mudanças no dia a dia.

Para começar, é preciso entender os seus gastos, com um levantamento de sua vida econômica: com a ajuda de uma planilha, some todos os seus ganhos (salários, pensões, extras, etc.) e, em seguida, liste as despesas ao longo do mês, com o maior detalhamento possível. Assim, é possível identificar quais gastos podem ser cortados. Para isso, é preciso mudar de estilo de vida, estabelecendo prioridades e avaliando a possibilidade de mudar alguns hábitos, que podem passar pela substituição itens de seu consumo por outros mais baratos (como, por exemplo, substituir o plano de TV por assinatura por um serviço de streaming, mais em conta).

Porém, se estiver na faixa dos superendividados (com 100% ou mais de sua renda comprometida), as mudanças precisam ser radicais. Considere morar em um lugar mais barato, mudar seus filhos de escola e vender o carro. Essas são algumas medidas que, com certeza, vão ajudá-lo a alcançar o equilíbrio.

Não comprometa mais de 30%

mulher contas
Caso boa parte da sua renda mensal (mais do que 30%) esteja sendo usada para o pagamento de dívidas, chegou o momento de rever os seus hábitos. Caso contrário, será difícil colocar as finanças em dia.

Como pagar as dívidas

contas escritorio gadini pixabay
Descubra o quanto do seu orçamento está comprometido. Para isso, divida o total das dívidas pela renda familiar. Se cerca de 30% de sua renda está indo para as dívidas, é preciso cortar alguns gastos pessoais. Todo dinheiro extra que entrar na conta, como o 13° salário, deve ser usado primeiro para quitar as contas.

Repense o uso do cartão de crédito

cartão de crédito
Só use o cartão se puder pagar o total da fatura – além de comprometer sua renda com o parcelamento, há, ainda, as taxas de juros.

Renegociar a dívida é um caminho

homem mulher trabalho negocio

Outra alternativa para colocar a vida financeira em ordem é tentar a renegociação da dívida: entre em contato com o fornecedor, reconheça que está em dificuldade financeira e fale sobre a possibilidade de acordo, ampliação de prazos ou redução de taxas. A negociação, no entanto, deve ser feita por escrito e com a assinatura de duas testemunhas. Se não tiver jeito e a nova transação precisar ser feita por telefone, peça o número de atendimento e o número do registro da renegociação. Anote o nome da pessoa com quem falou, dia e hora, e peça que o documento seja enviado por escrito confirmando o acordo. E nunca deixe de cumprir os novos prazos ajustados: os juros podem ser ainda mais altos do que os da dívida original.

Empréstimo só em último caso

Reserva-de-Emergência-6-dicas-básicas-para-acabar-com-o-estresse-financeiro
A melhor alternativa para quitar seus débitos é com ajustes nos gastos, evitando ao máximo pedir empréstimos. Se não tiver como evitar, opte pelo consignado: é o que pratica os menores juros do mercado e, normalmente, é pouco burocrático. Mas se não tiver direito a esta modalidade, faça uma extensa pesquisa sobre os tipos de empréstimo existentes no mercado para escolher a opção mais vantajosa.

Aluguel

mulher segurando caixas freepik
Freepik

É possível pensar em se mudar para um lugar mais em conta, mas também é possível negociar o valor do aluguel direto com o proprietário: alegue que você sempre foi um bom pagador ou, se for o caso, que outros imóveis similares ao que você mora estão mais baratos.

Transporte

new-york-taxi
By: Prawny

Em alguns casos, andar de táxi ou usar aplicativos de transporte pode ser mais vantajoso do que manter um carro. Se você não pode abrir mão do seu veículo, fique atento às formas de economizar no combustível: se seu carro é flex, multiplique o valor da gasolina por 0,7. Se o resultado for maior em comparação ao preço do álcool, abasteça com esse combustível. Se for menor, prefira a gasolina.

Fonte: Proteste

 

 

Proteste avalia qualidade de 15 marcas de rações para gatos; confira o resultado

Análise mostra que Brasil ainda não possui critérios para verificar a qualidade do alimento para o animal

Gatos são animais carnívoros que, diferente do imaginário de desenhos animados, não precisam de leite, e sim de uma dieta rica em proteínas e gorduras. Pensando em esclarecer a qualidade das rações para felinos disponíveis no mercado, a Proteste, associação de consumidores, levou 15 marcas para o laboratório, a fim de certificar se todas suprem as necessidades nutricionais dos pets.

Durante o teste foram avaliadas 15 marcas de ração: EQUILÍBRIO Gatos adultos indoor, N&D Grain free adult cat, PREMIUM CAT Vitalidade adulto, PREMIER Adultos ambientes internos, NATURAL Alimento superior premium para gato, GRAN PLUS Alimento high premium adulto, GOLDEN Gatos adultos, MAX CAT Professional line adulto, PRO PLAN Vitalidade adult optidigest, SABOR & VIDA Adulto, CAT CHOW Exigentes, THREE CATS Premium especial adultos, TOP CAT Fish flavour pescado, FRISKIES Peixes & frutos do mar e WHISKAS 1+anos.

gatos comendo pixabay

No teste, todas as opções de ração seca para gatos adultos se mostraram de qualidade. O consumidor pode optar por versões mais baratas, como a Gran Plus, cujo preço do quilo é de R$16, ou pela mais cara da pesquisa, a N&D, que custa R$49 na mesma quantidade que a primeira. O importante é saber que escolhendo qualquer uma das duas não estará prejudicando ou privando o animal de uma dieta saudável, mas ao escolher pela primeira poderá levar para a residência até três pacotes com o preço da segunda.

O Brasil não possui uma norma para padrões de qualidade deste tipo de alimento, por isso, a Proteste se baseou nas recomendações da European Pet Food Industry Federation (Fediaf), que estabelece critérios como a quantidade adequada de proteína e de outros nutrientes que atendam às necessidades fisiológicas dos gatos.

Para a Federação, o mínimo de proteína oferecido pelo alimento deve ser de 33,3% e 0,13% para taurina e 0,23% para metionina. A digestibilidade da proteína (proporção que será absorvida) aceitável é de 80% e, a maioria das marcas testadas no Brasil ultrapassou este critério, com 95% de digestibilidade. A marca que menos se destacou nesta análise foi a Friskies, com 88%, o que ainda representa um bom resultado.

Sem exceções, as rações atenderam às recomendações referentes à quantidade e qualidade da proteína (possuem quantidades adequadas deste nutriente, boa absorção e proporções adequadas dos aminoácidos taurina e metionina, considerados essenciais aos gatos). As duas marcas que se destacaram neste quesito foram a N&D, e a Equilíbrio, sendo consideradas excelentes. A porcentagem gordura presente no alimento também foi analisada, bem como a quantidade de ácidos graxos essenciais presentes. A Fediaf determina que a ração deve ter, no mínimo, 9% de gorduras, 0,67% de ácido linoleico e 0,008% de ácido araquidônico para animais adultos. Todas as marcas oferecem níveis adequados, e a Premium Cat, Equilíbrio e N&D se sobressaíram.

gato comendo

O teste também verificou os níveis de fibras e carboidratos presentes, responsáveis por saciar a fome do animal e melhorar o trânsito intestinal. Uma vez que os felinos não precisam de grandes quantidades de fibras, o máximo recomendado é de 5%. Nesta categoria, a TOP Cat apresentou a maior quantidade de fibras (3,9%) e a Equilíbrio a menor quantidade (0,86%). Os carboidratos, fonte de energia do animal, são considerados bons quando não representam mais de 65%. Das 15 marcas avaliadas, todas foram aprovadas, mas a N&D e a Equilíbrio se destacaram por oferecerem as menores quantidades do nutriente, com 21% e 34%, respectivamente.

A energia que os gatos precisam é encontrada nas calorias do alimento, o consumidor deve verificar se está oferecendo os valores corretos ao animal. Quando os níveis calóricos ficam abaixo do recomendado o bicho pode sofrer deficiências energéticas ou começar a sentir mais fome. O recomendado é que o gato coma a quantidade mínima de 325kcal/100 g de ração. Neste ponto a N&D se saiu melhor com 443 kcal/100 g, seguida por Equilíbrio, com 429 kcal/100 g, Premium Cat, 426 kcal/100 g. A rações Friskies (com 383/100 g) e Whiskas (com 377kcal/100g) foram as menos energéticas. Os índices de cálcio, fósforo, zinco, magnésio e vitamina A também passaram pela avaliação nutricional, com todas as marcas aprovadas.

Todas as marcas se mostraram ser preparadas com material de qualidade. Os níveis de umidade ficaram dentro do esperado, o que é bom, pois quando estão em excesso favorecem o crescimento de fungos e elevam a produção de micotoxinas (que podem ser cancerígenas). Na análise, também foram procuradas cinzas. Elevada quantidade de cinzas pode significar que ingredientes de baixa qualidade e digestibilidade são utilizados como matéria-prima na ração como, por exemplo, cascas de cereais e farinha de aves (com excesso de penas, patas e bicos). Quanto maior a quantidade de cinzas, menor a qualidade nutricional e pior a digestão do animal. A marca que apresentou os menores índices foi a N&D, com 6,17%, a Whiskas foi a com o valor mais alto 9,54%.

No que diz respeito a peroxidação, indicativo de qualidade da gordura, os resultados também foram satisfatórios. Foi procurada a presença de BHT e BHA, que são conservantes usados para prolongar a duração das rações, e neste quesito muitas marcas ultrapassaram o limite europeu. A N&D, que indica utilizar apenas conservantes naturais foi pega neste teste pela detecção de BHT e BHA que não são compostos naturais. Neste ponto, também foram consideradas ruins por ultrapassarem o limite a Cat Chow, Golden, Premier, ProPlan, Premiun Cat e Whiskas. A Premier foi a única que apresentou aflatoxinas, um composto tóxico produzido por fungos, porém em baixas quantidades.

gato comendo pixabay

Diante dos resultados do teste, a Proteste pediu ao Ministério da Agricultura a elaboração de uma norma que estabeleça padrões de qualidade para rações no mercado brasileiro, de acordo com os parâmetros recomendados internacionalmente para alimentos de gatos. Para ver o comparador de rações para gatos, basta acessar o site aqui.

 

Proteste alerta para alimentos falsamente saudáveis

Associação afirma que embora certos alimentos pareçam ser saudáveis, nem todos fazem bem à saúde

Anunciados como alimentos que ajudam na redução do peso, produtos industrializados, como barrinhas de cereal, peito de peru, suco de caixinha e biscoito água e sal, podem conter açúcar, sódio e gordura em excesso. Optar por esses alimentos ditos “milagrosos”, mesmo nas suas versões diet e light, pode ser um erro para o consumidor que quer emagrecer ou busca melhorar a sua alimentação.

Embora sejam práticos e aparentem ser “saudáveis”, não são todos que fazem bem à saúde. Adotar uma dieta balanceada é a melhor forma para quem quer eliminar o excesso de peso. De acordo com o Guia Alimentar da População Brasileira, a melhor opção é preferir os alimentos in natura ou minimamente processados.

Por isso, a Proteste, Associação de Consumidores, alerta os consumidores para limitar o consumo de produtos ultraprocessados apenas para situações de emergência. E, nessas situações, na hora de comprá-los, é preciso prestar atenção aos rótulos. Fique atento! A lista de ingredientes está em ordem decrescente, ou seja, o primeiro item está presente em maior quantidade.

Conheça, a seguir, os alimentos considerados “falsos saudáveis”:

Barrinha de cereal

barrinha cereais

Fáceis de carregar, muita gente acha que elas são ricas em fibras (responsáveis pelo bom funcionamento do intestino e pela saciedade), mas, na verdade, algumas trazem teores abaixo do esperado, além de serem ricas em sódio e açúcar. Em teste realizado pela Associação de Defesa do Consumidor, com barras de cereal, foram identificados conservantes que podem aumentar a quantidade de lipídios e gorduras no sangue, dificultando a absorção das vitaminas A e D pelo organismo, o que pode causar urticária e dermatite.

Sopas Instantâneas

sopa pixabay

Embora práticas, elas são pouco nutritivas e, em geral, ricas em sódio e aditivos químicos. O excesso de sódio atua como fator de risco para o desenvolvimento ou agravamento da hipertensão arterial.

Suco de caixinha

suco de laranja dvir
Foto: Dvir/Morguefile

A maioria desses produtos possui quase a mesma quantidade de açúcar dos refrigerantes. Também chamados de néctares de frutas, eles também contêm bem menos frutas do que o esperado para um suco.

Peito de peru

peito de peru .johnhenrys
Foto: John Henrys

Apesar de ser associado à alimentação saudável, o peito de peru é um embutido e, é rico em sódio e outros aditivos, como: corantes e conservantes. Uma porção de 40 g (duas fatias, em média) pode apresentar até 500 mg de sódio, o que representa 1/4 do valor diário recomendado. Além disso, o produto pode conter, de acordo com estudo realizado anteriormente pela Proteste, substâncias químicas, como nitritos e nitratos (relacionadas ao aumento do risco de câncer).

Gelatina

gelatina

É um alimento ultraprocessado e contém açúcares, conservantes, aromatizantes e corantes. Por isso, o consumo de gelatina, sobretudo entre as crianças, pode levar ao desenvolvimento de alergias, hiperatividade, déficit de atenção, asma, problemas gástricos, diversos tipos de câncer (como o de bexiga), entre outras.

Cereais matinais

muesli cereal matinal alexas fotos pixabay

Mesmo sendo uma boa fonte de energia, a maioria traz alto teor de açúcar e de sódio. Por isso, o consumo de cereais nessas versões não é recomendado para crianças e deve ser evitado pelos adultos.

Biscoitos água e sal

crackers biscoito bolacha agua e sal.jpg

Eles, em geral, combinam trigo branco, gordura hidrogenada, açúcar, sal e aditivos químicos. Usados para substituir o pão nas dietas, os biscoitos água e sal precisam ser consumidos com moderação. Há até marcas que devem ser evitadas, porque ainda trazem gordura trans (que não tem o consumo recomendado pela Organização Mundial da Saúde).

Bisnaguinhas

bisnaguinha.jpg

Presença unânime nas lancheiras infantis, elas trazem nos ingredientes farinha branca, gordura hidrogenada (relacionada com aumento de colesterol e obesidade), açúcar, sal e aditivos e, em alguns casos, até gorduras trans. Também é um alimento pobre em fibras.

Fonte: Proteste

Proteste pede a retirada de lâmpadas natalinas do mercado

Associação testou a qualidade e segurança de 10 pisca-piscas e todas foram reprovados

Nesta sexta-feira, 15, a Proteste, Associação de Consumidores, realizou um teste com lâmpadas natalinas ou, como são popularmente conhecidas, piscas-piscas, com o objetivo de testar a segurança e a qualidade desse produto tão procurado pelos consumidores nesta época do ano.

A Associação avaliou 10 modelos de lâmpadas:

Marca: Modelo:
Wincy Natal NTM1120B127V
Wincy Natal NTL3100C127V
Master Christmas QG6389
Master Christmas QG3671
Multiart Christmas LZ-LED100B
Pisca JA80103
Christmas Traditions 122181129 Pisca 100L 127
Leds Rosa 15078
Christmas Lights Multifunction LED100L-BTC
100 Leds ZG-19002

007-008-009-010002-004-005-006001-003

Como no Brasil ainda não há uma norma específica que trate de lâmpadas natalinas o teste foi baseado em alguns itens do documento UL588:97, que é aplicável nos Estados Unidos, e no item 13.2 da ABNT NBR NM 60335-1:2010, que é aplicável aos eletrodomésticos.

O teste foi realizado com base em sete quesitos que apontaram o desempenho do produto e, infelizmente, os resultados não foram satisfatórios.

No quesito de proteção contra sobrecorrente todos os produtos foram eliminados, pois não possuem esse tipo de proteção. A falta da proteção contra sobrecorrente, como por exemplo, um fusível, fará com que a proteção de uma residência dependa apenas do disjuntor da casa, na ocorrência de um problema, podendo até, nos piores casos, ocasionar um incêndio.

Já no quesito terminais e partes condutoras, somente 3 (Wincy Natal NTL3100C127V, Master Christmas QG3671 e Christmas Lights Multifunction LED100L-BTC) dos 10 produtos avaliados atenderem as especificações, de terem somente prata ou cobre nas partes condutoras de corrente. As outras marcas apresentaram alumínio nestas peças. O alumínio não é tão resistente à oxidação e à corrosão galvânica como a prata e o cobre. Assim, a tendência desses tipos de problemas acontecerem é bem maior, o que coloca em risco o funcionamento seguro do produto.

No quesito alívio de tensão todos os produtos foram eliminados. O item analisa o ensaio de tensão na posição plugue x gabinete e gabinete x lâmpada natalina, simulando um tropeço nesses locais ou mesmo uma tentativa de desligar o plugue da tomada puxando pelo fio. Todos os produtos tiveram rompimento da fiação em pelo menos uma dessas duas partes.

O quesito emendas, que avalia a proteção mecânica, apenas os modelos Master Christmas QG6389, Christmas Traditions 122181129 Pisca 100L 127 e 100 LEDs Rosa 15078 atenderam ao item. As outras amostras não tem proteção mecânica, ou seja, os pontos de conexão não tem ancoragem, ou seja, os fios estão soldados diretamente no gabinete, o que facilita muito que se solte.

Ã-rvore de natal 02

No que se refere ao quesito de suporte de lâmpadas, que é direcionado para as lâmpadas de uso externo, apenas as amostras Christmas Traditions 122181129 Pisca 100L 127 e LEDs Rosa é que continham instruções para o uso interno.

Duas lâmpadas, Christmas Traditions 122181129 Pisca 100L 127 e Christmas Lights Multifunction LED100L-BTC (foto abaixo), têm tomadas que permitem conectar outros produtos (eletrodomésticos, por exemplo), diferentes das lâmpadas. Isso é extremamente perigoso, pois o usuário pode utilizar como se fosse uma extensão. O ideal é que estas conexões que permitem instalar outro conjunto de lâmpadas sejam diferentes da tomada padrão, para não poder ser utilizada de maneira errada.

Ã-rvore de natal.png

Porém, no quesito corrente de fuga e tensão suportável na temperatura de operação, somente a Christmas Traditions 122181129 Pisca 100L 127 foi reprovada, pois, durante o teste, houve rompimento elétrico da isolação, caracterizando que durante uma tempestade, se houver indução de um pico de tensão na rede elétrica, essa amostra não apresentou a proteção necessária e foi eliminada neste quesito.

A Proteste enviou os resultados dos testes ao Inmetro e à ABNT e pediu que haja a certificação desse tipo de produto no Brasil, além de ter solicitado a Secretaria Nacional do Consumidor, com base nos riscos à segurança dos consumidores, a retirada do produto do mercado.

Fonte: Proteste

 

PROTESTE constatou que algumas barras de cereais são saudáveis só nos rótulos

Os teores de nutrientes declarados nas embalagens nem sempre são os mesmos que os produtos contêm.

Ao analisar 12 barras de cereais nos sabores banana, aveia e mel e castanhas, a PROTESTE Associação de Consumidores constatou baixa qualidade nutricional em quatro produtos. Em parte deles, as fibras estão abaixo do esperado. E ainda não faltam gorduras, sódio e há até aditivos controversos. Por isso, sugere consumir esses alimentos de vez em quando, e com moderação.

Foi detectada diferença, acima do permitido, entre os teores nutricionais declarados nos rótulos e os efetivamente encontrados nos produtos em análise no laboratório. Os teores de nutrientes declarados nos rótulos podem ter uma diferença de até 20%, para mais, entre o efetivamente contido nos produtos.

O produto da Taek tem 69,4% a mais de gordura total (soma das gorduras boas e ruins) do que o informado na embalagem e 26,8% a mais de sódio. O Nesfit tem 22,4% a mais de sódio do que consta na rotulagem. E tem 19,6% a mais de gordura total do que o rótulo apresenta, apesar de esta diferença estar dentro da permitida pela legislação.

O Nutry tem 29,9% a mais de sódio e 31,6% a mais de gordura total do que o constante na embalagem. O Trio tem 26,7% a mais de sódio e 25,3% a mais de gordura total do que aparece na embalagem. O Nuts apresenta 30,3% a mais de sódio e 2,8% a mais de gordura total (cuja diferença também está dentro da permitida pela legislação), em relação ao informado no rótulo.

“O consumidor que tenta adotar uma alimentação saudável conferindo as tabelas nutricionais acaba sendo enganado pelas informações das embalagens; por isso denunciamos essa situação à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)”, destaca Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da PROTESTE.

barra de cereal DodgertonSkillhause
Foto: DodgertonSkillhause/Morguefile

As barras Quaker, de banana, e Ritter, de castanha, contêm os aditivos BHA e BHT, que já foram banidos em alguns países da Europa, pois podem aumentar os teores de lipídios e gorduras no sangue, atrapalhar a absorção das vitaminas A e D pelo organismo e causar urticária e dermatite. Alguns estudos também apontam que o BHA pode contribuir para o surgimento de câncer. Não sabemos a quantidade exata de cada um, porque a legislação não exige essa informação no rótulo. Portanto, o melhor a fazer é evitar alimentos com estas substâncias.

Nas barras Nesfit e Nutry de banana, foram encontrados uma pequena quantidade de fragmentos de insetos. Mesmo dentro do limite permitido e seguro para consumo, de acordo com a legislação, elas foram consideradas fracas. O fato de outras barras, inclusive da mesma marca, terem ótima higiene, demonstra que os fabricantes podem produzi-las sem risco de contaminação.

Nos produtos Trio e Nutry de banana, o açúcar é o componente em maior quantidade, em vez de aveia, milho, flocos de arroz ou trigo, por exemplo. O açúcar pode ser disfarçado com outros nomes, como maltodextrina, extrato de malte e xarope de glicose. Portanto, é importante conferir a composição. Se não conhecer o nome do ingrediente principal, pesquise para saber do que se trata antes de optar por esse produto.

A barra Ritter de banana tem 25% menos fibras em relação ao valor indicado no rótulo, nutriente essencial na alimentação de qualquer pessoa. Ela é fundamental para o bom funcionamento do intestino, reduz o colesterol e a glicose e pode prevenir alguns tipos de câncer. Já as barras Nutry Diet, Nutry de castanhas e Nesfit, em ambas as versões, têm entre 2,5g e 3g de fibras. É bem mais do que um alimento sólido com um peso médio de 25g deve ter para ser considerado “fonte de fibras”. Em função disso, esses produtos podem apresentar essa informação nos rótulos. As mais pobres no nutriente, fornecendo menos de 1g, são Trio e Ritter de castanhas, Nutry, Ritter, Trio e Taeq de banana.

Por serem produtos doces, os consumidores podem esquecer que também têm sódio e, às vezes, além do que declaram. Assim como a Nutry de castanhas, as barras de banana Trio, Nesfit, Quaker, Nutry, Taeq e Linea apresentam uma quantidade maior do mineral do que informam. Por isso, tenha cuidado com essas e não coma mais de uma.

Buscando ingerir menos gordura no dia a dia, muitos consumidores optam por barras de cereais light. No entanto, light não é somente o produto que tem menos gordura. É o alimento que tem, no mínimo, 25% a menos de calorias ou de nutrientes como sódio e açúcar, em relação à versão convencional do mesmo produto ou à média nutricional de similares no mercado.

Contudo, as quatro barras analisadas da Trio e Nutry, Nesfit e Taek não têm versão convencional, nem mencionam os nomes dos outros produtos usados como referência na comparação. Nesse ponto, não há qualquer inconformidade com elas. O problema é que seguem a legislação atual, bastante frágil e permissiva.

Por isso, a PROTESTE pediu à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) uma legislação mais clara sobre a classificação light de produtos alimentícios, incluindo as barras de cereais.

N.R.: Esta pesquisa foi divulgada em maio deste ano.

PROTESTE lança Cartilha do PET em versão online

Publicação online dá orientações a quem tem ou quer um animal de estimação

capa

Os animais de estimação cada vez ganham mais destaque na vida das famílias, e para orientar quem já tem ou pretende ter um, a PROTESTE Associação de Consumidores está lançando a Cartilha do Pet. A publicação online pode ser baixada aqui.

Só o mercado de produtos para os animais de estimação movimentou mais de R$ 16 bilhões no ano passado, afinal, há 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos nos lares brasileiros, conforme dados deste ano do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Infelizmente, milhões de animais domésticos não tiveram essa sorte. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que haja no Brasil 30 milhões de animais abandonados (20 milhões de cães e 10 milhões de gatos).

A PROTESTE defende a adoção e não a compra de pets. Dizer não a compra de animais de estimação é uma forma de evitar muitas das atrocidades cometidas contra gatos e cães.

Antes de se levar para casa um animal, seja ele filhote ou adulto, macho ou fêmea, é fundamental que se tenha em mente que não se trata de um brinquedo, mas sim um ser vivo que precisa de cuidado, carinho, alimentação, higiene, vacinas e de um local limpo e seguro enquanto viver.

Cuidar da saúde do cãozinho ou gatinho pode custar muito caro, especialmente, se houver complicação que demande exames sofisticados, medicamentos e internações. Há várias empresas passaram a oferecer planos de saúde e seguros-saúde para pet. A PROTESTE defende a regulamentação desse serviço. Hoje, não há coberturas obrigatórias.

Na publicação também há dicas para a contratação de serviços como o de passeio para cães, os dog walkers, orientações quanto à alimentação, cão guia, transporte seguro, entre outros itens.

Nos últimos anos, multiplicaram-se os estabelecimentos que prestam serviços aos animais de estimação. Porém, nem todos primam pela qualidade, o que pode ocasionar transtornos e comprometer a saúde e segurança dos bichinhos.

Antes de contratá-los, é importante ter os seguintes cuidados:

• Converse com outros proprietários e peça a indicação de locais ou profissionais de confiança;

• Conheça o local previamente e observe como são tratados os animais;

• Avalie a limpeza do local, tanto na recepção, quanto nos locais em que sejam executados os serviços;

• Verifique se as instalações são seguras (portões devidamente fechados, muros e telas que evitem fugas);

• Visite o local exato no qual será hospedado, conferindo se há cobertura, ventilação e insolação que garantam uma boa e confortável estada. O ideal é que o canil tenha uma cobertura capaz de abrigar o animal do sol e da chuva, além de uma espécie de solário, para que possa tomar sol também dentro do canil;

• Cheque se a alimentação está incluída no preço e que tipo de alimento será fornecido;

• Verifique se exigem que as vacinas estejam em dia, pois isso indica a seriedade e cautela do prestador de serviço;

• Informe-se sobre os horários de funcionamento e, sobretudo, os destinados a visitas, entradas e retiradas dos pets;

• Ainda que seu animal não vá utilizar todos os serviços oferecidos, é importante conhecer as dependências, verificando principalmente as condições de higiene e segurança;

• Se pretender utilizar os serviços de leva e traz, é fundamental conhecer as condições do veículo que transportará o animal;

• Tudo o que for combinado deve ser documentado e assinado pelo tutor (consumidor) e pelo fornecedor.

Se viajar e não puder levar seu amigo, é sempre preferível que seja mantido em seu próprio ambiente, para evitar que o estresse e ansiedade causados pela ausência do dono não sejam agravados por estar em local estranho, rodeado por outros animais e por pessoas desconhecidas.

Portanto, se possível, deixe uma pessoa de total confiança cuidando do seu amiguinho. Se ele pudesse falar, certamente essa seria a sua opção.