Arquivo da tag: quinoa

Oito alimentos aliados da pele e dos cabelos

Para ver os efeitos estéticos, é necessário o consumo diário adequado de nutrientes essenciais para a produção, manutenção e a proteção dos componentes que fazem parte dos tecidos cutâneo e capilar

Não é só uma rotina de uso de dermocosméticos e produtos capilares que garante a saúde e a beleza da pele e dos cabelos. De acordo com a nutricionista consultora da Jasmine Alimentos, Fernanda Seiffer, uma alimentação rica em nutrientes específicos pode ser o grande diferencial para deixar mais saudáveis e bonitos os cabelos, pele e unhas.

“Muito além da rotina de beleza, precisamos incluir em nossas vidas hábitos alimentares equilibrados e que proporcionem o aporte diário adequado de nutrientes essenciais para a produção, manutenção e a proteção dos componentes que fazem parte dos tecidos cutâneo e capilar, como o colágeno, o ácido hialurônico e a queratina, além de vitaminas e minerais, como o zinco, vitamina C, vitamina A e ferro. Além de se preocupar com a saúde intestinal, responsável pela absorção dos nutrientes ingeridos.”, afirma a nutricionista.

Ela acrescenta que o cuidado com a escolha de ingredientes para cada uma das refeições deve levar em consideração o perfil “pro-aging”, ou seja, que cada alimento contribuam para a desaceleração do envelhecimento cutâneo e do enfraquecimento capilar.

“É importante lembrar, ainda, do papel do ômega-3, que proporciona efeito anti-inflamatório e dos compostos bioativos presentes nos alimentos, como licopeno, betacaroteno, sesamina, catequinas, antocianinas e ácido elágico, que fornecem efeito antioxidante, combatendo os radicais livres gerados por fatores como exposição ao sol, padrão alimentar inadequado, estresse, tabagismo e poluição. Todos afetam a estrutura da pele, podendo estimular a flacidez, a presença de rugas e manchas e, nos cabelos, levar à despigmentação, proporcionando um aumento dos fios brancos”, completa Fernanda.

Entretanto, é essencial atentar para a observação destacada pela engenheira de alimentos da Jasmine, Erika de Almeida Rodrigues Zifchak. Ela explica que, para que exerçam efeitos positivos, os alimentos precisam ser consumidos associados a outros hábitos saudáveis, como uma alimentação variada. “Por isso, o envolvimento de médicos e nutricionistas no processo é tão importante”, reforça.

Os oito aliados da saúde e da estética

“Pela oferta de nutrientes, alguns alimentos são mais indicados para a manutenção de uma pele saudável e de um cabelo bem nutrido”, aponta a analista de pesquisa e desenvolvimento da Jasmine Alimentos. Erika de Almeida. Confira 8 indicados pela engenheira de alimentos:

=Quinoa: uma pesquisa do Programa de Mestrado e Doutorado em Biotecnologia Industrial da Universidade Positivo (UP) descobriu que as propriedades hidratantes e antioxidantes do óleo de Quinoa fazem dele um componente valioso para aplicação em produtos cosméticos. O estudo foi desenvolvido em parceria com O Boticário e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), publicada na renomada revista Scientific Reports. Ao ser ingerida na alimentação, a Quinoa pode trazer ao organismo oferta de magnésio, vitaminas do complexo B, ferro, potássio, cálcio, fósforo, vitamina E e antioxidantes. A semente fornece, ainda, os aminoácidos essenciais para o bom funcionamento do corpo.

=Red berries: goji berry, cranberry e açaí são frutas vermelhas e roxas que atuam como aliadas da saúde capilar e cutânea. O consumo de goji berry, além de favorecer a amenização de desordens estéticas, como a celulite, já que apresenta flavonoides e polissacarídeos em sua composição, substâncias com efeito antioxidante, é uma excelente fonte de vitamina C, nutriente essencial para a síntese de colágeno. O cranberry e o açaí, ricos em antocianinas e resveratrol, respectivamente, pode oferecer também proteção à pele e aos cabelos.

Foto: Clara Sander/Pixabay


=Amêndoas: os efeitos do consumo diário de amêndoas na pele de mulheres menopausadas se mostraram muito benéficos, segundo estudos, e demonstraram que estas oleaginosas contribuíram com a melhora da hiperpigmentação da pele e da presença de rugas faciais, ocasionadas pelo fotoenvelhecimento. Tais benefícios podem se relacionar com o fato de as amêndoas serem uma rica fonte de polifenóis e vitamina E, que atuam como antioxidantes, protegendo a pele.

=Chia: por ter aminoácidos essenciais, contribui com a síntese proteica, essencial para a manutenção dérmica e o crescimento dos fios capilares, favorecendo o fortalecimento dos cabelos e da pele. Também concentra alto teor de ômega-3, que irá modular a inflamação e outras desordens cutâneas associadas, como celulite e acne.

=Castanha-do-Brasil: são uma das principais fontes alimentares de selênio, mineral com efeito antioxidante que protege a pele e o cabelo dos radicais livres.

Foto Agromix.In

=Gergelim: uma semente rica em sesamina, um composto bioativo que tem potencial papel na redução da queda de cabelo e na proteção da coloração dos fios capilares. Além disso, contém excelentes concentrações de vitamina B1, ferro, magnésio, manganês, cobre e zinco, que podem auxiliar a manutenção da saúde capilar e cutânea.


=Aveia: é fonte de silício, um importante mineral para a saúde capilar e cutânea, por atuar na sustentação do colágeno, proteína presente em ambos os tecidos.
=Molho de tomate orgânico: o licopeno do molho de tomate contribui com a saúde cardiovascular e, associado a outros nutrientes e nas quantidades adequadas, exerce efeito fotoprotetor, favorecendo a amenização dos danos causados pelos radicais livres produzidos após a exposição solar.

Fonte: Jasmine

Namorados: faça você mesma pratos saudáveis e gostosos para comemorar

Com opções de entrada, prato principal e sobremesa, receitas prometem deixar a data dos casais ainda mais especial

Comemorado neste sábado (12), o Dia dos Namorados é considerado por muitos como o dia perfeito para declarações de amor, trocas de presentes e, claro, jantares românticos. E em um momento onde a ida a restaurantes continua incerta – e para fugir dos tradicionais deliveries de comida -, Júlia Canabarro, nutricionista da Dietbox, startup de nutrição, sugere um menu completo composto de entrada, prato principal e sobremesa. As indicações, além de saudáveis e saborosas, são ótimas para colocar as mãos na massa, sair da rotina e criar momentos que vão ficar gravados na memória.

Para o cardápio, a profissional separou três opções: salada de quinoa, quiche de legumes e brownie integral. A quinoa, rica em magnésio, dá um ar mais sofisticado ao prato, fugindo do convencional. Já o brownie, feito com farinha de aveia, açúcar mascavo e cacau, promete fechar o jantar com chave de ouro, estimulando ainda mais a sensação de bem-estar.

Confira abaixo as receitas completas preparadas pela nutricionista da Dietbox:

Entrada: Salada de Quinoa com Legumes


Ingredientes:
– 1 xícara de quinoa em grãos
– 1 abobrinha pequena ralada crua
– 1 cenoura pequena ralada
– 1/2 cebola picada
– 1 dente de alho
– Azeite
– 1 tomate picado
– Sal, pimenta do reino e salsinha picada a gosto

Modo de preparo

Refogue rapidamente a cebola e o alho com um pouquinho de azeite. Acrescente a quinoa e 2 xícaras de água. Adicione uma pitada de sal e tampe a panela, cozinhando a quinoa em fogo baixo por aproximadamente 15 minutos ou até que a água seque. Quando a água estiver quase secando, acrescente os legumes ralados e o tomate picado por cima da quinoa e abafe até a água secar completamente. Incorpore os legumes e a salsinha na quinoa e regue de azeite quando estiver pronta.

Prato principal: Quiche de Legumes

Ingredientes

  • 1 xícara de farelo de aveia
  • 2 ovos inteiro + 1 clara
  • 1 colher de café de óleo de coco (caso prefira, pode substituir por manteiga)
  • 4 colheres (sopa) de queijo cottage
  • 1 alho-poró cortado em rodelinhas
  • 1 cebola pequena picada
  • 1 tomate pequeno picado
  • 1 cenoura ralada
  • 1/2 abobrinha picada

Modo de preparo

Para a massa, misture todos os ingredientes até ficar homogenia. Despeje-a em uma forma untada e asse em forno preaquecido por 10 min. Após, retire para colocar o recheio. Para o recheio,misture o ovo com o queijo cottage e reserve. Em um fio de óleo, refogue os demais ingredientes e tempere conforme sua preferência (pimenta, sal, ervas). Adicione o refogado à mistura reservada. Cubra a massa com o recheio e decore como quiser. Retorne ao forno a 200ºC e asse por 20 min ou até dourar.

Sobremesa: Brownie Integral

Ingredientes

  • 2 ovos
  • 1 xícara de farinha de aveia
  • 3 colheres (sopa) de manteiga
  • 3 colheres (sopa) de açúcar mascavo
  • 2 colheres (sopa) de cacau em pó
  • Quadradinhos de chocolate

Modo de preparo

Misture todos os ingredientes e distribua em uma fôrma pequena untada. Leve ao forno por 15 a 20 minutos.

Fonte: Dietbox 

Receitas para um almoço saudável

Conhecida por ser uma data que reúne a família para um almoço em casa ou um jantar no restaurante que elas mais gostam, o Dia das Mães passou a ter um formato comemorativo diferente. O fato de as pessoas estarem em casa, respeitando o distanciamento físico, fez com que a Jasmine se inspirasse em uma forma diferente para homenagear as mulheres que tanto merecem. Por isso, a marca sugeriu um cardápio saudável completo, e que foge do tradicional, para preparar em casa e deixar o dia ainda mais especial.

Confira:

Estrogonofe vegano de PTS:

Ingredientes:

  • 100g de Proteína de Soja Texturizada (PTS) Jasmine
  • 100g de Molho de Tomate Tradicional Jasmine
  • 200ml de BioV Aveia + Cálcio
  • 1 cebola média
  • 3 dentes de alho
  • 2 colheres de sopa de shoyu
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 colher de sopa de vinagre branco
  • 2 colheres de sopa de Mostarda
  • 50g de champignon
  • Sal
  • Pimenta-do-Reino (a gosto)
  • Cheiro-verde (a gosto)
  • Arroz Agulhinha Integral Jasmine para acompanhar

Modo de preparo:

Hidrate a PTS em água fervente por 15 minutos. Refogue a cebola e o alho. Ao dourar, acrescente a PTS. Acrescente o vinagre, a mostarda, o sal e a pimenta-do-reino e misture bem. Acrescente o champignon, o molho de tomate e a água. Deixe cozinhar por 5 minutos, mexendo bem. Despeje o Leite de Aveia e cozinhe até engrossar. Tempere com o cheiro-verde e mais sal caso necessário. Prontinho!

Salada de Quinoa com alcaparras:

Ingredientes:

Da salada:

  • 2 xícaras (chá) de Quinoa Real em Grãos Jasmine lavada, cozida e fria
  • 4 xícaras (chá) de tomates cereja
  • 15 azeitonas verdes
  • 4 colheres (sopa) de alcaparras
  • 1/2 xícara (chá) de folhas de manjericão
  • 8 folhas de alface


Do molho vinagrete:

  • 1 colher (chá) de mostarda Dijon
  • 5 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 2 colheres (sopa) de vinagre balsâmico
  • 1/2 colher (sopa) mostarda de pimenta verde (opcional)
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Prepare o molho vinagrete juntando todos os ingredientes, um a um. Corte os tomates cereja em quatro partes e as azeitonas, em fatias e adicione-os ao molho vinagrete. Misture as alcaparras e o manjericão picado delicadamente com o molho vinagrete e deixe descansar por 30 minutos. Adicione a Quinoa à mistura e sirva a salada em folhas de alface.

Torta de maçã

Ingredientes:

Massa:

  • 150g de farinha de trigo integral Jasmine;
  • 150g de farinha de aveia;
  • 1/2 xícara de óleo de coco;
  • 1/4 xícara de manteiga ghee;
  • 2 col de sopa de água;

Recheio:

  • 2 maçãs;
  • 4 colheres de sopa de açúcar demerara;
  • Suco de 1 limão;
  • Canela a gosto;
  • 1 colher de chá de essência de baunilha;

Modo de preparo:

Misture os ingredientes da massa em um bowl até obter uma mistura bem incorporada e leve ao freezer por 10 minutos. Em seguida abra a massa com um rolo untado e despeje numa assadeira redonda untada com óleo de coco. Corte as maçãs em cubos ou meia lua, misture com os outros ingredientes do recheio e despeje por cima da massa. Asse em forno preaquecido a 180 graus por 35 a 40 minutos.

Fonte: Jasmine

Confira alimentos ricos em proteínas que servem como alternativa ao consumo de ovos

Por ser rico em proteína, o ovo é geralmente consumido em grande quantidade por atletas visando o ganho de massa muscular. Porém, o alimento não deve ser a única fonte de proteína, já que, quando consumido em excesso, pode causar complicações

Não é incomum encontrar praticantes de atividade física que consomem grandes quantidades de ovos diariamente visando o ganho de massa muscular, afinal, o alimento é rico em proteína, nutriente que ajuda na reparação e desenvolvimento dos músculos. Porém, é preciso ter cautela ao realizar essa prática.

“As recomendações do consumo de ovos vão depender de uma série de fatores, como sexo, peso, altura e intensidade de atividade física. Mas, no geral, recomenda-se que um adulto deve ingerir cerca de 1 a 3 ovos por dia, independentemente da prática de exercícios. Qualquer valor acima desse deve ser acompanhado por um profissional especializado. Isso porque os ovos, quando consumidos excessivamente, podem causar ganho de peso, sobrecarga renal, alterações no perfil lipídico de pessoas que já possuem predisposição ao problema”, alerta Marcella Garcez, médica nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia.

Além disso, a médica ressalta que, para uma alimentação balanceada e saudável, os ovos não devem ser a única fonte proteica. A boa notícia é que, apesar do ovo realmente ser um dos alimentos mais ricos em proteína, com cerca de 6 gramas em cada unidade, existe uma série de outros alimentos que possuem quantidades iguais e até mesmo superiores do nutriente, podendo assim servir como alternativas para complementar o consumo de proteína.

A especialista listou algumas dessas opções abaixo:

Carnes vermelhas e brancas: as melhores fontes de proteína são de origem animal. No entanto, é preciso tomar cuidado antes de sair ingerindo carnes excessivamente. “As carnes vermelhas, por exemplo, apesar de serem ricas em proteína, também possuem grande quantidade de gordura saturada, que aumenta os níveis de colesterol ruim, elevando o risco de doenças cardiovasculares. O mesmo vale para o frango, que deve ser ingerido sem pele, dando preferência ao peito assado ou grelhado para evitar a ingestão exagerada de gordura”, destaca a médica.

Peixes: entre as carnes, uma das melhores opções para quem deseja aumentar a ingestão proteica são os peixes, já que tendem a ser mais magros e menos calóricos do que as carnes vermelhas. “O salmão é especialmente interessante, pois, além de ser rico em proteínas, também possui grandes quantidades de ômega-3, o que proporciona uma recuperação muscular mais rápida”, afirma a nutróloga.

Oleaginosas: para quem procura opções veganas, as nozes e amêndoas são uma excelente alternativa aos ovos, pois, de acordo com Marcella, são ricas em proteínas e ainda ajudam a regular o funcionamento do intestino e prevenir doenças cardiovasculares. “No entanto, é importante não exagerar no consumo das oleaginosas, restringindo a 5 ou 6 unidades por dia, já que também são ricas em gordura e altamente calóricas, favorecendo assim o ganho de peso”, alerta.

Quinoa: “A quinoa é uma excelente fonte de proteína, pois, além de ser rica do nutriente, também contém todos os aminoácidos essenciais para o bom funcionamento do organismo. Dessa forma, a proteína do alimento é melhor aproveitada. Como se não bastasse, a quinoa ainda é rica em outros nutrientes, como fibra, magnésio, ferro, potássio, vitaminas do complexo B e zinco.”

Leguminosas: de acordo com a especialista, as leguminosas, como grão de bico, lentilha, feijão, amendoim, ervilha e soja, figuram entre os alimentos com maior valor proteico. “Entre as leguminosas, vale destacar principalmente o grão de bico, que também é rico em fibras e colabora para saciedade, o feijão, que é capaz de reduzir os níveis de colesterol e açúcar no sangue, e a soja, que possui uma das maiores quantidades de proteína, com cerca de 34 gramas do nutriente a cada 100 gramas do alimento”, completa.

Leite e derivados: o leite é um dos alimentos mais nutritivos que existe, pois possui quase todos os nutrientes que o organismo precisa, sendo especialmente rico em proteína, cálcio e fósforo. “O mesmo vale para os derivados do leite, como queijos e iogurtes. Mas é preciso tomar cuidado devido à grande quantidade de gordura que esses alimentos podem conter. No geral, o melhor é optar pelas versões desnatadas e queijos brancos, como o queijo cottage, que também possui uma menor quantidade de calorias”, recomenda a nutróloga.

Por fim, Marcella ressalta que o mais importante para quem deseja aumentar o consumo de proteína visando o ganho de massa muscular é procurar um médico nutrólogo. “Apenas o profissional especializado poderá realizar uma avaliação nutricional, levando em consideração fatores como idade, peso, sexo, altura, histórico familiar de saúde e intensidade da atividade física, para recomendar a quantidade ideal de proteína para o seu organismo e a melhor forma de ingeri-la sem colocar sua saúde em risco”, finaliza a médica.

Fonte: Marcella Garcez é Médica Nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

Confira alternativas ao leite de vaca

Nutricionista Adriana Stavro explica a ampla variedade de opções de produtos em forma de leite

Quando se trata de leite, são muitas as opções. Se você é intolerante a lactose, alérgico a proteína do leite de vaca (APLV), vegano, alérgico a nozes, soja ou coco, não se preocupe, nas prateleiras dos supermercados você encontra diferentes opções, que com certeza, vai atender às suas necessidades com bons perfis nutricionais e sabores diferentes.

Leite de vaca: integral, semidesnatado, desnato ou zero lactose

A principal diferença é o teor de gordura, e, portanto, a quantidade de calorias. O leite integral é o que contém mais gordura (mínimo de 3% de sua composição). O leite semidesnatado é mais leve em relação ao integral. No processo de fabricação, parte da gordura é retirada, mantendo os níveis entre 0,6 e 2,9%. O leite desnatado tem menos gordura, porém, ele não contém as vitaminas A e D. Com exceção das vitaminas A e D do leite desnatado, todas as versões contém as mesmas quantidades de proteínas, sódio, potássio, cálcio, magnésio, fósforo, e vitaminas A, B1, B2, B3, B5, B6, biotina, ácido fólico, B12, C, D, E, e K. É importante ressaltar que as quantidades de carboidratos nas 3 versões são as mesmas (em média 9,0g por 200ml). Com uma ampla variedade de extratos vegetais disponíveis, pode ser difícil saber qual é o melhor. É importante ficar atento aos ingredientes ocultos que possam ter impacto negativo na sua saúde.

Aqui estão alguns pontos importantes a considerar:

Conteúdo de cálcio: leite de vaca é rico em cálcio, essencial para ossos saudáveis e para prevenir a osteoporose. A maioria dos extratos vegetais é enriquecida com cálcio, portanto, escolha um que contenha no mínimo 120 mg de cálcio por 100 ml.

Vitamina B12: encontrada naturalmente em produtos de origem animal. Pessoas que limitam ou evitam estes produtos devem escolher produtos enriquecidos com esta vitamina.

Alergias e intolerâncias alimentares: algumas pessoas têm alergias ou intolerâncias a certos ingredientes usados em leites à base de plantas, como glúten, nozes e soja. Verifique os rótulos se você tiver alergias ou intolerâncias.

Açúcar: é disfarçado por muitos nomes (dextrose, frutose, galactose, glicose, lactose, maltose, sacarose entre outros). É importante ficar atento e evitar produtos com adição de açúcar e de adoçantes artificiais.

Estabilizadores como goma de gel: goma de gel é um polissacarídeo produzido pela bactéria Sphingomonas elodea. É frequentemente combinado com o agente espessante de gomaxantana, que pode ter efeito laxante quando consumido em grandes quantidades.

Reguladores de ácido: como o fosfatos, são adicionados às alternativas de leite para manter o pH durante o armazenamento. No entanto, há muita controvérsia em torno do uso de altas concentrações de fosfatos como aditivo alimentar, razão pela qual eles devem ser consumidos apenas em pequenas quantidades.

Lembre-se de ler a lista de ingredientes antes de adquirir alternativas ao leite de vaca.

Extrato vegetal de soja

Tem sido o substituto não lácteo mais popular porque seu perfil nutricional se assemelha muito ao leite de vaca. algumas marcas, são enriquecidas com cálcio e vitamina D, portanto, verifique o rótulo nutricional. Uma xícara (240 ml) de leite de soja sem açúcar contém 80-90 calorias, 4-5 gramas de gordura, 7-9 gramas de proteína e 4 gramas de carboidratos

Extrato vegetal de amêndoas

É feito com amêndoas e água. Tem uma textura leve e um sabor ligeiramente doce. Pode ser adicionado ao café e chá, misturado em smoothies e usado como substituto do leite de vaca em sobremesas e assados. Uma xícara (240 ml) de extrato de amêndoa sem açúcar contém 30 a 35 calorias, 2,5 gramas de gordura, 1 grama de proteína e 1 a 2 gramas de carboidratos
Comparado ao leite de vaca, contém menos calorias e menos gorduras. Também é significativamente mais baixo em proteínas e carboidratos. É um dos extratos vegetais de menor teor calórico disponíveis, e é uma ótima opção para aqueles que desejam ou precisam diminuir o número de calorias. Escolha marcas que contenham um conteúdo mais alto de amêndoas, em torno de 7 a 15%. As amêndoas também contêm ácido fítico, uma substância que se liga ao ferro, zinco e cálcio para reduzir sua absorção no organismo. Isso pode diminuir um pouco a absorção desses nutrientes pelo extrato de amêndoa

Extrato vegetal de coco

O extrato de coco é feito da água e da polpa branca dos cocos marrons. Tem uma textura cremosa e um sabor doce, mais sutil que o coco. Um copo (240 ml) contém 45 calorias, 4 gramas de gordura, nenhuma proteína e quase nenhum carboidrato. Contém um terço das calorias do leite de vaca, metade da gordura e significativamente menos proteínas e carboidratos. Tem o menor teor de proteínas e carboidratos dos extratos não lácteos. Por isso pode não ser a melhor opção para aqueles com maiores necessidades de proteína, mas seria adequado para quem procura reduzir a ingestão de carboidratos. Além disso, cerca de 90% das calorias do extrato de coco são provenientes de gordura saturada, conhecida como triglicerídeos de cadeia média.

Extrato vegetal de aveia

O extrato de aveia é feito a partir de uma mistura de aveia e água. No entanto, os fabricantes costumam adicionar ingredientes extras, como gomas , óleos e sal, para produzir sabor e textura agradáveis. É naturalmente doce e de sabor suave. Pode ser usado para cozinhar da mesma maneira que o leite de vaca e é ótimo com cereais ou smoothies. Um copo (240 ml) contém 140-170 calorias, 4-5 gramas de gordura, 2-5 gramas de proteína e 19-29 gramas de carboidratos. Contém um número semelhante de calorias que o leite de vaca, e cerca de metade da quantidade de proteína e gordura. Curiosamente, o extrato de aveia é rico em fibras totais e beta glucana, um tipo de fibra solúvel que forma um gel espesso à medida que passa pelo intestino. O gel de betaglucana se liga ao colesterol, reduzindo sua absorção no organismo. Isso ajuda a diminuir os níveis de colesterol, principalmente o colesterol LDL, o tipo associado a um risco aumentado de doença cardíaca. Pesquisas mostraram que as betaglucanas ajudam a aumentar a sensação de saciedade, e diminuem os níveis de açúcar no sangue após uma refeição. O extrato de aveia também é barato e fácil de fazer em casa.

Extrato vegetal de arroz


É feito de água e arroz branco ou marrom moído. Tal como acontece com outros não lácteos, geralmente contém espessantes para melhorar a textura e o sabor. O extrato de arroz é o menos alergênico dos não lácteos. Isso o torna uma opção segura para pessoas com alergias ou intolerâncias a laticínios, glúten, soja ou nozes. Tem sabor suave e naturalmente doce com consistência levemente aquosa. É ótimo para beber, preparar smoothies e sobremesas.
Uma xícara (240 ml) contém 130-140 calorias, 2-3 gramas de gordura, 1 grama de proteína e 27-38 gramas de carboidratos. O extrato de arroz contém calorias semelhantes ao leite de vaca. Ele também contém consideravelmente menos proteína e gordura. De todas as alternativas não lácteo, o extrato de arroz contém mais carboidratos, cerca de três vezes mais que os outros. Além disso, tem um alto índice glicêmico (IG) de 79 a 92, o que significa que é absorvido rapidamente no intestino, e aumenta rapidamente os níveis de açúcar no sangue. Por esse motivo, pode não ser a melhor opção para pessoas com diabetes. Devido ao seu baixo teor de proteínas, também pode não ser a melhor opção para crianças, atletas e idosos. Essas populações têm maiores necessidades de proteína.

Extrato vegetal de caju

É feito de uma mistura de castanha-de-caju e água. É cremoso e tem um sabor doce e sutil de nozes. Tal como acontece com a maioria dos extratos à base de nozes, a polpa é extraída do leite. Isso significa que as fibras, proteínas, vitaminas e minerais de todo o caju são perdidos.
Um copo (240 ml) de extrato de caju sem açúcar contém apenas 25 a 50 calorias, 2 a 4 gramas de gordura, 0 a 1 grama de proteína e 1 a 2 gramas de carboidratos. O extrato de caju contém menos calorias do leite de vaca, metade da gordura e significativamente menos proteínas e carboidratos. Devido ao seu baixo teor de proteínas, pode não ser a melhor opção para pessoas com maiores necessidades como idosos, crianças e atletas. Com apenas 25 a 50 calorias por xícara (240 ml), o extrato de caju sem açúcar é uma ótima opção de baixa caloria para quem procura reduzir sua ingestão calórica. O baixo teor de carboidratos e açúcar também a torna uma opção adequada para pessoas que precisam monitorar sua ingestão de carboidratos, como diabéticos. Por fim, o extrato de caju é um dos extratos mais fáceis de fazer em casa.

Extrato vegetal de macadâmia

O extrato de macadâmia é feito principalmente de água e cerca de 3% de macadâmia. É relativamente novo no mercado. Tem sabor suave e é mais cremoso que a maioria dos extratos vegetais. Um copo (240 ml) contém 50 a 55 calorias, 4-5 gramas de gordura, 3-5 gramas de proteína. Isso faz com que seja uma ótima opção para quem tenta reduzir a ingestão de calorias. Contém menos calorias e gordura em relação ao leite de vaca. Também tem menos proteínas e carboidratos. Além disso, o extrato de macadâmia é uma ótima fonte de gorduras monoinsaturadas saudáveis , com 3,8 gramas por xícara (240 ml). Aumentar a ingestão de gorduras monoinsaturadas pode ajudar a reduzir os níveis de colesterol no sangue, a pressão sanguínea e o risco de doença cardíaca, especialmente se ele substituir alguma gordura saturada ou carboidrato em sua dieta

Extrato vegetal de cânhamo

É produzido a partir das sementes da planta de cânhamo. O extrato de cânhamo tem um sabor levemente adocicado e uma textura fina e aquosa. Uma xícara (240 ml) de extrato de cânhamo sem açúcar contém 60 a 80 calorias, 4,5 a 8g de gordura e 1 a 2g de carboidratos. Contém quantidade semelhante de gordura ao leite de vaca, mas cerca da metade das calorias e proteínas. Ele também contém significativamente menos carboidratos em relação ao leite.
É uma boa opção para veganos e vegetarianos, pois um copo fornece 2 a 3g de proteína com todos os aminoácidos essenciais. É baixo em carboidratos, tornando-o uma ótima opção para quem deseja reduzir a ingestão. Evite variedades adocicadas, pois elas podem conter até 20 gramas de carboidratos por xícara (240 ml)

Extrato vegetal de quinoa

Embora a quinoa tenha se tornado um superalimento muito popular nos últimos anos, o extrato é relativamente novo no mercado. Por esse motivo, é um pouco mais caro que outros extratos e pode ser um pouco mais difícil de encontrar. Um copo (240 ml) contém 70 calorias, 1 grama de gordura, 2 gramas de proteína e 12 gramas de carboidratos em média. É composto principalmente de água e de 5 a 10% de quinoa. Isso significa que a maioria das proteínas, fibras, vitaminas e minerais da quinoa são diluídas. Possui um perfil nutricional bastante equilibrado em comparação com outros extratos. É relativamente baixo em gordura, com quantidades moderadas de proteínas, calorias e carboidratos. É uma boa fonte de proteína para vegetarianos e veganos. Se estiver disponível no supermercado, pode valer a pena apostar.

Fonte: Adriana Stavro é nutricionista funcional e fitoterapeuta, especialista em Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) pelo Hospital Israelita Albert Einstein – Mestranda do Nascimento a Adolescência pelo Centro Universitário São Camilo.

Quinoa no verão: conheça benefícios do alimento e formas de inclui-lo no cardápio

Normalmente consumida em grãos, farinha ou flocos, a semente é rica em proteínas, fibras, cálcio e ferro, que reúnem diversos benefícios para a saúde

O clima quente do verão pede por refeições leves, nutritivas e refrescantes. Nesta época, é comum encontrar um ingrediente versátil, que pode ser inserido nas receitas em qualquer uma das refeições do dia: a quinoa. De acordo com a Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO), o alimento desempenha um papel importante para a alimentação mundial, devido ao seu alto valor nutritivo.

Benefícios para a saúde

Segundo a engenheira de alimentos Erika de Almeida, os nutrientes presentes na quinoa trazem benefícios desde a saúde muscular e fortalecimento dos ossos, até o bom funcionamento dos sistemas nervoso e cardiovascular.

“A quinoa possui nutrientes como proteínas, ferro, fibras, vitaminas do complexo B e cálcio, além de quantidades significativas de ômega 3 e 6. Se formos comparar com outros alimentos, uma porção de quinoa possui mais proteínas do que a soja, trigo, arroz e aveia. Uma porção de quinoa também chega a ter aproximadamente três vezes mais ferro do que uma porção de feijão. Todos esses nutrientes contribuem no bom funcionamento do sistema nervoso; na prevenção de doenças cardiovasculares; redução do colesterol; fortalecimento da imunidade, dos músculos e dos ossos. As fibras presentes ainda dão a sensação de saciedade, que podem favorecer o emagrecimento”, explica Erika, que também é analista de Pesquisa e Desenvolvimento da Jasmine.

Como consumir

Por não possuir um sabor muito marcante, a quinoa é um ingrediente versátil e sem glúten, que pode ser usado em grãos, farinha ou flocos. Apesar de não haver contraindicações, a engenheira de alimentos afirma que a quinoa deve ser consumida com moderação. “Assim como todos os outros alimentos, é importante não consumir a quinoa em excesso. Por conter muitas fibras, não devemos ultrapassar duas colheres de sopa por dia”, afirma Erika.

Café da manhã e lanches

Seja na primeira refeição do dia ou em lanches entre as outras refeições, a quinoa pode ser inserida como fonte de energia, consumida como cereal, com leite ou iogurte. Em sucos e vitaminas, onde as frutas acabam perdendo muito das suas fibras, a quinoa ajuda a repor os nutrientes. Em formato de farinha, a quinoa pode compor receitas de pães, bolos, tortas e biscoitos, substituindo a farinha de trigo, por exemplo. Antes das atividades físicas, a semente pode ser consumida em uma salada de frutas, reunindo carboidratos e proteínas, que são indispensáveis para quem for fazer exercícios.

Almoço e jantar

A quinoa é comumente inserida nas saladas, tanto para temperar, quanto como ingrediente junto de vegetais e legumes. Outro uso comum da quinoa é em grão, cozido, como substituto ou acompanhante do arroz comum, para deixar a refeição mais nutritiva. A farinha, além de poder ser usada em pães, bolos e tortas, também pode substituir a tradicional farinha de trigo para empanar carnes. Por ser um alimento versátil, a quinoa faz sucesso também entre os veganos e vegetarianos, que criam adaptações como hambúrguer de quinoa, por exemplo.

Fonte: Jasmine Alimentos

Nativa SPA Orgânico: fragrância amadeirada oriental, com matérias-primas orgânicas

Um mix de sensações e muito frescor. Toda entrega olfativa usando apenas ingredientes naturais e orgânicos, foi o desafio do Boticário ao desenvolver a fragrância do seu último lançamento de cuidados pessoais, Nativa SPA Orgânico. A linha que chega às lojas com a certificação Ecocert/Cosmos, possui fórmulas e ingredientes certificados e com uma diferenciada proposta olfativa.

Desenvolvida em parceria com a renomada casa de fragrâncias Givaudan, a linha Nativa SPA Orgânico pertence à família olfativa Amadeirada Oriental e proporciona uma sensação de leveza e frescor, sem perder a identidade da marca, com muita cremosidade e sensualidade.

Todo o projeto, pioneiro no Brasil, foi um grande desafio, uma vez que a certificadora exige a utilização de ingredientes naturais e orgânicos, limitando a paleta de matérias-primas do perfumista.

“A provocação de perfumar a linha Nativa Spa Orgânico de forma natural e sustentável me inspirou por ser o primeiro projeto desta natureza no Brasil. Com a linda e única coleção de matérias-primas naturais da Givaudan foi possível traduzir o desafio em uma linda fragrância natural, sem perder a sofisticação e sensualidade da marca”, afirma Leandro Petit, que criou a fragrância em parceria com Hernan Figoli, ambos perfumistas da Givaudan.

“Além da fragrância ser 100% natural e com matérias-primas orgânicas, a linha também conta com um diferencial olfativo. Nossa intenção era não entregar uma fragrância predominantemente verde como é praticado no mercado, e sim uma experiência olfativa nível Boticário”, comenta Vanessa Machado, gerente de Cuidados Pessoais, do Boticário.

Para que a linha fosse qualificada como orgânica, a marca passou por uma exigente auditoria da certificadora Ecocert – organismo de inspeção e certificação. No Brasil, a Ecocert/Cosmos, concede o selo de produto orgânico certificado controlando os protocolos e exigências desde o plantio das matérias-primas até o fim da cadeia produtiva.

O portfólio de Nativa SPA Orgânico apresenta quatros produtos para os cuidados com a pele e cabelos. O segredinho fica por conta do nutritivo extrato de quinoa orgânica, combinado com óleos, extratos naturais e manteigas, que nutrem e dão saúde à pele e cabelos. São eles, loção hidratante nas versões 400ml e 200ml, shampoo (300ml) e condicionador (300ml).

Conheça mais sobre a certificação Ecocert e maiores informações do universo de orgânicos no blog Nativa SPA Orgânico , no site do Boticário.

Nativa SPA Orgânico Shampoo Nutritivo, 300 ml Preço: R$ 74,90

• Ingredientes orgânicos, veganos e naturais;
• Livres de sulfatos, corantes, silicones, parabenos e óleo mineral;
• Poder nutritivo do extrato orgânico de quinoa;
• Fórmula biodegradável;
• Embalagem de plástico vegetal;
• Limpa sem agredir, abrindo as cutículas.

Nativa Spa Orgânico Condicionador Nutritivo, 300 ml Preço: R$ 84,90

• Agricultura orgânica e livre de componentes químicos agressivos;
• Nutre e sela a cutícula dos fios;
• Fórmula biodegradável;
• Embalagem de plástico vegetal;
• Ingredientes orgânicos, veganos e naturais.

Nativa Spa Orgânico Loção Nutritiva 400 ml Preço: R$ 154,90

• Enriquecida com ingredientes nutritivos e hidratante;
• Deixa a pele macia, aveludada e mais saudável;
• Poder nutritivo do extrato orgânico de quinoa;
• Embalagem de PET 100% reciclado pós consumo;
• Ingredientes orgânicos, veganos e naturais.

Nativa Spa Orgânico Loção Nutritiva, 200 ml Preço: R$ 84,90

• Enriquecida com ingredientes nutritivos e hidratante;
• Deixa a pele macia, aveludada e mais saudável;
• Poder nutritivo do extrato orgânico de quinoa;
• Embalagem de plástico vegetal;
• Ingredientes orgânicos, veganos e naturais.

Nativa SPA Orgânico já está disponível em todas as lojas do Brasil e no e-commerce da marca, além do app do Boticário, disponível para as versões Android e iOS. Também é possível fazer pedidos pelo WhatsApp no número 0800 744 0010 – número oficial e seguro – diretamente na plataforma do dispositivo. Basta o cliente contatar a marca por esse número para verificar a disponibilidade na sua região. Há ainda a opção de contatar um revendedor da marca clicando aqui.

Receita rica em gorduras boas para ter energia e se manter saudável

Anderson Camargo é nascido em São Caetano do Sul, cidade da região do Grande ABC e aos 37 anos já é Chef de Cozinha Internacional, especialista em comida mediterrânea e expert em Parrilla. É graduado em Tecnologia em Gastronomia pela Universidade Metodista de São Paulo e com especialização em Gastronomia Clássica Francesa, pelo Bistrô Le Canard’Dor, em Paris. Também fez cursos de Carnes Parrilas, no Uruguai; de Administração de Restaurante e de Consultor Gastronômico.

Além disso, atuou como Chef de Cozinha no Hotel Mercury, em Joinville; no Saint Morit’s Eventos, em São Paulo; no Restaurante La Caballeriza, em Porto Madero, na Argentina; no Bistrô Paris 6, em São Paulo e hoje é Gerente Regional Culinário Latam, da Middleby Corporation.

Aqui, ele ensina a fazer uma receita deliciosa que também é muito nutritiva, já que leva salmão, peixe que é uma das melhores fontes de ácidos graxos ômega-3; quinoa, fonte de de cálcio, ferro e também de ácidos graxos ômega 3 e 6. Sem falar do abacate, que age como anti-inflamatório natural, tem altos níveis de gordura monossaturada e potássio, que ajudam a diminuir a pressão sanguínea e no combate a hipertensão.

Confira o passo a passo da receita:

Salmão em Crosta de Quinoa com Salada de Avocado Grelhado

Ingredientes
200 g de salmão em posta com pele
50 g de mix de quinoa
100 g de cogumelo Paris fresco cortado em lâminas
50 g de alho-poro cortado em rodelas
1/2 abacate cortado em cubos grandes ( não muito maduro)
6 unidades de tomate cherry cortado pela metade
Suco de ½ limão siciliano
½ cebola roxa pequena corta em Juliane
1 colher de chá de cebolinha em lâminas
Folhas de manjericão
Azeite
Sal e pimenta-do-reino

Modo de preparo
Em uma frigideira bem quente coloque um pouco de azeite e acrescente os cogumelos, deixe dourar e agregue o alho poro. Quando ficar dourado acrescente os tomates e frite por mais 2 minutos. Reserve em um bowl. Doure o abacate em uma frigideira com azeite bem quente com azeite e quando pronto junte com a mistura de cogumelos e leve a geladeira para esfriar. Tempere o Salmão com sal e pimenta do reino, passe pela quinoa para criar a crosta. Aqueça uma frigideira com azeite, coloque o Salmão com a pele virada para baixo e frite por 3 minutos, vire e deixe dourar por mais 2 minutos. O ponto ideal é bem selado por fora e dentro ainda cru.
Reserve. Acrescente folhas de manjericão, cebola roxa, sal, cebolinha, azeite e pimenta-do-reino e o limão siciliano na mistura de cogumelos. Em um prato coloque a salada de avocado e as posta de salmão.

salmao

Tempo de preparo: 25 minutos
Rendimento: 2 porções

Fonte: Middleby – grupo que reúne os melhores equipamentos para cozinhas profissionais, residenciais premium e industriais. A empresa oferece soluções completas de maneira inovadora, econômica e sustentável, buscando sempre a melhor performance e eficiência, resultando em um produto final de muita qualidade.

Hoje é Dia Mundial do Vegetarianismo, comemore com duas receitas deliciosas

Substituir parte dos ingredientes é alternativa para mudança de hábito, que deve contar com auxílio de nutricionista

Hoje, 1º de outubro, é o Dia Mundial do Vegetarianismo. A data foi instituída em 1977 pela Sociedade Vegetariana Norte-Americana, com o objetivo de mostrar os benefícios desse tipo de alimentação – baseada em vegetais – para a saúde e meio ambiente. Atualmente, 14% da população brasileira se declara vegetariana, o equivalente a quase 30 milhões de pessoas, segundo pesquisa Ibope encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB). A data também homenageia aqueles que decidiram retirar alimentos de origem animal das refeições diárias.

“Para quem deseja mudar os hábitos e tonar-se vegetariano, a primeira recomendação que dou é ir a um nutricionista e tirar todas as dúvidas. Nunca deixe faltar equilíbrio no prato, que deve ter grãos, vegetais e sementes sempre. Se sentir vontade de comer carne, o que no início da transição é normal, consuma tofu defumado ou bacon vegano, que você encontra em casa de produtos naturais ou até mesmo à venda na internet. Para quem tem fácil acesso, procure comprar carnes veganas, como o bife de soja. Um tempero muito saboroso é a fumaça líquida, que vai deixar seu prato com aquele sabor mais defumado”, conclui a chef Camila Botelho, que é membro da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB).

Pensando em inspirar a mudança de hábito para uma alimentação vegetariana, Camila compartilha abaixo duas receitas. Os ingredientes são pensados para criar uma experiência saborosa. A quinoa é uma das principais fontes de proteínas do mundo vegetal, e fica ainda melhor nesta primeira receita. Confira:

Risoto de Quinoa

RISOTTO-DE-QUINOA

Ingredientes
– 2 xícaras de quinoa
– 1 cebola
– pimenta-do-reino
– sal
– alho-poró
– 1 batata-doce roxa grande
– cheiro verde a gosto
– nutritional yeast (tempero à base de levedura nutricional) a gosto, opcional (ou queijo vegano)
– cogumelos de sua preferência (indicação da chef: paris, shitake ou eryngui)
– molho barbecue
– semente de girassol
– semente de abóbora

Modo de preparo
Deixe a quinoa de molho por 8 h, depois descarte a água e cozinhe a quinoa (e xícaras de quinoa com 1 ½ xícara de água). Cozinhe a batata e, depois, bata-a com pouca água para ficar cremosa. Refogue a cebola e o alho-poró. Acrescente a quinoa, as sementes, os temperos e a batata, reserve. Coloque os cogumelos crus em uma assadeira untada, pincele com bastante molho barbecue com um pouquinho de sal. Leve ao forno 180 graus por 20 minutos. Coloque por cima do risoto ainda quente e sirva.

Brownie

BROWNIE

Ingredientes
– 1 ½ kg de batata-doce
– ½ xícara de farinha de amêndoas
– ½ xícara de chocolate em pó
– ½ xícara de melado ou açúcar demerara
– 1 colher de café de bicarbonato de sódio
– ½ xícara de óleo de coco
– 50g de chocolate 50% cacau (em barra)
– Amêndoas picadas para decorar

Modo de preparo
Cozinhe as batatas até ficarem na textura de purê. Bata no processador com todos os demais ingredientes. Leve ao forno preaquecido a 180 graus. Desenforme quando as bordas estiverem bem sequinhas (quando sair do forno vai parecer que não deu certo, mas depois de gelado fica lindo). Deixe na geladeira por duas horas. Derreta o chocolate 50% cacau, em banho-maria, e jogue-o ainda quente por cima do brownie. Decore com as amêndoas picadas. Não sirva gelado, espere ficar na temperatura ambiente. Acompanhe com sorvete para uma combinação divina.

Fonte: Chef Camila Botelho, membro da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB)

O poder do arroz oito grãos

Adorado pelos brasileiros, o arroz é tão versátil que chega à mesa como acompanhamento, prato principal e até mesmo sobremesa. Atualmente, é o terceiro cereal mais cultivado do mundo, perdendo apenas para o milho e o trigo. O arroz integral, por exemplo, é um alimento rico, fonte de fibras, minerais e óleos essenciais, e vem sendo redescoberto em diversas versões.

Cada vez mais comum, o arroz vermelho, negro e o multigrãos têm aparecido em pratos acessíveis do dia a dia. E, para tornar as refeições mais completas em nutrientes, vitaminas e antioxidantes, o Meu Biju, uma das marcas mais tradicionais de arroz do país, apresenta sua linha de arroz 8 grãos nas versões aveia e quinoa. Confira seus diferenciais e benefícios à saúde.

Conheça os ingredientes que compõem cada um deles, e entenda suas funcionalidades:

atitude_strip_492227_0_full

Meu Biju Arroz 8 Grãos com Aveia: Arroz integral, triticale, trigo, cevada, linhaça, arroz cateto, arroz vermelho e aveia. Contém glúten | Preço sugerido: R$ 6,50

atitude_strip_492227_1_full

Meu Biju Arroz 8 grãos com quinoa: Arroz integral, trigo, arroz cateto, lentilha, arroz vermelho, linhaça, quinoa e gergelim. Contém glúten. | Preço sugerido: R$ 6,50

Arroz integral:

arroz integral Jules -Stonesoup
Foto: Jules -Stonesoup

Fornece energia e contém fibras que ajudam no funcionamento do intestino e no controle do colesterol, além de trazer saciedade, auxiliando no processo de perda de peso.

Triticale:

triticale.jpg
Grão produzido como fruto do cruzamento entre o trigo e o centeio, é um cereal nutritivo e rico em proteínas.

Trigo:

trigo quibe
Importante fonte de energia para o organismo, o trigo é um alimento rico em vitaminas do complexo B, potássio, fósforo e magnésio.

Cevada:

cevada - pixabay
Cevada – Foto: Pixabay

Rica em vitaminas e minerais, auxilia na formação e manutenção da saúde dos ossos e dentes, além de sua ação antioxidante, que atua no combate ao envelhecimento precoce.

Linhaça:

farinha-sementes-linhaça
GreenMe

Traz benefícios ao coração, intestino e na prevenção de alguns tipos de câncer. Suas fibras atuam na liberação da glicose no sangue reduzindo o acúmulo de gordura no corpo.

Arroz cateto:

ARROZ-CATETO
Uma ótima fonte de proteínas importantes para formação de tecidos do corpo, rico em fibras e vitaminas B e E, que auxiliam no funcionamento do organismo.

Arroz vermelho:

arroz-vermelho.jpg
Grão integral rico em nutrientes como ferro e fibras, que ajudam na redução do colesterol. A cor avermelhada se deve ao alto teor do antioxidante antocianina.

Aveia:

aveia
Por ser rico em fibras solúveis, o cereal reduz as taxas de LDL (colesterol ruim), previne o câncer de intestino, além de contar com diversos nutrientes como ferro, cálcio, magnésio, zinco, cobre, manganês, vitaminas e proteínas.

Lentilha:

lentilha alvimann
Foto: Alvimann/Morguefile

Contém lisina, um aminoácido essencial para o organismo, além de ser rica em fibras, ferro, vitaminas do complexo B, cálcio, fósforo, potássio e magnésio.

Quinoa:

quinoa - max straeten
Foto: Max Straeten

Rica em proteínas, fibras, cálcio e ferro, ajuda no fortalecimento muscular.

Gergelim:

gergelim-agromix-in
Foto Agromix.In

Ajuda a melhorar a saúde óssea, protege contra radiação, câncer, hipertensão, diabetes e inflamação.

Fonte: Josapar