Arquivo da tag: refrigerante

Refrigerante e bebida zero caloria podem atrapalhar emagrecimento

Tomar uma bebida “zero” fará você emagrecer? Nem sempre: refrigerantes diet adoçados artificialmente podem criar uma compulsão por alimentos doces e de alto teor calórico. Então, mesmo que a contagem de calorias diminua com as bebidas zero, o consumo de açúcares em outros alimentos pode aumentar.

Quem começa uma dieta tende a fazer algumas trocas para preservar algum ‘sabor’ mais palatável e familiar, mas ingerir menos calorias. E uma das mais comuns é a substituição do refrigerante comum por uma bebida zero ou diet ou ainda uma água gaseificada, adoçada e com um pouco de sabor. Mas a verdade é que essas opções, em vez de ajudar, podem atrapalhar o processo de emagrecimento.

“O problema com refrigerantes regulares não são apenas as calorias. Uma preocupação é que os refrigerantes diet adoçados artificialmente podem criar uma compulsão por alimentos doces e de alto teor calórico. Portanto, mesmo que a contagem de calorias diminua com os refrigerantes sem calorias, o consumo açúcares em outros alimentos e bebidas pode aumentar ainda mais. Em estudos com roedores, descobriu-se que pelo menos um adoçante artificial (aspartame) pode ocasionar danos a uma parte do cérebro que identifica quando é o momento que se deve parar de comer. Já outro estudo em humanos descobriu uma tendência de ganho de peso entre pessoas que bebem bebidas adoçadas artificialmente”, explica a médica nutróloga Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

Segundo a médica, ainda existem outros problemas de saúde associados aos adoçantes artificiais, incluindo um possível aumento no risco de certos tipos de câncer, doenças cardiovasculares e problemas renais, apesar de que mais estudos ainda precisem provar essa evidência.

Em um terceiro estudo, este também com humanos, 20 estudantes do sexo masculino consumiram cinco bebidas, uma em cada momento durante um período de um mês. As bebidas incluíam água, refrigerante normal, refrigerante zero, refrigerante diet ou água gaseificada. Logo depois, seus níveis de grelina no sangue foram medidos. “A grelina é um hormônio produzido principalmente pelo estômago e intestino, que é responsável por estimular a sensação de fome quando o estômago está vazio”, explica a médica.

“Quando os alunos bebiam qualquer bebida carbonatada (refrigerante normal, zero, diet ou água com gás), os níveis de grelina aumentavam para níveis mais altos do que quando bebiam água natural. Embora este estudo não tenha avaliado a ingestão de alimentos ou alterações de peso dos alunos após beber diferentes tipos de bebidas, os níveis aumentados de grelina após o consumo de bebidas carbonatadas tornam plausível que essas bebidas possam causar fome, aumento do consumo de alimentos e ganho de peso. E isso é motivo de preocupação”, explica a médica nutróloga.

Segundo os autores do estudo, as células do estômago que são sensíveis à pressão respondem ao dióxido de carbono nas bebidas carbonatadas, aumentando a produção de grelina.

O que resta, afinal, para beber diariamente? A resposta curta é fácil: água. “Chá sem açúcar ou água com infusão de frutas também são boas alternativas”, explica Marcella. “Embora a água pura seja a melhor para a saúde, para muitos não é a escolha mais atraente. Variações de águas como a água com gás, as águas saborizadas, a água de coco e os chás, também valem. Sucos, cafés e outros líquidos, não adoçados com açúcar, podem ser também consumidos, mas com moderação. Se você preferir beber refrigerante todos os dias, faz sentido mudar de uma alternativa normal para uma alternativa sem calorias. Uma bebida gaseificada de baixa caloria ainda pode ser uma escolha razoável, contanto que você fique de olho no resto de sua dieta e no seu peso”, diz Marcella.

Foto: iStock

“Outra forma de mudar os hábitos e diminuir o consumo é perceber qual momento você ingere mais refrigerante, buscando opções que podem ser mais vantajosas, por exemplo, comendo uma fruta como sobremesa, ou apostando em um chá. O kombucha também é uma boa opção. A bebida de origem oriental é um chá fermentado com sabor ácido e adocicado, que parece um refrigerante natural, com vários sabores e que pode ser feito em casa a partir de uma cultura de micro-organismos com atividade probiótica, chamada ‘scoby’ ou comprar as versões prontas, que cada vez são mais facilmente encontradas. A kombucha é uma ótima fonte de probióticos e como as outras fontes alimentares enriquecidas com probióticos, auxilia o sistema imunológico, melhora o funcionamento intestinal e melhora a absorção de nutrientes”, finaliza a médica.

Fontes: Marcella Garcez é médica nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

Conheça os malefícios do refrigerante e entenda como consumi-lo pode afetar a saúde

Cyntia Maureen, nutricionista da Superbom, aponta como a bebida prejudica o corpo e destaca os benefícios do consumo de sucos naturais

Comumente conhecido pelo excesso de açúcar, o refrigerante é uma bebida que dificilmente desagrada o paladar. Seja nas refeições diárias, em grandes festas ou pequenas confraternizações, ele sempre se faz presente pelo prazer gerado a cada gole. De acordo com o IBGE, no Brasil, o refrigerante foi responsável por 71,6% das vendas de bebidas não alcoólicas no ano de 2019.

Esses dados devem ser considerados alarmantes, tendo em vista que seu consumo traz diversos malefícios à saúde, como retenção de líquidos, aumento de peso, distensão abdominal, enfraquecimento dos ossos, aumento de processo inflamatório e até câncer.

Segundo Cyntia Maureen, nutricionista da Superbom, refrigerantes são compostos por uma grande quantidade de açúcar, sódio e conservantes, grandes vilões da saúde. Ela explica que sua ingestão pode trazer diversas consequências ao corpo de uma só vez. “Devido aos elementos presentes em sua fórmula, a bebida não possui nenhum valor nutricional, a famosa caloria vazia. Pelo contrário, seus ingredientes são capazes de provocar doenças a longo prazo”, afirma.

Antes de evidenciar quais são seus malefícios, a especialista aponta o motivo das pessoas não conseguirem se manter longe da bebida. “Ao ingerir açúcar, é ativado um sistema de recompensa no cérebro, que gera satisfação pelo que está sendo consumido. Além disso, a cafeína também gera um efeito de dependência”, relata. Uma lata de refrigerante seria capaz de causar vômitos se não fosse a presença do ácido fosfórico, que reduz a percepção do dulçor do líquido. Graças ao componente, o cérebro reage bem e o paladar se torna cada vez mais viciado.

A nutricionista destaca que os altos níveis de sódio e açúcar presentes no refrigerante prejudicam a circulação, diminuem a ação da insulina e desequilibram os níveis de sódio no organismo. “Ele pode até causar aumento da pressão arterial ou diabetes tipo 2”, destaca. Além disso, seu consumo diário favorece a retenção de líquido, provoca inchaço e deixa o sangue mais denso, favorecendo a formação de coágulos.

Foto: Arker

O ácido fosfórico também impede o corpo de absorver o cálcio necessário para fortalecer os ossos, desenvolvendo problemas como cáries e osteoporose. “Por conta da acidez, o organismo utiliza o cálcio dos ossos e dentes para neutralizar os efeitos da bebida”, informa a nutricionista. Esse ácido também se encontra no gás do refrigerante, responsável por dilatar o estômago e prejudicar a absorção de nutriente dos alimentos. “A gaseificação ocasiona mais acidez no sistema digestivo, causando gastrite, azia e flatulências. Além disso, também gera a falsa sensação de saciedade e provoca fome em menores intervalos de tempo, por isso o aumento de peso é estimulado”, explica.

Cyntia ainda ressalta que optar por refrigerantes lights ou diets não traz nenhum benefício. “Em suas novas versões, a indústria exclui o açúcar, mas acrescenta, componentes ricos em sódio, o que dobra a quantidade de sal presente no líquido, que segue fazendo mal ao corpo”, descreve. Sem nenhum valor nutricional à saúde, seu consumo é diretamente ligado as taxas de obesidade e facilita o desenvolvimento de tumores. Segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer), a comorbidade mencionada está associada a 13 tipos de câncer, como o de estômago e intestino.

Freepik

Como forma de reduzir os efeitos da bebida, Maureen indica que a melhor opção é evitar o refrigerante e substituí-lo por água e sucos de frutas naturais. “Optar por sucos integrais é uma ótima escolha, pois além de serem ricos em água, também são fontes de fibras, vitaminas e minerais, que colaboram para o bom funcionamento do intestino, controlam os níveis de glicemia e colesterol, auxiliam no funcionamento dos rins e favorecem a digestão. Assim, é possível continuar saboreando cada gole e, melhor ainda, trazendo benefícios ao corpo”, finaliza.

Confira abaixo algumas opções disponíveis no catálogo da Superbom ideais para substituirem o refrigerante no seu dia a dia:

Suco de Uva Tinto Integral 1l

O suco de uva integral Superbom é um produto 100% natural, produzido a partir de uma única variedade de uva: a Isabel. Tendo características próprias e extremamente marcantes dessa uva, esse saboroso suco de uva tem um sabor único desde 1925. Excelente como acompanhamento para refeições, lanches, também é indicado para pré e pós treino, o suco de uva integral Superbom é uma bebida saudável que oferece muitos benefícios à saúde e também está disponível em 300 ML ou 1 L.

Suco de Tangerina Integral 1l

O suco de tangerina da Superbom Integral é um suco 100% fruta, feito especialmente para quem deseja ter uma vida mais equilibrada. Saboroso, o suco de tangerina é uma bebida saudável feita a partir de frutas selecionadas que oferecem a doçura característica da tangerina somada ao valor energético da vitamina C.

Suco de Maça Integral 1l

O suco de maçã Superbom é um suco 100% natural, produzido a partir das mais selecionadas frutas. Dentre os nutrientes deste produto, destacamos a quercetina, antioxidante que melhora a função cerebral bem como age como um anti-inflamatório natural.

Fonte: Superbom

Aprenda a preparar drinque que leva vodca e refrigerante coca

A Vodka Kalvelage OAK possui notas de baunilha e caramelo, criando uma identidade e sabor único

De acordo com uma pesquisa feita pela Euromonitor International em 2018, o Brasil está entre os 10 maiores mercados consumidores de vodca no mundo. Isso fez com que cada vez mais marcas brasileiras investissem em bebidas exclusivas e produzidas com ingredientes selecionados, como é o caso da Kalvelage Distillery, criadora das também mundialmente premiadas Vodka Kalvelage e Vodka Kalvelage Vibe. Saborizada com extrato natural de carvalho americano, a vodca Kalvelage OAK possui uma identidade e sabor únicos, tornando ela uma vodca brasileira exclusiva.

A vodca Kalvelage Oak já conquistou três prêmios internacionais, dentre eles prata no San Francisco World Spirits Competition em 2019 e 2020. “É importante conquistarmos esses prêmios internacionais, pois isso mostra como as bebidas produzidas no Brasil são de qualidade e seguem o mesmo padrão de produção de marcas internacionalmente consagradas”, explica Maurício Kalvelage, um dos fundadores da marca. A Oak não contém adição de açúcares, o que preserva o sabor natural dos ingredientes de um destilado premium.

Produzida com ingredientes selecionados, a vodca Kalvelage OAK é produzida 100% com cereais, em uma receita mantida em segredo pela destilaria. A marca vem fazendo sucesso nos bares de coquetelaria da região sul do Brasil, sendo muito utilizada na preparação de drinques. E falando neles, Maurício Klavelage explica como preparar uma sugestão clássica: a OAK Cola. A receita é bem simples, confira:

OAK Cola

Ingredientes
• Gelo
• 60ml Vodka OAK
• Refrigerante de Cola (1 Lata)
• Limão siciliano

Modo de preparo
Em um copo, coloque o gelo e a vodka OAK. Esprema meio limão siciliano e complete o copo com o refrigerante de cola. Mexa levemente e sirva.

Informações: Kalvelage Oak

Confira alimentos que podem fazer você envelhecer mais rápido

Já está mais que provado que uma alimentação saudável não só previne doenças como também faz bem para o corpo todo, incluindo pele, unhas e cabelos. Porém, o contrário também ocorre. Ou seja, dependendo daquilo que você ingere normalmente, não só sua saúde, mas também sua aparência pode ser afetada, para pior.

Confira uma lista de alimentos que você deve evitar se quiser manter-se jovem e saudável por mais tempo:

Alimentos picantes


Alguns gostam de calor … e alguns não o aguentam. Alimentos apimentados fazem os vasos sanguíneos incharem e até mesmo romper, causando manchas roxas em seu rosto. Se você tiver rosácea – comum em mulheres após a menopausa – o calor da especiaria pode desencadear um surto. Também aumenta a temperatura do corpo, de modo que você transpira para se refrescar. Quando o suor se mistura com as bactérias em sua pele, pode causar erupções e manchas.

Margarina


Sua pele é o maior órgão do corpo e tudo o que você come a afeta. A maioria das margarinas, especialmente as sólidas, contém gorduras trans. Elas aumentam o colesterol “ruim”, diminuem o colesterol “bom” e criam inflamação por todo o corpo. A inflamação está associada a doenças cardíacas e derrame, duas condições que podem dar a você uma aparência envelhecida.

Refrigerantes e bebidas energéticas


Quanto mais refrigerantes e bebidas energéticas você consome, mais rápido as células em seus tecidos envelhecem. Além da efervescência, eles têm mais calorias e adição de açúcar – 7 a 10 colheres de chá em 350ml – do que qualquer outra bebida. Combinado com as bactérias da boca, esse açúcar também forma ácido que desgasta o esmalte dos dentes e causa cáries. Outros contras incluem ganho de peso e maior risco de acidente vascular cerebral e demência.

Pratos congelados


Um jantar congelado pode acumular pela metade o sódio de uma dieta diária saudável. Quando há muito sal, você bebe mais do que o normal e inunda os rins. Qualquer água extra irá se mover para lugares em seu corpo que tenham menos sal, como seu rosto e mãos. Isso é o que faz você parecer inchado.

Álcool


Margaritas não ficam tão boas na sua pele como pareciam no copo. Se você já acordou com a boca com gosto amargo pela manhã, após uma noite de bebidas, sabe que o álcool desidrata. Isso causa um grande impacto na pele, que é 63% água. Mesmo se você beber um copo grande de água, ele hidratará todos os outros órgãos antes da pele. Quando você não se hidrata o suficente, sua pele parece, e se sente, seca, e não pode se defender contra as rugas.

Carnes processadas


Largue a calabresa: carnes processadas, como bacon, salsicha, presunto e cortes de delicatessen, são defumadas, curadas ou salgadas para durar mais tempo sem estragar. É o que as torna deliciosas e perigosas. O sódio e os conservantes químicos causam inflamação que pode desgastar seu corpo por dentro e por fora. Um pouco de inflamação é bom: ajuda a cicatrizar as células. Demais, pode causar doenças cardíacas, derrame e diabetes.

Frituras


A diferença entre a massa e um donut é um bom banho longo em óleo fervente. Esse banho promove radicais livres, ou moléculas instáveis ​​que danificam outras moléculas em suas células e acrescentam anos à sua pele. Você também pode encontrar radicais livres em outros alimentos fritos, como batatas, cachorros quentes e palitos de mussarela.

Produtos de panificação


Só porque eles não estão fritos, não significa que ficam bem em você. Produtos de padaria, como biscoitos e bolos, têm alto teor de gordura que obstrui as artérias e engorda. Eles também não economizam no açúcar, que pode causar diabetes, hipertensão e cáries (entre outras coisas). A inflamação é outro motivo para pular o sundae. Quanto mais inflamação você tiver, maiores serão as chances de artrite, depressão, doença de Alzheimer e alguns tipos de câncer.

Carnes carbonizadas


Que tal uma sigla? Fritar ou grelhar carne em alta temperatura cria produtos finais de glicação avançada, ou AGEs (Advanced Glycation End-products). Níveis baixos de AGEs são bons (seu próprio corpo os produz), mas grandes quantidades de carnes carbonizadas causam inflamação no seu corpo e desencadeia doenças cardíacas e diabetes e aumentam o risco de câncer.

Xarope de milho rico em frutose


Primo químico do açúcar de mesa, xarope de milho com alto teor de frutose adoça refrigerantes e sucos de frutas. Entre muitas outras desvantagens para a saúde, ele interfere na capacidade do seu corpo de empregar o cobre, que ajuda a formar o colágeno e a elastina que mantêm a pele saudável. Também é cheio de calorias e coloca você em risco de diabetes e doenças cardíacas.

Cafeína


A cafeína é um diurético: estimula o cérebro e estimula a necessidade de urinar. Isso pode causar desidratação. Quando você não tem água suficiente, sua pele para de liberar toxinas o que torna você mais sujeito a pele seca, psoríase e rugas.

Agave


Embora seja melhor para o seu corpo do que adoçantes artificiais, o agave tem 90% de frutose, um tipo de açúcar que só pode ser decomposto no fígado. Quando o fígado está sobrecarregado, ele transforma a frutose em gordura e produz mais radicais livres, os compostos que danificam as células.

Porém, lembre-se, não precisa eliminar os alimentos citados para sempre. O importante é não ingeri-los com frequência. Pense na palavra mágica: parcimônia.

Fotos: Getty Images

Fonte: WebMD

Dois copos de refrigerante por dia aumentam risco de problemas circulatórios

Estudo de setembro analisando centenas de milhares de pessoas associou consumo de refrigerantes a maior risco de problemas circulatórios e morte prematura. Pesquisadores observaram que problema provém de bebidas açucaradas artificialmente e ricas em açúcar.

Independentemente do seu peso, se você não larga o refrigerante e mantém seu consumo frequente, é bom começar a se preocupar. Isso por que um novo artigo recente publicado no Jama Internal Medicine, no começo de setembro, observou que um maior consumo de refrigerantes totais, adoçados com açúcar e adoçados artificialmente, foi associado a um maior risco de mortalidade por todas as causas.

06e06-refrigerantes2bpixabay

“Enquanto o consumo de refrigerantes adoçados artificialmente foi associado positivamente a mortes por doenças circulatórias, os refrigerantes adoçados com açúcar foram associados a mortes por doenças digestivas”, afirma a cirurgiã vascular e angiologista Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e do American College of LifeStyle Medicine. Para o estudo, um grupo internacional analisou dados de 451.743 adultos de 10 países europeus. Os dados vieram da European Prospective Investigation on Cancer and Nutrition (EPIC).

De acordo com o estudo, durante um acompanhamento médio (intervalo) de 16,4 anos, ocorreram 41.693 mortes. “Foi encontrada maior mortalidade por todas as causas entre os participantes que consumiram 2 ou mais copos de refrigerante por dia. Também foram observadas associações positivas entre refrigerantes adoçados artificialmente e mortes por doenças circulatórias, quando os participantes consumiam mais de dois copos por dia; já entre os refrigerantes adoçados com açúcar, o maior índice é por mortes por doenças digestivas, quando consumiam apenas um copo ou mais por dia”, diz o estudo.

A angiologista explica que o açúcar está relacionado com a obesidade e com a diabetes mellitus: “Estudos mais recentes vêm apontando o carboidrato, o açúcar, que também está presente no refrigerante, como grande vilão para o aumento de colesterol. Além disso, com o diabetes, podemos desenvolver problemas arteriais, causar um espessamento e acúmulo de placas de gordura dentro da parede das artérias, entupindo as artérias. Dependendo de qual lugar do corpo isso acontece (de qual artéria foi afetada), você pode manifestar um infarto, um derrame ou com aquele problema de claudicação – que é quando você vai caminhar e tem dificuldade de andar porque falta sangue nas pernas (é como se a pessoa andasse uma quadra e tivesse que parar para descansar porque a perna começa a doer)”.

REFRIGERANTE NAO

Já o grande problema dos refrigerantes adoçados artificialmente é a quantidade maior de sódio. “Geralmente, tudo que é gostoso tem um pouco de açúcar e de sódio, que confere sabor no alimento. Então quando você vai tirar o açúcar e acrescenta muito adoçante, uma maneira que a indústria usa para mascarar aquele sabor ruim do adoçante e realçar o sabor doce do alimento é acrescentando sódio. Você pode reparar que todo produto que é light, diet, zero, que é limitado em açúcar e contém adoçante, você pode olhar na tabela e comparar que ele tem mais composição de sódio em geral do que os outros”, explica a angiologista.

“O sódio é vilão, porque ele vai contribuir com o aumento de pressão arterial, que é um fator de risco para a doença aterosclerótica e problemas circulatórios, e aumenta muito a retenção hídrica”, explica ela. “O sódio favorece a retenção de líquido, provoca inchaço e aumenta a pressão sobre os vasos sanguíneos e deixa o sangue mais denso, pesado, podendo favorecer a formação de coágulos”, completa a médica.

refrigerantes

Com o estudo, há uma expectativa de mais campanhas de saúde pública destinadas a limitar o consumo de refrigerantes. “Mas é fundamental que você busque desde já ajuda de um médico ou nutricionista para eliminar gradualmente o consumo desse produto na sua dieta”, finaliza.

Fonte: Aline Lamaita é cirurgiã vascular e angiologista, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, do American College of Phlebology, e do American College of Lifestyle Medicine. Formada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a médica participa, na Universidade de Harvard, de cursos de pós-graduação. Possui título de especialista em Cirurgia Vascular pela Associação Médica Brasileira/Conselho Federal de Medicina.

 

Três receitas de drinques para curtir o Carnaval

Bartender cadastrado no GetNinjas ensina a fazer bebidas práticas e refrescantes que ajudam no “esquenta” antes do bloquinho

Ah, o Carnaval! Uma das festividades mais esperadas do ano une glitter, fantasias e muita alegria. Em um contexto tão festivo, drinks são essenciais. Pensando nisso, o bartender Flávio Felix dos Santos, que atende pelo GetNinjas, maior aplicativo de contratação de serviços da América Latina, preparou três receitas práticas para animar os dias de folia. Confira abaixo quais são elas:

Caipijuru

caipijuru

Ingredientes
Vinho branco com alto teor alcoólico, semelhante à pinga
Limão
Açúcar
Gelo

Modo de preparo
Encha um copo com gelo, acrescente o limão espremido, coloque o açúcar a gosto e complete o copo com o vinho branco. Misture com uma colher.

Juruaba

juruaba

Ingredientes
Vinho branco com alto teor alcoólico, semelhante à pinga
Bebida à base de Catuaba
Gelo

Modo de preparo
Encha um copo com gelo. Em seguida, complete o copo com medidas de iguais de vinho e Catuaba. Misture com uma colher.

Céu Azul

ceu azul

Ingredientes
Licor curaçau blue
Vodca
Refrigerante de limão
Gelo

Modo de preparo
Encha um copo com gelo. Acrescente uma dose de vodca, em seguida uma dose igual de licor curaçau blue e complete o copo com refrigerante de limão. Misture com uma colher.

Fonte: GetNinjas

Top 10: conheça os alimentos que mais mancham os dentes

Não apenas os que possuem pigmentação excessiva, como o vinho e o açaí, mas também aqueles que são muito ácidos, como frutas cítricas, merecem atenção na hora do consumo

Ter os dentes saudáveis faz toda a diferença na hora de abrir aquele enorme sorriso. Porém, e quando você escova os dentes após as refeições, usa fio dental e ainda assim o sorriso permanece escuro? A causa pode estar nos alimentos ácidos ou naqueles com forte pigmentação – conhecidos como cromogênicos – que você consome.

Descubra quais são os verdadeiros vilões dos dentes branquinhos e o saiba que fazer para mantê-los assim, de acordo a especialista em Dentística Estética, Elaine Cristina de Almeida.

açai villa saudável

Açaí: evite o excesso. Essa delícia de verão atrapalha quem almeja um sorriso branquinho. Isso porque a cor forte e escura da fruta favorece o escurecimento dos dentes.

beterraba
Foto: HelloBob/Morguefile

Beterraba: apesar de ser rica em vitaminas e minerais, seu pigmento roxo pode certamente manchar a dentição.

cafe

Café: o tão amado cafezinho é um dos que mais escurecem os dentes, principalmente se for consumido com muita frequência.

chá pixabay
Pixabay

Chá: alguns tipos podem ser piores que o café, já que o chá tem substâncias naturais chamadas taninos, responsáveis por manchas dentárias.

limões
Foto: Dodgerton/Morguefile

Limão: embora não seja escuro, o ácido presente na fruta potencializa a maior captação de pigmentos. E mancha!

blueberries-raspberries-strawberries e pixabay
Pixabay

Mirtilos, framboesas e cranberries: todas essas frutas com pigmentação mais escura podem provocar um tom escurecido ao seu sorriso.

shoyu pinterest
Pinterest

Molho shoyu: o molho de soja é escuro, ácido e tem corantes artificiais. São características certeiras na missão de corroer o esmalte dos dentes.

copo refrigerante coca mitaukano pixabay
Foto: Mitaukano/Pixabay

Refrigerantes à base de cola: além de coloridos artificialmente, são ácidos e atacam o esmalte e a dentina. Outro ponto negativo dessas bebidas é o excesso de açúcar, que favorece o surgimento de cáries.

vinagre balsamico - enrilemoine
Foto: Enrilemoine

Vinagre balsâmico: assim como o shoyu, é escuro e pode tingir os dentes.

vinho tinto freegreatpictures33

Vinho tinto: quanto mais escuro for o vinho, maior será a sua capacidade de manchar. É uma bebida ácida e que pode contribuir para a desmineralização do esmalte, deixando os dentes mais escuros e mais sensíveis.

Não deixe amarelar

Para a especialista, não é necessário ser radical e parar de ingerir esses alimentos. “A melhor solução é não exagerar e sempre escovar os dentes depois de consumi-los. Se não for possível, recorra a um copo d’água”, explica. A dentista dá ainda outras dicas:

mulher comendo maçã public domain pictures
Foto: PublicDomainPictures

=Coma uma maçã por dia. Com função adstringente, a fruta é ideal para ajudar a manter o esmalte;

=Faça bochechos com água logo após saborear alimentos mais pigmentados;

=Visite seu dentista a cada seis meses. O melhor caminho é a prevenção;

=Pare de tomar vinho pelo menos 30 minutos antes da sua rotina noturna de higiene bucal;

=Tente não incluir refrigerantes na sua dieta e, caso não consiga, beba só de vez em quando. Além de ser vilões da brancura, eles não são nada saudáveis;

zahnreinigung- dentista pixabay
Foto: Zahnreinigung/Pixabay

=Se seu dente já estiver amarelo, o dentista é a opção mais indicada. Ele fará os tratamentos adequados, como limpeza e clareamento, que irão amenizar as manchas.

Fontes

Elaine Cristina de Almeida é formada em Odontologia pela Universidade Camilo Castelo Branco. Especialista em Dentística Estética pela Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic. Especialista em Odontologia do Trabalho pelo Sindicato dos Odontologistas

Dental Cremer é líder brasileira em venda de produtos odontológicos, sendo a primeira one stop shop da odontologia brasileira, disponibilizando tudo que o dentista precisa em um só lugar, por meio da sua central de vendas e loja virtual.

 

Dia Nacional da Nutrição: que tal repensar o hábito de tomar refrigerante?

31 de março comemora-se o Dia Nacional da Nutrição*

Você sabia que quando você consome uma lata de refrigerante, precisa fazer 50 minutos de atividade física para gastar as calorias ingeridas? Se você parou para ler esse texto é porque provavelmente o refrigerante, ou sucos adoçados artificialmente fazem parte da sua vida. De acordo com o Estudo de Riscos Cardiovasculares em Adolescentes, divulgado pelo Ministério da Saúde em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro, o refrigerante ocupa o sexto lugar na lista dos 20 alimentos mais consumidos por adolescentes brasileiros.

Você já parou para pensar o quão mal isso pode fazer para a saúde? O refrigerante é considerado o pior líquido do mundo para consumo. Profissionais de saúde afirmam que ao beber um copo de 200 ml precisa é preciso beber 32 copos de água para reequilibrar o pH do corpo. Uma lata de refrigerante contém 320 ml e cerca de oito colheres de chá de açúcar. Isto equivale a 11 vezes mais do que se deve consumir diariamente.

Os refrigerantes à base de cola possuem em sua composição uma substância chamada ácido fosfórico, que é utilizada para dar sabor e aumentar a vida útil da bebida, mas também pode causar envelhecimento precoce, além de reagir com o cálcio dos ossos e dentes, causando problemas derivados da deficiência deste mineral. Ele também possui outra substância, conhecida como caramelo IV, que é comprovadamente cancerígena.

copo refrigerante coca mitaukano pixabay
Foto: Mitaukano/Pixabay

Além de conter esses e outros ingredientes e substâncias tóxicas, há evidências de que pode colaborar para causar diabetes, doenças cardiovasculares, cárie, gastrite, insônia, hipertensão, infertilidade, entre outros problemas. Refrigerantes em lata contêm um agravante a mais, pois as latas de alumínio são revestidas por uma substância química chamada bisfenol, que interfere no funcionamento de hormônios humanos.

Por esses motivos é importante ficarmos sempre atentos, pois uma bebida que hoje é saborosa e prática, amanhã poderá ter um sabor bem amargo para o seu organismo. Substitua suas bebidas por sucos naturais, água de coco ou água mineral. Crie um hábito com potencial de salvar sua vida.

*Amanda Frizeri; Antônio Otávio; Drielle Arpini; Erik Guerra; Guilherme Nascimento; Lavínia Reis; Lucas Ramos; Márcia Capato; Marcos Vinícius; Pâmela do Rosário; Regimeri Gaigher; Stella Braga; Suelen Betcher; Thiago Manfredi são estudantes do curso de Nutrição da Faculdade Pitágoras de Guarapari, e Vítor Fernandes Bersot é coordenador do curso na unidade. Este artigo foi elaborado para fins acadêmicos na disciplina Educação Alimentar e Nutricional.

 

Wewish apresenta a primeira tônica orgânica do Brasil

Existem produtos que provocam curiosidade, alguns até dúvida. O refrigerante orgânico Wewi se enquadra nas duas categorias. Inicialmente é questionado se é bom. Depois, os consumidores ficam intrigados para compreender como é possível que um refrigerante seja produzido sem conservantes, corantes, aromas artificias, sódio e, ainda assim, ser mais gostoso que os convencionais que abusam da artificialidade em suas formulações.

A Wewish apresenta sua linha All Natural Super Zero, as versões em garrafa PET, 1,5L e 330ml, e a primeira Tônica Orgânica do Brasil que chega nas versões regular e rosé.

Mas o Wewi é mesmo orgânico? Sim. Por seguir todas as rigorosas normas de certificação, o Wewi conquistou o selo de procedência orgânica no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos. Mas essa não é a única essência do produto. Ele quer conquistar as pessoas por ser mais gostoso, quer que elas entendam que os produtos orgânicos em geral são mais saborosos que os convencionais. Wewi quer ser a opção perfeita para os consumidores que amam refrigerantes e que buscam uma alternativa saudável para fazer parte do seu dia-adia. Recentemente, os sócios optaram por substituir o açúcar cristal orgânico pelo açúcar demerara orgânico, e além disto, reduziram em 20% a quantidade do açúcar comparado as versões tradicionais dos demais refrigerantes.

A linha Super Zero

Dentro da missão de oferecer produtos que façam as pessoas mais felizes, a Wewish lança a linha All Natural Super Zero. Como assim Super Zero? ? As duas palavras até parecem antagônicas, mas na verdade o reforço do Super serve para explicar que o produto é zero açúcar, zero caloria, zero sódio, zero conservantes, zero ingredientes artificiais, GMO free, zero agrotóxicos. Um produto 100% saúde, que respeita o meio ambiente e é produzido com os mesmos ingredientes do Wewi regular só que adocicado com a mais pura das stevias. Um refri saboroso e muito mais gostoso que qualquer refrigerante adoçado com os tão questionados adoçantes artificiais, ciclamato de sódio, acesulfame de potássio, aspartame e sucralose.

wewi4

 

Lançamentos

A Wewish é a primeira a lançar um refrigerante orgânico de guaraná e é também a primeira a utilizar o açúcar demerara em refrigerantes. O primeiro semestre de 2017 foi período de lançamentos: a linha All Natural Super Zero, chegou e logo haverá mais 4 grandes lançamentos e mais novidades para o segundo semestre.

wewi

Tônica Orgânica e Tônica Orgânica Rosè (a partir de R$ 3,00)

Apesar de derivada da quina, um insumo natural extraído da Chinchona, árvore originária do Peru, a água tônica que conhecemos vem da índia. As tropas inglesas a utilizava como um elixir de saúde. Devido ao sucesso que o produto fez junto as tropas, a tônica foi levada para a Inglaterra, e lá tornou-se provavelmente o primeiro refrigerante do mundo. Com o passar dos anos, a tônica tornou-se um produto conhecido e apreciado mundialmente. Porém, as tônicas disponíveis no mercado são artificiais, sem qualquer insumo natural. A Wewish resolveu voltar as origens e pesquisou as melhores quinas do mundo para produzir um produto único, uma tônica natural e orgânica que hoje chega para revolucionar o mercado.

A tônica vem em duas versões, regular e rosè, sendo que a última combina a Quina Andina com o brasileiríssimo açaí, ambas utilizam o açúcar demerara orgânico. A diferença de sabor entre as versões torna a dupla acessível a todos, uma tônica mais encorpada e uma mais suave, variações sobre um mesmo tema. O Wewi tônica tem uma vocação natural para ser utilizada como mixer, no drinque mais consumido no mundo, o Gin Tônica.

PET 330 e 1,5L

Até o final do ano passado, o processo de produção do Wewi refrigerante orgânico não era compatível com a embalagem Pet. Existiam entraves a serem superados, entre eles conseguir uma resina que fosse reciclável e que ao mesmo tempo permitisse a manutenção da qualidade do produto. Hoje, após anos de muita pesquisa a Wewish conseguiu lançar um produto ecologicamente responsável na embalagem Pet e com o mesmo nível de qualidade das embalagens vidro e lata. O Pet familiar (1,5L) permite que mais pessoas tenham acesso ao Wewi, levando-o para o lar na refeição familiar. O Pet individual (330ml) atinge novas ocasiões de consumo “on the go” e também novos consumidores. As novas tecnologias de embalagem permitem uma maior competitividade do produto orgânico e natural com os refrigerantes artificiais.

Informações: Wewish

 

Blondine Apresenta Be Pop, sua linha de refrigerantes naturais

Com o lançamento, a empresa amplia sua área de atuação tornando-se uma indústria de bebidas artesanais

A Blondine, conhecida por suas premiadas cervejas, lança no final do mês uma linha de refrigerantes. Chamada Be Pop, a linha conta com cinco sabores e reforça o novo posicionamento da empresa: uma indústria de bebidas artesanais.

Acompanhando uma tendência mundial, onde os produtos naturais conquistam cada vez mais espaço, a Blondine desenvolveu as bebidas visando proporcionar o perfeito equilíbrio entre alegria e prazer, oferecendo opções mais naturais. Os sabores 2 Limões (tahiti e siciliano), Pink Lemonade (limão com framboesa), Laranja, Guaraná, e Tônica com Pepino são resultado de uma longa pesquisa sobre o que mais agrada o paladar brasileiro.

“Para nós da Blondine, além da qualidade e pureza de tudo que fazemos, a criação de sabores originais é a também uma habilidade e paixão. Tudo que fazemos tem o cuidado artesanal e esse universo nos encanta. A empresa está em um bom momento para mostrar sua capacidade e apresentar um produto inovador”, afirma Aloisio Xerfan, sócio-diretor da Blondine.

A Blondine contou com o apoio do consultor de Branding Lincoln Seragini para desenvolver o produto. Seragini, que já trabalhou com empresas como Pão de Açúcar, Nestlé, Johnson & Johnson entre outras, foi essencial na concepção do projeto.

“Quando a Blondine me procurou para criamos juntos o conceito da linha, eu aceitei na hora. Acho importante quando as empresas se propõem a fazer algo novo, que desafie os consumidores. Com Be Pop, a ideia é oferecer um produto mais natural e que converse com a filosofia da marca que é produzir bebidas artesanalmente. Além disso, Be Pop é uma atitude”, afirma o consultor.

Os refrigerantes Be Pop são formulados a partir da polpa de fruta, previamente estabilizada microbiologicamente. Comparado com os refrigerantes tradicionais o Be Pop é mais natural, tem baixo sódio (em alguns até 0), contém polpa da fruta, metade das calorias, carbonatação mais baixa, perlage fina.

A embalagem é um atrativo a mais, com garrafa de vidro retrô, tampa twist multicolorida e rótulo de papel texturizado, ressaltando o toque artesanal.

Be Pop chega ao mercado em garrafas de 355ml. Preço sugerido de R$ 7,90 a R$ 8,90, dependendo do sabor.

familia_be_pop

Be Pop 2 Limões
Limões tahiti e siciliano.
Calorias: 89 Kcal
Sódio: 6mg
Suco: 5%

Be Pop Pink Lemonade
Limão tahiti e framboesa.
Calorias: 75 Kcal
Sódio: 5,8mg
Suco: 5%

Be Pop Laranja
Pura laranja.
Calorias: 82 Kcal
Sódio: 0g
Suco: 20%

Be Pop Guaraná
Guaraná com um toque de morango e abacaxi.
Calorias: 86 Kcal
Sódio: 6,5mg

Be Pop Tônica com Pepino
Sim, o perfume do pepino em contraste com o amargor da tônica.
Calorias: 82 Kcal
Sódio: 0g

Informações: Blondine