Arquivo da tag: salmão

Já fez seu pão caseiro? A Gomes da Costa sugere três receitas

Muita gente está fazendo ou aprendendo a fazer pães em casa. Já fez o seu? A Gomes da Costa sugere três: Pão com Sardinhas, Azeitonas e Cebola; Pão Integral Recheado de Patês de Salmão e Pão de Sardinha com Curry. Escolha o seu. E depois faça os outros também. Confira abaixo o passo a passo do preparo.

Pão com Sardinhas, Azeitonas e Cebola

Ingredientes
• Meia xícara (chá) de leite (120ml)
• 2 ovos
• Meia xícara (chá) de óleo (120ml)
• 1 lata de Sardinha com Molho de Tomate Gomes da Costa (125g)
• 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
• 1 colher (chá) de sal
• 1 cebola pequena picada
• 2 colheres (sopa) de azeitona preta picada
• 1 colher (sopa) de fermento em pó
• Orégano a gosto

Modo de Preparo
Em uma tigela, junte o leite, os ovos, o óleo e o molho de tomate da Sardinha. Misture bem. Acrescente a farinha e o sal. Misture novamente. Adicione a cebola, a azeitona e as Sardinhas Gomes da Costa. Por fim junte o fermento. Despeje a massa numa fôrma de bolo inglês (cerca de 22 x 11cm) untada e enfarinhada. Polvilhe orégano por toda a superfície da massa. Leve ao forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 40 minutos ou até que enfiando-se um palito na massa este saía limpo. Desenforme e sirva morno ou frio.

Dica do Chef: ao juntar as Sardinhas, procure não quebrá-las muito para que se mantenham em pedaços no pão.
Variação: use fatias desse pão para montar um delicioso sanduíche.
Preparo: 55 minutos.
Rendimento: 10 porções.

Pão Integral Recheado de Patês de Salmão

Ingredientes
• 1 colher (chá) de fermento biológico seco (2,5g)
• 1 xícara (chá) de farinha de trigo (150g)
• 1 xícara (chá) de farinha de trigo integral fina (150g)
• 1 colher (chá) de sal
• ¾ xícara (chá) de água morna (180ml)
• 1 colher (sopa) de alecrim fresco picado
• Cerca de 1 colher (sopa) de óleo para untar
• 1 clara + 1 colher (sopa) de água
• 2 embalagens de Patê de Salmão Gomes da Costa (150g)

Modo de Preparo
Junte os ingredientes secos, misture e reserve. Acrescente lentamente a água morna na mistura de ingredientes secos, mexendo com uma colher até obter uma massa homogênea. Junte metade do alecrim. Quando a massa ficar pesada demais para ser mexida com a colher, vire sobre uma superfície enfarinhada e trabalhe em movimentos de vai e vem, até soltar das mãos, ficar elástica e bem lisa (cerca de 5 minutos). Unte uma bacia com óleo, coloque a massa em formato de bola, unte a massa e cubra com um pano de prato. Deixe crescer até dobrar de tamanho. Vire a massa sobre uma superfície polvilhada e trabalhe, para que o pão tenha uma textura mais uniforme. Divida a massa em 14 porções. Abra cada porção e recheie com o Patê Gomes da Costa. Feche novamente a massa e dê a ela o formato de uma bolinha. Numa assadeira redonda baixa, junte as bolinhas lado a lado em formato de flor, isto é, 2 a 3 bolinhas no centro e o restante fazendo a volta do círculo (deixe um pequeno espaço entre as bolinhas para que a massa possa crescer). Pincele com a clara misturada com a água e polvilhe o alecrim. Asse em forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 40 minutos.

Rendimento: 1 pão em formato de flor
Dica do Chef: para que a massa cresça com mais facilidade, coloque-a em local abrigado de vento (dentro do forno morno desligado). A massa deve ser untada com óleo para que sua superfície não resseque.
Variação: substitua o Patê de Salmão por Patê de Atum.
Preparo: 65 minutos.
Rendimento: 7 porções.

Pão de Sardinha com Curry

Ingredientes
• Meia xícara (chá) de leite
• 2 ovos
• 2 colheres (sopa) de óleo
• 1 a 2 latas de Sardinha com Óleo Gomes da Costa (125g)
• 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
• 1 colher (chá) de sal
• Cerca de 1 colher (chá) de curry
• 1 cebola pequena picada
• 3 colheres (sopa) de azeitona verde picada
• 1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo
No liquidificador junte o leite, os ovos, o óleo e o óleo da sardinha. Bata por cerca de 1 minuto. Numa tigela coloque a farinha, o sal e o curry. Junte a mistura do liquidificador e misture bem. Adicione a cebola, a azeitona e o fermento. Misture. Por último junte as Sardinhas Gomes da Costa. Despeje a massa numa fôrma de bolo inglês ( com cerca de 22×11 cm) untada e enfarinhada. Leve a fôrma ao forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 45 minutos ou até que enfiando-se um palito na massa este saía limpo. Espere amornar e desenforme.

Dica do Chef: ao juntar as Sardinhas, procure não quebrá-las muito para que se mantenham em pedaços no pão. Se for usar 2 latas elimine as 2 colheres (sopa) de óleo da receita, use somente o óleo das sardinhas.
Variação: este pão pode ser feito em assadeira e cortado em quadrados.
Preparo: 60 minutos.
Rendimento: 10 porções.

Fonte: Gomes da Costa

Receita de roll de manta de mozzarella e salmão defumado

Manta de mozzarella é uma forma de apresentação do queijo de leite de búfala muito utilizada em antepastos e petiscos com sotaque italiano. Maleável, fresca, de formato retangular e espessura fina, ela é ótima para envolver recheios e excelentes para fazer rolls super saudáveis e saborosos.

A receita a seguir é sugerida pela fabricante de queijos de búfala DiBufalo e é feita com mantas puras, ou seja, sem leite de vaca na composição. No recheio, o sabor do salmão defumado é harmonizado com o sabor delicado da mozzarella. O melhor desta receita é que ela dispensa cozimento, o que mantém as propriedades da verdadeira mozzarella. Além disso é um antepasto que rende para toda a família ou para uma mesa com muitos amigos. Confira:

Roll de manta de mozzarella e salmão defumado

Ingredientes:
01 Mozzarella em manta DiBufalo
01 maço de rúcula limpo e sem talos
200 gramas de salmão defumado fatiado
1/2 xícara de alcaparras
01 tomate grande em fatias bem finas e sem caroços.
Pimenta do reino e sal a gosto
Azeite a gosto

Modo de preparo:
Abra a embalagem da mozzarella em manta DiBufalo delicadamente para não rasgar o queijo. Pegue a mozzarella com cuidado e coloque-a sobre uma superfície lisa e higienizada. Pode ser uma tábua de cozinha de plástico ou de madeira. Sobre a manta, disponha as fatias de salmão defumado, abertas, procurando cobrir toda a superfície do queijo. Faça o mesmo processo com as folhas de rúcula e o tomate. Distribua as alcaparras sobre as folhas de rúcula, o salmão e a manta. Tempere com pimenta do reino moída e sal a gosto (lembre-se que o salmão defumado e as alcaparras geralmente já vêm salgados, então não exagere). Enrole a manta com o recheio, segurando de forma firme, usando ambas as mãos para o recheio não escapar. É importante ser rápido e seguro nos movimentos, no entanto tendo o cuidado para não apertar demais e romper a manta.
Após enrolar, corte em fatias na espessura de um dedo, disponha-as em um prato e regue com azeite ou molho de sua preferência. Molhos com base de mostarda e mel, por exemplo, combinam muito bem.

roll de manta

Tempo de preparo: 25 minutos

Fonte: DiBufalo

Receitas de quitutes juninos

Junho é o mês das melhores festas do ano. Afinal, quem não ama o clima de festa junina, mesmo se for para comemorar em casa? Isso sem falar nos quitutes típicos. Não dá para se controlar com tanta comida boa. Para te ajudar a fazer uma comidinha deliciosa e fácil para esta época do ano, a Gomes da Costa ensina a preparar três receitas saudáveis e que cabem no seu bolso.

Sanduíche de Atum Refogado, Provolone e Mussarela

sanduiche-de-atum-refogado-provolone-e-mussarela-desktop (002)
Ingredientes:
• 2 fatias de pão de forma sem casca (50g)
• Margarina para untar
• 2 fatias de queijo provolone (28g)
• 2 colheres (sopa) de refogado de Atum Sólido em Óleo Sabor Defumado Gomes da Costa(dica) (35g)
• 2 fatias de queijo tipo mussarela (30g)

Modo de Preparo:
Pincele um lado da fatia de pão com a margarina. Coloque este lado voltado para o tostex. Distribua as fatias de queijo provolone, dobradas. Coloque o refogado de atum e as fatias de queijo dobradas. Feche o sanduíche com a outra fatia de pão. Pincele margarina na superfície da fatia de pão que fechou o sanduíche. Feche o tostex e leve ao fogo brando por cerca de 1minuto e 30 segundos de cada lado ou utilize a tostadeira até a luz verde acender. Sirva em seguida.

Dica de chef: para preparar o refogado de Atum – aqueça o óleo do Atum Defumado Gomes da Costa. Refogue uma cebola pequena bem picada até dourar. Junte o Atum Defumado Gomes da Costa e refogue rapidamente. Tempere com sal a gosto.
Variação: sabor 4 queijos – acrescente uma pasta com 2 colheres (sopa) de requeijão e 1 colher (sopa) de gorgonzola amassado às camadas.

Pão Integral Recheado de Patês de Salmão

pao-integral-recheado-de-pates-de-salmao-desktop (002)

Ingredientes:
• 1 colher (chá) de fermento biológico seco (2,5g)
• 1 xícara (chá) de farinha de trigo (150g)
• 1 xícara (chá) de farinha de trigo integral fina (150g)
• 1 colher (chá) de sal
• ¾ xícara (chá) de água morna (180ml)
• 1 colher (sopa) de alecrim fresco picado
• Cerca de 1 colher (sopa) de óleo para untar
• 1 clara + 1 colher (sopa) de água
• 2 embalagens de Patê de Salmão Gomes da Costa (150g)

Modo de Preparo:
Junte os ingredientes secos, misture e reserve. Acrescente lentamente a água morna na mistura de ingredientes secos, mexendo com uma colher até obter uma massa homogênea. Junte metade do alecrim. Quando a massa ficar pesada demais para ser mexida com a colher, vire sobre uma superfície enfarinhada e trabalhe em movimentos de vai e vem, até soltar das mãos, ficar elástica e bem lisa (cerca de 5 minutos). Unte uma bacia com óleo, coloque a massa em formato de bola, unte a massa e cubra com um pano de prato. Deixe crescer até dobrar de tamanho. Vire a massa sobre uma superfície polvilhada e trabalhe, para que o pão tenha uma textura mais uniforme. Divida a massa em 14 porções. Abra cada porção e recheie com o Patê Gomes da Costa. Feche novamente a massa e dê a ela o formato de uma bolinha. Numa assadeira redonda baixa, junte as bolinhas lado a lado em formato de flor, isto é, 2 a 3 bolinhas no centro e o restante fazendo a volta do círculo (deixe um pequeno espaço entre as bolinhas para que a massa possa crescer). Pincele com a clara misturada com a água e polvilhe o alecrim. Asse em forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 40 minutos.

Rendimento: 1 pão em formato de flor
Dica de chef: para que a massa cresça com mais facilidade, coloque-a em local abrigado de vento (dentro do forno morno desligado). A massa deve ser untada com óleo para que sua superfície não resseque.
Variação: substitua o Patê de Salmão por Patê de Atum.

Pastel de Forno

Pastel-de-Forno (002)
Ingredientes:

Massa:
• 1 e meia xícara (chá) de farinha de trigo (225g)
• Meia xícara (chá) de manteiga (100g)
• Cerca de 1 colher (chá) de sal
• Cerca de 4 colheres (sopa) de água

Recheio:
• 1 colher (sopa) de manteiga
• 1 cebola média picada
• 1 colher (sopa) de salsinha picada
• 2 colheres (sopa) de azeitona verde picada
• Sal, pimenta do reino a gosto
• 1 lata de Sardinha Ralada em Molho de Tomate 125g

Modo de Preparo:

Massa:
Em uma tigela junte a farinha com a manteiga cortada em pedaços grandes. Trabalhe os ingredientes com as pontas dos dedos até obter uma farofa. Dissolva o sal na água e acrescente à massa. Trabalhe até obter uma massa homogênea (se necessário acrescente mais água aos poucos). Cubra a massa com papel alumínio e deixe descansando por cerca de 30 minutos na geladeira.

Recheio:
Em uma panela, aqueça a margarina. Junte a cebola e refogue até dourar. Acrescente a salsinha e a azeitona. Tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Retire do fogo e junte a Sardinha Ralada Gomes da Costa com seu molho.

Montagem:
Abra a massa com o auxílio de um rolo (com cerca de 0,2 cm de espessura). Corte em discos de cerca de 9,5 cm (use cortador de biscoito) ou a boca de um copo de requeijão. Sobre cada disco, coloque 1 colher (sopa) de recheio. Dobre o disco ao meio e junte as bordas, apertando com um garfo. Distribua os pastéis em uma assadeira untada, e pincele a gema pela superfície. Leve ao forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 30 minutos ou até que a superfície dos pastéis esteja dourada.

Dica de chef: é importante usar manteiga na massa para que a mesma fique macia, já que a manteiga é 100% gordura.
Variação: acrescente ovo cozido e picado ao recheio.

Fonte: Gomes da Costa

Receitas “diferentonas” com peixes

Hoje é dia de dar aquela “apelada” na cozinha! Muita criatividade, disposição, bom gosto e mãos à obra. Para te ajudar a preparar uma comida “diferentona”, deliciosa e muito prática, a Gomes da Costa separou três receitas maravilhosas para você. Bom apetite.

Sardinha na Moranga

sardinha-na-moranga-desktop (002)

Ingredientes:
• 3 colheres (sopa) de óleo
• 2 cebolas picadas
• 5 colheres (sopa) de farinha de trigo
• 2 xícaras (chá) de leite
• 2 latas de Sardinha com Molho de Tomate Gomes da Costa (125g)
• 2 colheres (sopa) de coentro ou salsinha picada
• Sal e molho de pimenta a gosto
• 1 embalagem de requeijão cremoso tipo Catupiry (250g)

Modo de preparo:

Abóbora:
Com a ajuda de uma faca bem afiada corte uma tampa na abóbora. Retire as sementes. Lave bem a abóbora e tempere seu interior com sal. Embrulhe a abóbora e a tampa com papel alumínio, de maneira que fique bem fechada. Cozinhe em forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 3 horas ou até que espetando a polpa da abóbora com um garfo esta esteja macia. Retire do forno. Para eliminar o líquido que se forma dentro da abóbora, vire-a com a abertura para baixo. Reserve.
Recheio:
Numa panela, aqueça o óleo e doure aí a cebola. Junte a farinha dissolvida no leite e cozinhe mexendo sempre até encorpar. Acrescente as Sardinhas Gomes da Costa com seu molho, o coentro ou salsinha, o sal e o molho de pimenta.

Montagem:
Espalhe o requeijão cremoso pela parte interna da abóbora. Recheie a abóbora com o refogado de sardinha e cubra com a tampa da abóbora. Leve a abóbora ao forno médio (180ºC) por cerca de 20 minutos ou até que a casca da abóbora comece a dourar. Sirva a seguir.

Dica de chef: outro método de cozimento da abóbora: Numa panela grande, com água até a metade, coloque a abóbora. Tempere a água com sal. Cozinhe a abóbora em panela tampada até que, enfiando-se um garfo, ele entre sem dificuldade (cerca de 2 horas).
Variação: retire uma tampa maior e cubra toda a abertura com batata palha.

Fettuccine de Cenoura “Fishness”

fettuccine-de-cenoura-fishness-desktop (002)

Ingredientes:
• 2 cenouras grandes (300g)
• 1 lata de Filé de Salmão em Azeite Gomes da Costa (110g)
• 1 cebola pequena cortada em cubos (60g)
• ¼ xícara (chá) de molho de tomate pronto (60ml)
• Sal a gosto
• 1 colher (sopa) de cheiro verde picado (10g)

Modo de preparo:
Descasque as cenouras e corte-as no sentido do comprimento em fatias compridas e finas para que fiquem com aparência semelhante ao fettuccine tradicional (use de preferência um descascador de legumes ou um mandolim). Reserve. Coloque o Salmão Gomes da Costa num refratário e com o auxílio de um garfo quebre-o grosseiramente. Reserve. Numa panela, acrescente metade do azeite do Filé de Salmão e refogue aí a cebola até dourar. Acrescente o Salmão reservado. Junte o molho de tomate e tempere com sal a gosto. Reserve. Numa outra panela, em fogo baixo, aqueça o azeite restante do Salmão Gomes da Costa e junte as “fitas” de cenoura. Tampe a panela e cozinhe até as cenouras ficarem “al dente”. Junte o cheiro verde e tempere com sal a gosto. Distribua as fitas de cenoura numa travessa e por cima regue com o molho de tomate e salmão reservado. Sirva em seguida.

Paella

paella-desktop (002)

Ingredientes:
• 1 embalagem de Filé de Sardinha em Azeite Gomes da Costa (125g)
• 2 latas de Atum em Pedaços ao Óleo Gomes da Costa (340g)
• 1 lata de Mexilhões com Óleo de Girassol Gomes da Costa (111g)
• 6 dentes de alho amassados (12g)
• 1 cebola grande bem picada (120g)
• Meia linguiça calabresa defumada cortada em rodelas finas (cerca de 100g)
• 3 tomates maduros, picados (240g)
• 2 xícaras (chá) de arroz (400g)
• 1 colher (chá) de cúrcuma (2,5g)
• 1 colher (sopa) de páprica doce (10g)
• Cerca de 8 xícaras (chá) de água fervente (2l)
• Sal a gosto
• Meia xícara (chá) de ervilha fresca ou congelada (50g)
• 1 pimentão vermelho sem pele, cortado em tiras (cerca de 120g)
• Meio vidro de Aspargos Gomes da Costa (cerca de 95g)

Modo de Preparo:
Aqueça na paella (com cerca de 38cm) os óleos dos peixes (Filé de Sardinha, Atum e Mexilhão Gomes da Costa). Junte o alho e a cebola e refogue em fogo brando até dourar.
Junte a linguiça ao refogado e frite até dourar. Acrescente o tomate e refogue-os até começar a desmanchar. Distribua o arroz por toda a panela. Salpique a cúrcuma e a páprica sobre ele. Junte os Atuns Gomes da Costa. Misture. Acrescente metade da água fervente, tempere com sal. Misture. Quando começar a secar a água, distribua as ervilhas sobre o arroz e acrescente metade do restante da água. Vá juntando mais água aos poucos, até o arroz cozinhar mas continuar firme. Antes do arroz secar completamente, enfeite a superfície com tiras de pimentão, os Aspargos Gomes da Costa, os Mexilhões e os Filés de Sardinha. Tampe a paella com papel alumínio para descansar uns 10 minutos antes de servir.

Dicas de chef
• “Na língua Valenciana, a frigideira é chamada paella e é daí que vem o nome do mais famoso prato da cozinha espanhola. A paella, no mais, é uma frigideira na qual se eliminou o cabo e se colocou no seu lugar duas asas para suportar o peso do manjar.
Um erro muito comum é chamar o utensílio de “Paellera”. A paellera na realidade é a mulher que prepara a Paella”.
• Para tirar a pele do pimentão: coloque o pimentão numa assadeira e asse até a pele ficar preta, virando de vez em quando. Retire do forno e coloque- o num saco plástico fechado, para o vapor soltar a pele.
Variação
Quando o arroz estiver quase seco, regue a preparação com 1 xícara (chá) de vinho branco seco.

Fonte: Gomes da Costa

Sete alimentos saudáveis que são ricos em vitamina D

A vitamina D é o único nutriente que seu corpo produz quando exposto à luz solar. No entanto, até 50% da população mundial pode não ter sol suficiente e 40% dos residentes nos EUA, por exemplo, são deficientes em vitamina D).

Isso ocorre em parte porque as pessoas passam mais tempo em ambientes fechados, usam protetor solar do lado de fora e seguem uma dieta ocidental pobre em boas fontes dessa vitamina. O valor recomendado é de 800 UI (20 mcg) de vitamina D por dia por alimentos.

1. Salmão

salmao

O salmão é um peixe gordo popular e uma excelente fonte de vitamina D. De acordo com o Banco de Dados de Composição de Alimentos do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, uma porção de 100 gramas de salmão de criação contém 526 UI de vitamina D, ou 66% do valor diário (VD). Se o salmão for selvagem ou cultivado, pode fazer uma grande diferença.

Em média, o salmão capturado na natureza contém 988 UI de vitamina D por porção de 100 gramas, ou 124% da VD. Alguns estudos descobriram níveis ainda mais altos no salmão selvagem – até 1.300 UI por porção. No entanto, o salmão de criação contém apenas 25% dessa quantidade. Ainda assim, uma porção de salmão cultivado fornece cerca de 250 UI de vitamina D, ou 32% de VD.

Resumo: salmão selvagem contém cerca de 988 UI de vitamina D por porção, enquanto o salmão de criação contém 250 UI, em média. Isso representa 124% e 32% do VD, respectivamente.

2. Arenque e sardinha

sardinhas em lata pixabay
Pixabay

O arenque é um peixe comido em todo o mundo. Pode ser servido cru, enlatado, defumado ou em conserva. Este peixe pequeno também é uma das melhores fontes de vitamina D. O arenque fresco do Atlântico fornece 216 UI por porção de 100 gramas, o que representa 27% do VD.

Se você não gosta de peixe fresco, o arenque em conserva também é uma boa fonte de vitamina D, fornecendo 112 UI por porção de 100 gramas, ou 14% da VD. No entanto, o arenque em conserva também contém uma grande quantidade de sódio, que algumas pessoas consomem muito.

As sardinhas enlatadas também são uma boa fonte de vitamina D – uma lata contém 177 UI, ou 22% da VD. Outros tipos de peixe gordo também são boas fontes de vitamina D. O linguado e a cavala fornecem 384 UI e 360 ​​UI por metade de um filete, respectivamente.

Resumo: o arenque contém 216 UI de vitamina D por porção de 100 onças. Arenque em conserva, sardinha e outros peixes gordurosos, como o alabote e a cavala, também são boas fontes.

3. Óleo de fígado de bacalhau

Fish oil pills over white background
123RF

O óleo de fígado de bacalhau é um suplemento popular. Se você não gosta de peixe, tomar óleo de fígado de bacalhau pode ser a chave para obter certos nutrientes que não estão disponíveis em outras fontes.

É uma excelente fonte de vitamina D – com cerca de 448 UI por colher de chá (4,9 ml), com uma enorme quantidade de 56% do VD. Ele é usado há muitos anos para prevenir e tratar a deficiência em crianças. O óleo de fígado de bacalhau também é uma fonte fantástica de vitamina A, com 150% da VD em apenas uma colher de chá (4,9 ml). No entanto, a vitamina A pode ser tóxica em grandes quantidades.

Portanto, tenha cuidado com o óleo de fígado de bacalhau, certificando-se de não tomar muito. Além disso, ele é rico em ácidos graxos ômega-3, dos quais muitas pessoas são deficientes.

Resumo: óleo de fígado de bacalhau contém 448 UI de vitamina D por colher de chá (4,9 ml), ou 56% da VD. Também é rico em outros nutrientes, como vitamina A e ácidos graxos ômega-3.

4. Atum em conserva

atum lata lummi island wild
LuminiIslandWild

Muitas pessoas gostam de atum em conserva por causa de seu sabor e métodos fáceis de armazenamento. Também, geralmente, é mais barato do que comprar peixe fresco.

O atum light enlatado comporta até 268 UI de vitamina D em uma porção de 100 gramas, que é de 34% do VD. Também é uma boa fonte de niacina e vitamina K). Infelizmente, o atum enlatado contém metilmercúrio, uma toxina encontrada em muitos tipos de peixes. Se acumular no seu corpo, poderá causar sérios problemas de saúde.

No entanto, alguns tipos de peixe representam menos riscos do que outros. Por exemplo, o atum light é ​​tipicamente uma escolha melhor do que o atum branco – é considerado seguro comer até 170 gramas por semana.

Resumo: o atum enlatado contém 268 UI de vitamina D por porção. Escolha atum leve e coma 170 gramas ou menos por semana para evitar o acúmulo de metilmercúrio.

5. Gemas de ovos

gema ovo ponce photography-pixabay
Foto: Ponce Photography

As pessoas que não comem peixe devem saber que frutos do mar não são a única fonte de vitamina D. Ovos inteiros são outra boa fonte, além de alimentos maravilhosamente nutritivos. Enquanto a maioria das proteínas de um ovo é encontrada no branco, a gordura, as vitaminas e os minerais são encontrados principalmente na gema.

Uma gema de ovo típica contém 37 UI de vitamina D, ou 5% da VD. Os níveis de vitamina D na gema de ovo dependem da exposição ao sol e do conteúdo de vitamina D na alimentação dos frangos. Quando recebem o mesmo alimento, as galinhas criadas livres, que tomam sol, produzem ovos com níveis 3 a 4 vezes mais altos.

Além disso, os ovos de galinhas que recebem ração enriquecida com vitamina D podem ter até 6.000 UI de vitamina D por gema. São 7 vezes o VD. A escolha de ovos de galinhas criadas fora ou comercializadas com alto teor de vitamina D pode ser uma ótima maneira de atender às necessidades diárias.

Resumo: ovos de galinhas criadas comercialmente contêm apenas cerca de 37 UI de vitamina D por gema. No entanto, os ovos de galinhas criadas fora ou alimentados com rações enriquecidas com vitamina D contêm níveis muito mais altos.

6. Cogumelos

mushroom cogumelo

Excluindo alimentos fortificados, os cogumelos são a única boa fonte vegetal de vitamina D. Como os humanos, os cogumelos podem sintetizar essa vitamina quando expostos à luz UV. No entanto, os cogumelos produzem vitamina D2, enquanto os animais produzem vitamina D3.

Embora a vitamina D2 ajude a aumentar os níveis sanguíneos de vitamina D, ela pode não ser tão eficaz quanto a vitamina D3. No entanto, os cogumelos selvagens são excelentes fontes de vitamina D2. De fato, algumas variedades embalam até 2.300 UI por porção de 100 gramas – quase três vezes o VD (30).

Por outro lado, os cogumelos cultivados comercialmente são frequentemente semeados no escuro e contêm muito pouco D2. No entanto, certas marcas são tratadas com ultravioleta (luz UV). Esses cogumelos podem fornecer de 130 a 450 UI de vitamina D2 por 100 gramas.

Resumo: cogumelos podem sintetizar vitamina D2 quando expostos à luz UV. Apenas cogumelos selvagens ou cogumelos tratados com luz UV são boas fontes de vitamina D.

7. Alimentos fortificados

leite

As fontes naturais de vitamina D são limitadas, especialmente se você é vegetariano ou não gosta de peixe. Felizmente, alguns produtos alimentares que naturalmente não contêm vitamina D são enriquecidos com esse nutriente.

Leite de vaca: é o tipo de leite mais consumido, é naturalmente uma boa fonte de muitos nutrientes, incluindo cálcio, fósforo e riboflavina. Em vários países, o leite de vaca é enriquecido com vitamina D. Ele geralmente contém cerca de 115-130 UI por xícara (237 ml), ou cerca de 15% a 22% do VD.

Leite de soja: como a vitamina D é encontrada quase exclusivamente em produtos de origem animal, os vegetarianos e veganos correm um risco particularmente alto de não obter o suficiente. Por esse motivo, substitutos do leite à base de plantas, como o de soja, costumam ser fortificados com esse nutriente e outras vitaminas e minerais normalmente encontrados no leite de vaca. Um copo (237 ml) normalmente contém 107-117 UI de vitamina D, ou 13-15% do VD.

Suco de laranja: cerca de 75% das pessoas em todo o mundo são intolerantes à lactose e outros 2% a 3% têm alergia ao leite. Por esse motivo, alguns países fortalecem o suco de laranja com vitamina D e outros nutrientes, como o cálcio. Uma xícara (237 ml) de suco de laranja fortificado no café da manhã pode fazer você começar o dia com até 100 UI de vitamina D, ou 12% do VD.

Cereais e aveia: certos cereais e aveia instantânea também são enriquecidos com vitamina D. Meia xícara (78 gramas) desses alimentos pode fornecer 54–136 UI, ou até 17% do VD. Embora cereais fortificados e aveia forneçam menos vitamina D do que muitas fontes naturais, eles ainda podem ser uma boa maneira de aumentar a ingestão.

Resumo

mulher loira cabelos sol verão

Seu corpo precisa de vitamina D para absorver o cálcio. Isso faz com que o suficiente de vitamina D e cálcio seja crucial para manter a saúde óssea e prevenir a osteoporose. Passar um tempo ao sol é uma boa maneira de obter sua dose diária de vitamina D. No entanto, é difícil para muitas pessoas conseguir exposição solar suficiente.

Obter o suficiente apenas da sua dieta pode ser difícil, mas não impossível. Os alimentos listados neste artigo são algumas das principais fontes de vitamina D disponíveis. Comer muitos desses alimentos ricos em vitamina D é uma ótima maneira de garantir que você receba o suficiente desse nutriente importante.

Fonte: Healthline

Carboidratos são fundamentais para o organismo; aprenda receitas

Essenciais para manter o bom funcionamento do organismo, os carboidratos fornecem energia para o corpo

Os carboidratos são essenciais na nossa alimentação. Sua ingestão é fundamental para o funcionamento do nosso organismo de forma eficiente, porque fornecem energia para desenvolver todas as atividades do dia a dia. Eles também auxiliam em diversos processos fisiológicos, como a manutenção de massa muscular e a queima de gordura. Quem treina em uma academia com alguma destas finalidades por exemplo, precisa aliar a ingestão de carboidrato e proteína de forma equilibrada para ter melhores resultados.

Por entender a importância deste nutriente, a Adria, uma das principais marcas de massas biscoitos e torradas do país, em parceria com a consultoria Equilibrium, explica os efeitos de uma alimentação pobre em carboidrato.

De acordo com Mariana Golgatti, nutricionista da Equilibrium, os carboidratos são a base da nossa alimentação. Cerca de 45-65% do valor energético total do que é consumido diariamente deve vir do carboidrato. Por exemplo, em uma dieta de 2000 kcal, uma porção de 80g de macarrão corresponde a 19% do valor diário de carboidrato. “Esse nutriente deve ser incluído em todas as refeições, de forma equilibrada, para ajudar no equilíbrio de energia gradual no dia”, explica a nutricionista.

Um alerta importante é que a exclusão de carboidrato no longo prazo leva a uma dificuldade de o corpo funcionar. ”Dietas com restrições muito severas de carboidrato dificultam bastante a manutenção de uma alimentação saudável, causando um desequilíbrio. Além disso, o único nutriente que o cérebro reconhece como fonte de energia é o carboidrato. Como o cérebro armazena pequenas quantidades deste nutriente no decorrer do dia, o consumo em porções corretas é importante para mantê-lo funcionando na sua capacidade máxima”, finaliza Mariana.

Sabendo da importância dessa fonte de energia para o organismo, a Adria, sugere 2 pratos: Salada ao Molho de Mostarda com Peito de Peru e Manga e Ninho com Salmão Al Limone. Confira as receitas:

Molho de Mostarda com Peito de Peru e Manga

Salada ao Molho de Mostarda com Peito de Peru e Manga (002)

Ingredientes:
1 embalagem de Adria Pena
150g de muçarela, em cubos
100g de amêndoas sem pele e torradas, em lascas
10 colheres (sopa) de maionese
6 colheres (sopa) de mostarda
8 colheres (sopa) de azeite
200g de peito de peru, em cubos
1 manga sem casca, em cubos
2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
6 colheres (sopa) de vinagre
2 dentes de alho, amassados
Sal, pimenta-do-reino e folhas de rúcula à gosto

Modo de preparo:
Comece preparando o molho de mostarda. Bata no liquidificador, o açúcar mascavo, o vinagre, a maionese, a mostarda e o alho. Sem parar de bater, acrescente o azeite. Acerte o sal, tempere com a pimenta do reino e reserve. Em uma panela grande ferva 5 litros de água com sal e cozinhe a massa. Para isso, coloque a massa e mexa de vez em quando, até que a água volte a ferver. Deixe cozinhar de acordo com o tempo indicado na embalagem ou até que fique “al dente”, ou seja, macia, porém resistente à mordida. Escorra a massa e esfrie em água corrente. Coloque num refratário grande, acrescente o molho de mostarda e envolva bem com a ajuda de dois garfos grandes. Junte o peito de peru, a muçarela, a manga e misture delicadamente. Decore com as folhas de rúcula, salpique as amêndoas e sirva a seguir.

Rendimento: 8 porções
Tempo de preparo: 25 minutos

Salmão Al Limone

Ninho com Salmão Al Limone (002)

Ingredientes:

Salmão
600 g de filé de salmão com pele
sal e pimenta-do-reino preta, moída na hora, a gosto
1 colher (sopa) de azeite

Molho Al Limone
3 colheres (sopa) de azeite
1 cebola pequena ralada
½ litro de creme de leite fresco
sal a gosto
raspas e suco de 2 limões Sicilianos

Massa
1 embalagem de Adria Ninho Largo Com Ovos

Para finalizar
5 galhos de dill fresco

Modo de Preparo:

Salmão
– Tempere o salmão com o sal e a pimenta-do-reino. Aqueça uma frigideira, regue com o azeite e grelhe o salmão, virando-o dos 2 lados para que doure por igual. Retire do fogo, despreze a pele e, sobre uma tábua ou prato, faça lascas com um garfo. Reserve.

Molho
– Em uma panela média aqueça o azeite e refogue a cebola. Acrescente o creme de leite e deixe ferver em fogo baixo para engrossar um pouco. Tempere com o sal, junte as raspas e o suco dos limões. Misture bem, tampe a panela e reserve.

Massa
– Em uma panela grande ferva 5 litros de água com o sal. Cozinhe a massa durante o tempo indicado na embalagem ou até que esteja “al dente”, ou seja, macia, porém resistente à mordida. Escorra imediatamente e acrescente ao molho. Junte as lascas de salmão e misture bem para que toda a massa fique bem envolvida pelo molho. Finalize com o dill e sirva em seguida.

Dica do chefe: Caso não encontre o limão Siciliano, substitua pelo limão Tahiti.
Rendimento: 6 porções
Tempo de preparo: 50 minutos

Fonte: Adria

Páscoa: Chef Melchior Neto ensina a preparar salmão com crosta de queijos

Temporada de peixes e quaresma. E haja criatividade para preparar pratos deliciosos, saudáveis e criativos. Para ajudar nesse processo e deixar a sua Páscoa ainda mais feliz, o Chef Melchior Neto vai ensinar o passo a passo de um salmão com crosta de queijos que serve até 4 pessoas. Confira:

Salmão com crosta de queijos Por Chef Melchior Neto

Ingredientes
1 pedaço de salmão (aproximadamente 650g)
2 limões sicilianos
2 cebolas roxas em rodelas
500g de batata bolinha
2 colheres de maionese
1 colher se sopa de lemon pepper
1 ramo de manjericão picado
100g de muçarela ralada
100g de queijo parmesão ralado
Azeite a gosto
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:
Corte os limões em fatias e disponha no refratário como uma cama. Coloque o salmão por cima com a pele para baixo e reserve. Em um recipiente, misture a maionese, o lemon pepper e o manjericão. Com auxílio de um pincel culinário, passe por toda a parte de cima do salmão. Coloque as batatinhas com casca já cozidas nas laterais do refratário deixando o salmão bem no meio. Distribua a cebola roxa por toda a superfície. Junte os dois queijos e coloque por cima somente do peixe. Coloque sal e pimenta nas batatas e leve ao forno pré aquecido a 200° por 20 minutos. Dica: não deixe muito tempo no forno para que o peixe não fique ressecado.

salmao-com-crosta-de-quiejo-4

Grau de Dificuldade: Fácil
Serve 4 pessoas.

Receita de salmão grelhado com molho de manga

Mais uma receita simples, mas que tem um resultado muito saboroso. A dica é salmão grelhado com legumes do Divino Fogão. Confira:

Salmão Grelhado com Legumes

Ingredientes:
1 kg de salmão
Sal a gosto
Pimenta do reino a gosto
Um fio de azeite
1 xícara de brócolis
1 xícara de cenoura
½ xícara de manga
1 couve-flor
1 colher de margarina

Modo de Preparo
Temperar o salmão com sal, pimenta do reino e azeite. Reservar. Cozinhar no vapor os legumes com um pouco de sal. Cortar a manga em tiras. No liquidificador bata a manga com 1/2 copo de água. Em uma panela coloque a manga batida, acrescente a margarina e deixe apurar até ficar bem grosso, retire do fogo. Grelhar o salmão dos dois lados e reservar. Cobrir o salmão com o molho de manga. Servir com os legumes e os temperos de sua preferência.

receita-salmao-grelhado-ao-molho-de-laranja-do-divino-fogao

Fonte: Divino Fogão

Receita rica em gorduras boas para ter energia e se manter saudável

Anderson Camargo é nascido em São Caetano do Sul, cidade da região do Grande ABC e aos 37 anos já é Chef de Cozinha Internacional, especialista em comida mediterrânea e expert em Parrilla. É graduado em Tecnologia em Gastronomia pela Universidade Metodista de São Paulo e com especialização em Gastronomia Clássica Francesa, pelo Bistrô Le Canard’Dor, em Paris. Também fez cursos de Carnes Parrilas, no Uruguai; de Administração de Restaurante e de Consultor Gastronômico.

Além disso, atuou como Chef de Cozinha no Hotel Mercury, em Joinville; no Saint Morit’s Eventos, em São Paulo; no Restaurante La Caballeriza, em Porto Madero, na Argentina; no Bistrô Paris 6, em São Paulo e hoje é Gerente Regional Culinário Latam, da Middleby Corporation.

Aqui, ele ensina a fazer uma receita deliciosa que também é muito nutritiva, já que leva salmão, peixe que é uma das melhores fontes de ácidos graxos ômega-3; quinoa, fonte de de cálcio, ferro e também de ácidos graxos ômega 3 e 6. Sem falar do abacate, que age como anti-inflamatório natural, tem altos níveis de gordura monossaturada e potássio, que ajudam a diminuir a pressão sanguínea e no combate a hipertensão.

Confira o passo a passo da receita:

Salmão em Crosta de Quinoa com Salada de Avocado Grelhado

Ingredientes
200 g de salmão em posta com pele
50 g de mix de quinoa
100 g de cogumelo Paris fresco cortado em lâminas
50 g de alho-poro cortado em rodelas
1/2 abacate cortado em cubos grandes ( não muito maduro)
6 unidades de tomate cherry cortado pela metade
Suco de ½ limão siciliano
½ cebola roxa pequena corta em Juliane
1 colher de chá de cebolinha em lâminas
Folhas de manjericão
Azeite
Sal e pimenta-do-reino

Modo de preparo
Em uma frigideira bem quente coloque um pouco de azeite e acrescente os cogumelos, deixe dourar e agregue o alho poro. Quando ficar dourado acrescente os tomates e frite por mais 2 minutos. Reserve em um bowl. Doure o abacate em uma frigideira com azeite bem quente com azeite e quando pronto junte com a mistura de cogumelos e leve a geladeira para esfriar. Tempere o Salmão com sal e pimenta do reino, passe pela quinoa para criar a crosta. Aqueça uma frigideira com azeite, coloque o Salmão com a pele virada para baixo e frite por 3 minutos, vire e deixe dourar por mais 2 minutos. O ponto ideal é bem selado por fora e dentro ainda cru.
Reserve. Acrescente folhas de manjericão, cebola roxa, sal, cebolinha, azeite e pimenta-do-reino e o limão siciliano na mistura de cogumelos. Em um prato coloque a salada de avocado e as posta de salmão.

salmao

Tempo de preparo: 25 minutos
Rendimento: 2 porções

Fonte: Middleby – grupo que reúne os melhores equipamentos para cozinhas profissionais, residenciais premium e industriais. A empresa oferece soluções completas de maneira inovadora, econômica e sustentável, buscando sempre a melhor performance e eficiência, resultando em um produto final de muita qualidade.

Boa e leve alimentação para quem ainda vai cair na folia

O chef Gustavo Pereira decidiu, no fim de 2017, que era o momento de começar uma nova jornada profissional, deixando a sua carreira como publicitário para trás e buscando sucesso em uma antiga paixão, a gastronomia. Viajou à Europa para estudar na Ferrandi Paris durante 7 meses e voltou ao Brasil começando o seu novo negócio, a Partager Buffet & Gastronomia. Aqui, ele ensina três receitas leves para quem ainda vai curtir os últimos desfiles e bloquinhos deste ano.

Quinoto de cogumelos Paris: se você gosta de risoto, aqui ele substituiu o arroz por quinoa, mais leve e satisfaz sem se sentir pesado. Se você é vegano, basta tirar o creme de leite da receita que continua super saboroso e se você gosta de carne pode incluir bacon que ajuda a dar um sabor especial. Essa é uma receita muito prática e versátil. Também pode ser um ótimo acompanhamento para carnes e peixes.

quinoto

Ingredientes

Para o quinoto  
• 2 xícaras de quinoa
• 1 xícara de chá de vinho branco
• 4 a 6 xícara de chá de caldo de legumes
• 400g de cogumelos paris
• 1 cebola pequena
• Um punhado de cheiro-verde ou coentro
• Noz moscada a gosto
• Raspas de limão siciliano a gosto
• 2 colheres de sopa bem cheia de azeite
• 1 colher de sobremesa de páprica picante
• 50 ml de creme de leite fresco
• Um punhado de tomilho fresco
• Sal e pimenta-do-reino a gosto

Para o caldo de legumes
• 3 talos de salsão
• 1 cebola
• 1 cenoura
• ½ xícara de chá de azeite
• 1 folha de louro
• Sal e pimenta-do-reino a gosto
• 2 litros de água

Modo de preparo
Coloque a quinoa de molho e troque a água três vezes até ficar com a cor clara. Reserve. Descasque a cebola o cheiro verde na ponta da faca. Em uma panela adicione o azeite e deixe aquecer. Coloque a cebola e deixe até ficar transparente. Quando estiver quente, adicione os cogumelos paris cortados em quatro e salteie até ficarem dourados. Adicione a quinoa. Misture e em seguida adicione o vinho branco e deixe evaporar ou até que reduza ao máximo.  Adicione o caldo de legumes de duas em duas xícaras por vez e abaixe o fogo. Repita este processo até que a quinoa esteja cozida. Acrescente o tomilho e o cheiro verde, misture e retire do fogo e reserve.  Com a quinoa já cozida e ainda com caldo, acrescente o creme de leite fresco e misture. Tempere com páprica picante, noz moscadas, raspas de limão siciliano, sal e pimenta do reino. Sirva em seguida.

Receita Tataki de Salmão: se está muito calor e você prefere ficar na proteína sugerimos um delicioso tataki que pode ou não acompanhar arroz ou delicioso purê de cenoura. Se gosta de agridoce pode incluir meia manga madura cortada em cubinhos.

tataki

Ingredientes
• 100 g de salmão cortado em cubos (cru)
• 200 ml de molho shoyu
• 20 ml de azeite extravirgem
• 10 ml de óleo de gergelim
• Cebolinha picada a gosto
• Gergelim a gosto
• 10g de gengibre ralado
• Amendoim a gosto

Modo de preparo
Misture em um recipiente o molho shoyu, o azeite, a cebolinha, o óleo de gergelim e o gengibre bata com um fouet até ficar homogêneo. Depois adicione o salmão em cubos (quanto mais fino melhor) e deixe marinar de por 1 hora na geladeira. Leve à mesa com o gergelim polvilhado em cima e amendoim.

Tartar de carne: outra receita fácil e para quem gosta de praticidade.

steak tartare, tartar steak, beef tartare

Ingredientes
• 200g de filé mignon fresco (nunca descongelado)
• 1 colher (sopa) de cebola picada
• 1 colher (sopa) de pepino em conserva picadinho
• 1 colher (chá) de alcaparra picada
• 1 colher (sopa) de catchup
• 1 colher (sopa) de mostarda Dijon
• 4 gotas de molho de pimenta vermelha
• 1 gema de ovo de codorna
• 8 gotas de molho inglês
• 1 colher (sopa) de ciboullete picada
• 1 colher (sopa) de salsinha picada
• Sal a gosto
• Pimenta-do-reino moída a gosto

Modo de Preparo
Com a ponta de uma faca bem afiada, corte o filé mignon em cubos bem pequenos. Em uma vasilha, coloque a carne e todos os outros ingredientes. Misture bem e sirva imediatamente. Acompanhe com torradas finas.

Molho hollandaise

Ingredientes
Suco de 1 limão siciliano grande
3 gemas
250g de manteiga
3 colheres de sopa de água
2 pitadas de sal
Pimenta branca moída na hora

Modo de Preparo
Corte a manteiga em pedaços e derreta em banho-maria. Junte a metade do suco de limão e a água numa pequena panela de fundo grosso, junte, sal, pimenta, as gemas de ovo leve ao forno médio e mexa com o fouet, fazendo um 8, bem forte e sem parar durante 2 minutos. Tire a panela do fogo, acrescente a manteiga pouco a pouco sem parar de mexer com o fouet até o molho ganhar corpo e ficar cremoso. Por último junte o resto do suco de limão. Mantenha-o quente em banho-maria até a hora de usar, mas atenção a água do banho-maria não pode ferver, correndo o risco de talhar o molho. Dixe-a sempre morna.

Fotos meramente ilustrativas