Arquivo da tag: sardinha

Sete alimentos saudáveis que são ricos em vitamina D

A vitamina D é o único nutriente que seu corpo produz quando exposto à luz solar. No entanto, até 50% da população mundial pode não ter sol suficiente e 40% dos residentes nos EUA, por exemplo, são deficientes em vitamina D).

Isso ocorre em parte porque as pessoas passam mais tempo em ambientes fechados, usam protetor solar do lado de fora e seguem uma dieta ocidental pobre em boas fontes dessa vitamina. O valor recomendado é de 800 UI (20 mcg) de vitamina D por dia por alimentos.

1. Salmão

salmao

O salmão é um peixe gordo popular e uma excelente fonte de vitamina D. De acordo com o Banco de Dados de Composição de Alimentos do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, uma porção de 100 gramas de salmão de criação contém 526 UI de vitamina D, ou 66% do valor diário (VD). Se o salmão for selvagem ou cultivado, pode fazer uma grande diferença.

Em média, o salmão capturado na natureza contém 988 UI de vitamina D por porção de 100 gramas, ou 124% da VD. Alguns estudos descobriram níveis ainda mais altos no salmão selvagem – até 1.300 UI por porção. No entanto, o salmão de criação contém apenas 25% dessa quantidade. Ainda assim, uma porção de salmão cultivado fornece cerca de 250 UI de vitamina D, ou 32% de VD.

Resumo: salmão selvagem contém cerca de 988 UI de vitamina D por porção, enquanto o salmão de criação contém 250 UI, em média. Isso representa 124% e 32% do VD, respectivamente.

2. Arenque e sardinha

sardinhas em lata pixabay
Pixabay

O arenque é um peixe comido em todo o mundo. Pode ser servido cru, enlatado, defumado ou em conserva. Este peixe pequeno também é uma das melhores fontes de vitamina D. O arenque fresco do Atlântico fornece 216 UI por porção de 100 gramas, o que representa 27% do VD.

Se você não gosta de peixe fresco, o arenque em conserva também é uma boa fonte de vitamina D, fornecendo 112 UI por porção de 100 gramas, ou 14% da VD. No entanto, o arenque em conserva também contém uma grande quantidade de sódio, que algumas pessoas consomem muito.

As sardinhas enlatadas também são uma boa fonte de vitamina D – uma lata contém 177 UI, ou 22% da VD. Outros tipos de peixe gordo também são boas fontes de vitamina D. O linguado e a cavala fornecem 384 UI e 360 ​​UI por metade de um filete, respectivamente.

Resumo: o arenque contém 216 UI de vitamina D por porção de 100 onças. Arenque em conserva, sardinha e outros peixes gordurosos, como o alabote e a cavala, também são boas fontes.

3. Óleo de fígado de bacalhau

Fish oil pills over white background
123RF

O óleo de fígado de bacalhau é um suplemento popular. Se você não gosta de peixe, tomar óleo de fígado de bacalhau pode ser a chave para obter certos nutrientes que não estão disponíveis em outras fontes.

É uma excelente fonte de vitamina D – com cerca de 448 UI por colher de chá (4,9 ml), com uma enorme quantidade de 56% do VD. Ele é usado há muitos anos para prevenir e tratar a deficiência em crianças. O óleo de fígado de bacalhau também é uma fonte fantástica de vitamina A, com 150% da VD em apenas uma colher de chá (4,9 ml). No entanto, a vitamina A pode ser tóxica em grandes quantidades.

Portanto, tenha cuidado com o óleo de fígado de bacalhau, certificando-se de não tomar muito. Além disso, ele é rico em ácidos graxos ômega-3, dos quais muitas pessoas são deficientes.

Resumo: óleo de fígado de bacalhau contém 448 UI de vitamina D por colher de chá (4,9 ml), ou 56% da VD. Também é rico em outros nutrientes, como vitamina A e ácidos graxos ômega-3.

4. Atum em conserva

atum lata lummi island wild
LuminiIslandWild

Muitas pessoas gostam de atum em conserva por causa de seu sabor e métodos fáceis de armazenamento. Também, geralmente, é mais barato do que comprar peixe fresco.

O atum light enlatado comporta até 268 UI de vitamina D em uma porção de 100 gramas, que é de 34% do VD. Também é uma boa fonte de niacina e vitamina K). Infelizmente, o atum enlatado contém metilmercúrio, uma toxina encontrada em muitos tipos de peixes. Se acumular no seu corpo, poderá causar sérios problemas de saúde.

No entanto, alguns tipos de peixe representam menos riscos do que outros. Por exemplo, o atum light é ​​tipicamente uma escolha melhor do que o atum branco – é considerado seguro comer até 170 gramas por semana.

Resumo: o atum enlatado contém 268 UI de vitamina D por porção. Escolha atum leve e coma 170 gramas ou menos por semana para evitar o acúmulo de metilmercúrio.

5. Gemas de ovos

gema ovo ponce photography-pixabay
Foto: Ponce Photography

As pessoas que não comem peixe devem saber que frutos do mar não são a única fonte de vitamina D. Ovos inteiros são outra boa fonte, além de alimentos maravilhosamente nutritivos. Enquanto a maioria das proteínas de um ovo é encontrada no branco, a gordura, as vitaminas e os minerais são encontrados principalmente na gema.

Uma gema de ovo típica contém 37 UI de vitamina D, ou 5% da VD. Os níveis de vitamina D na gema de ovo dependem da exposição ao sol e do conteúdo de vitamina D na alimentação dos frangos. Quando recebem o mesmo alimento, as galinhas criadas livres, que tomam sol, produzem ovos com níveis 3 a 4 vezes mais altos.

Além disso, os ovos de galinhas que recebem ração enriquecida com vitamina D podem ter até 6.000 UI de vitamina D por gema. São 7 vezes o VD. A escolha de ovos de galinhas criadas fora ou comercializadas com alto teor de vitamina D pode ser uma ótima maneira de atender às necessidades diárias.

Resumo: ovos de galinhas criadas comercialmente contêm apenas cerca de 37 UI de vitamina D por gema. No entanto, os ovos de galinhas criadas fora ou alimentados com rações enriquecidas com vitamina D contêm níveis muito mais altos.

6. Cogumelos

mushroom cogumelo

Excluindo alimentos fortificados, os cogumelos são a única boa fonte vegetal de vitamina D. Como os humanos, os cogumelos podem sintetizar essa vitamina quando expostos à luz UV. No entanto, os cogumelos produzem vitamina D2, enquanto os animais produzem vitamina D3.

Embora a vitamina D2 ajude a aumentar os níveis sanguíneos de vitamina D, ela pode não ser tão eficaz quanto a vitamina D3. No entanto, os cogumelos selvagens são excelentes fontes de vitamina D2. De fato, algumas variedades embalam até 2.300 UI por porção de 100 gramas – quase três vezes o VD (30).

Por outro lado, os cogumelos cultivados comercialmente são frequentemente semeados no escuro e contêm muito pouco D2. No entanto, certas marcas são tratadas com ultravioleta (luz UV). Esses cogumelos podem fornecer de 130 a 450 UI de vitamina D2 por 100 gramas.

Resumo: cogumelos podem sintetizar vitamina D2 quando expostos à luz UV. Apenas cogumelos selvagens ou cogumelos tratados com luz UV são boas fontes de vitamina D.

7. Alimentos fortificados

leite

As fontes naturais de vitamina D são limitadas, especialmente se você é vegetariano ou não gosta de peixe. Felizmente, alguns produtos alimentares que naturalmente não contêm vitamina D são enriquecidos com esse nutriente.

Leite de vaca: é o tipo de leite mais consumido, é naturalmente uma boa fonte de muitos nutrientes, incluindo cálcio, fósforo e riboflavina. Em vários países, o leite de vaca é enriquecido com vitamina D. Ele geralmente contém cerca de 115-130 UI por xícara (237 ml), ou cerca de 15% a 22% do VD.

Leite de soja: como a vitamina D é encontrada quase exclusivamente em produtos de origem animal, os vegetarianos e veganos correm um risco particularmente alto de não obter o suficiente. Por esse motivo, substitutos do leite à base de plantas, como o de soja, costumam ser fortificados com esse nutriente e outras vitaminas e minerais normalmente encontrados no leite de vaca. Um copo (237 ml) normalmente contém 107-117 UI de vitamina D, ou 13-15% do VD.

Suco de laranja: cerca de 75% das pessoas em todo o mundo são intolerantes à lactose e outros 2% a 3% têm alergia ao leite. Por esse motivo, alguns países fortalecem o suco de laranja com vitamina D e outros nutrientes, como o cálcio. Uma xícara (237 ml) de suco de laranja fortificado no café da manhã pode fazer você começar o dia com até 100 UI de vitamina D, ou 12% do VD.

Cereais e aveia: certos cereais e aveia instantânea também são enriquecidos com vitamina D. Meia xícara (78 gramas) desses alimentos pode fornecer 54–136 UI, ou até 17% do VD. Embora cereais fortificados e aveia forneçam menos vitamina D do que muitas fontes naturais, eles ainda podem ser uma boa maneira de aumentar a ingestão.

Resumo

mulher loira cabelos sol verão

Seu corpo precisa de vitamina D para absorver o cálcio. Isso faz com que o suficiente de vitamina D e cálcio seja crucial para manter a saúde óssea e prevenir a osteoporose. Passar um tempo ao sol é uma boa maneira de obter sua dose diária de vitamina D. No entanto, é difícil para muitas pessoas conseguir exposição solar suficiente.

Obter o suficiente apenas da sua dieta pode ser difícil, mas não impossível. Os alimentos listados neste artigo são algumas das principais fontes de vitamina D disponíveis. Comer muitos desses alimentos ricos em vitamina D é uma ótima maneira de garantir que você receba o suficiente desse nutriente importante.

Fonte: Healthline

Batata-doce recheada com sardinha

Pensar em diferentes pratos para variar o cardápio não é uma tarefa fácil. Muitas vezes a falta de criatividade na hora de cozinhar acaba fazendo com que as receitas não fujam do habitual. Pensando nisso, a Cozinha Experimental da Coqueiro separou uma receita de batata-doce recheada com sardinha que vai surpreender você pelos sabores contrastantes e se tornará um prato do cardápio em qualquer época do ano.

Batata-Doce recheada com Sardinha

Ingredientes
• 2 latas de sardinha em óleo Coqueiro escorridas (125 g cada)
• 2 batatas-doces médias com casca e cozidas (500 g)
• 1 colher (sopa) de leite
• 1 colher (sopa) de manteiga
• 1 ovo batido
• 1 colher (sopa) de cebolinha picada
• 2 colheres (sopa) de requeijão

Para untar e pincelar:
azeite de oliva

Modo de preparo
Preaqueça o forno em temperatura média (180ºC). Unte uma assadeira média (33 cm x 23 cm) e reserve. Escorra e retire as espinhas da sardinha em óleo Coqueiro. Faça um corte no sentido do comprimento da batata, segure em suas extremidades e pressione com a mão para que ela abra e retire um pouco do miolo formando uma cavidade em cada batata. Reserve o miolo das batatas. Pincele cada batata-doce com azeite e reserve.
Em uma tigela, coloque o miolo das batatas-doces reservado, o leite, a manteiga, as sardinhas em óleo Coqueiro reservadas, o ovo e a cebolinha e misture delicadamente.
Distribua o requeijão entre as batatas-doces reservadas, preencha cada cavidade com a mistura de sardinha e leve ao forno preaquecido por 15 minutos. Sirva em seguida.

-Batata doce recheada com sardinha (002)

Dicas: para cozinhar as batatas-doces no micro-ondas: lave as batatas e faça alguns furos na casca com um garfo. Coloque em um refratário, espalhe um pouco de azeite e polvilhe um pouco de sal. Leve ao micro-ondas, em potência alta, por 15 minutos virando na metade do tempo ou até estarem cozidas.
Rendimento: 2 porções
Tempo de preparo: 30 minutos
Tempo de forno: 15 minutos
Tempo total: 45 minutos

Fonte: Coqueiro

Gomes da Costa sugere três receitas deliciosas e especiais para Páscoa

A Páscoa é neste domingo, e a Gomes da Costa sugere três receitas deliciosas e especiais. Duas rapidíssimas: Couscous do fundo do mar e uma Salada de feijão branco, atum, rúcula e coentro. Se você estiver com mais tempo, experimente o Nhoque de mandioquinha e filé de sardinha.

Confira abaixo o passo a passo do preparo de cada prato:

Couscous do Fundo do Mar

couscous-do-fundo-do-mar (002)

Ingredientes:
• Meia xícara (chá) de couscous (sêmola de trigo duro) (100g)
• Meia xícara (chá) de água ou caldo de legumes fervente
• 1 lata de Sardinha em Óleo Gomes da Costa (125g)
• 1 lata de Mexilhões em Óleo de Girassol Gomes da Costa (111g)
• 1 cebola pequena cortada em cubos pequenos (60g)
• 1 batata pequena cozida e cortada em cubos de cerca de 1cm (80g)
• Meio chuchu pequeno cozido e cortado em cubos de 1cm (80g)
• Meio tomate , sem semente, cortado em cubos pequenos (40g)
• 2 colheres (sopa) de palmito cortado em cubos pequenos (40g)
• 2 colheres (sopa) de azeitona verde picada (26g)
• 2 colheres (sopa) de alcaparras (20g)
• 2 colheres (sopa) de pimentão vermelho cortado em cubos pequenos (20g)
• Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo:
Numa tigela coloque o couscous e despeje por cima o líquido fervente. Misture, tampe a tigela e deixe descansando por cerca de 5 minutos. Numa panela aqueça o Óleo da Sardinha e dos Mexilhões Gomes da Costa. Junte a cebola e refogue somente até ficar transparente. Retire do fogo e junte o couscous reservado. Acrescente a batata, o chuchu, o tomate, o palmito, a azeitona, a alcaparra e o pimentão. Acrescente a Sardinha Gomes da Costa cortada em pedaços e os Mexilhões Gomes da Costa. Misture com cuidado para que a Sardinha e os Mexilhões não quebrem. Tempere com sal se necessário e pimenta do reino a gosto. Sirva fria.

Rendimento: 5 a 6 porções
Tempo total: 15 minutos
Cozimento: 5 minutos
Preparo: 10 minutos

Salada de Feijão Branco, Atum, Rúcula e Coentro

salada-de-feijao-branco-atum-rucula-e-coentro (002)

Ingredientes:
• 2 xícaras (chá) de feijão branco cozido e escorrido (400g)
• 1 lata de Atum Sólido em Óleo Baixo em Sódio Gomes da Costa (170g)
• 2 xícaras (chá) de rúcula rasgada
• Coentro fresco picado a gosto

Modo de Preparo:
Numa tigela junte o feijão e o Atum Gomes da Costa com seu óleo. Misture bem e deixe tomando gosto por cerca de 1 hora. No momento de servir acrescente a rúcula e o coentro. Misture bem.

Dica de chefe
A rúcula deve ser acrescentada à salada no momento de servir para que não murche.
Duas xícaras (chá) de feijão branco cozido corresponde a uma xícara (chá) de feijão branco cru. De véspera deixe o feijão de molho em água. No dia seguinte escorra e cozinhe em água fervente abundante.

Variação: o coentro pode ser substituído por hortelã.
Rendimento: 3 porções
Tempo total: 5 minutos
Preparo: 5 minutos

Nhoque de Mandioquinha e Filé de Sardinha

nhoque-de-mandioquinha-e-file-de-sardinha (002)

Ingredientes:

Nhoque:
• 500g de mandioquinha
• Meia colher (sopa) de margarina
• Cerca de 3 colheres (sopa) de farinha de trigo
• Sal a gosto

Molho:
• 1 lata de Filé de Sardinha em Molho de Tomate Gomes da Costa (125g)
• 1 xícara (chá) de creme de leite fresco (240ml)
• Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo:

Nhoque:
Descasque as mandioquinhas e cozinhe-as inteiras cobertas em água até ficarem macias. Escorra e passe-as pelo espremedor. Junte a margarina e a farinha de trigo. Misture bem. Leve a panela ao fogo brando e cozinhe mexendo sempre até obter uma massa que solte do fundo da panela. Espere esfriar. Sobre uma superfície enfarinhada, faça cordões com a massa e corte-os em pedaços com cerca de 3 cm. Cozinhe em água fervente abundante temperada com sal. Quando os nhoques subirem à superfície, retire-os com uma escumadeira.

Molho:
Em uma panela junte o creme de leite e o molho dos Filés de Sardinha Gomes da Costa. Cozinhe em fogo brando, por cerca de 5 minutos após o início da fervura, mexendo de vez em quando. Junte os Filés de Sardinha e tempere o molho com sal e pimenta se necessário. Sirva o molho sobre os nhoques quentes.

Dica de chefe:
Prefira as mandioquinhas menores para que possam ser cozidas inteiras, para que não fiquem encharcadas.

Variação: substitua a mandioquinha por batata doce.
Rendimento: 3 a 4 porções
Tempo total: 50 minutos
Cozimento: 30 minutos
Preparo: 20 minutos

Fonte: Gomes da Costa

Três receitas fáceis e econômicas feitas com atum e sardinha

A Gomes da Costa apresenta três sugestões de receitas práticas, fáceis e econômicas para tempos de quarentena. Confira abaixo o passo a passo do preparo.

Purê ao Forno com Sardinha Ralada ao Molho de Tomate

Purê-ao-Forno-com-Sardinha

Ingredientes:
• 1 kg de batata
• Sal a gosto
• 1 copo de requeijão (200g)
• 1 embalagem tetra de creme de leite (200g)
• 1 pacote pequeno de queijo parmesão ralado (50g)
• Meia xícara (chá) de leite (120ml)
• Margarina para untar
• 2 latas de Sardinha Ralada ao Molho de Tomate Gomes da Costa (340g)
• 1 xícara (chá) de queijo provolone ralado (100g)
• 2 xícaras (chá) de queijo mozzarella ralada na parte grossa do ralador (200g)
• Queijo parmesão ralado a gosto

Modo de Preparo:
Descasque as batatas e cozinhe-as em água fervente temperada com sal a gosto, até ficarem macias. Passe pelo espremedor ou amasse com um garfo. Junte metade do requeijão, metade do creme de leite e metade do queijo parmesão, o leite e misture bem. Reserve. Numa tigela junte a sardinha Ralada Gomes da Costa com seu molho, o requeijão, o creme de leite e o queijo parmesão restantes e o queijo provolone. Num refratário médio (com cerca de 20x30cm) untado com a margarina distribua metade da quantidade do purê de batata, o recheio de atum, cubra com metade do queijo mozarela e finalize com o restante do purê. Salpique por toda a superfície o restante do queijo mozzarella e polvilhe queijo parmesão ralado a gosto. Leve ao forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 20 minutos ou até o queijo derreter e a superfície começar a dourar. Sirva em seguida.

Rendimento: 6 a 8 porções
Tempo total: 60 minutos
Cozimento: 40 minutos
Preparo: 20 minutos

Sanduíche Natural de Patê de Atum

sanduiche-natural-de-pate-de-atum-desktop

Ingredientes:
• 1 Patê de Atum Light Gomes da Costa (150g)
• 4 colheres (sopa) de cenoura ralada na parte grossa do ralador
• 2 colheres (chá) de uvas passa picada
• 4 fatias de pão tipo integral (cerca de 110g)
• 2 folhas grandes de alface americana fatiada
• 2 fatias finas de abacaxi fresco

Modo de Preparo:
Misture ao Patê de Atum Gomes da Costa, a cenoura e as passas. Sobre uma fatia de pão, distribua metade da quantidade do patê, metade da quantidade da alface e 1 fatia de abacaxi. Cubra com outra fatia de pão. Proceda da mesma maneira para montar mais um sanduíche. Sirva em seguida.

Dica de Chef: para que o pão fique ligeiramente crocante, passe-o numa frigideira antiaderente e cozinhe em fogo brando até dourar.

Variação: substitua o alface por agrião ou rúcula. Sanduíche Natural de Patê de Atum

Rendimento: 2 porções
Tempo total: 5 minutos
Preparo: 5 minutos

Alface Recheada com Vinagrete

alface-recheada-com-vinagrete-desktop

Ingredientes:
• 2 tomates italianos maduros e firmes, sem sementes, cortados em cubos pequenos (160g)
• 1 cebola pequena cortada em cubos pequenos (60g)
• 2 colheres (sopa) de azeite (30ml)
• 1 e meia colher (sopa) de vinagre (22,5g)
• Sal a gosto
• 8 a 10 folhas médias de alface (lisa ou crespa) (75g)
• 2 embalagens de Patê de Atum Light Gomes da Costa (300g)

Modo de Preparo:
Prepare o vinagrete: numa tigela junte o tomate, a cebola, o azeite, o vinagre e tempere com sal a gosto. Misture e mantenha na geladeira até o momento de servir. Lave bem as folhas de alface e seque-as bem em papel toalha ou pano de prato. Retire a ponta do caule de cada folha e recheie cada folha com cerca de 1 e meia colher (chá do Patê de Atum Gomes da Costa. Enrole a folha como se fosse uma panqueca e dobre as pontas. Prepare vários rolinhos com o alface. Distribua os rolinhos numa travessa e regue-os com o vinagrete gelado. Sirva em seguida.

Rendimento: 8 a 10 porções
Tempo total: 20 minutos

Fonte: Gomes da Costa

Pescados em lata são opção de proteína para substituir carne

Mesmo com a inflação do país sob controle, os consumidores se assustaram dias atrás ao conferir os preços da carne bovina nos açougues e supermercados. Em novembro, por exemplo, alguns cortes aumentaram acima de 10%, de acordo com a pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os cortes que registraram os maiores aumentos foram a capa de filé (12,89%), o coxão mole (12,49%) e o lagarto (10,92%).

A carne de porco, o frango e o ovo também ficaram mais caros. Para quem busca uma forma saudável de substituir esses ingredientes e ainda fazer economia, a escolha certa são os pescados, especialmente os enlatados, como sardinha, atum e cavalinha.

open tuna tin on a white background

De acordo com a engenheira de alimentos Thais Fagury, presidente da Associação Brasileira de Embalagens de Aço (Abeaço), a sardinha, em lata ou in natura, sempre foi o tipo de proteína mais acessível na mesa dos brasileiros e representa 22% da captura de peixes na costa do país. “Além de ser um pescado delicioso e versátil, que pode ser assado, grelhado, frito ou ensopado em uma infinidade de receitas, o peixe é rico em vitamina D, fósforo, selênio, vitamina B12 e ácidos graxos, como o Ômega 3, que ajudam na saúde do sistema cardiovascular”, destaca a engenheira de alimentos.

De acordo com Thais, apenas 100 gramas de sardinha contêm 21 g de proteínas de alto valor biológico, o que corresponde a cerca de 20% das necessidades diárias de um adulto. “Em relação à carne bovina, a sardinha tem vantagens. A primeira é que é menos calórica.” Para efeito de comparação, 100 gramas da versão da sardinha em lata com molho de tomate contém apenas 111 calorias, contra 311 calorias da mesma quantidade de capa de contrafilé bovino.

As vantagens da sardinha em lata, porém, não param por aí. De acordo com pesquisa realizada pela Unicamp, a versão da sardinha enlatada ganha da sardinha fresca em pelo menos um nutriente: o cálcio. “O processo de envase da sardinha em lata faz com que as espinhas fiquem bem molinhas e possam ser ingeridas junto com o peixe. No caso da sardinha fresca, não é possível engolir as espinhas”, explica Thais.

Ela completa dizendo que a vitamina D presente no peixe ajuda na absorção do cálcio, fortalecendo os ossos, ajudando no crescimento das crianças e na prevenção da osteoporose em idosos. “Além da sardinha, outros peixes conversados em embalagens de aço, como o atum e a cavalinha, são excelentes opções para receitas práticas e ricas em proteínas e outros nutrientes”, finaliza.

sardinha

Se você ainda tem alguma dúvida, compare os preços. Com o valor de um quilo de filé, por exemplo, é possível levar para casa dez latas de 125 g de sardinha de uma das marcas mais reconhecidas do país, nas versões em óleo ou com molho de tomate.

*Pesquisa realizada em 09/12/2019 pelo website do supermercado Pão de Açúcar.

Fonte: Abeaço

Receitas de saladas refrescantes e práticas para enfrentar o calor

Nada melhor do que uma saladinha bem refrescante para esses dias quentes, não é mesmo? Que tal dar uma inovada e preparar uns pratos leves?

Para te ajudar a preparar essas saladinhas especiais, a Gomes da Costa ensina três receitas maravilhosas, saudáveis e que cabem no seu bolso para fazer hoje mesmo.

Bom apetite!

Salada de Arroz Crocante

salada-de-arroz-crocante-desktop

Ingredientes:
· 1 lata de Atum Claro ao Natural Gomes da Costa (170g)
· 1 cebola pequena cortada em fatias bem finas
· 1 pepino pequeno tipo japonês com casca cortado em rodelas finas
· 1 xícara (chá) de erva-doce fresca fatiada bem fina
· 3 colheres (sopa) de azeite
· Sal a gosto
· Grãos de pimenta rosa a gosto
· 3 xícaras (chá) de arroz cozido e frio

Modo de Preparo:
Em uma tigela junte o Atum Gomes da Costa escorrido, a cebola, o pepino e a erva doce. Tempere com o azeite, sal e pimenta rosa a gosto. Em outra travessa, distribua o arroz e espalhe pela superfície a salada de atum.

Dicas de chef
Para diminuir o sabor forte da cebola, deixe-a de molho em água por cerca de 1 hora, trocando a água de vez em quando. Cozinhe 1 xícara (chá) de arroz em 1 litro de água fervente temperada com sal, azeite, dente de alho e 1 folha de louro.

Variação
Substitua o arroz por uma massa curta (penne, gravatinha ou parafuso).

Salada de Macarrão, Espinafre, Alho-Poró e Atum

salada-de-macarrao-espinafre-alho-poro-e-atum-desktop

Ingredientes:
· 165g de macarrão curto (cerca de 1/3 do pacote)
· 2 colheres (sopa) de azeite
· Meia xícara (chá) de alho-poró fatiado (75g)
· 100g de espinafre limpo fatiado
· Sal a gosto
· 1 lata de Atum em Pedaços em Óleo Gomes da Costa (170g)
· 100g de queijo tipo Minas fresco cortado em cubos de 1cm

Modo de Preparo:
Cozinhe o macarrão conforme recomendação da embalagem. Escorra e reserve. Aqueça o azeite e refogue o alho poró até começar a murchar. Junte o espinafre e continue refogando até murchar. Tempere com o sal. Numa tigela junte o Atum Gomes da Costa com seu óleo, o refogado, o queijo e o macarrão. Misture bem. Sirva fria.

Dica de chef
As massas de formato curto são: penne, fusilli, gravatinha e caracol.

Variação
Substitua o espinafre por escarola.

Salada Grega com Sardinha

salada-grega-com-sardinha-desktop

Ingredientes:
· 1 pepino tipo japonês médio com casca cortado em cubos (150g)
· 1 tomate grande cortado em cubos
· 3 colheres (sopa) de pimentão verde cortado em cubos
· 2 colheres (sopa) de cebola picada
· 2 colheres (sopa) de azeitona preta picada
· Sal a gosto
· 1 lata de Sardinha com Molho de Tomate Picante Gomes da Costa (125g)

Modo de Preparo:
Numa tigela, junte o pepino, o tomate, o pimentão, a cebola e a azeitona. Tempere com sal a gosto. Junte a Sardinha Gomes da Costa com seu molho. Misture bem. Sirva em temperatura ambiente.

Dica de chef
Prefira o pepino japonês por ter menos sementes. Corte o tomate e o pepino em cubos médios e o pimentão em quadrados menores.

Variação
Misture “croutôns” (pão amanhecido cortado em cubinhos e passados no azeite ou manteiga até dourar) à salada.

Fonte: Gomes da Costa

Alimentos enlatados não contêm gordura trans

Com resolução da Anvisa, indústria deve eliminar gordura trans até 2023. Associação Brasileira de Embalagens de Aço destaca que alimentos enlatados não levam gordura trans em seu preparo

Conhecida também como gordura vegetal hidrogenada, a gordura trans é utilizada para melhorar o aspecto e a crocância de alguns alimentos industrializados, além de ajudar a conservá-los, aumentando o prazo de validade. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ao eliminar este ingrediente em todo o mundo seriam evitadas 500 mil mortes ao ano. Isso porque, de acordo com estudos, a gordura trans aumenta o colesterol ruim e reduz o colesterol bom, elevando o risco de infarto e AVC.

Diante disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou resolução para eliminar até 2023 a gordura trans dos alimentos industrializados no Brasil. Para esclarecer a população, a Associação Brasileira de Embalagens de Aço (Abeaço) destaca que frutas, legumes, vegetais e pescados enlatados não levam gordura trans em seu preparo.

“As conservas em lata são alimentos minimamente processados, ou seja, alimentos in natura que, dentro da lata, têm seu prazo de validade estendido devido ao processo de esterilização a que são submetidos”, explica a engenheira de alimentos Thais Fagury, presidente executiva da Abeaço.

milho enlatado pixabay
Pixabay

Bons exemplos, de acordo com a engenharia de alimentos, são o milho, a ervilha e a seleta de legumes, vegetais enlatados tão consumidos pelas famílias brasileiras. Na maior parte das vezes, esses produtos são envasados a frio, ou seja, após colhidos no campo, seguem diretamente para a fábrica, são higienizados, colocados dentro da lata com salmoura (água e sal) e um conservante natural, como o ácido ascórbico e o ácido cítrico, também encontrados no limão e no vinagre. A lata então é fechada e segue para uma autoclave (espécie de forno).

“O vegetal é cozido dentro da própria lata e o longo prazo de validade é explicado pelo fato dela ser inviolável e não permitir a entrada de luz, o que descarta a oxidação do alimento”, explica Thais, destacando que não há necessidade de adição de qualquer conservante químico para garantir o prazo de validade de até cinco anos, muito menos de gordura trans.

Thais explica ainda que já há tecnologias disponíveis no Brasil que dispensam até mesmo a salmoura (água com sal). “O alimento é cozido no vapor, dentro da lata, o que reduz a adição de sódio”. Uma variação no processo de produção de enlatados é o envase a quente, no qual o alimento é cozido e só então segue para a lata esterilizada, sendo então lacrado. “Mas os fundamentos da esterilização são os mesmos e também não é necessária a adição de conservantes químicos”, ela destaca.

sardinhas em lata pixabay
Pixabay

Outros exemplos são a sardinha e o atum em lata, proteínas que estão entre as mais acessíveis à mesa dos consumidores do País. “O pescado fresco é higienizado e colocado dentro da lata, com ervas aromáticas, óleo, azeite, molho de tomate ou água e sal, dependendo da receita. Depois a lata é fechada e segue para a autoclave”, explica.

A sardinha e o atum em lata, além de não terem gordura do tipo trans, são ricas em Ômega-3, um ácido graxo benéfico à saúde cardiovascular. “Ou seja: enquanto a gordura trans, de acordo com estudos, eleva os riscos de infarto e AVC, os pescados em lata ajudam a prevenir esses problemas de saúde”, destaca a engenheira de alimentos.

Não ter gordura trans, no entanto, não é o único benefício dos alimentos enlatados. “O sabor, as vitaminas, os minerais, as proteínas e tudo que existe de saudável são mantidos dentro da lata e o alimento continua fresquinho e saboroso. Além disso, seu processo de fabricação destrói os micro-organismos e elimina em 99% os resíduos de pesticidas”, esclarece Thais.

conserva sardinha atum pixabay
Pixabay

A lata de aço oferece uma resistência que não se compara a nenhuma outra embalagem e, por não precisar de refrigeração, ainda ajuda a economizar energia.

Fonte: Abeaço

Coqueiro ensina receitas saborosas de petiscos para festas de fim de ano

Que tal uns petiscos deliciosos e criativos para iniciar as comemorações de fim de ano? A Cozinha Experimental Coqueiro preparou quatro opções de pratos maravilhosos que deixarão seus convidados babando pelas receitas. Confira:

Dadinhos de Tapioca Assados com Atum

dadinho de tapioca assado com atum.jpg

Ingredientes

Atum
1 lata de Atum Sólido em Óleo Coqueiro
5 tomates-cerejas cortados em 4 pedaços
½ cebola roxa pequena picada
1 colher (chá) de raspas de limão siciliano
1 colher (chá) de tomilho fresco picado

Dadinho de tapioca
2 xícaras (chá) de leite
1 xícara (chá) de tapioca granulada
150 g de queijo meia cura ralado no ralo grosso

Material
Filme plástico para forrar e embalar

Modo de preparo:

Atum
Em uma tigela, junte os tomates, a cebola, as raspas de limão, o tomilho e misture. Acrescente o Atum Sólido em Óleo Coqueiro com o óleo da lata e misture delicadamente. Conserve na geladeira até hora de servir.

Dadinhos

Forre um refratário 10 x 10 cm com filme plástico. Reserve. Em uma panela média, ferva o leite. Retire do fogo, acrescente a tapioca e o queijo e misture até obter uma massa homogênea. Despeje a mistura no refratário reservado e espalhe até ficar uniforme. Cubra com filme plástico e leve à geladeira por 2 horas ou até ficar firme. Preaqueça o forno em temperatura média (180ºC). Desenforme a massa e corte em quadradinhos de 2 x 2 cm. Arrume os quadradinhos em uma assadeira grande e leve ao forno por 30 minutos ou até dourar. Retire e deixe amornar. Cubra os quadradinhos com o atum e sirva em seguida.

Rendimento: 20 unidades
Tempo de preparo: 1 hora

Quadradinhos de Atum com Molho Oriental

quadradinhos de atum com molho oriental.jpg

Ingredientes
1 fatia de pão de forma sem casca esfarelado
1 colher (sopa) de leite
1 lata de Atum Pedaços em óleo Coqueiro escorrida
1 dente de alho picado
sal a gosto
meia colher (chá) de gengibre ralado
1 colher (sopa) de salsinha picada
3 colheres (sopa) de queijo minas padrão ralado no ralo grosso

Para untar:
óleo

Para empanar:
1 clara
1 colher (sopa) de sementes de gergelim branco
1 colher (sopa) de sementes de gergelim preto

Para servir:
molho teriyaki
molho tarê
wasabi

Modo de preparo:
Preaqueça o forno em temperatura de 200°C e Unte uma assadeira retangular média (33 x 23 cm). Reserve. Em uma tigela pequena, junte o pão de forma e o leite e reserve.
3. Em uma tigela grande, coloque o Atum Pedaços em óleo Coqueiro, o alho, o sal, o gengibre, a salsinha, o pão umedecido no leite reservado e o queijo, e misture até ficar homogêneo. Divida a mistura em 12 porções e modele em quadrados. Misture os dois gergelins e empane os quadrados de atum na clara e na mistura de gergelim. Coloque na assadeira reservada e leve ao forno por 20 minutos ou até dourar levemente. Sirva com o molho teriyaki, o molho tarê ou o wasabi.

Rendimento: 12 unidades
Tempo de preparo: 20 minutos

Sardella Prática

Sardella pr+ítica.jpg

Ingredientes
2 latas de Sardinhas em Molho de Tomate Coqueiro
6 colheres (sopa) de azeite
1 cebola média picada
4 tomates grandes maduros picados
1 pimentão vermelho grande picado
1 colher (chá) de orégano
1 colher (chá) de sal

Modo de preparo:
Retire as Sardinhas em Molho de Tomate Coqueiro da lata e remova as espinhas e reserve as sardinhas e o molho da lata. Em uma panela, aqueça 3 colheres (sopa) de azeite em fogo médio e refogue a cebola. Junte os tomates, o pimentão, orégano e o sal. Adicione as Sardinhas Coqueiro e o molho da lata. Tampe a panela e abaixe o fogo. Cozinhe por 30 minutos, mexendo de vez em quando até secar o líquido. Retire do fogo e passe pelo mixer até obter uma pasta homogênea. Junte o restante do azeite e misture. Sirva frio.

Rendimento: 350g
Tempo total: 1 hora

Arancinis com Sardinha (Bolinho de Risoto)

arracini de sardinha.jpg

Ingredientes:
1 colher (sopa) de manteiga
meia cebola pequena picada
1 xícara (chá) de Arroz Culinária Italiana Camil
meia xícara (chá) de vinho branco seco
sal a gosto
meia colher (chá) de açafrão em pó
3 e meia xícaras (chá) de caldo de legumes fervente
2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
2 colheres (chá) de salsinha picada
1 colher (sopa) de manteiga gelada
1 lata de Sardinha em Óleo Coqueiro escorrida (125 g)

Para empanar:
ovo batido
farinha de rosca

Para fritar:
óleo

Modo de preparo:
Em uma panela, aqueça a manteiga em fogo médio, coloque a cebola e doure levemente. Acrescente o arroz, junte o vinho e cozinhe, mexendo de vez em quando, até evaporar o álcool. Adicione o sal, o açafrão e o caldo de legumes fervente, aos poucos, mexendo depois de cada adição. Espere até que o caldo seja completamente absorvido antes de adicionar mais caldo. Quando o arroz já estiver cozido, desligue o fogo e acrescente o queijo parmesão, a salsinha e a manteiga gelada, e misture. Reserve até esfriar e leve à geladeira por 30 minutos. Retire as espinhas da Sardinha em Óleo Coqueiro, corte em pedaços menores e reserve. Divida o risoto em 20 porções. Recheie cada porção um pedaço da sardinha reservada. Modele no formato de bolinha, e empane no ovo e na farinha de rosca.
Em uma panela aqueça o óleo em fogo médio e frite as bolinhas até dourarem levemente, escorra em papel toalha e sirva a seguir.

Rendimento: 20 unidades
Tempo de preparo: 40 minutos

Fonte: Coqueiro

Receitas para deixar festas de fim de ano mais saborosas

Que tal investir em ideias práticas e criativas para deixar os encontrinhos do fim do ano ainda mais deliciosos? A chef Ivy Oliveira preparou três ótimas sugestões para você surpreender seus convidados com muito sabor e praticidade.

Antepasto de berinjela com sardinhas

antepasto

 

Ingredientes:
meia xícara (chá) de azeite de oliva
1 embalagem de tomates cereja (200 g)
3 dentes de alho grandes fatiados
1 colher (chá) de orégano fresco
1 berinjela grande cortada em fatias finas
1 colher (chá) de vinagre de maçã
meia colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de salsinha picada
2 latas de Sardinha em Óleo Coqueiro

Para servir:
telhas de tapioca

Modo de preparo:
Preaqueça o forno em temperatura média (180°C). Em uma assadeira média (33 x 23 cm), coloque metade do azeite, os tomates, o alho, o orégano e misture bem. Leve ao forno por 30 minutos, mexendo na metade do tempo até os tomates murcharem. Reserve. Escorra as Sardinhas em Óleo Coqueiro, limpe e retire as espinhas e reserve. Em uma frigideira, aqueça o azeite restante e grelhe as fatias de berinjela dos dois lados. Depois de grelhadas, pique bem as fatias de berinjela e reserve. Em uma tigela, coloque a berinjela picada, os tomates assados com o alho, o vinagre, o sal, a salsinha e as Sardinhas em Óleo Coqueiro reservadas e misture delicadamente até ficar homogêneo. Leve a geladeira até o momento de servir. Sirva em telhas de tapioca.

Dicas:
-Experimente servir o antepasto com Biscoitos de Arroz Integral Camil, pães variados e torradas.
-O antepasto pode ser feito com antecedência para soltar mais os sabores dos ingredientes e tem validade de 5 dias sob refrigeração.

Tempo de preparo: 30 minutos
Tempo de forno: 30 minutos
Tempo total: 1 hora
Rendimento: 8 porções

Pão Recheado com Patê de Atum e Provolone

pao recheado atum.jpg

Ingredientes:

Massa:
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (chá) de sal
1 tablete de fermento biológico fresco (15 g)
1 xícara (chá) de água morna
meia xícara (chá) de azeite de oliva

Recheio
2 embalagens de Patê de Azeitonas Coqueiro
meia xícara (chá) de cenoura ralada
1 xícara (chá) de queijo provolone ralado

Para untar e enfarinhar:
óleo
farinha de trigo

Para pincelar e polvilhar:
gema batida
queijo parmesão ralado

Modo de preparo:

Massa
Em uma tigela, coloque a farinha, o sal, o fermento e misture bem. Adicione a água, o azeite e amasse até obter uma massa homogênea. Cubra e deixe descansar por 1 hora ou até dobrar de volume.

Recheio
Em uma tigela coloque o Patê de Azeitonas Coqueiro, a cenoura, o provolone e misture delicadamente. Preaqueça o forno em temperatura média (180ºC). Unte e enfarinhe uma forma para bolo inglês grande (28 x 11 cm). Em uma superfície enfarinhada abra a massa formando um retângulo com 1 cm de espessura e espalhe o recheio por toda a massa. Enrole a massa no formato de um rocambole e coloque na forma reservada. Cubra e deixe crescer por 20 minutos ou até dobrar de volume. Pincele com a gema, polvilhe o queijo e leve ao forno por 40 minutos ou até dourar levemente. Espere amornar e sirva a seguir.

Tempo de preparo: 25 minutos
Tempo de descanso: 1 hora e 20 minutos
Tempo de forno: 40 minutos
Tempo total: 2 horas e 25 minutos
Rendimento: 8 porções

Quiche de Atum com Legumes

quiche atum.jpg

Ingredientes

Massa
1 e meia xícara (chá) de farinha de trigo
meia colher (chá) de sal
1 tablete de margarina culinária (100 g)
4 colheres (sopa) de água gelada

Recheio
1 colher (sopa) de azeite de oliva
1 cebola pequena picada
5 colheres (sopa) de amido de milho
1 e meia xícara (chá) de leite
meia xícara (chá) de queijo cottage
2 latas de Atum Sólido em Óleo Coqueiro escorridos
1 colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de cheiro-verde picado
4 ovos batidos
1 cenoura pequena cortada em rodelas finas
1 berinjela pequena cortada em rodelas finas
1 abobrinha pequena cortada em rodelas finas

Modo de preparo:

Massa
Em uma tigela, misture a farinha, o sal, a margarina e a água. Amasse delicadamente com a ponta dos dedos até que a massa fique homogênea. Preaqueça o forno em temperatura média (180ºC). Abra a massa entre dois plásticos próprios para alimentos e forre o fundo e a lateral de uma forma para quiche grande (26 cm de diâmetro). Faça furos na massa com o garfo e leve ao forno por 20 minutos ou até dourar levemente. Reserve.

Recheio
Em uma panela, coloque o azeite, a cebola e refogue em fogo médio por 2 minutos. Dissolva o amido de milho no leite, junte ao refogado e cozinhe, mexendo sempre até engrossar levemente. Acrescente o queijo cottage, o Atum Sólido em Óleo Coqueiro, o sal e o cheiro-verde e misture. Retire do fogo e espere amornar. Junte os ovos batidos e misture até ficar homogêneo. Espalhe sobre a massa reservada, disponha as rodelas de legumes intercalando uma na outra e leve ao forno por 30 minutos ou até dourar levemente. Sirva a seguir.

Dica:
-Se preferir polvilhe queijo parmesão ralado antes de assar.

Tempo de preparo: 30 minutos
Tempo de forno: 50 minutos
Tempo total: 1 hora e 20 minutos
Rendimento: 8 porções

Fonte: Camil Alimentos

Receitas salgadas para o Halloween

É Dia das Bruxas e todo mundo sabe a bagunça que a criançada faz com as fantasias e a festança. Depois de “assustar” todo mundo, eu tenho certeza que elas estarão famintas.

Para te ajudar a matar a fome da criançada, a Gomes da Costa separou três receitinhas incríveis. Dá só uma olhada nesses pratos maravilhosos, saudáveis e que cabem no seu bolso. Bom apetite!

Bolinho de Arroz com Sardinha

gomes_da_costa_200116-USM-.jpg

Ingredientes:
. 2 (xícaras) chá de arroz cozido (cerca de 250g)
. 2 ovos
. 2 colheres (sopa) de farinha de rosca (20g)
. 3 colheres (sopa) de queijo ralado (30g)
. 2 colheres (sopa) de salsinha picada (10g)
. ½ colher (chá) de fermento em pó (5g)
. 1 lata de Sardinhas com Óleo Gomes da Costa (125g)
. sal e pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo:
Amasse com um garfo metade do arroz cozido com o óleo das Sardinhas Gomes da Costa. Junte o arroz cozido, os ovos, a farinha de rosca, o queijo ralado, a salsa e o fermento. Misture bem até obter uma mistura homogênea. Acrescente as sardinhas e misture a massa.Tempere com o sal e a pimenta do reino. Com a ajuda de 2 colheres, molde os bolinhos e frite-os em óleo quente abundante até ficarem dourados. Retire do óleo, escorra em papel absorvente. Sirva quente.

Dica de chef:
Não coloque muitos bolinhos ao mesmo tempo para fritar. Como a temperatura do óleo baixa os bolinhos podem ficar encharcados.

Variação:
Se preferir croquetes, bata o arroz no liquidificador e mole os bolinhos em formato cilíndrico.

Atum embarcado

atum-embarcado-desktop.jpg

Ingredientes:
· 5 batatas médias
· Sal a gosto
· 1 lata de atum sólido ao natural Gomes da Costa (170g)
· 1 tomate maduro e firme cortado em cubinhos
· Meia cebola (pequena) ralada
· Sal, pimenta do reino e orégano a gosto
· Azeite para regar

Modo de preparo:
Lave bem as batatas e leve-as para cozinhar em água fervente abundante temperada com sal. Cozinhe até que enfiando-se um garfo nas batatas este entre sem dificuldade.
· Escorra as batatas e descasque-as. Com o auxílio de uma colher cave as batatas, retirando parte do miolo, como se fosse um barquinho (cuidado para não furar o outro lado da batata). Distribua as batatas numa assadeira ou refratário untado de azeite e reserve. Numa tigela, junte o atum gomes da costa escorrido, o tomate e a cebola. Misture. Preencha a cavidade das batatas com o recheio de atum. Salpique sal, pimenta e orégano. Leve as batatas ao forno médio (180ºc), preaquecido, por cerca de 20 minutos ou até as batatas ficarem levemente douradas. Sirva quente.

Bacalhoada de Sardinha

bacalhoada-de-sardinha-desktop-1.jpg

Ingredientes:
· 1 batata grande cortadas em rodelas finas (250g)
· Sal a gosto
· 1 lata de Sardinha com Óleo Gomes da Costa (125g)
· 1 tomate grande cortado em rodelas
· 2 colheres (sopa) de azeitonas pretas cortadas em fatias
· 1 cebola média cortada em rodelas finas
· 1 colher (sopa) de salsinha picada

Modo de preparo:
Numa panela, coloque a batata e cubra com água temperada com sal a gosto. Cozinhe por 5 minutos após o início da fervura da água (ou até que a batata esteja cozida e ainda firme). Escorra e reserve. Montagem do prato: cubra o fundo de um refratário pequeno com as batatas. Sobre elas, distribua as Sardinhas Gomes da Costa, o tomate, a azeitona e a cebola. Polvilhe toda a preparação com sal e salsinha. Regue com o óleo da sardinha. Leve o refratário ao forno médio (180ºC), preaquecido, por 20 minutos ou até o líquido que se formou durante o cozimento comece a ferver e a cebola comece a dourar.

Dica de Chef
Meia xícara (chá) de espinafre cozido equivale a cerca de meio maço médio. Retire as folhas de espinafre, lave-as e coloque-as numa panela. Tampe a panela e cozinhe em fogo baixo até murchar. Retire da panela e pique o espinafre.

Variação
Substitua o espinafre por brócolis.

Fonte: Gomes da Costa