Arquivo da tag: saúde

Ortopedista do HCor alerta para os riscos da osteoporose

Em prol do Dia Mundial da Osteoporose, celebrado no dia 20 de outubro, o Prof. Dr. Gilberto Camanho orienta como prevenir a doença que, no Brasil, provoca uma fratura a cada três segundos

Silenciosa e assintomática, a osteoporose já atinge cerca de 10 milhões de pessoas em todo o país. Idosos, principalmente mulheres na pós-menopausa, são as pessoas que mais sofrem com a doença, cujo efeito provoca um enfraquecimento progressivo dos ossos, o que acaba causando múltiplas fraturas. Tanto que, de acordo com dados da International Osteoporosis Foundation (IOF), a doença é responsável por mais de nove milhões de fraturas por ano no país, cuja incidência já é de uma a cada três segundos.

“O principal objetivo da prevenção e do tratamento da osteoporose é justamente evitar a ocorrência de fraturas. Afinal, quando uma pessoa em idade avançada quebra algum dos ossos a sua recuperação costuma ser bastante difícil e dolorosa. Isso sem contar que, em casos de fratura no quadril, há o risco de que o idoso fique incapacitado e restrito a uma cadeira de rodas”, diz o ortopedista do HCor, Prof. Dr. Gilberto Camanho.

Pratique atividade física

Depositphotos mulher pés exercicio ivan chernichkin

Para contribuir com a prevenção do problema, o médico aponta algumas importantes iniciativas. A primeira delas é a prática de exercícios. Além de evitar a perda de massa óssea causada pela osteoporose, a atividade ajuda a fortalecer e alongar os músculos das costas, reduzindo o problema. “A maior parte dos exercícios indicados em casos de osteoporose são leves e podem ser praticados em casa, depois de serem ensinados por um fisioterapeuta”, acrescenta o ortopedista.

Distribua o peso

Senior Adult Woman Carrying Box Parcel Package
Foto: 123rf

Outra dica importante de Camanho é que os idosos procurem executar os seus afazeres diários da maneira correta. Ou seja, sabendo que, caso tenham que carregar peso, é preciso distribuí-lo pelo restante do corpo, sem concentrá-los em um único membro ou na coluna, já que, devido a ação da osteoporose, ficam fragilizados e podem sofrer fraturas. “Ao carregar peso, é importante flexionar os joelhos antes de levantar cargas maiores, por exemplo. Porém, quando algo for pesado demais, ou a coluna já tiver um grau mais intenso de fragilidade, a melhor opção é sempre pedir ajuda ou evitar carregar peso. Isso pode prevenir acidentes e novas fraturas”, aconselha o ortopedista.

Combata os fatores de risco

Camanho ainda acrescenta que, para prevenir a osteoporose, é necessário ficar atento aos fatores de risco para a doença. Entre os mais relevantes estão idade avançada, ocorrência prévia de fratura, tabagismo, alcoolismo, uso de corticoides, artrite reumatoide e vida sedentária. Por isso, o médico aponta algumas medidas que, além de combater todos estes fatores de risco, podem contribuir com um estilo de vida mais saudável. Entre elas estão:

mulher comendo iogurte

=Consuma laticínios, frutas, legumes, folhas verdes e grãos, pois eles são ricos em cálcio;

=Procure praticar atividades físicas durante 30 minutos diários no mínimo. A prática de esportes fortalece os ossos;

=Fumantes chegam a perder cerca de 1% de massa óssea por ano. Por isso, evite cigarros;

=Homens costumam carregar mais peso que as mulheres. Por isso, eles precisam evitar exageros e tomar cuidado com quedas, já que todos esses fatores também comprometem a saúde dos ossos;

Osteoporosis 1a

=Acima dos 50 anos, as mulheres têm mais chances de desenvolver osteoporose em função da queda da produção de estrogênio causada pela menopausa. Por isso, quando se chega nessa idade, é importante realizar uma densitometria óssea;

=Procure tomar sol diariamente por pelo menos 20 minutos. Ao contrário do que se acredita, a melhor parte do dia para sintetizar vitamina D é entre às 11 e 12 horas, quando o sol está bastante forte. Contudo, evite excessos, já que a intensidade dos raios solares neste horário pode representar riscos à saúde. Use protetor solar. Na impossibilidade de tomar sol, suplementos de vitamina D podem e devem ser usados, após avaliação e prescrição de um médico;

=Se alguém da família tiver osteoporose, vale a pena ficar atento. Traços hereditários podem favorecer o aparecimento da doença. Por isso, é importante realizar um exame de densitometria óssea, a partir 45 anos de idade;

=Beba água ou suco natural de frutas. Refrigerantes e bebidas alcoólicas causam perda de massa óssea;

menopausa mulher bicicleta

=Manter hábitos saudáveis.

Fonte: HCor

Ação solidária oferece mamografia gratuita em São Paulo

Campanha, promovida pela ONG Américas Amigas, vai beneficiar mulheres em situação de vulnerabilidade

O câncer de mama é o segundo de maior incidência no mundo. Só no Brasil, são cerca de 60 mil novos casos por ano, com a morte de ao menos 17 mil pessoas no mesmo período de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca). Porém, se diagnosticado nos estágios iniciais, a enfermidade tem chance de cura de até 95%. Para aumentar a visibilidade e o alcance de informações sobre a prevenção e o tratamento do câncer de mama, surgiu o “Outubro Rosa”, iniciativa internacional que mobiliza a sociedade em prol da saúde da mulher.

Pensando nisso, a ONG Américas Amigas promove na cidade de São Paulo a campanha “Mulheres Amigas no Outubro Rosa”. A ação, realizada por meio de uma carreta que percorre diversas regiões da capital paulista, leva exames gratuitos de mamografia a mulheres em situação de vulnerabilidade. “O objetivo dessa campanha é ajudar as mulheres a realizarem o exame de mamografia e, assim, terem acesso ao diagnóstico precoce do câncer de mama”, destaca Andréa da Veiga Pereira, presidente da ONG.

A campanha conta com o apoio de grandes empresas do segmento da saúde, entre elas o laboratório DB Patologia, que faz parte do grupo Diagnósticos do Brasil, maior laboratório exclusivo de apoio no Brasil. “O hábito do autoexame e da realização de mamografias é de extrema importância para a prevenção do câncer de mama. Com a ação ‘Mulheres Amigas no Outubro Rosa’, o Grupo Diagnósticos do Brasil pretende aumentar, ainda mais, o foco de atuação no Outubro Rosa, ação que, anualmente, ajuda salvar a vida de muitas brasileiras”, conta Douglas Oliveira, gerente de produto do DB Patologia.

mamografia-com-contraste

A campanha Mulheres Amigas no Outubro Rosa espera atender ao menos 2 mil mulheres até o final do mês de outubro. O agendamento de horário para os exames deve ser feito por meio do site Américas Amigas. As mulheres selecionadas receberão uma confirmação via e-mail e telefone com o local e o horário da consulta. O laudo ficará pronto no mesmo dia e, caso seja detectada alguma anomalia, a mulher será encaminhada a um especialista para novos exames, que também serão gratuitos.

Unisa realiza atendimentos gratuitos de saúde no evento “Domingo Aéreo”

Pressão arterial, colesterol, treinamento de primeiros socorros serão alguns dos serviços realizados pela Universidade; a entrada é gratuita

Neste domingo, 20, alunos e professores da Universidade Santo Amaro – Unisa realizarão atendimentos de saúde gratuitos de saúde ao público presente no “Domingo Aéreo”, evento organizado pela Força Aérea Brasileira (FAB), que acontecerá no Campo de Marte, na Zona Norte de São Paulo, das 9 às 17 horas.

Na ocasião, serão oferecidos atendimentos em diversas áreas: aferição de pressão arterial; dosagem de glicemia; dosagem de colesterol; treinamento de primeiros socorros; orientações em saúde bucal com “escovódromo”; oficina de alimentação saudável; atividades físicas e muito mais.

“Nosso objetivo maior é despontar na população os cuidados diários que se precisa ter quanto a uma saúde melhor. Levaremos atendimentos que serão aplicados a pessoas de todas as idades. Pretendemos incentivá-las a manter uma atenção especial, visando a garantia da qualidade de vida”, comenta a coordenadora de Extensão da Unisa, professora Lis Lakeis Bertan.

Participarão alunos e professores dos cursos de Medicina, Odontologia, Educação Física e Nutrição. A expectativa é que o “Domingo Aéreo” tenha a adesão de 100 mil pessoas, de acordo com a organização do evento.

medico shutt
Foto: Shutterstock

Domingo Aéreo 2019
Quando: 20/10
Horário: das 9h às 17h
Onde: Parque de Material Aeronáutico de São Paulo (Campo de Marte)
Endereço: Av. Braz Leme, 3258 – Santana – São Paulo, SP
Entrada gratuita

Dez mitos e verdades sobre Kombucha

Tais Tomaz Roque, nutricionista parceira da Vih!, explica todas as dúvidas sobre a bebida rica em probióticos que tem ganhado adeptos em todo o país

Kombucha é uma bebida milenar feita à base de chá, açúcar e uma cultura viva – leveduras e bactérias – conhecida como scoby (Symbiotic Colony of Bacteria and Yeast). Após a fermentação, o Kombucha transforma-se em uma bebida rica em probióticos naturalmente frisante, saborosa e muito refrescante.

No Brasil, a bebida que tem ganhado adeptos, ainda gera dúvidas e questionamentos sobre sua origem e características. Para esclarecer o tema, a Vih!, marca especializada na bebida há mais de dois anos, preparou uma lista com dez mitos e verdades sobre o assunto com a ajuda da nutricionista Tais Tomaz, parceira da marca. Confira abaixo:

O Kombucha é uma bebida saudável.

kombucha
Verdade: Kombucha é feito a partir de um chá que é fermentado e possui grande variedade de vitaminas, minerais, enzimas e ácidos orgânicos, extremamente saudáveis para o nosso corpo. O agente que ativa a produção desses organismos é o “scoby”, do inglês Symbiotic Colony of Bacteria and Yeast (Colônia Simbiótica de bactérias e leveduras). O scoby é colocado no chá (geralmente verde, mate ou preto) e por meio do processo metabólico transforma a cafeína e o açúcar em probióticos. O Kombucha é rico em nutrientes naturais, como vitamina B, ácido acético, glucurônico, lático, entre outros. Melhora a saúde geral do organismo, facilitando a digestão e a absorção de nutrientes, além da recuperação da flora intestinal. “O Kombucha sempre foi conhecido como um tônico natural, uma vez que ele ajuda a fortalecer o sistema imunológico e melhorar o funcionamento intestinal”, explica a Tais. “Mas a gente toma mesmo porque além de todos esses benefícios é muito gostoso”, afirma Angélica Moretti, fundadora da Vih!

O Kombucha é feito com organismos vivos.

kombuchaaa.jpg
Verdade: scoby, agente ativo da produção da bebida, é uma cultura de bactérias e leveduras. O Kombucha não pasteurizado contém bactérias e leveduras, extremamente benéficas para a saúde intestinal e digestiva, evitando doenças e colaborando na absorção de nutrientes. Os probióticos também possuem grande quantidade de antioxidantes, ajudando e protegendo o organismo de doenças inflamatórias.

O Kombucha emagrece.

kombucha1
Mito: a bebida tem ganhado cada vez mais adeptos por seus diversos benefícios para a saúde, sendo o principal deles o auxílio no bom funcionamento intestinal, aumentando a sensação de bem-estar. Mas é mito achar que o Kombucha é responsável pela perda de peso. Ele contém ácidos importantes para a flora intestinal, além de algumas vitaminas e aminoácidos, mas se não houver uma alimentação adequada aliada a uma vida saudável, o Kombucha sozinho não tem esse poder.

O Kombucha não pode ser tomado todos os dias.

kombucha-side-effects-1296x728-feature
HealthLine

Mito: muitas pessoas ao redor de todo o mundo consomem Kombucha diariamente. Mas, por se tratar de uma bebida viva, quando não pasteurizada, é importante usar o bom senso.

Kombucha demora uma semana para ser preparado.

kombucha pixabay.jpg
Pixabay

Verdade: a bebida tem característica funcional graças à ação da colônia de leveduras chamada “scoby”. É essa colônia de micro-organismos que é responsável por fermentar o chá e acrescentar a ele um potencial probiótico imenso. Por isso, a mistura deve fermentar entre sete e 15 dias dentro de um recipiente com algum chá – geralmente preto, verde e mate – e açúcar. Depois disso, é só misturar o líquido às frutas, ervas ou outros chás para saborizar.

Qualquer chá pode ser usado na preparação?

cha--hibisco
Verdade: porém, sabemos que alguns chás funcionam melhor do que outros. Os mais usados na preparação são o chá verde ou preto, mas também podem ser substituídos por infusão de mate, de hibisco ou jasmim. As infusões de hortelã e capim-santo, por exemplo, possuem óleos que destroem a colônia, então não são recomendados.

Kombucha não tem data de validade.

KombuchaBenefitsHeader.jpg
Mito: depois de pronta, a bebida deve ser conservada em geladeira, por aproximadamente cinco meses. A fermentação não pára na geladeira, somente desacelera.

Kombucha pode ser tomado na versão alcoólica.

Kombuchaça sem ferrão
Le Manjue

Verdade: de fato, todo o processo de fermentação gera álcool. Em processos bem controlados de produção, esta quantidade fica abaixo de 0,5%, o que não é considerado alcoólico. Mas, pode-se optar por fermentar de forma a produzir mais álcool. Se quiser deixar o drinque com a cara do happy hour, o sabor aromático do gin pode ser uma opção para ser adicionada ao Kombucha depois de pronto. Ou seja, o que é bom pode ficar ainda melhor.

Kombucha só pode ser tomado de dia.

Kombuchatea-GettyImages-
Getty Images

Mito: Kombucha pode ser bebido a qualquer hora do dia e da noite. Ele é um excelente substituto para outras bebidas, como o refrigerante e suco. Muitos preferem beber em jejum, pela manhã, para ajudar no processo de digestão e substituir o café. A bebida também pode ser usada como um energético natural e ser consumida antes ou depois de atividades físicas. O ideal é tomar bem gelado, realçando o sabor da bebida e a deixando ainda mais refrescante.

Kombucha é uma bebida vegana.

kombucha 2
Verdade: a menos que você use mel para adoçar. A bebida milenar é um poderoso probiótico natural e não é de origem animal. O scoby é uma colônia simbiótica de bactérias e leveduras que bioprocessa o chá e o açúcar, criando o Kombucha.

Fonte: Vih!

Probióticos são realmente eficazes? Descubra benefícios desses organismos

O equilíbrio e a saúde do trato gastrointestinal têm apresentado uma importância sobre o restante do organismo muito maior do que se pode imaginar. As inúmeras bactérias presentes nesta região podem beneficiar ou atrapalhar o andamento natural do organismo. Para manter essa equação positiva, a nutricionista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Silvia Ribeiro Messalem, aconselha fazer o uso frequente de probióticos e prebióticos.

mulher tomando remedio probiotico suplemento

Segundo a especialista, o intestino humano é composto por milhões de bactérias, porém, para que se mantenham em equilíbrio, é preciso incluir os probióticos na rotina alimentar. “Para que a microbiota intestinal se mantenha saudável, e possa trazer muitos benefícios como a prevenção de doenças, manter fontes de probióticos vindas da alimentação ou dos probióticos industrializados é necessário”, explica a especialista.

As vantagens não se restringem só à prevenção de doenças, na lista de pontos positivos ainda é possível adicionar a melhora da função intestinal, auxílio na digestão e absorção de nutrientes, garantia do equilíbrio da microbiota intestinal, controle do excesso de peso, destacando-se o fortalecimento do sistema imunológico.

Segundo a nutricionista, o consumo pode ser feito por meio de produtos como iogurtes naturais, feitos com o tão falado kefir, leites fermentados, kombucha e alguns produtos orientais à base de soja. Entretanto, ela ressalta que muitos desses alimentos podem conter quantidade alta de açúcar, o que deve ser um alerta, além disso, muitos deles, para se manterem vivos, dependem de temperatura adequada, por serem termossensíveis.

“Essas peculiaridades, como a questão de temperatura, por exemplo, podem interferir na ação das bactérias se forem em alimentos. Por isso, muitos profissionais preferem indicar o produto pronto, seja manipulado em cápsula ou em pó liofilizado, até por uma questão da praticidade também”, cita.

Cada indivíduo necessita de um grupo específico de bactérias. “É preciso uma avaliação adequada para a identificação de quais cepas, ou seja, qual grupo de bactérias específico devem ser usados para apresentar melhoras nos sintomas referidos, afim de garantir maior benefício ao indivíduo. De modo geral, o mix de lactobacillus e bifidobactérias não é padrão, são sugeridos conforme os sinais e sintomas de cada paciente. Porém é necessário ficar atento, pois em altas doses pode gerar desconforto, gases e inchaço”, afirma a nutricionista.

Recomenda-se como melhor opção de horário uma dose antes de dormir, lembrando que, dependendo do caso, é possível administrar duas vezes ao dia, ou conforme orientação do nutricionista, aconselha Silvia.

mulher comendo iogurte

Não menos importante; incluir os prebióticos (fibras) na alimentação fará com que a microbiota intestinal seja nutrida e mantenha-se em crescimento, pois as fibras serão fermentadas pelas bactérias (probióticos) proliferando aquelas benéficas ao organismo.

Fonte: Hospital Edmundo Vasconcelos

Cabelos bonitos nem sempre são saudáveis

Manter a beleza das madeixas em dia é o sonho da maioria das pessoas. Porém, na busca de conquistar cabelos bonitos, mulheres e homens recorrem a procedimentos e químicas que apenas mascaram sua aparência, deixando a saúde dos fios de lado.

“As químicas utilizadas nestes procedimentos, quando feitas de forma exagerada, podem acabar danificando os fios, deixando-os mais quebradiços, opacos e fracos, além de causarem irritação e processos alérgicos quando entram em contato com o couro cabeludo. O resultado é o aparecimento da caspa, o aumento da queda de cabelo e até mesmo o surgimento de feridas na região”, explica a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

caspa WebMD
WebMD

A escova progressiva, por exemplo, utiliza formol, uma substância que age penetrando nas cutículas dos fios para promover cabelos alisados por um determinado período de tempo. Mas, nesse processo, a substância acaba retirando algumas proteínas capilares importantes para a saúde dos fios.

“A progressiva forma uma película sobre os fios e, se eles não estiverem devidamente hidratados e nutridos antes do procedimento, serão impermeabilizados dessa forma, o que no futuro gerará cabelos desidratados, quebradiços e sem força, com provável queda e ruptura dos fios. Além disso, o formol, a longo prazo, ocasiona o que chamamos de eflúvio telógeno, a queda intensa dos cabelos”, alerta a especialista.

Segundo a médica, além do cuidado com o excesso de procedimentos, é importante também verificar se os componentes químicos são compatíveis entre si, pois usar dois tipos diferentes de química nos cabelos pode ser muito agressivo aos fios, causando danos ainda maiores. Por exemplo, o tioglicolato de amônia e o hidróxido de sódio são constantemente usados para realizar o alisamento do cabelo, portanto, não é aconselhado misturá-lo com luzes, reflexos e certas colorações.

“E não é apenas com os processos químicos que devemos tomar cuidado. Procedimentos físicos como a escova simples, onde o cabeleireiro escova e seca o cabelo ao mesmo tempo para alisá-lo, e a chapinha, a médio e longo prazo, podem danificar as raízes, reduzindo a quantidade de cabelo e prejudicando a qualidade do fio”, afirma.

Mas é possível prevenir que o cabelo fique danificado por meio de alguns cuidados básicos, como manter a hidratação e nutrição dos fios sempre em dia para que estes permaneçam sedosos, macios e brilhantes. Para isso, o ideal é que o cabelo seja profundamente hidratado pelo menos uma vez por semana.

“É importante também que você realize testes de mecha antes de qualquer procedimento. Esse teste consiste na aplicação do produto a ser utilizado em apenas uma pequena parte do cabelo. Em seguida, você deve aguardar 48 horas para analisar se o seu cabelo será comprometido pela química. Caso você note coceira, irritação ou ressecamento no local, é essencial que você suspenda o uso do produto”, recomenda a dermatologista.

Porém, se seus fios já se encontram danificados, o primeiro passo é evitar o uso de novas químicas e procedimentos agressivos até a completa recuperação do cabelo. Até lá, é fundamental que você aposte em produtos que melhoram a saúde dos fios, promovendo hidratação profunda e devolvendo elementos fundamentais que se perderam durante os processos químicos.

“Procure por produtos que contenham ativos como queratina, lipídios, aminoácidos, vitaminas, óleos vegetais e filtros UV. Estas substâncias atuarão no tratamento da fibra capilar, ajudando a manter e intensificar a hidratação, além de promover a reparação dos danos da cutícula, restaurando o brilho e a maciez.”, completa Claudia.

“Ativos como Amisol Trio, Liponutrium Hair, Bioex Capilar e ReparAge são essenciais para restauração e reestruturação dos fios; anti-agings capilares como Hydra.Sil que traz o silício orgânico é importante para manter e proteger a hidratação capilar interna; AMDM é outro ativo muito importante ao promover o aumento da oxigenação celular e da produção de energia nas células, o que melhora o fluxo de nutrientes e ajuda a proteger o cabelo. Além disso, os complexos orais com Exsynutriment, FC Oral, Bio-Arct e Glycoxil colaboram e muito para que haja uma ação fortificante desses fios”, diz a médica.

grisalho mulher cabelo

Mas caso você esteja muito preocupada com a saúde dos seus cabelos, é importante que você consulte um dermatologista ou tricologista. Assim, o médico poderá avaliar o estado dos fios e do couro cabeludo e indicar o melhor tratamento para cada caso.

Fonte: Claudia Marçal é dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.

Quais problemas de saúde repentinos devemos observar após os 50 anos

Supere sua idade

casal meia idade feliz

Mais de 9 em 10 adultos de meia idade ou idosos têm algum tipo de doença crônica e quase 8 em 10 têm mais de uma. Então, é provável que você tenha uma mais cedo ou mais tarde. Mas há coisas que você pode fazer para viver uma vida mais saudável.

Pressão alta

hipertensao coração pressao alta pixabay

À medida que você envelhece, seus vasos sanguíneos ficam menos flexíveis e isso pressiona o sistema que transporta sangue pelo seu corpo. Isso pode explicar porque cerca de 2 em cada 3 adultos acima de 60 anos têm pressão alta. Mas existem outras causas que você pode controlar: observe seu peso, faça exercícios, pare de fumar, encontre maneiras de lidar com o estresse e coma de forma saudável.

Diabetes

teste-de-glicemia-diabetes-tipo

Desde 1980, o número de adultos de meia-idade e mais velhos com diabetes quase dobrou. Nos Estados Unidos, já consideram a doença uma epidemia. O risco de contrair a doença aumenta após você atingir os 45 anos, e isso pode ser sério. Pode levar a doenças cardíacas, renais, cegueira e outros problemas. Converse com seu médico sobre a verificação de seu açúcar no sangue.

Doença cardíaca

mulher infarte

O acúmulo de placa nas artérias é uma das principais causas de doenças cardíacas. Começa na infância e piora com a idade. É por isso que as pessoas de 40 a 59 anos têm mais de cinco vezes mais chances de sofrer de doenças cardíacas do que as de 20 a 39 anos.

Obesidade

obesidade mulher obesa gorda pixabay
Pixabay

Se você pesa muito mais do que é saudável para a sua altura, pode ser considerado obeso – não está apenas com alguns quilos a mais. Obesidade está ligada a pelo menos 20 doenças crônicas, incluindo cardíacas, derrame, diabetes, câncer, pressão alta e artrite. A taxa mais alta entre todas as faixas etárias é em adultos com idades entre 40 e 59 anos – 41% dos quais são obesos.

Osteoartrite

joelho

Os médicos atribuíram essa doença das articulações ao desgaste da idade, e isso é um fator (37% das pessoas com 45 anos ou mais têm osteoartrite do joelho). Mas genética e estilo de vida provavelmente têm algo a ver com isso também. E lesões articulares anteriores, falta de atividade física, diabetes e excesso de peso também podem desempenhar um papel.

Osteoporose

Osteoporosis 1a

Cerca de metade das mulheres com mais de 50 anos e até 25% dos homens nessa faixa etária têm fraturas porque perderam muita massa óssea e seus corpos não a substituíram. Algumas coisas que podem ajudar: uma dieta saudável rica em cálcio e vitamina D (você precisa de ossos fortes) e exercícios regulares de sustentação de peso, como dançar, correr ou subir escadas.

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)

usando bombinha asma mulher

Essa doença causa inflamação e bloqueia o ar dos pulmões. É uma doença lenta que você pode ter durante anos sem saber – os sintomas geralmente aparecem nos seus 40 ou 50 anos. Isso pode causar problemas para respirar e tossir, chiar e cuspir muco. Exercício, dieta saudável e evitar fumaça e poluição podem ajudar.

Perda de audição

surdez

Talvez nada diga “você está envelhecendo” mais do que ter que perguntar: “O que você disse?”. Cerca de 18% dos americanos de 45 a 64 anos, por exemplo, têm algum tipo de problema de audição e tende a piorar com a idade. Barulho alto, doença e seus genes desempenham um papel. Alguns medicamentos também podem causar problemas auditivos. Consulte o seu médico se você não conseguir ouvir o que costumava ouvir.

Problemas de visão

olhos glaucoma catarata

Esse borrão irritante quando você tenta ler o tipo pequeno em rótulos ou menus não é a única ameaça à sua visão à medida que envelhece. Cataratas (que ofuscam as lentes do seu olho) e glaucoma (um grupo de doenças oculares que danificam seu nervo óptico) podem prejudicar sua visão. Consulte seu oftalmologista para exames regulares.

Problemas de bexiga

agua torneira trestletech
Foto: Trestletech

Você não pode ir ao banheiro quando precisa, ou precisa ir com muita frequência, são os problemas com o controle da bexiga que tendem a acontecer à medida que envelhecemos. Eles podem ser causados por problemas nos nervos, fraqueza muscular, tecido espessado ou aumento da próstata. Exercícios e mudanças no estilo de vida – beber menos cafeína ou não levantar coisas pesadas, por exemplo – geralmente ajudam.

Câncer

cancer de mama

A idade é o maior fator de risco para o câncer. A doença também afeta os jovens, mas suas chances de tê-la mais que dobram entre 45 e 54 anos. Você não pode controlar sua idade ou seus genes, mas pode ter algo a dizer em coisas como fumar ou passar muito tempo tomando sol.

Depressão

mulher pensando depressao grisalha

Pessoas entre 40 e 59 anos têm uma taxa mais alta de depressão do que qualquer outra faixa etária. Muitas pessoas caem à medida que surgem problemas de saúde, perdem ou se afastam de entes queridos e outras mudanças na vida acontecem. No entanto, após 59, os números caem para apenas 7% das mulheres e 5% dos homens.

Dor nas costas

dor nas costas

Quanto mais velho você fica, mais comum essa dor se torna. Muitas coisas podem torná-lo mais propenso a tê-lo: estar acima do peso, fumar, não fazer exercícios suficientes ou ter doenças como artrite e câncer. Observe seu peso, exercite-se e obtenha bastante vitamina D e cálcio para manter seus ossos fortes. E fortaleça os músculos das costas – você precisará deles.

Demência

alzheimer-ebook

A doença de Alzheimer, uma forma de demência, geralmente não aparece até os 65 anos. Uma em cada nove pessoas nessa faixa, ou mais, tem Alzheimer, mas a taxa sobe para 1 em cada 3 para as idades de 85 anos ou mais. Alguns fatores de risco (como idade e hereditariedade) são incontroláveis. Mas as evidências sugerem que uma dieta saudável para o coração e observar sua pressão e açúcar no sangue podem ajudar.

Fonte: WebMD

Outubro Rosa: Santa Casa de Mauá realiza mamografias a preços populares

Tradicionalmente, a campanha Outubro Rosa visa a conscientização das mulheres sobre a importância de realizar exames periódicos para a detecção do câncer de mama, doença que mais acomete o público feminino no País. Neste ano, o INCA – Instituto Nacional de Câncer estima cerca de 59,7 mil novos casos.

Para estimular as mulheres a fazerem o exame de mamografia e oferecer um atendimento de qualidade, a Santa Casa de Mauá realizará, até o dia 31 de outubro, o procedimento a preços populares com descontos de até 20%.

A mamografia é um exame não invasivo que captura imagens do seio feminino com o mamógrafo, e consegue detectar tumores malignos na mama. Quando diagnosticado em fase inicial, as possibilidades de êxito no tratamento chegam a 95%.

O câncer de mama é um tumor maligno, consequência de alterações genéticas em algum conjunto de células da mama, que passam a se dividir descontroladamente. Existem diversos tipos e subtipos de câncer de mama. No geral, o diagnóstico leva em conta se o tumor é ou não invasivo, seu tipo histológico, avaliação imunoistoquímica e sua extensão.

mamografia-1
O sintoma mais comum é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor, duro e irregular, mas há tumores que são de consistência branda, globosos e bem definidos. Outros sinais são edema cutâneo, retração cutânea, dor, inversão do mamilo, hiperemia, descamação ou ulceração do mamilo e secreção papilar. O tratamento envolve cirurgia, radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia e tratamento com anticorpos.

Mais informações ou agendamentos de consultas e exames, por meio do telefone (11) 2198-8300.

Dia Nacional de Prevenção à Obesidade: doença avança e mata 4 milhões no mundo

O número de adultos e crianças com a doença deve permanecer alto nos próximos anos; saiba mais sobre hábitos preventivos e os benefícios da cirurgia bariátrica

A FAO e outras quatro agências da ONU (Fida, PMA, OMS e Unicef) lançaram nesta semana os novos dados globais sobre a fome e outras formas de malnutrição. Os números divulgados pelo relatório impressionam em cada um dos extremos: enquanto cerca de 820 milhões de pessoas sofreram de fome no mundo em 2018, o número de pessoas obesas é de 830 milhões. Ou seja: a quantidade de obesos ultrapassou o de famintos.

O relatório monitora não apenas a fome, mas também outras formas de malnutrição com informações sobre o número de pessoas que enfrentam incertezas sobre sua capacidade de obter alimentos nutritivos e suficientes ao longo do ano.

De acordo com o cirurgião bariátrico Thales Delmondes Galvão, é simples entender a relação entre a insegurança alimentar e a obesidade: “Quando não há recursos, as pessoas acabam optando por ingerir alimentos mais em conta; no entanto, que são menos nutritivos e mais calóricos”.

obesidade mulher obesa gorda pixabay
Pixabay

A obesidade está contribuindo para quatro milhões de mortes todos os anos, de acordo com números da ONU. Atualmente existem cerca de 672 milhões de adultos obesos mundialmente, enquanto que crianças e adolescentes em idade escolar com a enfermidade chegaram a 338 milhões, estatística que deve permanecer pelos próximos seis anos e ser reduzida apenas em 2030, segundo a Unicef.

“O excesso de peso na infância e adolescência acarreta doenças crônicas precoces, como diabetes tipo II, hipertensão e apneia do sono. Por conta disso, esses jovens são mais propensos a desenvolver doenças cardíacas, pulmonares, psicológicas e endócrinas que os acompanharão durante a vida adulta”, explica Thales.

Além do sedentarismo, um dos hábitos causadores da doença é o grande consumo de alimentos industrializados e com baixo valor nutricional. “Alimentos ultraprocessados como embutidos, refrigerantes, macarrões instantâneos, salgadinhos ,entre outros, têm grandes quantidade de sal, açúcar, produtos realçadores de sabor, entre outros ingredientes industrializados. Possuem pouco benefício nutricional e são uma das principais causas da obesidade que estamos observando globalmente”, ressalta o médico.

Obesidade no Brasil

Em 2016, 23% dos brasileiros estavam obesos – um valor que chega a 57% da população se for considerado o índice de massa corporal (IMC) maior que 25 (o que caracteriza o sobrepeso).

Diante deste cenário, números da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) apontam para o crescimento no volume de intervenções realizadas no Brasil: foram 105.642 mil cirurgias no ano de 2017, ou seja, 5,6% a mais do que em 2016, quando 100 mil pessoas fizeram o procedimento no setor privado, de acordo com os dados mais atuais fornecidos pela entidade.

Galvão explica que a cirurgia bariátrica pode ser benéfica para pacientes que sofram com problemas acarretados pela doença. “A redução de estômago é recomendada para pessoas com Índice de Massa Corporal (IMC) maior que 40, ou maior que 35, desde que possuam um conjunto de doenças associadas à obesidade, como diabetes, hipertensão e dislipidemias (anomalias dos lipídios no sangue). Além disso, a cirurgia também é recomendada para pacientes com o IMC maior que 30 com diabetes de difícil controle”, diz.

diabetes 33

O aumento da incidência da doença também está diretamente relacionado com as questões socioeconômicas do país. Quando os recursos financeiros são escassos para o consumo de alimentos, os cidadãos optam por produtos ultraprocessados que são mais acessíveis e fáceis de serem consumidos do que os alimentos mais nutritivos. Sendo assim, a indústria de alimentos deve ter participação no combate à obesidade que além de um tema de saúde pública, também é um tema que diz respeito à cidadania da população.

Fonte: Thales Delmondes Galvão é membro titular da SBCBM (Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica), membro da IFSO (International Federation for the Surgery of Obesity and Metabolic Disorders) e especialista em laparoscopia pela Sobracil (Sociedade Brasileira de Cirurgia Laparoscópica)

Hoje é Dia Mundial da Saúde Mental: mude hábitos e evite transtornos

O Dia Mundial da Saúde Mental tem como data 10 de outubro, instituído em 1992, pela Federação Mundial de Saúde Mental. “Os transtornos mentais podem ser altamente incapacitantes. Um levantamento realizado pela Universidade Federal de São Paulo, em parceria com o Ministério da Saúde, constatou que a maior parte dos casos de licença para o tratamento da saúde no Brasil está relacionada a um diagnóstico psiquiátrico. Entre as 10 principais causas de afastamento do trabalho, cinco estão relacionadas a transtornos mentais, sendo a depressão a causa número um”, relata  Elie Cheniaux, psiquiatra, mestre e doutor em psiquiatria, psicanálise e saúde mental pela UFRJ.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a ansiedade, por exemplo, atinge mais de 260 milhões de pessoas. Aliás, o Brasil é o país com o maior número de pessoas ansiosas: 9,3% da população. Além disso, novos dados mostram que 86% dos brasileiros sofrem com algum transtorno mental, como ansiedade e depressão. O levantamento feito pela Vittude, plataforma online voltada para a saúde mental, aponta que 37% das pessoas estão com stress extremamente severo, enquanto 59% se encontram em estado extremamente severo de depressão. A ansiedade extremamente severa atinge níveis ainda mais altos: 63%.

Mas como manter a mente saudável e evitar o acometimento destes transtornos? Abaixo, especialistas indicam hábitos que estimulam o cérebro:

Xadrez

xadrez

 

Jogos desse tipo, que desafiam o cérebro, estimulam o crescimento de dendritos – organismos que enviam sinais a partir das células neurais. Com mais dendritos, a comunicação neural, dentro do cérebro, melhora e fica mais rápida. Um estudo feito na Alemanha afirmou que quando é pedido aos jogadores que identifiquem posições de jogo e formas geométricas, os dois hemisférios do cérebro, esquerdo e direito, ficam muito ativos. O tempo de reação para as formas simples era o mesmo, mas acabavam usando ambos os lados do cérebro para responder mais rapidamente a questões relacionadas às posições de jogo. Um estudo científico mostrou que jogar pode aumentar o QI do praticante. Uma análise feita com 4.000 estudantes venezuelanos mostrou aumentos significantes na pontuação do QI, tanto dos meninos quanto das meninas, após quatro meses de práticas. Um estudo publicado no The New England Journal of Medicine afirmou que pessoas com mais de 75 anos de idade que praticam esportes mentais como este tem menos probabilidade de desenvolver demência que idosos que não praticam esse tipo de jogo.

Leitura

mulher livro bebida vinho pexels
Pexels

Há diversas pesquisas que comprovam que ler aumenta as conexões neurais, fazendo com que o cérebro funcione melhor. Uma pesquisa da Universidade Emory, dos Estados Unidos, descobriu que a redução do funcionamento do cérebro, na velhice, pode ser reduzida em cerca de 30% se a pessoa mantiver hábitos de leitura, além de proteger contra doenças como o mal de Alzheimer. Ler também melhora as funções cognitivas. “Elas representam o conjunto das funções mentais responsáveis pela aquisição, organização, interpretação e armazenamento de informações do mundo externo que possuem algum valor significativo para o indivíduo. Dentre o grande número de funções cognitivas, destacam-se a consciência, a atenção, a orientação, a sensopercepção, a memória, o pensamento e a inteligência”, reforça o psiquiatra.

Meditação

banner_Meditacao

“Como prática contemplativa e de aquietamento da mente, a meditação oferece tempo para relaxamento e conscientização de nosso estado de maneira focada, oferecendo um maior recurso interno para lidar com um mundo estressante, onde os nossos sentidos são muitas vezes alterados e influenciados negativamente. Com a prática, a meditação tem o potencial não somente de proporcionar um alívio temporário do estresse, mas de transformar nossa maneira de interagir com o mundo”, explica Vivian Wolff, especialista em Mindfulness. Segundo ela, pesquisadores do mundo todo e experts em inteligência emocional, como Daniel Goleman, defendem a prática do Mindfulness como um grande recurso para autogerenciamento, consciência das emoções, redução de estresse, desenvolvimento de empatia e aumento de foco.

Comunicação

-piano freepik.jpg

A falha ou falta de comunicação pode aumentar a propensão à ansiedade ou problemas de desestabilidade emocional. Segundo a psicóloga Elaine Di Sarno, na formação de indivíduos, muitos entendem que a conversa pode ser uma experiência agressiva ou autoritária. “Isso acaba inibindo futuras interações interpessoais e ainda aumenta a possibilidade da pessoa se tornar introvertida, mesmo que ela não queira”. Expor emoções de diversas formas é um recurso assimilado até por vertentes da terapia, como a musicoterapia. Essa técnica aciona o campo do cérebro associado às emoções e é indicada para quem sofre de distúrbios comunicativos, como a gagueira, além de ser eficiente no combate à depressão.

Autodomínio

mulher deitada pensando

Você sabia que possui dentro do seu cérebro um detector de ameaças? Esse radar recebe o nome de amígdala, grupo de neurônios cuja estrutura implica na manifestação de reações emocionais. Sendo o responsável pelo nosso modo de defesa, de lutar ou fugir, está intimamente relacionado com nossas reações, e é o ponto de disparo para emoções como raiva, medo ou impulso. A amígdala funciona mais ou menos assim: ao detectar uma ameaça, ela entra em alerta e domina o resto do cérebro, principalmente nosso córtex pré-frontal, região onde residem as capacidades de resolver problemas, controlar nossos impulsos e nos relacionar bem com os outros. É o que os cientistas chamam de “sequestro da amígdala”. “Quando entramos nesse modo de interação cerebral dominada, todos os nossos recursos estão focados em avaliar o que é mais importante para superar essa ameaça. Para todo o resto, sobra apenas baixa velocidade cognitiva: perdemos a concentração, nos tornamos reativos, os fatos parecem distorcidos e ficamos mais limitados em nossas ações. Fugir de um tubarão em alto mar é uma questão de sobrevivência. Mas se você tem um colega de trabalho que vive te sabotando, sua amígdala entende que ele é uma ameaça”, explica Vivian. Um dos pontos mais importantes para evitar o sequestro da amígdala e nosso consequente comportamento negativo é identificar os gatilhos que disparam nossa reatividade.

Desapego

mulher caminhando caminhada pixabay
Pixabay

O consumo exagerado é um sinal de alerta. De acordo com Vivian, no aprendizado das práticas meditativas existe o conceito de que muito do nosso sofrimento está no apego e no desejo de possuir mais. O que essas pessoas não sabem, e precisam aprender, é que a busca pela felicidade nem de longe está no “ter”. “Quantas vezes alguém sentiu um vazio interno, foi ao shopping, comprou um monte de coisa e voltou para casa com o sentimento de satisfação? Essa sensação é falsa e momentânea. Logo, o vazio volta, pois não são roupas novas que preencherão esta lacuna e tampouco resolverão suas angústias”, explica Vivian. Daí a necessidade de ter autoconhecimento, descobrir sua identidade, suas necessidades e o que realmente é importante na sua vida. Sem precisar torrar o cartão de crédito.

“Faça um check list da sua vida. Identifique o que tem de errado e tente mudar ou resolver o problema. Pense em quem você é, quais os seus valores, suas metas. Sinta se você está feliz com a vida que leva ou apenas acomodado. Descubra o que te dá prazer em viver, e que não tenha relação com consumo. Na medida que percebemos nossas prioridades, começamos a desapegar e construir uma nova forma de viver. Respiramos com alívio quando, em vez de passar a tarde no shopping, preferimos ir a um parque. Em vez de comprar mais um livro, resolvemos começar a ler algum dos 17 que estão empilhados no criado-mudo”, afirma Vivian.

Organização e definição de metas

empresa trabalh executivos pixabay
pixabay

O dia só tem 24 horas, e é preciso lembrar que esse é o tempo bruto de que
dispomos. O tempo líquido que sobra deve ser dedicado à atenção de nossas necessidades fisiológicas e de saúde e bem-estar. E o conceito de bem-estar integra as dimensões física, mental, social e intelectual, bem como o propósito de vida de um indivíduo. Daí a importância da organização e definição de metas na vida pessoal e profissional. No entanto, segundo Elaine, mais importante do que definir as metas é estabelecer objetivos e selecionar atividades que possam ser implementadas de forma realista.

“Quando falamos de equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, é comum o indivíduo fazer planos como sair do trabalho mais cedo para ficar com a família, fazer ginástica e dormir, pelo menos, 8 horas por noite. Tudo isso pode parecer ideal. Mas dificilmente é possível implementar um plano tão perfeito de uma vez e fazê-lo funcionar. Sempre há imprevistos, como uma viagem a trabalho, um atraso motivado pelo trânsito ou algo que desmorona a estrutura toda”, diz Elaine.

Ela completa: “Daí vem a desmotivação. Num processo de mudança sustentável, é preciso constituir um plano de ação que será implementado aos poucos. As experiências bem-sucedidas vão sendo inseridas pouco a pouco na rotina e tendem a ser consolidadas aquelas que melhor se adequam à vida real e aos recursos disponíveis que o indivíduo possui. Definir um número semanal de horas de exercícios físicos permite uma distribuição flexível e mais realista do que matricular-se na aula de spinning das 19h30 todos os dias, por exemplo. O importante é avaliar constantemente o que está sendo feito versus objetivos e prioridades estabelecidos”.

Fontes
Elie Cheniaux é psiquiatra, mestre e doutor em psiquiatria, psicanálise e saúde mental pela UFRJ; pós-doutor pela COPPE/UFRJ e PUC-Rio; membro licenciado da Sociedade Psicanalítica do Rio de Janeiro
Vivian Wolff é formada em Mindfulness pela Georgetown University Institute for Transformational Leadership, Washington DC; com MBA em Marketing Estratégico pela University de Catalunya, Barcelona
Elaine Di Sarno é psicóloga com especialização em Avaliação Psicológica e Neuropsicológica pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas – FMUSP; especialização em Terapia Cognitivo Comportamental pelo Hospital das Clínicas; pesquisadora e colaboradora do Projesq (Projeto Esquizofrenia) do IPq-HC-FMUSP