Arquivo da tag: sigvaris

Vai caminhar ou correr na rua? Médico dá dicas sobre como se prevenir de doenças graves

Além da máscara de proteção contra o novo coronavírus, especialista recomenda o uso de acessórios de compressão graduada em práticas como caminhadas e corridas de rua

Desde março, com o agravamento da pandemia do novo coronavírus e a orientação das autoridades sanitárias sobre a necessidade de se cumprir o isolamento social, muitas pessoas que costumavam fazer atividades físicas ao ar livre deixaram de praticar exercícios ou começaram a improvisar algumas atividades em casa.

No entanto, com o afrouxamento de algumas medidas de isolamento social em diversas cidades do país, muitos atletas amadores ou pessoas que gostam de praticar exercícios ao ar livre estão voltando a frequentar parques e praças para caminhar ou correr, por exemplo. Desde março, com o agravamento da pandemia do novo coronavírus e a orientação das autoridades sanitárias sobre a necessidade de se cumprir o isolamento social, muitas pessoas que costumavam fazer atividades físicas ao ar livre deixaram de praticar exercícios ou começaram a improvisar algumas atividades em casa.

O médico cirurgião vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, Gustavo Solano, parceiro da Sigvaris Group — empresa suíça líder no mercado de acessórios de compressão graduada –, explica que fazer exercícios ao ar livre é muito saudável, mas o praticante deve se atentar a algumas dicas para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. Além disso, o especialista recomenda alguns cuidados extras que podem melhorar, inclusive, a performance dos praticantes:

Dreamstime

=Mantenha distância das outras pessoas: um estudo feito pela Universidade Católica de Leuven, na Bélgica, e pela Universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, mostra que a distância segura entre as pessoas durante a prática de exercícios é de pelo menos 20 metros, uma vez que quanto mais intensa é a respiração, maior a velocidade e a distância que as gotículas percorrem no ambiente.

Foto: Health Magazine

=Use máscaras de proteção: além do distanciamento, é necessário usar máscaras com tecido duplo e que, de preferência, tenham espaço para inserir filtros de papel. Dessa forma, reduz-se as chances de o vírus se espalhar no ambiente e contaminar outras pessoas. “O filtro de papel é fundamental também para evitar que se acumule umidade no tecido da máscara, o que permite que o usuário use o acessório sem perder o efeito protetor. É importante apenas se lembrar de trocar o filtro a cada duas horas”, diz o médico.

=Use meias ou canelitos de compressão graduada: em práticas como caminhadas e corridas, que têm um impacto maior sobre as pernas e pés, uma dica muito importante é o uso de meias ou canelitos de compressão graduada durante e depois do exercício. Os acessórios de compressão graduada agem favorecendo a circulação sanguínea e evitando a formação dos coágulos que provocam dores, inchaços e doenças venosas. Além disso, auxiliam na firmeza e recuperação muscular e promovem conforto durante e depois do exercício.

=Mantenha-se hidratada e tenha uma alimentação leve: durante e após a prática de exercícios, é necessário beber bastante água, a fim de manter a hidratação e auxiliar no bom funcionamento do organismo. A alimentação deve ser leve e balanceada, evitando-se gorduras e doces. Além disso, deve-se evitar o fumo e a ingestão de bebidas alcoólicas ou outras substâncias tóxicas ao organismo.

=Use filtro solar: muitas pessoas só usam filtro solar quando vão à praia ou a clubes, mas é importante o uso diário desse produto, pois ele impede a ação nociva da radiação ultravioleta do sol e previne doenças como o câncer de pele.

Visando auxiliar no combate ao coronavírus, a Sigvaris lançou a máscara reutilizável antiviral Sigvaris Care, feita de poliamida e elastano e com reservatório de filtro de papel. A máscara está disponível nos tamanhos P, M e G e nas cores verde, branca e preta. Além da versão tradicional (com alças que se encaixam atrás da orelha), a companhia lançou a Sigvaris Care Plus, com fechamento atrás do pescoço, para diminuir as chances de o acessório escorregar do rosto. Ambas contam com a tecnologia Amni Virus-BAC, um agente antiviral e antibacteriano capaz de bloquear a contaminação cruzada de vírus e bactérias, o que desativa a ação do novo coronavírus. Além disso, o tecido retém pouca umidade e tem ação antimicrobiana, o que inibe a proliferação de fungos.

Informações: Sigvaris Group

Sigvaris lança máscaras reutilizáveis produzidas com fios que inativam ação do novo coronavírus

Fios de poliamida Amni Virus-Bac foram desenvolvidos pela Rhodia e contam com agente antiviral e antibacteriano que ajuda a bloquear a contaminação cruzada de vírus e bactérias

Visando auxiliar no combate à proliferação do novo coronavírus, a Sigvaris Group, empresa suíça líder no mercado de acessórios de compressão graduada, lança a máscara de proteção reutilizável Sigvaris Care, feita com a nova tecnologia Amni Virus-Bac, um agente antiviral e antibacteriano capaz de bloquear a contaminação cruzada de vírus e bactérias. Além disso, o tecido retém pouca umidade e tem ação antimicrobiana, o que inibe a proliferação de fungos.

Além de outros vírus, o fio de poliamida Amni Virus-Bac inativa a ação da influenza e do novo coronavírus e elimina bactérias, impedindo que o tecido da máscara seja um meio de propagação de agentes contaminantes. Essa tecnologia rompe a capsula protetora do vírus, impossibilitando que ela “sobreviva” no ambiente da máscara. O efeito é permanente e resiste a inúmeras lavagens. Além disso, a máscara Sigvaris Care promove conforto térmico, seca rapidamente e não precisa passar.

Para os estudantes, a empresa oferece a Sigvaris Care Plus, com fechamento atrás do pescoço para evitar que escorregue do rosto durante as atividades escolares, visando promover maior segurança no retorno às aulas.

A Sigvaris Care e a Sigvaris Care Plus contam, também, com bolso interno para a colocação de filtro de papel ou outro material que crie uma barreira de proteção ainda maior, caso o usuário deseje. As máscaras estão disponíveis nos tamanhos P, M e G e nas cores verde, branca e preta. A venda é feita pelo e-commerce e em casas cirúrgicas.

Cada embalagem vem com duas máscaras (R$ 25,49) e há a opção de comprar kits com 10 e 25 pares de máscaras.

Informações: Sigvaris Group

Alguns mitos e verdades sobre celulite

Cuidados com a alimentação e o uso de produtos de compressão podem atenuar sinais que aparecem consequentes do acúmulo de gordura

Ao perguntar para qualquer mulher o que é celulite e como evitá-la, as respostas serão as mais variadas possíveis. A divergência de informações sobre os sinais que aparecem consequentes do acúmulo de gordura mostra o quanto ainda existem mitos em torno do assunto e o quão as pessoas estão afastadas das verdadeiras ações que podem amenizar as celulites.

O médico Jamil Victor de Oliveira Mariúba, especialista em angiologia e cirurgia vascular, e parceiro da Sigvaris, empresa líder mundial em produtos de compressão graduada, elenca abaixo quatro mitos e quatro verdades sobre o assunto:

Mitos

Refrigerantes e bebidas gasosas agravam a celulite?

refrigerantes pixabay

Alimentos muito calóricos e gordurosos proporcionam o aumento de peso e o ganho de gordura localizada, o que pode favorecer o aparecimento das celulites. Porém, o gás, tido como o principal vilão, não é o responsável diretamente pelo surgimento das celulites.

Apenas pessoas obesas têm celulite?

Celulite 1

Outro mito muito disseminado é que apenas as pessoas obesas têm celulite. Obviamente, a gordura localizada e a flacidez irão proporcionar maior acúmulo de gordura. No entanto, pessoas magras também podem ter celulites se tiverem flacidez, gordura localizada ou predisposição genética.

Cremes possuem o poder de eliminar as celulites?

pernas_2_web_

Isoladamente, os cremes não podem tratar por completo a celulite. Eles podem servir como um complemento no tratamento, ou seja, um auxílio para acelerar o processo. Vale lembrar que as consequências na pele são fruto da alimentação.

Roupa apertada causa celulite?

shutterstock mulher calça apertada

Uma roupa justa e apertada poderá causar complicações no retorno venoso, se usada por um longo período. Neste cenário, a chance é a ocorrência de um edema nos membros inferiores – mas nenhuma relação com o aparecimento ou agravamento da celulite.

Verdades

A celulite é genética

Celulite

Essa informação, infelizmente para algumas pessoas, é uma verdade. Os fatores genéticos possuem grande influência na causa da celulite. Quando a mãe tem celulite, geralmente, a filha também irá desenvolvê-la se não seguir os atos de prevenção. O histórico familiar pode ser superado se a pessoa se comprometer com as ações de prevenção, principalmente, alimentação e exercícios.

Dieta saudável e prática de exercícios ajudam a eliminar a celulite

mulher-comendo-maca

Uma dieta equilibrada e com alimentos saudáveis fará com que o corpo funcione em seu melhor estado. Livre de gorduras e açúcares, a celulite fica com as chances muito reduzidas de acontecer. A atividade física fará com que as gorduras ingeridas se queimem e a possibilidade de ter celulites diminua ainda mais.

Uso de meias de compressão pode amenizar os sinais de celulite

sigvaris

O uso de meias de compressão específicas estimula a microcirculação local e pode aumentar a elasticidade da pele. Especializada em produtos de compressão, a empresa Sigvaris possui a linha de meias Sculptor, que foi projetada especialmente para amenizar os efeitos da celulite e modelar o corpo da mulher. As meias possuem compressão nas pernas, cintura e abdômen e são fabricadas com o fio Emana, que possui cristais bioativos que absorvem o calor do corpo e o devolve em forma de raios infravermelhos longos. A interação entre o infravermelho e o corpo estimula a microcirculação sanguínea, auxiliando no combate às celulites. Além disso, proporciona maior sustentação mecânica, promovendo maior conforto ao caminhar.

Consumo de álcool piora a celulite

mulher beber vinho

Geralmente, as bebidas alcoólicas são bastante calóricas e naturais causadoras de gordura localizada, que posteriormente podem virar celulite.

 

Sensação de cansaço, câimbras e coceiras nas pernas podem ser sinais varizes

O médico explica que a meia de compressão é a intervenção número um para o tratamento do problema

Varizes são veias dilatadas, alongadas e tortuosas, nas pernas e pés, causadas pelo o impedimento do retorno venoso do sangue ao coração. Algumas pessoas as encaram como um problema estético, porém elas são e devem ser tratadas como uma doença vascular.

Idosos, fumantes, mulheres que fazem uso de anticoncepcionais, sedentários, gestantes, obesos e pessoas com predisposição genética a doenças cardiovasculares, por conta da hereditariedade ou não, são os mais vulneráveis ao surgimento do problema. Outro fator que pode agravar a evolução da doença é permanecer por muito tempo na mesma posição.

meias

Segundo Kasuo Miyake, médico especialista em cirurgia vascular, “em um estágio mais avançado, elas (varizes) podem provocar pigmentação, descamação, coceira e feridas na pele”. O médico explica que a meia de compressão é a intervenção número um para o tratamento do problema. “Consegue-se até evitar uma cirurgia se o paciente tiver apenas queixa funcional e não estética. A meia vai diminuir o inchaço, cansaço e as dores ao final do dia”, afirma.

É de extrema importância que, ao perceber os indícios do surgimento da doença, a pessoa procure um médico vascular. Somente um especialista pode diagnosticar o estágio do problema e indicar o tratamento adequado, seja através de cirurgia ou com o uso das meias.

pernas

A Sigvaris, empresa suíça líder mundial em produtos com compressão graduada, possui uma linha exclusiva de meias médicas especialmente desenvolvidas para o tratamento de doenças veno-linfáticas. Os produtos SIGVARIS MEDICAL proporcionam eficácia e atendem os requisitos estéticos.

Informações: Sigvaris

Outubro Rosa: braçadeiras previnem o aparecimento de linfedemas

A Sigvaris, empresa líder em compressão graduada, se preocupa com a saúde da mulher e apoia a campanha do Outubro Rosa, que alerta para a conscientização da população sobre o câncer de mama e a importância do autoexame.

Pacientes que passam por mastectomia, cirurgia de retirada total ou parcial da mama, enfrentam, muitas vezes, alguns problemas. Um deles é o aparecimento de linfedema, acúmulo de líquido no membro superior que provoca dor, inchaço e desconforto estético.

Por ser irreversível, o linfedema acaba interferindo negativamente na vida das mulheres. Ele não desaparece, mas pode ser tratado. O uso de braçadeiras evita a progressão para as fases avançadas e limitantes da disfunção linfática.

As braçadeiras são indicadas para prevenção e tratamento de linfedemas do membro superior. Possuem polegar de contenção elástica e são fabricadas com multifilamentos de poliamida que garantem mais conforto. Além disso, são fáceis de colocar e possuem compressão de 20-30 mmHg, 30-40 mmHg e 40-50 mmHg.

sigvarus

Alerta!

Sendo o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo, a doença desenvolve-se como consequência de alterações genéticas em um conjunto de células da mama. As mais afetadas pelo câncer de mama são as mulheres acima de 35 anos e quando feito o diagnóstico precocemente, as chances de cura podem chegar a chegar a 100%. Por isso, é importante que o autoexame seja feito frequentemente. Se encontrar algo suspeito, consulte um médico.

sifvarus

Informações: Sigvaris

Folia ou treino? Faça a sua escolha sem deixar de cuidar da saúde

O Carnaval chegou e a maioria das pessoas planeja viajar, cair na folia ou simplesmente descansar durante esse período, afinal de contas, é um feriado prolongado.

Porém, para alguns atletas, Carnaval é sinônimo de muito treino e preparação, já que diversas corridas especiais acontecem durante essa data ou depois dela, como a XX Meia Maratona Internacional de São Paulo, em 21 de fevereiro.

Tanto na preparação quanto no dia da prova, os corredores necessitam tomar certos cuidados em relação a saúde, como tomar bastante água, consumir alimentos leves e usar roupas confortáveis. Meias de compressão também são indicadas para quem vai encarar a prática esportiva.

Segundo Gustavo Solano, cirurgião vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, “as meias de compressão melhoram o retorno do sangue venoso e aumentam o fluxo de oxigênio ao tecido muscular. Além do conforto durante o exercício, promovem a recuperação da musculatura após o esforço de uma prova ou treino, minimizando as dores musculares”, conta.

As meias atuam como um músculo extra, apertando suavemente as paredes das veias, melhorando a circulação. O produto ajuda a combater a estase venosa e faz o sangue circular de volta para o coração de forma mais eficiente. Assim há uma melhora das condições de oxigenação e nutrientes para os músculos. O resultado do uso das meias de compressão neste processo é a preservação muscular, além de um aumento do desempenho físico, redução de dores e cansaço.

“Quando utilizadas, as meias de compressão diminuem a vibração muscular e otimizam a coordenação durante o exercício físico, promovendo a eficácia do movimento. Desta forma têm indicação precisa na prática esportiva”, explica Solano.

A Sigvaris, empresa suíça líder mundial em produtos com compressão graduada e no tratamento de doenças veno-linfáticas, possui uma linha exclusiva de meias esportivas.

image001 (3)

Os modelos Performance (compressão 20-30 mmg) e Pulse Road (compressão 20-30 mmHg) possuem compressão graduada, promovem aumento do fluxo sanguíneo, reduz o acúmulo de ácido láctico, protege contra atritos, diminui cansaço e dores musculares e melhora o alinhamento do músculo, otimizando a coordenação.

Fonte: Sigvaris