Arquivo da tag: sulamerica

Doenças de inverno: saiba as diferenças entre gripe e resfriado

Especialista da SulAmérica esclarece as distinções entre as enfermidades e oferece dicas de prevenção

Com a chegada do inverno, são comuns o aumento de casos de doenças respiratórias e a piora de condições crônicas como asma ou rinite. Nesse período, é natural que, ao surgirem os primeiros sintomas de desconforto, existam dúvidas sobre o diagnóstico. Há, por exemplo, quem acredite que gripe e resfriado são sinônimos. No entanto, embora semelhantes, são doenças distintas, causadas, inclusive, por vírus diferentes.

A gripe tem como agente o vírus influenza. Os sintomas apresentam maior intensidade que os do resfriado e podem durar até duas semanas. É comum uma pessoa gripada apresentar febre alta e abrupta, dores no corpo, congestão, fraqueza e cansaço. O vírus pode ser transmitido por meio do contato direto, de pessoa para pessoa, via espirro, por exemplo, e também de forma indireta, por contato com objetos contaminados.

O resfriado, por sua vez, é causado por vírus específicos como o Coronavírus e o Rinovírus, entre outros. Em geral, os sintomas duram de três a cinco dias, e, nesse período, é comum ter as vias respiratórias obstruídas, coriza, febre baixa, tosse, espirros e dor de garganta. Em ambos os casos, o tratamento é feito com analgésicos, antitérmicos, repouso e hidratação.

Prevenção

vacina-portal-brasil
Foto: Portal Brasil

Segundo a diretora Técnica Médica e de Relacionamento com Prestadores da SulAmérica, Tereza Veloso, para prevenir-se é aconselhável tomar a vacina anualmente, além de lavar bem as mãos e o nariz e evitar locais fechados, com aglomeração de pessoas e pouca ventilação. “A vacinação anual é muito importante, porque as cepas do vírus causador da gripe mudam a cada ano e as vacinas são atualizadas para tais mudanças”, destaca a médica.

Além disso, é essencial manter uma alimentação saudável e equilibrada para manter o sistema imunológico fortalecido, dica que vale para todas as épocas do ano. “Procure comer alimentos ricos em vitaminas, minerais e antioxidantes, como frutas e legumes. A vitamina C, presente na laranja e em outras frutas cítricas, é uma forte aliada no combate a gripe e ao resfriado”, completa a especialista.

E-book sobre doenças respiratórias

mulher gripe doente cama

Para conscientizar a população, a SulAmérica desenvolveu um e-book exclusivo com informações sobre essas e outras doenças recorrentes nesta época do ano. O material é gratuito e foi produzido pelo programa SulAmérica Saúde Ativa, que desde 2002 incentiva a adoção de hábitos saudáveis pelos segurados. O download está disponível aqui.

“Iniciativas de conscientização da população, como o desenvolvimento deste conteúdo educativo sobre doenças respiratórias, estão alinhadas com o compromisso assumido pela SulAmérica em promover saúde e qualidade de vida”, explica Tereza. “A queda de temperatura, a baixa umidade e o aumento da poluição do ar são fatores comuns no inverno que prejudicam as condições respiratórias e este e-book traz orientações para manter a saúde no período.”

Em caso de dúvidas sobre este e outros temas de saúde, segurados da SulAmérica contam com serviços de medicina conectada como Orientação Médica Telefônica (OMT), Médico na Tela e Médico em Casa. O objetivo dessas iniciativas, cuja utilização está sujeita a critérios de elegibilidade e disponibilidade, é oferecer ainda mais conforto e tranquilidade para beneficiários, evitando idas desnecessárias ao pronto-socorro, em casos de baixa complexidade. Para mais informações, consulte o site do Saúde Ativa.

tereza veloso
Tereza Veloso: Diretora Técnica Médica e de Relacionamento com Prestadores da SulAmérica – Crédito: Reinaldo Canato

Atenção: este conteúdo tem caráter meramente informativo e não deve substituir as orientações de um médico. Nunca se automedique ou interrompa o uso de medicamentos sem consultar um profissional de saúde.

SulAmérica oferece dicas para bem-estar e ressalta assistência especial para cães e gatos

Exercícios, alimentação adequada e consulta periódica ao veterinário contribuem para qualidade de vida dos pets; cobertura da SulAmérica complementa cuidados

Adotar hábitos de cuidados regulares com os pets é fundamental para garantir o seu bem-estar. SulAmérica, maior seguradora independente do país, dá dicas de atitudes simples que podem ser incorporadas ao cotidiano para que os animais domésticos tenham uma vida longa, saudável e equilibrada.

vacina gatos

Um dos primeiros cuidados com os cães e gatos é a correta vacinação do animal, que deve respeitar as suas características individuais, seguindo o calendário correspondente à idade. A vermifugação desde filhote é outra medida essencial para evitar que os pets tenham a saúde comprometida por parasitas, que podem causar queda de pelos, anemia e perda de peso.

cachorro brincando agility

Animais precisam se exercitar regularmente para a manutenção da saúde física e psicológica, evitando doenças como estresse e obesidade. No caso dos cães, passeios ao ar livre onde possa correr, socializar com outros cães, sentir cheiros e texturas diferentes são a melhor opção. Já no caso dos gatos, brincadeiras em casa com objetos indicados para esses animais, como bichinhos de feltro e arranhadores, são as ideais.

cachorro banho pethealthzone
Foto: Pethealthzone

A higiene adequada é outro cuidado que deve ser tomado para evitar diversas complicações na saúde animal. Cães devem tomar banho no máximo a cada quinze dias, intervalo que pode ser maior no caso dos gatos. Animais peludos devem ter a tosa realizada regularmente. Os produtos para limpeza devem ser específicos para pets, sem agentes agressivos que possam ocasionar alergia.

cachorrinho escova dente

O mesmo vale para a higiene bucal, que evita mau hálito e o aparecimento de lesões, e deve ser realizada com produtos adequados para pets. Além disso, é importante manter o ambiente onde o animal fica em boas condições de limpeza, utilizando produtos específicos que não contenham substâncias nocivas à saúde do pet.

Gatos_ração

Ainda, programar os horários de alimentação dos pets cria uma rotina e exclui possíveis excessos. O veterinário irá indicar os alimentos, quantidades e horários ideais de alimentação para cada raça, tamanho e idade. A água deve ser disponibilizada e trocada ao longo de todo o dia para mantê-los hidratados e deve ser limpa e fresca, de preferência filtrada ou mineral.

Cat at veterinarian

A visita ao veterinário deve ocorrer com frequência, sendo, pelo menos, anual. Problemas específicos exigem o olhar atento de um profissional apto a orientar os tutores sobre os cuidados que devem ser tomados e o tratamento mais indicado.

Assistência para pets em casa

sulamerica pet.png

Para que os tutores tenham mais comodidade e facilidade no cuidado com seus animais e para a execução das dicas apresentadas, a SulAmérica disponibiliza a Assistência Pet – voltada a cães e gatos que moram com o segurado, é uma das opções do Plano Superior de Assistência 24 horas, disponível no seguro SulAmérica Residencial. Esta assistência oferece uma série de serviços para complementar os cuidados com os animais domésticos ou para auxiliar em situações emergenciais.

Entre as opções estão o envio de ração, consulta veterinária, transporte veterinário emergencial, hospedagem de animais, aplicação de vacinas em domicílio e assistência funeral. Ao aderir, o cliente também poderá obter orientações por telefone, solucionar dúvidas em relação ao comportamento do animal e ser auxiliado em caso de pequenos acidentes domésticos com seu cão ou gato.

Além disso, o beneficiário também conta com um concierge que fornece informações sobre vacinas necessárias, pet shops, adestramento, laboratórios de análises clínicas, banho, tosa, e até onde encontrar reiki para pets.

Mercado em expansão

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem 132,4 milhões de animais de estimação no País – são mais de 52 milhões de cães e 22 milhões de felinos, considerando apenas os animais atendidos pelo serviço de Assistência Pet da SulAmérica.

O mercado pet cresceu 4,9% em 2017, na comparação com o ano anterior, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). Conforme a entidade, o Brasil já é o terceiro maior mercado neste segmento, depois de ter faturado mais de US$ 5 bilhões em 2017. Cerca de 70% do faturamento deste mercado é referente a gastos com alimentação.

Fonte: SulAmérica

Mulheres são mais suscetíveis a dores crônicas nas costas

Dores crônicas nas costas afetam mais mulheres que homens e impactam a produtividade no ambiente de trabalho. É o que revela estudo da SulAmérica, realizado entre maio de 2013 e março de 2016, com mais de 13 mil segurados da companhia. De toda a base analisada, aproximadamente mil indivíduos informaram sofrer de dores recorrentes nas costas.

As mulheres representam 68,5% do grupo impactado pelo problema – e a cronicidade piora entre as seguradas de 41 a 60 anos, o que, segundo a diretora Técnica e de Relacionamento com Prestadores da SulAmérica, Tereza Veloso, pode estar relacionado ao histórico de gestações, e consequente aumento de peso, e também à menopausa.

De acordo com o levantamento, 54% dos que sofrem com dores crônicas nas costas sinalizaram dificuldades de concentração durante o expediente de trabalho, índice 64% ou 21 p.p. superior na comparação com a média. Além disso, 44% das pessoas que enfrentam o problema perderam, pelo menos, três dias de trabalho no ano anterior à pesquisa em virtude de doenças, alta de 42% ou 13 p.p. em relação à média.

“A dor nas costas é uma das queixas mais comuns na população mundial. Estima-se que entre 70% e 80% dos adultos apresentarão um ou mais episódios de dor ao longo da vida. De forma geral, exercícios físicos regulares e feitos com orientação de profissionais, adequação do peso para evitar sobrecarga da coluna e postura correta ao sentar, ao levantar objetos e, sobretudo, ao utilizar smartphones e tablets são algumas medidas que podem auxiliar na melhora e na prevenção do aparecimento de lesões e dor”, afirma a especialista.

O estudo teve como base questionários preenchidos por meio da Plataforma de Bem-Estar do Programa SulAmérica Saúde Ativa, que permite o mapeamento dos diversos aspectos da vida do segurado e ajuda no desenvolvimento de um plano de ação personalizado. A plataforma é online e está disponível para toda a base de clientes de seguros de saúde da companhia com mais de 18 anos, entre titulares e dependentes. Por meio desse portal interativo, o indivíduo pode se engajar em ações que o capacitam para melhorar o cuidado com a saúde e a qualidade de vida.

“A SulAmérica atua desde 2002 guiada por uma diretriz fortemente alicerçada em gestão de saúde. Sob o conceito SulAmérica Saúde Ativa, a companhia vem desenvolvendo uma série de ações para acompanhar e orientar os segurados na melhoria do estado de saúde. Muitos resultados positivos já foram colhidos a partir dessa estratégia, trazendo ganhos para a qualidade de vida dos segurados, além de contribuir para a produtividade das empresas clientes e para sustentabilidade da cadeia de saúde”, explica o vice-presidente de Saúde e Odonto da SulAmérica, Maurício Lopes.

Dentro das iniciativas do Saúde Ativa, a SulAmérica promove o Coluna Ativa, que tem como objetivo auxiliar na redução e no controle de complicações relacionadas a patologias na coluna vertebral, assim como contribuir para a melhora no desfecho clínico, a redução de absenteísmo e o aumento nas condições de bem-estar do segurado. Os ingressantes no Coluna Ativa conseguem reduzir pela metade o nível de incômodo com dores nas costas após participar do programa, sendo que em 40% dos casos os indivíduos deixam de apresentar dores.

info dor nas costas.jpg

Fonte: SulAmérica