Arquivo da tag: suplemento

Saúde mental: qual o papel da suplementação?

A nutrição é um importante aliado na busca pelo equilíbrio das emoções e pode auxiliar no tratamento de estresse e ansiedade

No Brasil, a saúde mental exige constante atenção, afinal, 30% da população sofre com o estresse diariamente. Pesquisas da OMS (Organização Mundial da Saúde) afirmam que 2 milhões de brasileiros são portadores do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e revelam que 5,8% dos brasileiros sofrem de depressão, valor acima da média mundial (4,8%). Além da depressão, outro quadro emocional que compromete a qualidade de vida de cerca de 10% dos brasileiros é a ansiedade.

Somado a isso, um estudo conduzido por Pfefferbaum e North (2020) comprovou que a pandemia no novo coronavírus foi um agravante para várias pessoas que já lutavam contra esses distúrbios. E para algumas pessoas, a adaptação à rotina de isolamento social e o medo da doença foi gatilho para o desenvolvimento de psicopatologias.

Saúde mental e física: um ciclo de interdependência

Os transtornos mentais estão associados a alterações fisiológicas e metabólicas. O estresse, por exemplo, pode gerar reações como a redução do número e da formação de neurônios, diminuição da memória e da cognição, redução da imunidade, aumento da pressão arterial, alterações da microbiota intestinal, modificação da absorção de nutrientes, entre outros, como explica a nutricionista e consultora da Naiak Karla Maciel.

Ela explica: “Os impactos da saúde mental não excluem a saúde física: na verdade, as duas são interdependentes e igualmente importantes na busca por qualidade de vida. Por isso, pensar em estratégias que auxiliem na modulação dessas desordens e dos sintomas gerados por elas é fundamental”.

Como a alimentação e a saúde mental se relacionam?

Que a prática frequente de atividades físicas, cessação do tabagismo, redução do consumo do álcool e uma alimentação saudável e equilibrada são importantes aliados da saúde física, todo mundo já sabe. No entanto, esses fatores também contribuem imensamente na busca do equilíbrio emocional. “ Esses hábitos auxiliam na modificação positiva das emoções, inclusive nas desordens mentais, proporcionando melhora dos seus sintomas e, inclusive, reduzindo a morbidade e mortalidade”, conta Karla.

A nutrição por si só já desenvolve um papel fundamental na qualidade de vida. Quando combinada com uma suplementação de qualidade, a alimentação equilibrada promove a saúde cerebral e função neurocognitiva a partir da ação na fisiologia do sistema nervoso central. Ela é capaz de modular a inflamação e o estresse oxidativo, além de fornecer substâncias como a seratonina e Gaba, que são responsáveis pela comunicação entre os neurônios, ou células nervosas, e as outras células do corpo, além de apresentarem efeito na redução do cortisol, o ‘hormônio do estresse’.

Magnésio: um regulador de emoções

eCycle

Uma substância crucial para a estabilidade do organismo é o magnésio. Esse elemento é responsável por mais de 300 reações enzimáticas, mas seu consumo foi reduzido pelo padrão de produção de alimentos utilizado atualmente. Por vezes, é necessário complementar a falta desse nutriente com a suplementação. Karla explica que “A deficiência de magnésio impacta no sistema nervoso central, propiciando diversas alterações mentais, como depressão, agitação e ansiedade”.

Taurina: a fonte da concentração

A taurina é o segundo aminoácido mais abundante no sistema nervoso, e é precursora de Gaba um neurotransmissor que age em sintonia com a serotonina, na redução da ansiedade. Além disso, ela é fundamental no suporte cognitivo, atuando na melhora do foco e da concentração, em todas as fases da vida, o que é benéfico em indivíduos em situações de estresse e ansiedade e podem ser um coadjuvante no tratamento de portadores de TDAH, já que essas patologias causam uma deficiência na concentração e no foco.

Tauromind

Entre os produtos da Naiak está o Tauromind, um suplemento que combina o magnésio e taurina (525 mg de magnésio taurato), resultando em um produto aliado da saúde neurológica e cardiovascular, pela ação integrada desses nutrientes. É um produto isento de glúten e lactose, além de ser vegano. Com selo de garantia da matéria-prima utilizada na sua formulação, é garantia de eficácia e qualidade na sua rotina de suplementação.

Fonte: Naiak

Alimentação e os impactos na vida da mulher durante os períodos de TPM e da menopausa*

Em tempos como esse que vivemos hoje, o cuidado com a saúde se tornou muito mais evidente. Muito além do corpo, músculos e tudo aquilo que remete à estética, a saúde interior ganhou mais importância, se não mais, do que a beleza. O famoso ditado ‘de dentro para fora’ faz muito mais sentido, quando relacionamos a alimentação e seus efeitos benéficos para o corpo, da saúde da pele até o equilíbrio hormonal.

Assim, o consumo de alimentos funcionais, como soja e derivados, peixes, frutas, entre outros encontrados na natureza, são fortes aliados para manter a saúde em dia e prevenir doenças.

Cólicas, inchaços, dores de cabeça e ‘calorões’ são alguns dos sintomas associados aos períodos mais característicos da vida de 49,7% da população em todo o mundo¹, mais especificamente em mulheres. Esses sintomas são conhecidos como o ciclo menstrual e a menopausa durante grande parte da vida de uma mulher. Ambos são variações hormonais, caracterizados pela progesterona e estrógeno, relacionados também a demais fatores como nutrição, estresse, entre outros. Dentre esses fatores, a alimentação adequada ajuda, e muito, no controle e até mesmo na diminuição das manifestações fisiológicas vinculadas a este fenômeno.

Alguns tabus que repercutem pela internet, como o leite de inhame e o chá de amora, já são conhecidos pelo público feminino de forma ampla na tentativa de diminuir tais sintomas. Porém, dentro da nutrição funcional, encontramos alimentos que chamamos de suplementos alimentares onde seus benefícios, comprovados cientificamente, demonstraram mudanças significativas nos sintomas associados à tensão pré-menstrual e à menopausa. Destacam-se entre os suplementos alimentares o óleo de prímula e óleo de borragem.

O óleo de prímula, utilizado há muitos anos por tribos, por meio da infusão em chás e receitas, traz diversos benefícios, entre eles a melhora na saúde capilar, efeito sedativo nos casos de tosse, além de auxiliar o sistema cardiovascular, atuando como estímulo na circulação do sangue. Porém, recentes estudos apontam que o óleo de prímula tem sido eficaz também na diminuição de sintomas como cólicas, inchaços localizados e mudança de humores associados à tensão pré-menstrual em mulheres.² Lembrando que o ciclo menstrual ocorre normalmente de vinte a quarenta e cinco dias, atuando sempre como um preparo para gestação e, por isso, as mudanças hormonais são drásticas para que em caso de gravidez, o corpo esteja adaptado para as diversas mudanças.³

Fisiologicamente, óleo de prímula e óleo de borragem possuem um componente chamado ácido gama linolênico, que age como um regulador importante nas atividades celulares vinculadas ao ciclo menstrual e seus estímulos, através dos hormônios sexuais femininos (progesterona, estrógeno e prolactina). Isso significa que este suplemento alimentar tem o poder de diminuir as manifestações estimuladas pelo desequilíbrio hormonal, reduzindo assim a liberação de estímulos associados aos sintomas e sinais. Neste caso, mulheres que sofrem com dores intensas, mudanças de humores e inchaços no corpo de forma generalizada, encontram um alívio com o consumo deste suplemento alimentar.⁴

Claro que não podemos esquecer as mulheres que, em certo momento da vida, passam pela menopausa ou término permanente do ciclo menstrual que ocorre durante o climatério, onde os sintomas mais populares são a sensação de calor e suor excessivos em conjunto com outras manifestações sexuais.⁵

O óleo de prímula demonstrou resultados positivos, atuando como um importante regulador, no alívio de períodos de intenso calor e sudorese noturna, causados também pelo desequilíbrio hormonal. Um fato curioso deste tão importante suplemento alimentar é que o mesmo auxilia na absorção de cálcio.⁶ A importância desta função à saúde da mulher se comprova na reposição óssea. Progesterona e estrógeno estão amplamente relacionados à absorção efetiva do mineral cálcio, muito conhecido por ser um dos minerais mais importantes para saúde óssea. Devido ao desequilíbrio e redução dos hormônios sexuais femininos neste período, a absorção deste mineral se torna comprometida, muitas vezes resultando na osteoporose em mulheres. Por isso, o consumo dos óleos de prímula e borragem como prevenção se torna importante, uma vez que esta reposição óssea, após o período de menopausa, é muito baixa, comparada ao período de ciclo menstrual.⁷

*Daphne Tuthill Muniz Assi, formada em Nutrição pelo Centro Universitário São Camilo, é Supervisora Comercial do Armazém Fit Store.

Referências:
¹ Gender Ratio across the world
² Vitex Agnus-castus l., Oenothera biennis l., Curcuma longa l., como tratamento alternativo na síndrome da tensão pré-menstrual (tpm)
³ A percepção de mulheres sobre a menstruação: uma questão de solidariedade
⁴ Tensão pré-menstrual: mecanismos fisiológicos deflagradores da compulsão e preferências alimentares
⁵ Repercussões da Menopausa para a Sexualidade de Idosas: Revisão Integrativa da Literatura
⁶ Horrobin K. Calcium metabolism, osteoporosis and essential fatty acids: a review. Progress in Lipid Research, v.36, p.131-151, 1997.
⁷ Menopausa: conceito e tratamentos alopático, fitoterápico e homeopático.

Laboratório brasileiro lança batom com efeito emagrecedor

O alto índice de obesidade continua sendo um problema mundial. Manter uma dieta equilibrada juntamente com a prática de exercícios permanece como um grande desafio para a população. Lip4Slim, um suplemento nutracêutico desenvolvido pelo laboratório VS LAB, veio com a proposta de quebrar a barreira de que emagrecer precisa necessariamente de muitos esforços.

Por conta dessa novidade, o mercado de produtos emagrecedores avançou demasiadamente no campo tecnológico com o lançamento de um produto inédito e com apelo emagrecedor de forma totalmente prática.

A princípio Lip4Slim é um auxiliar no emagrecimento, redução de medidas e inibição de apetite, porém devido à sua composição, ele fornece outros benefícios como a melhoria do metabolismo, a captação da serotonina, os níveis de cortisol e o controle da ansiedade.

A novidade partiu da jovem empresária Viviane Salvetti, sócia e CEO do VS LAB. “Foram quase nove anos de estudos e pesquisas para que o produto chegasse ao mercado de forma segura e eficaz. Estamos orgulhos de sermos o primeiro país a apresentar essa tecnologia e poder ajudar a milhares de mulheres que precisam de uma ajuda a mais para estarem bem consigo mesmas”, salienta Viviane.

Ação nutracêutica

Além de auxiliar no emagrecimento, a grande vantagem do Lip4Slim é possuir uma anatomia diferente dos batons convencionais, a começar pelos seus ativos que, além de naturais, são livres de chumbos e outros metais tóxicos e cancerígenos. No lugar disso tudo está um ingrediente que poucos conhecem seu poder na estética: beterraba. Ela é um alimento remineralizante e vitamínico,  rica fonte de vitaminas A, C e do complexo B. O pigmento que dá à beterraba sua cor roxo-avermelhada é a betacianina, também um poderoso agente de combate ao câncer. Seu pigmento é absorvido pelos glóbulos vermelhos e é capaz de aumentar o transporte de oxigênio do sangue em até 400%.

O L-Triptofano é um outro ingrediente poderoso presente no Lip4Slim. Considerado um aminoácido essencial usado como suplemento dietético e no tratamento de estresse, hiperatividade, depressão e distúrbios do sono, a suplementação desse aminoácido reduz os níveis de cortisol, substância associada ao estresse, além de melhorar a resistência à insulina e auxiliar na promoção da homeostase neuroendócrina, mantendo o equilíbrio das atividades nervosas e hormonais do corpo.

Também estão presentes na fórmula os ativos picolinato de cromo, como emagrecedor e inibidor de apetite , molibdênio, para fornecer ação antioxidante, e o extrato da laranja amarga, também um forte e potente emagrecedor e inibidor de apetite.

Absorção Transdérmica

O fato da pele dos lábios ser três vezes mais fina do que a do corpo e não possuir glândulas sebáceas, além de ter inúmeros terminais nervosos, essa região torna-se um excelente condutor quando o objetivo é levar algo para o nosso corpo de forma rápida e eficaz e sem perda de produto. Lip4Slim tem essa finalidade, de levar os ativos em sua totalidade e por isso de fato funciona 100% por conta da absorção transdérmica.

Onde encontrar: Site Lip4Slim 

 

Cinco alimentos que ajudam a diminuir os sintomas da ansiedade

Bio Mundo sugere opções naturais para regular os níveis de tensão e estresse que interferem nas sensações de relaxamento

Você sabia que os hábitos alimentares impactam diretamente na saúde mental? Segundo dados recentes da OMS (Organização Mundial da Saúde), o Brasil é o país com o maior número de indivíduos que sofrem de ansiedade e, dentre os inúmeros motivos para esse quadro, a má nutrição se destaca.

Como a ansiedade é uma resposta natural ao perigo iminente e envolve diferentes hormônios e neurotransmissores, os níveis de tensão e estresse aumentam quando alimentos ultraprocessados, ricos em açucares, carboidratos e conservantes são consumidos em excesso.

Por isso, a Bio Mundo – rede de lojas que busca promover saúde e bem-estar por meio de produtos saudáveis – apresenta cinco opções naturais que interferem diretamente nas sensações de relaxamento e podem ajudar a regular os sintomas da ansiedade. Mas antes de aderir a qualquer dieta, a recomendação é ter o acompanhamento de um profissional de psicologia e de nutrição para tratar a ansiedade.

1- Aveia e grãos integrais

Pixabay

Podendo ser incluída logo no café da manhã, a aveia oferece vitaminas do complexo B e ácido fólico, importantes reguladores do sistema nervoso. Já os grãos, presentes em alimentos como pão, arroz e massas integrais, disponíveis na Bio Mundo, possuem ômega-3, selênio e triptofano, que melhoram as funções cerebrais e os quadros de depressão. E, de quebra, estimulam a saciedade, o que é ideal para quem é ansioso e acaba descontando na comida.

2- Chocolates amargos e com 70% de cacau


Capazes de reduzir a neuroinflamação e melhorar o fluxo sanguíneo, os chocolates são ótimos aliados para reduzir a ansiedade, especialmente os amargos ou com pelo menos 70% de cacau. Por ser rico em flavonoides, antioxidantes e triptofano, um aminoácido presente na produção de serotonina, o chocolate proporciona ao organismo enorme sensação de prazer, felicidade e euforia e são encontrados nas lojas da Bio Mundo de todo o país.

3- Chás


Quentinhos ou frios, os chás, como o de camomila e o verde, são saborosas alternativas naturais para aliviar o estresse. Com propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e calmantes, a bebida é rica em flavonoides e aminoácidos que estabilizam o humor e relaxam os músculos, contribuindo para um sono de mais qualidade. Os chás também ajudam na hidratação corporal e fazem parte do completo mix que a Bio Mundo oferece.

4- Iogurte natural


É consenso entre os especialistas que a inflamação crônica causa grande parte dos quadros de tensão nervosa, ansiedade e depressão. Por isso, compostos lácteos, como o iogurte natural, que faz parte da gama de produtos da Bio Mundo, contribuem para evitar esses problemas, uma vez que são poderosos anti-inflamatórios. Para as mulheres, ele é ainda mais benéfico, pois ajuda a regular os hormônios durante a menopausa e a repor a massa óssea.

5- Suplementos


O uso de suplementos naturais à base de zinco, vitaminas do complexo B, triptofano, magnésio ou canela é um importante aliado para combater os sintomas da depressão e da ansiedade. Nas lojas da Bio Mundo é possível encontrar diversas opções saudáveis para o consumo diário.

Fonte: Bio Mundo

Quarentena: o que comprar? Em qual quantidade?

Dicas da nutricionista Adriana Stavro para não vivermos de pizza e besteiras que entregam em casa nessa quarentena

Embora não estejamos como na Itália, e Argentina (proibidos de sair de casa) como resultado da pandemia do coronavírus (Covid-19) as circunstâncias nos obrigaram a considerar que a auto quarentena chegou. E à medida em que os casos se espalham pelo mundo e mais pessoas são expostas ao vírus, mais e mais indivíduos e famílias entram em quarentena imposta ou de forma voluntária. Normalmente, são duas semanas em que eles devem ficar em ambientes fechados (ou, no máximo, em seu próprio quintal ou espaço externo) sem contato ou exposição a ninguém fora de suas quatro paredes.

Há menos de um mês, aqui no Brasil isso parecia ser impensável. Mas hoje o termo quarentena se torna cada vez mais realidade. Portanto, se a quarentena bater na nossa porta, não é nada recomendável pedir pizza por 2 semanas no café da manhã, almoço e jantar.

Por isso, vamos nos organizar. Quais alimentos precisamos comprar para ficar em casa por duas semanas? Entenda que, depois de saber que você deve ficar de forma imposta em quarentena, será tarde demais para dar uma parada no supermercado mais próximo.

pixabay lista de compras
Pixabay

Neste momento a mensagem principal é: planeje com antecedência, mas sem pânico.

cozinha armário mantimentos pixabay
Pixabay

Vamos lá. Hora de abrir os armários e despensa. Faça um inventário do que você já tem em casa.

supermercado

Não corra para o super mercado e comece a colocar caixas e mais caixas de suco, leite, arroz, feijão arroz etc. no carrinho. Não precisa. Tem mais gente que precisa comprar. Lembre-se: solidariedade.

FreeGreatPicture compras supermercado
FreeGreatPicture

Feito o inventário, aí sim vá até a loja e compre os produtos que estão faltando e que poderão ser consumidos por duas semanas. Mas lembre-se. Consuma o que você tem em casa primeiro. E a regra é, o primeiro a vencer o primeiro a ser consumido.

giraprato-frango-fm
Foto: Giraffas

Organize um cardápio com ingredientes que não sejam perecíveis como: arroz, feijão, feijão fradinho, macarrão, quinua, grão de bico, cuscus marroquino, tapioca, aprimorados com proteínas e vegetais.

iogurte

Você também pode incorporar facilmente produtos lácteos. Com exceção do leite fresco, os produtos lácteos como queijo e iogurte costumam ter uma data de validade maior que duas semanas.

verduras legumes frutas

O maior problema são as frutas e legumes frescos, especialmente na segunda semana da quarentena (imposta). Maçãs, laranjas e peras duram mais tempo, assim como alguns legumes (cebola, batata, abóbora e cenoura). Por isso consuma os outros vegetais e frutas primeiro e deixe estes para a segunda semana. Outra opção são os congelados.

congelados produtos aimee law
Foto: Aimee Law

Frutas e legumes congelados são nutricionalmente semelhantes. Brócolis congelado, espinafre e vegetais misturados podem ser cozidos no vapor, salteados ou assados, como faria com os frescos.

Smoothie de cereja ass

Para uma dose de antioxidantes que estimulam o sistema imunológico, adicione frutas congeladas a smoothies, cereais ou sobremesas. Planeje usar seus produtos frescos nos primeiros cinco dias e depois mude para congelados quando os suprimentos frescos estiverem acabados.

Estocar comida congelada é bom, mas e as famílias que não têm muito espaço no congelado/freezer? Para otimizar o espaço no freezer, remova os alimentos de suas embalagens originais e armazene por porções do tamanho das suas refeições em sacos com zíper. Não esqueça de rotular as sacolas, com nome dos alimentos e a data de validade.

afeto_familiar170315_145948

Manter refeições simples e sem estresse durante a quarentena é muito importante. Duas semanas presa em casa e a paciência pode se esgotar muito mais cedo do que se espera. Trabalhar enquanto tenta manter as crianças ocupadas, talvez não seja o momento para evocar a ideia de fazer um pão fresco com fermentação natural e preparar suflés elaborados, tão pouco experimentar novas receitas, sugere a nutricionista Adriana Stavro. É hora de comida simples, pouco estresse e colaboração de todos da casa.

Lembre-se, a quarentena não é o apocalipse, e a sociedade não experimentará um colapso completo e absoluto. Eletricidade, gás e celulares ainda funcionarão. Você não precisa acumular comida e combustível como um preparador do fim dos tempos. Apenas fique atento aos suprimentos básicos, faça um plano e faça suas compras com sensatez. E não coma uma caixa inteira de barras de cereais de uma só vez. Equilíbrio.

Fonte: Adriana Stavro é formada em Nutrição pelo Centro Universitário São Camilo. Pós-graduada em Doenças Crônicas não Transmissíveis pelo Hospital Albert Einstein. Pós graduanda em Nutrição Clinica Funcional pela VP consultoria, pós graduanda em Fitoterapia pela Course4U.

Hyaluronic Skin, suplemento para nutrição avançada da pele

Primeiro produto do segmento de alimentos com ácido hialurônico, combina ativos fundamentais que auxiliam na formação de colágeno, ajudam na hidratação e manutenção da pele

A beleza da pele depende de cuidados diários como o uso do protetor solar, boa hidratação, limpeza adequada e hábitos saudáveis. A indústria da beleza, no entanto, nos apresenta soluções e tecnologias cada vez mais avançadas para auxiliar homens e mulheres que desejam uma pele linda e saudável. Atenta a essas inovações, a Sanavita lança o Hyaluronic Skin, primeiro produto do segmento com ácido hialurônico.

Pensado para integrar a rotina de cuidados diários, Hyaluronic Skin é um suplemento completo com ativos que agem de dentro para fora no cuidado da pele. Sua fórmula contém ativos inteligentes, entre eles o ácido hialurônico biodisponível e os peptídeos ativos de colágeno. Uma única dose oferece 100% das necessidades diárias de substâncias antioxidantes que auxiliam na formação do colágeno e inibem a ação dos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce. O resultado é uma pele nutrida, saudável e mais hidratada.

“Aos 30 anos os primeiros sinais do envelhecimento já podem ser percebidos em maior ou menor intensidade porque o colágeno, proteína que dá sustentação à pele, começa a ser perdida. Aos 50, essa redução é ainda mais severa porque passamos a perder também o ácido hialurônico, substância responsável pela hidratação e preenchimento da pele”, explica Andrea Dario Frias, PhD em nutrição e coordenadora do Centro de Pesquisas Sanavita.

hyaluronic-skin

Hyaluronic Skin contém ainda 100% dos valores diários de antioxidantes importantes, como vitaminas A, C, E e o mineral zinco, que protegem contra os danos nocivos dos radicais livres, mantendo a pele mais viçosa e firme. Além disso, contém biotina, que contribui para a manutenção da pele e cabelo, e ácido pantotênico. O produto é indicado para mulheres e homens a partir dos 19 anos de idade e que buscam mais nutrição, saúde e beleza da pele.

Informações: Sanavita

Mulher: descubra os benefícios do ômega-3 para a saúde feminina

O ômega-3 é um ácido graxo poli-insaturado que atua na modulação do processo inflamatório de diversas doenças, desde as cutâneas até os casos mais graves, como o câncer. Uma dieta rica em ômega-3 pode auxiliar na prevenção dessas enfermidades e na redução do estresse oxidativo.

Especialmente para as mulheres, o consumo regular da substância melhora a qualidade de vida e traz maior bem-estar ao dia a dia. Segundo Renato Leça, médico nutrólogo e vice-presidente da Associação Médica Brasileira de Ortomolecular, o ômega-3 está associado ao progresso de principais problemas associados à saúde feminina. Abaixo, ele explica sobre algumas delas:

– Câncer de mama

cancer de mama
O câncer de mama é o tipo de neoplasia que mais afeta mulheres no mudo e ocorre através da proliferação desordenada de células mamárias. Segundo estudos, a suplementação com ômega-3 ajuda a prevenir tumores de mama. Enquanto nos países ocidentais o consumo da substância ainda está sendo difundido, nos países orientais este já faz parte dos hábitos alimentares da população.

– Doenças cardiovasculares

coração6
Em relação às doenças cardiovasculares, embora as mulheres sofram menos que os homens, esta ainda consiste na primeira causa de morte, por doenças crônicas, entre o sexo feminino. Um dos principais fatores que predispõem as mulheres às doenças do coração é a menopausa, fase em que a mulher perde parte da proteção conferida pelos hormônios. Nesse sentido, a suplementação com ômega-3 pode ajudar a prevenir a fibrilação ventricular (ritmo cardíaco com batimentos descompensados e acelerados), a morte súbita, melhorar o relaxamento endotelial e regular o ritmo cardíaco.

– Alterações hormonais

mulher calor fogacho menopausa
Tanto a TPM quanto a menopausa também podem ter seus efeitos atenuados com a ingestão de ômega-3, uma vez que os efeitos inflamatórios relacionados a essas condições seriam amenizados pela substância

Portanto, enriquecer a dieta com suplementos à base de óleo de peixe parece trazer resultados positivos para a saúde feminina.

Como escolher o ômega-3

suplemento omega 3

Uma questão importante na suplementação de ômega 3 é a escolha de cápsulas que facilitem o uso e a deglutição. OmegaPure e OmegaPure DHA, da Biobalance, são os suplementos com a maior concentração e alta pureza de ácidos graxos ômega-3 já registrados no Brasil. Além do teor superior a 90%, a linha OmegaPure apresenta zero colesterol, zero gorduras saturadas e zero gorduras monoinsaturadas.

A tecnologia gastrorresistente, aplicada à menor cápsula do mercado, assegura um maior conforto gástrico, porque impede refluxo com odor de peixe – uma queixa comum de quem consome ômega 3 em cápsulas convencionais. As cápsulas de tamanho reduzido são de fácil ingestão, permitindo seu consumo de forma confortável também por crianças e idosos.

Fonte: Renato Leça é professor de Oftalmologia e Coordenador das Disciplinas de Medicina Integrativa e de Nutrologia com Prática Ortomolecular da Faculdade de Medicina do ABC.

Médicos alertam sobre importância da vitamina D

Entre as carências da população brasileira, a insuficiência de vitamina D predomina em homens e mulheres entre 19 e 59 anos. O dado foi apresentado na última pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que revelou também uma das principais causas desse problema: a falta de exposição à luz solar. Fundamental para o bom funcionamento do organismo, a vitamina D, que na verdade é um hormônio chamado colecalciferol, é produzida pela própria pele, mas pode ser encontrada em alimentos e suplementos.

O sol é o grande responsável pela produção e absorção de vitamina D no corpo humano. Vinte minutos, entre 10 e 17 horas, três vezes na semana, já são suficientes para aumentar e potencializar a vitamina. “Quanto maior a área exposta, maior a produção”, indica a chefe do serviço de endocrinologia do Hospital de Clínicas do Paraná e vice-presidente da Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo (Abrasso), Victoria Borba.

E ela complementa: “Apesar de existirem alimentos que contém vitamina D, como carnes, peixes, ovo, leite etc., e suplementos, a melhor forma é a produzida pelo nosso próprio corpo. Por meio da exposição solar, pelos raios ultravioletas, ocorre a transformação da pré-vitamina D, que desencadeia a produção de vitamina D por ativação de enzimas específicas. Parte da vitamina D produzida fica guardada principalmente no fígado e é utilizada quando precisamos”.

mulher-correndo-com-cachorro

De acordo com a médica, a vitamina D é importante para segurar o cálcio nos ossos e mantê-los firmes. Fraqueza muscular, dores articulares e fadiga são alguns dos sintomas que podem ser apresentados pela ausência da vitamina.

“A falta dele acarreta em perda de absorção de cálcio pelo intestino, o que desencadeia uma reação do organismo para manter o cálcio do sangue normal. Assim, há um aumento do hormônio chamado PTH, que retira o cálcio do osso para equilibrar novamente o cálcio sérico, mas acaba levando à perda óssea e osteoporose”, explica.

Doenças autoimunes, inflamatórias e neurodegenerativas também podem aparecer quando há um déficit da vitamina no corpo. “Outro problema associado à falta de vitamina D é a perda de força muscular, levando a quedas, o que é extremamente perigoso, principalmente, para idosos, uma vez que aumenta muito o risco de fraturas”, diz Victoria.

Estudos já identificam a vitamina D como uma forma de prevenção a diversos tipos de câncer, como o de próstata, mamário, ovariano, etc. A médica alerta: “Cada caso deve ser estudado e analisado com atenção”.

Segundo a presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional Paraná (SBEM-PR), Silmara Leite, diabéticos e obesos apresentam maior deficiência de vitamina D: “Com a reposição de vitamina, podemos notar melhora na firmeza do osso e na massa magra”.

Os valores ideais da vitamina D no organismo são diferentes para bebês, crianças, adultos, grávidas e idosos. “Estudos recentes mostram uma alta prevalência de deficiência de vitamina D em gestantes e recém-nascidos, associada a parto prematuro. As crianças nascem pequenas para a idade gestacional, além de consequências na própria gestação. Por isso, recomenda-se que todas as gestantes mantenham níveis adequados da vitamina D e, para isso, é recomendado o uso de suplementos, de acordo com a recomendação médica”, explica Victoria.

Atletas também têm tendência a fazer mais reposição, pois, com treinos excessivos, muitas vezes apresentam deficiência de vitaminas e, com a reposição, conseguem resultados melhores. A única restrição é com relação à vitamina D injetável. Victoria explica que a prática envolve quantidades acima do recomendado e já foi proibida nos Estados Unidos. Em excesso, a vitamina D pode acarretar problemas como intoxicação, que leva à desidratação, insuficiência renal e alterações cardíacas graves.

vitamina-d
Imagem: Nursing.com

“A reposição deve ser feita, na maioria das vezes, por cápsulas. Hoje, as gelatinosas apresentam boa absorção. Em situações especiais, em que existem problemas de deglutição e em crianças, podem ser usadas gotas. Formulações injetáveis, além de serem dolorosas, não estão disponíveis comercialmente e não são recomendadas. Estas formulações só teriam indicação em pacientes com síndromes disabsortivas graves”, conclui a médica.

Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Regional Paraná 

Os benefícios da vitamina E na menopausa

Nutriente ajuda a aliviar sintomas típicos, como as ondas de calor e a sensibilidade dos seios, além de auxiliar na firmeza e hidratação da pele

O climatério marca um novo ciclo na vida da mulher, quando há a diminuição do estrogênio, hormônio feminino que o organismo começa a produzir durante a puberdade. É durante esse período que ocorre a última menstruação, conhecida como menopausa, e vários sintomas se manifestam, sendo que, para muitas mulheres, eles podem ser incômodos e impactar na qualidade de vida.

Embora o climatério geralmente não necessite tratamento, certos cuidados amenizam os sintomas, proporcionando bem-estar. Uma mera mudança nos hábitos e na rotina pode trazer resultados positivos, especialmente se estiver alinhada ao consumo de determinadas vitaminas e alimentos saudáveis.

Alimentação balanceada e hábitos saudáveis são essenciais

oleaginosas castanhas
Pixabay

Ter uma alimentação balanceada é muito importante, uma vez que ela fornece os nutrientes necessários. A vitamina E (acetato de racealfatocoferol), por exemplo, pode amenizar as ondas de calor, a sensibilidade dos seios e a secura vaginal. “Além disso, ela beneficia a pele, que, durante a menopausa, tende a ficar mais seca, fina, frágil, flácida e, consequentemente, propensa a rugas”, diz  Ive Franca, ginecologista do Núcleo Médico Científico do Aché Laboratórios Farmacêuticos.

Por ser um antioxidante com atuação nos receptores hormonais, a ingestão de vitamina E também é importante na pós-menopausa, ajudando a reduzir o risco de doenças cardiovasculares e na manutenção das funções cognitivas. Dentre as fontes naturais do nutriente estão os cereais integrais, oleaginosas, gema de ovo e fígado.

Alguns dos sintomas típicos da menopausa são ondas de calor, desaceleração do metabolismo, dores de cabeça, alterações do humor (irritabilidade, ansiedade e depressão) e do sono, e diminuição da libido. “A prática de atividades físicas ajuda no controle de alguns deles, especialmente exercícios aeróbicos. Logo, é recomendado ter uma vida mais ativa”, observa Ive. O fumo, por outro lado, é prejudicial, especialmente na menopausa, sendo associado às ondas de calor.

Suplementação: aporte adequado de vitamina E

vitamina e.jpg

Em alguns casos, a mulher não consegue suprir as necessidades de vitamina E por meio da alimentação. Neste caso, a suplementação do nutriente é indicada, especialmente por oferecer outros benefícios, como ajudar o organismo a manter o aporte adequado para que haja um equilíbrio entre substâncias oxidantes e antioxidantes, evitando o dano celular. VitaE, do Aché Laboratórios Farmacêuticos, contém vitamina E concentrada (400 mg), atuando na redução dos radicais livres do organismo.

Fonte: Aché Laboratórios Farmacêuticos

Suplemento auxilia no tratamento de síndrome que causa infertilidade nas mulheres

A Síndrome do Ovário Policístico, também conhecida pela sigla SOP, é uma desordem endócrina que atinge cerca de 15% das mulheres em idade reprodutiva em todo o mundo e é uma das principais causadoras da infertilidade. “Durante o processo de ovulação, é normal o aparecimento de cistos, que fazem parte do funcionamento dos ovários e desaparecem a cada ciclo menstrual.

A SOP interfere neste processo de ovulação devido ao desequilíbrio hormonal, fazendo com que estes cistos permaneçam ali e modifiquem a estrutura ovariana, tornando o órgão até três vezes maior que o tamanho normal”, explica a farmacêutica Luisa Saldanha, diretora técnica da Pharmapele.

Segundo a especialista, as causas da SOP ainda não são totalmente conhecidas. Porém, acredita-se que alguns fatores como a genética e, principalmente, a resistência insulínica tem relação com a origem do distúrbio, pois levam ao desequilíbrio hormonal.

“Os sintomas variam de pessoa para pessoa, assim como a gravidade da doença. A falta de ovulação, a menstruação anormal e altos níveis de hormônios masculinos são os principais sinais da síndrome. Porém, outros sintomas como o aumento de pelos no rosto, seios e abdômen, a formação de acne e o ganho de peso também podem indicar a presença do distúrbio”, afirma. “Além disso, em casos mais graves, podem surgir complicações a longo prazo como diabetes, doenças cardiovasculares e câncer do endométrio.”

ventre barriga mulher

O diagnóstico da síndrome dos ovários policísticos é feito por meio de exames clínicos e laboratoriais como o ultrassom ginecológico e a verificação dos níveis de hormônios através do exame de sangue. Já para o tratamento da SOP, manter uma dieta leve e balanceada acompanhada da prática de exercícios físicos é fundamental para a melhora da resistência insulínica, fertilidade e a regulagem da ovulação.

“A parte medicamentosa do tratamento consiste no controle dos sintomas e complicações. Por isso, são receitados anticoncepcionais para regular o ciclo menstrual, indutores de menstruação para ajudar no processo de ovulação, hipoglicemiantes para controlar a resistência insulínica, além de medicamentos para reverter o quadro de infertilidade”, destaca a farmacêutica.

Recentemente, estudos descobriram que uma molécula que nosso corpo produz a partir da glicose chamada de inositol também pode melhorar os sintomas associados com a síndrome dos ovários policísticos, especialmente os inositóis Mio-inositol (MI) e D-Chiro Inositol (DCI).

“Baixos níveis de DCI foram observados em pessoas com resistência à insulina e SOP, dando suporte a teoria de que estes pacientes experimentam uma severa desregulação do metabolismo de inositol. Por isso, a administração de ambas as isoformas do inositol é um tratamento simples e seguro que age sobre a modulação da insulina, melhorando assim a função ovulatória e diminuindo as concentrações de andrógenos”, explica a especialista.

remedio
Pixabay

De acordo com Luisa Saldanha, outros ativos também podem ser suplementados junto com o tratamento medicamentoso convencional para otimiza-lo e diminuir a ocorrência de efeitos colaterais. Por exemplo, a suplementação da Coenzima Q10 reduz o stress oxidativo e melhora a ovulação. Já o Extrato de feno-grego (50%) favorece a redução dos cistos e o retorno do ciclo menstrual normal.

“É importante que antes de tomar qualquer medicamento você consulte um médico. Cabe a ele a avaliação do melhor tratamento, levando sempre em conta fatores como os sintomas, as complicações e a pretensão da paciente de engravidar ou não”, finaliza.

Fonte: Pharmapele é uma rede de farmácias de manipulação, com 30 anos de experiência em medicamentos personalizados e cosméticos de tratamento