Arquivo da tag: vegano

Base e Corretivo Aqua quem disse, berenice? com fórmulas ricas em água

Produtos trazem mudanças importantes para o extenso portfólio da marca no segmento de bases, buscando atender quem ama cuidar da pele, mas não abre mão da cor para uniformizá-la.

Diversificada, a Base Aqua já chega com 20 cores para atender mais tons. Ela também é vegana e possui FPS 15 UVA++. Mais modernas e sofisticadas, as novas embalagens são produzidas a partir de plástico vegetal.

Com sete anos no mercado brasileiro e um extenso portfólio de pele, quem disse, berenice? vai além no quesito inovação. A base já nasce com 20 opções de cores, já os corretivos contam com 10 cores, o que reforça a proposta da marca de proporcionar beleza e cuidado para toda a diversidade de tons de peles brasileira.

quem disse aqua

Base Aqua — Preço: R$ 59,90

Nova tecnologia: Quick Break

A fórmula exclusiva demandou dois anos de pesquisa para ser desenvolvida e é tão inovadora que o Grupo Boticário requereu sua patente. A Base Aqua possui tecnologia Quick Break, que faz com que gotículas de água da fórmula sejam liberadas com o atrito que ocorre durante a aplicação do produto.

Na prática, ela doa água para sua pele. Além da alta concentração de água, sua formulação possui ativos que a retém na pele e estimulam a produção de ácido hialurônico – poderoso agente hidratante – o que garante uma hidratação profunda. Sua fórmula é tão leve que não marca os poros e linhas de expressão, uniformizando o tom com um acabamento natural e confortável. Ela também tem FPS 15 UVA+++ que previne o fotoenvelhecimento. Além disso, ela não possui fragrância, sendo ideal para peles sensíveis e também é vegana. É a base perfeita para ser usada todos os dias!

A expansão da régua de bases se tornou prioridade para quem disse, berenice?, que é muito engajada quando o assunto é diversidade. Buscando ir além da classificação de tons, a marca se aprofundou em um estudo de subtons – quente, frio e neutro – que deu origem às novas 27 cores, atendendo aos tons e subtons da pele brasileira.

Sustentável

A embalagem da Base Aqua é fabricada com plástico produzido da cana-de-açúcar, o plástico vegetal. Assim como todos os produtos da marca, a Base Aqua não foi testada em animais. Além disso, sua fórmula é vegana, pois não contém nenhum ingrediente de origem animal.

Portfólio

quem disse2.png

A Base Aqua chega para complementar a consolidada linha de bases da quem disse, berenice? que traz opções para diversos tipos de pele e gostos: o BB Creme (cobertura leve e múltiplos benefícios), base Supermate (pele sequinha e longa duração), a base Alta Cobertura (cobertura uniforme, resistente à água e ao suor) e a base Superfluida (que não acumula e tem FPS 50).

Informações: quem disse, berenice?

Receita Típica Vegana: Feijão Tropeiro

Adotar uma alimentação vegana requer uma série de desafios. Se à primeira vista, deixar de consumir ovos, leite e carne já é difícil, imagine deixar de comer pratos típicos que fazem parte da rotina, como uma boa feijoada. Quando a mineira Gabi Mahamud decidiu seguir o veganismo, deixar de comer os pratos feitos por sua avó foi um dos pontos mais difíceis.

Pensando nisso, a blogueira criou uma versão de Feijão Tropeiro Vegano, que faz parte do livro Flor de Sal que compõe o capitulo que foi carinhosamente chamado de “Minha avó fazia”. Veja a receita abaixo.

Feijão Tropeiro Vegano

Ingredientes
2 xícaras de feijão-verde
1 cebola cortada em cubos
¼ de xícara de azeite
2 dentes de alho sem casca, amassados
1 xícara de berinjela picadinha
½ xícara de tofu amassadinho
½ colher (chá) de louro em pó
½ colher (chá) de pimenta do reino
½ colher (chá) páprica defumada
1 colher (chá) de cúrcuma em pó
1 xícara de couve crua picadinha
2 xícaras de farinha de milho
½ xícara de castanha de caju torrada
Folhas de Louro a gosto

Cheiro-verde a gosto
Sal a gosto

Modo de Preparo
Antes de tudo, cozinhe o feijão-verde: 30 minutos fervendo em agua com algumas folhinhas de louro já serão suficientes. Não deixe ficar muito mole. Em uma panela, em fogo baixo, doure a cebola no azeite e, quando ela estiver bem murcha (quase transparente), acrescente o alho e deixe dourar. Adicione a berinjela e refogue bem. Junte o tofu e os temperos secos e misture. Coloque a couve picadinha e tampe a panela. Quando a couve estiver macia, acrescente o feijão cozido e escorrido e a farinha de milho e misture bem. Ajuste o sal se for preciso. Finalize com as castanhas de caju torradas e o cheiro verde e delicie-se.

feijao tropeiro vegano.png

Dica:
Você pode fazer o seu feijão tropeiro com o feijão que preferir! A Gabi escolheu o verde para brincar com o mix cultural brasileiro, usando um ingrediente do Nordeste em uma receita típica do Sudeste.

Rendimento: 4 porções

Fonte: Livro Flor de Sal, Gabi Mahamud

Vegano investe em sabor e fartura

Associar gastronomia vegana a pratos levinhos, lights ou que não saciam ainda é um fato comum. Principalmente para quem não conhece o Vegano – um take-away em Pinheiros que alia uma culinária livre de ingredientes de origem animal e, principalmente, de amarras.

Os pratos são fartos, saborosos e sem medo dos temperos e o foco no prazer é o que mantém clientes fiéis, em sua maioria não veganos, para a charmosa casinha dos anos 1920, com apenas uma mesa e alguns lugares no balcão. A comida, sempre fresca, já vem quente e embalada pra viagem, num esquema perfeito pra quem não quer perder tempo na hora do almoço: é pegar, pagar e levar para casa ou para o trabalho. O espaço é informal e a trilha sonora, bastante curtida pelos clientes, vai de John Coltrane a Racionais MCs.

Vegano 21Vegano 17Vegano 10Vegano 09

Alguns pratos já viraram clássicos: o strogonoff de terça, a lasanha às quartas, a feijoada de sábado e o brunch de domingo. Todos os dias o menu conta com dois pratos diferentes, além de saladas como o cremoso salpicão e sanduíches, disputados para matar a fominha da tarde.

Vegano 03Vegano 02Vegano 19

As sobremesas são um capítulo a parte: desde enormes cookies pedaçudos a delicados bolinhos de laranja com amêndoas, passando pelos “musculosos” Eclipse de Morango e Dilúvio de Chocolate, ou pelas Bananas Nevadas, um trifásico de banana com ar vintage.

No Instagram da casa, @veganosp, o menu é publicado diariamente às 11h30 e está disponível para delivery pelo iFood.

Vegano – Rua João Moura, 901, Pinheiros, São Paulo. Horário de atendimento: de terças as sextas, das 12h às 20h. Sábados, domingos e feriados das 12h às 16h.

 

Marca brasileira desenvolve versão plant based de pão de queijo

Monama lança o Revolucionário Pão de Queijo Vegano

Mockup-Pao-de-Queijo

Monama, empresa brasileira de alimentos verdadeiramente saudáveis, lançou recentemente o Revolucionário Pão de Queijo Vegano. Feito apenas com ingredientes naturais e de origem vegetal, a novidade possui sabor e textura iguais à tradicional receita mineira de pão de queijo.

Para chegar a um impressionante resultado, a marca contou com uma equipe de especialistas dedicada 100% ao projeto. Após meses de testes, o Revolucionário Pão de Queijo Vegano surgiu agradando diversos paladares, até mesmo daqueles que não são veganos.

pao de queijo

Um dos segredos da similaridade à versão tradicional é o nutritional yeast. O novo alimento é uma levedura nutricional com sabor semelhante ao queijo parmesão, capaz de oferecer os nove aminoácidos essenciais para o corpo.

Além disso, a consistência do Revolucionário Pão de Queijo Vegano foi projetada para que ficasse perfeita, sem perder aquele famoso “puxadinho” do alimento. A novidade também é clean label, ou seja, só usa ingredientes naturais e fáceis de serem identificados no rótulo.

O Revolucionário Pão de Queijo Vegano da Monama é orgânico e não contém queijo, glúten, leite, ovos e nem manteiga. O produto é temperado apenas com azeite de oliva extravirgem, sal do Himalaia e nutritional yeast.

pao de queijo monama

Tamanho: cada pacotinho contém 400g
Preço sugerido: R$ 17,50

Onde encontrar: Monama

Como se alimentar à base de plantas de um jeito descomplicado e econômico

O chef Thiago Medeiros, do Namu Cursos, ensina como utilizar a alimentação Plant Based no dia a dia de um jeito descomplicado e econômico

Comer de forma saudável, prática e saborosa é o desejo das pessoas que tentam conciliar o dia a dia agitado e o bem-estar. Muitas vezes, no entanto, imaginam que é difícil abandonar antigos hábitos, como se alimentar em fast-foods, ingerir proteína animal ou utilizar alimentos industrializados. Para mostrar que é possível criar consciência alimentar, sem perder tempo nem prazer à mesa, o Namu Cursos, primeira plataforma de videoaulas voltada exclusivamente para o bem-estar, criou “Descomplicando o Plant Based”, com o chef Thiago Medeiros, especializado em gastronomia vegana e vegetariana.

O curso para iniciantes mostra conceitos, dá dicas como organizar a lista de compras, ensina técnicas de cozinha e como preparar pratos diários com o que tem na geladeira. O Plant Based, alimentação 100% natural à base de plantas, inclui tudo o que vem da terra, como sementes, grãos, frutas, flores, legumes e verduras. “É preciso combater o estigma de que esse tipo de alimentação é sem graça e pouco nutritiva. Ela é rica em vitaminas e minerais, contém proteínas e pode ser muito saborosa”, afirma Thiago. “E ainda reduz os riscos de Diabetes tipo 2, diminui a hipertensão arterial e contribui para o alcance da longevidade”, completa.

Mas qual é a diferença entre veganismo e o Plant Based? Os dois excluem o consumo de produtos de origem animal, mas o Plant Based propõe um modelo com o uso integral dos alimentos, minimamente processados, frescos e, de preferência, orgânicos. “Ele traz ainda o conceito de comfort food, aquela comida que lembra os pratos preparados pela avó, tia ou mãe na infância e tem a capacidade de despertar emoções”, diz.

Quem aderir ao Plant Based ainda está contribuindo para o equilíbrio do meio ambiente. O método respeita os conceitos de sustentabilidade, rastreabilidade (conhecimento da origem do alimento), sazonalidade (consumo apenas de produtos de cada estação) e processo orgânico (sem adubo químico nem fertilizante). “A ideia é se alimentar de forma saudável e manter equilíbrio com o universo”, conclui Thiago.

E, para finalizar, Thiago ensina duas receitas deliciosas do seu curso disponível na plataforma Namu Cursos. Lá é possível encontrar um conteúdo exclusivo, com outras receitas e dicas.

Croquete de grão de bico

croquete de grao de bico.jpg

Ingredientes:
2 xícaras de grão de bico cozido
1 xícara de farinha de trigo integral
1 cebolas em cubos
2 dentes de alho
2 colheres de sopa de tahine
2 colheres de sopa de zaatar
½ maço de coentro
1 maço de escarola
1 colher de sopa de lemon-pepper
1 limão
½ xícara de azeite
Sal e pimenta do reino a gosto
Farinha de linhaça para empanar

Modo de preparo:
Como fazemos com todas as leguminosas, primeiramente é preciso deixar o grão de bico de molho por até 24 horas, trocando a água a cada 8. Em seguida, cozinhe-o em água/caldo de legumes até que comece a desmanchar. Transfira o grão escorrido ainda quente para o processador e bata-o até obter um purê. Tempere esse purê com tahine, zaatar, coentro, lemon pepper, limão, azeite, sal e pimenta do reino. Em paralelo, refogue o alho e a cebola em um fio de azeite, adicione as folhas de escarolas rasgadas e mexa tudo rapidamente. Adicione a escarola refogada ao purê de grão de bico e processe mais uma vez. Acerte o ponto da massa com farinha de trigo, lembrando sempre de adicionar a farinha aos poucos para não ressecar a massa. Quando ele estiver em ponto de bolear, está pronto. Molde os croquetes com as mãos, empane-os na farinha de linhaça e disponha-os lado a lado em uma assadeira previamente untada. Leve ao forno preaquecido a 200º por 20 minutos, ou até que estejam firmes.

Risoto de tomate e hortelã

risoto de tomate e hortela.jpg

Ingredientes:
1xícara de arroz arbóreo
1kg de tomate em cubos
2 cebolas em cubos
4 dentes de alho picados finamente
1 maço de hortelã
¼ xícara de açafrão ralado
1 colher de sopa de páprica picante
2 colheres de sopa de chimichurri
Caldo de legumes caseiro
Sal a gosto

Modo de preparo:
Comece por fazer um caldo de legumes caseiro bem saboroso. Para isso, coloque uma panela no fogo com água e junte cascas e aparas de legumes, talos de ervas, folhas de louro, especiarias e etc. Deixe ferver por, pelo menos, uma hora, ou até que os sabores tenham passado para o caldo. Agora, em uma frigideira alta, refogue o alho, a cebola, o açafrão e metade do tomate com um fio de azeite, mexendo bem até ficar bem dourado. Tempere com uma pitada de sal e chimichurri, e, em seguida, acrescente o arroz. Deixe que o grão doure por completo e vá adicionando o caldo de legumes aos poucos, sempre mexendo em sentido horário e, dessa forma, cozinhe o grão.
Toda a vez que o líquido secar, você adiciona mais um pouco do caldo de legumes. Continue sempre mexendo em sentido horário, até que o grão esteja macio. Acerte os temperos com sal e páprica picante e finalize com uma boa dose de azeite e folhas de hortelã rasgadas.

Sobre o Thiago Medeiros: Chef de cozinha formado pela Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, especializado em cozinha vegetariana e vegana. Faz viagens de pesquisa para diversos países com o objetivo de agregar ainda mais conhecimento e experiência aos seus pratos

Sobre o Namu Cursos: startup com foco em qualidade de vida. É a primeira plataforma de videoaulas voltada exclusivamente para o bem-estar. O objetivo da empresa é contribuir para a evolução das pessoas por meio de conteúdos para uma vida mais equilibrada. Os cursos são completos e contam com os melhores professores de yoga, pilates, fitness e alimentação saudável. São adquiridos por meio do site e podem ser acessados pelo computador, celular ou tablet.

 

Temaki Fry cria novas opções para quem não come carne e alimentos de origem animal

Pratos veganos e vegetarianos fazem sucesso entre as 90 opções no cardápio de comida asiática da franquia

Comprometida em criar opções para veganos e vegetarianos, a Temaki Fry ampliou a oferta e incluiu pratos elaborados para agradar esse público. O cardápio da rede, que se popularizou com restaurantes em postos de combustíveis, tem 12 itens que fazem sucesso entre as pessoas que não comem carne ou, ainda, que não consomem produtos de origem animal.

“Nossa missão é receber bem o público, sem distinção. Pratos dedicados a quem escolheu ter uma alimentação mais consciente nos posiciona no mercado como um restaurante plural”, comenta o fundador da marca Roni Torrens.

O cardápio da Temaki Fry conta com opções de entrada como o edamame, o grão maduro da soja, servido com flor de sal, por R$ 20,00. “Essa combinação entre os dois ingredientes desperta um sabor especial e irresistível”, comenta o chefe Lukas Silva Santana , um dos responsáveis pelos pratos da rede.

temaki
Shimeji feito com açúcar, shoyo, ajinomoto e cebolinha. No caso vegano, é utilizado com azeite

Ingredientes como tofu, shimeji e cebolinha compõem o sabor de pratos como, hot roll, temaki e o combinado batizado de “Inari Vegan”. Nessa opção, por R$ 31,00, o cliente experimenta um combo composto pelo Hot Roll de shimeji, bombom de Lichia, Dyo de cenoura com edamame, Fresh Dyo – pepino envolto no arroz, coberto por shimeji e cebolinha – , Tortilha de tofu e enroladinho de abacate com crispy de couve.

temaky
Combinado Vegano, composto pelo Hot Roll de shimeji, bombom de Lichia, Tortilha de tofu e enroladinho de abacate com crispy de couve

“Nosso combinado faz muito sucesso porque reúne o que há de mais saboroso entre ingredientes para a culinária vegana ou vegetariana. O capricho no preparo também é um componente a mais que agrada o cliente”, afirma Roni.

Outro prato que figura entre os mais solicitados é o Yakisoba. Para veganos e vegetarianos, ele leva noodle – o macarrão – preparado na chapa com legumes e shoyu.

“Clientes veganos e vegetarianos representarão, em um ano, entre 15% e 20% do faturamento do movimento da rede”, explica Roni. A rede atua em São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás.

Informações: Temaki Fry

The Body Shop lança itens veganos para intensificar os cuidados faciais

Um ritual completo que ajuda a purificar e energizar a pele com ativos naturais dos quatro cantos do mundo

Para manter a pele livre de impurezas e energizada, a The Body Shop, marca inglesa ativista de cosméticos naturais, lança três itens 100% veganos para incorporar a rotina de beleza. Uma mistura de ativos altamente eficazes e tecnológicos garantem uma pele mais radiante e saudável.

A família de Carvão do Himalaia, uma das linhas best selleres da marca, ganha duas novidades: a Argila de Limpeza Facial de Carvão do Himalaia e o Sabonete de Limpeza Facial de Carvão do Himalaia, que garantem frescor e renovação. Para complementar os cuidados, chega também ao Brasil a Máscara Revitalizante Intensa de Café da Nicarágua, que garante mais vida e pele energizada.

Para iniciar um ritual de beleza vegano capaz de eliminar as impurezas e o excesso de oleosidade, a The Body Shop traz duas opções. Para as pessoas que preferem um produto com textura em espuma, o Gel Facial de Limpeza de Carvão do Himalaia com Argila é ideal, pois ele garante um sopro de frescor à pele e contém pó de Carvão oriundo da Cordilheira do Himalaia.

Já, para quem prefere um item em barra, a melhor opção é o Sabonete Facial Purificante de Carvão do Himalaia, que garante rapidamente uma pele limpa, purificada e matificada e seu principal ativo é o Carvão de Bambu, também oriundo da Cordilheira do Himalaia.

carvão do himalaia.png

Os dois itens são enriquecidos com Tea Tree, proveniente do Comércio com Comunidade das Cordilheiras do Monte Quênia, que ajuda a purificar a pele; Argila Kaolin que é suave e traz propriedades purificantes e Óleo de Eucalipto, que garante qualidades antibacterianas. A combinação de ingredientes deixa a pele renovada, revigorada e com efeito matificado, sem ressecar.

Para finalizar o spa de beleza e manter a pele cheia de vida, a Máscara Revitalizante Intensa de Café da Nicarágua não pode ser esquecida! Ela inaugura uma nova rotina matinal, assim como uma xícara de café ao acordar, revigorando e minimizando instantaneamente o cansaço, conferindo mais energia a pele. Durante a aplicação é possível perceber que ela aquece levemente, ativando os sentidos com o delicioso aroma de café e também ajuda a reduzir o inchaço. Saiba mais sobre os ingredientes 100% veganos que a tornam tão especial:

=Grãos de Café triturados, que ajudam a retirar as células mortas;
=Óleo de Semente de Girassol, obtido pelo Comércio com as Comunidades da Nicarágua;
=Óleo de semente de gergelim, que é conhecido por suas propriedades suavizantes;
=Manteiga de Karité e Manteiga de Cacau, obtidas pelo Comércio com as Comunidades de Gana, auxiliam a hidratar e nutrir;
=Açúcar do Comércio com as Comunidades do Paraguai, que garante uma textura esfoliante leve e rica, revelando uma aparência mais delicada e radiante.

Máscara Receipes Of Nature + Máscara Refrescante em Gel – De R$ 206,00, o kit sai por R$ 155,00

Para intensificar os cuidados faciais, especialmente na área dos olhos, a Máscara Refrescante em Gel é ideal. Ela pode ser usada durante a noite, no momento de dormir, para diminuir a aparência de cansaço. Ela está disponível nas lojas e no e-commerce em um kit, junto com uma máscara da linha Receipes Of Nature. De R$ 206,00, o kit sai por R$ 155,00.

Mais informações sobre as novidades:

Argila de Limpeza Facial de Carvão do Himalaia– R$ 59,90

purifying body shop argile.png

Com textura em espuma, garante um sopro de ar fresco a pele. Contém Pó de Carvão oriundo da Cordilheira do Himalaia e é enriquecido com Tea Tree do Comércio com Comunidades das Cordilheiras do Monte Quênia, Argila Kaolin e Óleo de Eucalipto. A combinação de ingredientes deixa a pele renovada, revigorada e com efeito matificado, sem ressecar.

Modo de uso: umedecer as mãos e o rosto com água morna. Colocar uma pequena quantidade de gel de limpeza nas mãos e misturar para formar uma espuma cremosa, massagear gentilmente a espuma na pele. Enxaguar com água morna.

Sabonete de Limpeza Facial de Carvão do Himalaia – R$ 30,00

sabonete himalayan.png

Sabonete em barra que faz espuma em contato com a água. É adequado para todos os tipos de pele e é indicado para garantir um efeito de purificação. Contém óleo de eucalipto, bambu de carvão do Himalaia e óleo de tea tree obtido do Comércio com as Comunidades. Remove impurezas e deixa a pele purificada, limpa e fresca.

Modo de uso: pela manhã e à noite, esfregar o sabão nas mãos formando espuma e massagear suavemente na pele úmida em movimentos circulares para cima, evitando a região dos olhos. Enxaguar com água morna.

Máscara Energizante de Efeito Instantâneo de Café da Nicarágua – R$ 155,00

mask reveil.png

Inaugura uma nova rotina matinal, assim como uma xícara de café ao acordar, revigora e minimiza instantaneamente o cansaço, conferindo mais energia a pele. Contém grãos de café triturados, Óleo de Semente de Girassol, obtido pelo Comércio com as Comunidades da Nicarágua; Óleo de semente de gergelim, Manteiga de Karité e Manteiga de Cacau, obtidas pelo Comércio com as Comunidades de Gana e Açúcar do Comércio com as Comunidades do Paraguai.

Modo de uso: depois de limpar a pele, espalhar uma camada uniforme de máscara e aguardar de 5 a 10 minutos, depois enxáguar com água morna e um pano de musselina em movimentos circulares suaves para esfoliar. Aplicar de 2 a 3 vezes por semana.

Informações: The Body Shop

Choco Chá, da Chocolat du Jour, recebe certificado de produto vegano

Bebida agrada tanto aos fãs de chá quanto aos de chocolate, com seu sabor de cacau levemente tostado e aroma acentuado de chocolate. Infusão é encontrada na versão original ou com um toque especial de cravo, cardamomo, erva doce e canela.

O inverno convida para experiências aconchegantes. Criar ilhas de tranquilidade, em meio à correria do dia a dia, proporciona uma sensação de bem-estar, tão necessária para enfrentar o frio da estação.

choco-de-cacau

Para acompanhar essas pausas, e repor a energia, a sugestão da Chocolat du Jour são as bebidas quentes, como o exclusivo e delicioso Choco Chá. Lançado em 2015, em parceria com Carla Saueressig, uma das maiores especialistas em chá do país, no mesmo ano ele foi premiado pela Academy of Chocolate de Londres e acaba de receber o certificado de produto vegano pela organização não governamental “Veganismo Brasil”.

O Choco Chá é uma infusão produzida a partir da amêndoa torrada do cacau fino brasileiro 100% natural, sem açúcar, sem glúten, sem lactose. Rico em antioxidantes, contém minerais como cálcio, fósforo, ferro, magnésio e zinco.

Em 2017, foi lançado o Choco Chá Especiarias, no qual acrescentou-se às amêndoas de cacau o toque exótico das especiarias. São elas: cravo, cardamomo, erva-doce e canela, sabores que harmonizam perfeitamente com o aroma de chocolate fresco, além de trazer ainda mais benefícios para quem consome a bebida.

Choco Chá Especiarias é oferecido em embalagem para ser consumido em casa ou pode ser degustado nas mesas dos Choco Bares das lojas Jardins e Shopping Pátio ​ Higienópolis. No Shopping Cidade Jardim as mesas estão indisponíveis no momento, mas a degustação pode ser feita no bar interno da loja.

grande choco chá

Choco Chá Infusão 150g – Preço: R$ 71,50 / Choco Chá Especiarias Infusão 150g – Preço: R$ 75,00

flagship chocolat du jur.png
Flagship

Chocolat du Jour
Loja Virtual
Flagship: Rua Haddock Lobo, 1421 – Jardins
Shopping Iguatemi – Piso Térreo
Shopping Cidade Jardim – Piso Térreo
Shopping Pátio Higienópolis – Piso Vilaboim

Sabonete vegano e adstringente com lama vulcânica regula a oleosidade e limpa a pele

Onface Sabonete Facial, da Biozenthi, possui alto poder de absorção da oleosidade e controle da acne, além de contar com poderosos ingredientes hidratantes. Produto ainda pode ser usado antes da maquiagem para preparar a pele.

Elaborado para peles mistas ou oleosas, o Onface Sabonete Facial é formulado com argila preta ou lama vulcânica, a mais nobre das argilas, que possui alto poder de absorção de oleosidade, limpeza e renovação da pele, devido a sua alta composição de minerais. Ideal para regular a oleosidade da pele, o produto é ótimo para ser utilizado antes da maquiagem, como demaquilante ou para reduzir o excesso de suor.

Adstringente e com propriedades hidratantes, o sabonete da Biozenthi também ajuda para combater o desenvolvimento da acne, pois, além de manter a face limpa e sem o excesso de óleo, o produto conta com extrato de alecrim e calêndula, que auxiliam no controle do processo inflamatório da acne. De uso diário, produto tem uso seguro para veganos e não contém glúten.

Com formulação livre de substâncias alergênicas, glúten ou ingredientes de origem animal, produto conta com lama vulcânica em sua composição, ingrediente eficaz contra oleosidade já que possui a capacidade de desintoxicar a pele e estimular a renovação celular, além de contar com alto teor de enxofre, mineral de propriedades antissépticas e antisseborreicas.

sabonete_facial_onface.jpg

Onface Sabonete Facial deve ser aplicado duas vezes ao dia sobre o rosto umedecido com movimentos suaves e, em seguida, enxaguado normalmente. Preço: R$ 27,00

Informações: Biozenthi  – SAC: (48) 4102-3322

 

Vitamina D para veganos e vegetarianos melhora sistema imune

Alternativa vegana à Vitamina D3, obtida da lanolina (gordura extraída da lã da ovelha), a vitamina D vegana da Pharmapele provém do cogumelo e ajuda no tratamento da psoríase e prevenção do câncer, diminui a resistência à insulina, ajuda no controle da obesidade e regula o desenvolvimento de funções

O número de pesquisas que tem como alvo a vitamina D vem aumentando. Principalmente os estudos sobre os problemas relacionados à queda dos seus níveis ideais. “A deficiência de vitamina D é apontada como um problema de saúde pública em todo o mundo. Dependendo da população estudada, a hipovitaminose D pode acometer até 90% dos indivíduos”, explica Luisa Saldanha, farmacêutica e diretora científica da Pharmapele.

cogumelo_portobello.jpg

“Esse dado é preocupante, porque cada vez mais os estudos relacionam a Vitamina D não só com uma função de metabolismo do cálcio e saúde óssea, mas com questão imunológica, participando de funções essenciais à manutenção do equilíbrio do organismo”, acrescenta. Por esse motivo, a Pharmapele apresenta a Veg-D, vitamina D obtida dos cogumelos Portobello, representando uma alternativa vegana à vitamina D3, de origem animal, geralmente extraída da lanolina (gordura da lã da ovelha).

De acordo com a especialista, a vitamina D está envolvida em diversos processos do organismo, como: homeostase do cálcio (normaliza o metabolismo ósseo protegendo contra osteoporose, quedas e fraturas); sistema imunológico (efeito imunomodulador sobre as células do sistema imune); sistema cardiovascular (controle da função cardíaca e da pressão arterial); sistema neuromuscular (protege contra sarcopenia e aumenta a força muscular); obesidade (deficiência de vitamina D é um dos fatores que desencadeia o acúmulo de gordura corporal); desenvolvimento de funções cerebrais (protegendo contra demência e esclerose múltipla); além de sua atuação no pâncreas e no tratamento de doenças como psoríase e cânceres.

“O ativo inibe a proliferação celular. Uma descontrolada proliferação das células pode estar associada a mutações específicas, podendo acarretar doenças como psoríase e até mesmo câncer. No caso da atuação no pâncreas, a vitamina D está relacionada à diminuição da resistência insulínica, estímulo e liberação de insulina e diminuição do risco de diabetes melito tipo 2”, afirma a farmacêutica.

Câncer

vitamina-d peq

De acordo com Luisa, estudos epidemiológicos mostram associação entre baixos níveis sanguíneos de vitamina D (25-OHD) e risco aumentado para o desenvolvimento de alguns tipos de cânceres, sendo os mais estudados os de mama, colorretal e de próstata.

“A vitamina D também tem ação inibitória na angiogênese (crescimento de novos casos a partir dos já existentes), provavelmente pela inibição do fator de crescimento endotelial vascular; esse processo é fundamental para o crescimento de tumores sólidos, então acredita-se que essa atividade antiangiogênica seja um dos mecanismos responsáveis por sua capacidade de supressão tumoral”, diz a farmacêutica.

Indicações

suplementos vitaminas Jeltovski
Foto: Jeltovski

A suplementação de vitamina D é segura e indicada para todos os indivíduos de todas as faixas etárias, respeitando-se o diagnóstico prévio de deficiência ou insuficiência da vitamina D, explica a farmacêutica. “O diagnóstico é obtido de forma muito rápida, fazendo um simples exame sanguíneo. De posse do resultado do exame e diagnóstico médico, é feita a suplementação com a dose adequada para cada caso e faixa etária”, diz a farmacêutica.

Ela enfatiza, no entanto, que certos indivíduos, antes mesmo de algum diagnóstico, já são considerados grupo de risco, pois se encaixam em algumas características que vão favorecer a deficiência da vitamina D no organismo. São eles: pacientes com quadro de raquitismo ou osteomalácia; portadores de osteoporose, idosos com história de quedas e fraturas; obesos; grávidas e lactantes; pacientes com síndromes de má-absorção; pós-cirurgia bariátrica; insuficiência renal ou hepática; hiperparatiroidismo; pessoas que fazem uso de medicações que interfiram no metabolismo da vitamina D (anticonvulsivantes, glicocorticoides, antifúngicos, antirretrovirais, colestiramina, orlistat); doenças granulomatosas e linfomas.

“É importante ressaltar que toda a condição que limite a exposição solar pode potencialmente causar hipovitaminose D e podem ser acrescentados à lista indivíduos em regime de fotoproteção e usuários de vestimenta religiosa (véu, burca, paramentos ou batina)”, finaliza.

Fonte: Pharmapele