Arquivo da tag: vegano

Dezembro terá última edição da “Superbom Aberta” de 2019

Fábrica de alimentos saudáveis abre as portas para oferta de produtos a preços promocionais

A “Superbom Aberta”, evento realizado pela empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, será realizada nos próximos dias 6 e 8 de dezembro. O objetivo é ofertar produtos da marca com descontos de até 50% em comparação com os pontos de venda. Ao todo, são mais de 175 de produtos do portfólio da marca disponíveis para compra.

Frango-Vegano-400g-Superbom.png

Entre os itens com desconto, destaque para o Frango Vegano em pedaços, com características idênticas às da carne animal, além de outras proteínas vegetais como o Burger Gourmet, Coxinha, Steak sabor peixe, Burger de Grão-de-bico, todos 100% plant-based.

superbom

De acordo com o diretor de marketing da empresa, David Oliveira, o evento é uma oportunidade para os consumidores encontrarem todo o portfólio da Superbom em único espaço, uma vez que queijos veganos, sucos integrais, snacks, granola, geleias e outros produtos também estarão disponíveis.

O evento ainda terá outras atrações gastronômicas como degustação dos itens Superbom e food truck com comidinhas veganas e vegetarianas.

A fábrica da Superbom está situada no Capão Redondo, em São Paulo. O evento ocorre no dia 6 de dezembro, sexta-feira, das 8 às 14 horas, e no dia 8, domingo, das 8 às 16 horas.

Serviço “Superbom Aberta”
Local: Rua Domingos Peixoto da Silva, 245 – Capão Redondo/ SP, próximo à estação de metrô Capão Redondo da linha lilás.
Data: 6 de dezembro
Horário: das 8h às 14h, e 8 de dezembro, das 8h às 16h
Estacionamento gratuito.

Óleo de coco: vilão ou mocinho?

Entenda como utilizar o produto para aproveitar todos os benefícios nutricionais

Popularmente conhecido por ajudar em dietas com foco na perda de peso, o óleo de coco traz muitas vantagens para a saúde que vão além do emagrecimento. Regulação do intestino e sensação de saciedade são alguns dos benefícios para o organismo.

“Porém, apesar dos benefícios, é importante que o alimento seja consumido com cuidado e faça parte de uma alimentação balanceada. Além disso, o óleo de coco extravirgem é o mais recomendado para a ingestão por ser o tipo que mais conserva seus nutrientes”, alerta Jessica Santos, nutricionista da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis.

Confira abaixo outras vantagens do óleo de coco para a saúde:

oleo de coco

Fortalece a imunidade: o ácido láurico e cáprico presentes no alimento ajudam a regular o sistema imunológico, responsável pela defesa do organismo. “Por isso, o óleo de coco pode ser um aliado contra gripes e resfriados”, explica.

intestino figado corpo elionas2 pixabay

Regula o intestino: a boa gordura do óleo ajuda na digestão da comida e no trânsito intestinal, evitando a prisão de ventre e fazendo com que o organismo absorva melhor os nutrientes.

oleo de coco

Ajuda no emagrecimento: a especialista explica que na verdade o alimento é capaz de produzir uma sensação de saciedade no organismo, além de acelerar o metabolismo, fatores que podem auxiliar na perda de peso. Mas, é importante incluir o alimento em uma dieta balanceada e nutritiva, sempre sob orientação de um nutricionista se o objetivo for emagrecer.

oleo de coco pixabay
Pixabay

Controle do colesterol: óleo de coco pode contribuir para o aumento do colesterol bom, chamado de HDL. “Porém, pessoas que já possuem o nível de colesterol alto devem evitar seu uso porque o alimento também é rico em gorduras saturadas, que em excesso e a longo prazo elevam as chances de desenvolver doenças cardiovasculares”, argumenta.

A nutricionista da Superbom ainda aponta que o óleo de coco é muito versátil na cozinha e pode ser utilizado em receitas de pratos salgados ou doces. Assim como existem alimentos prontos que levam óleo de coco em sua composição, por isso são mais nutritivos do que outros.

Sugestão de produtos

Queijos veganos Superbom

queijos-veganos-press.jpg

Os queijos veganos da Superbom levam óleo de coco em sua fórmula, para deixar o produto mais nutritivo e com sabor mais suaves. Disponível nos sabores cheddar, prato, mussarela, provolone, parmesão e na versão gourmet brie, cheddar, parmesão e mussarela.

Informações: Superbom

RD lança marca vegana de produtos de higiene e beleza

Vegan by Needs será vendida nas lojas físicas e online da Droga Raia, Drogasil, e no site da Onofre

De olho nas principais tendências de consumo e no crescente mercado de clientes que se preocupam com sustentabilidade e soluções naturais, a RD — Raia Drogasil lança a Vegan by Needs. A nova marca própria contempla produtos de higiene e beleza com ingredientes da biodiversidade brasileira, como a castanha-do-pará, e nenhum elemento de origem animal. Além disso, é social e ecologicamente responsável.

Os novos produtos Vegan by Needs são vendidos, com exclusividade, em 1.600 lojas físicas da rede Droga Raia e Drogasil e também no e-commerce, incluindo o site da Onofre. A linha conta com nove produtos: shampoo, condicionador, sabonete líquido para mãos, sabonete líquido corporal, hidratante corporal, hidratante facial, gel de limpeza facial, água micelar e esfoliante facial. São três opções de fragrâncias especiais: Vanila e Pitanga (oriental gourmand), Bergamota e Alecrim (floral fresco) e Jasmim e Pimenta (cítrico especiado).

Vegan By Needs - Produtos Jasmin & Pimenta Rosa Preço sob consulta

Desenvolvida pela RD Marcas — responsável pelas marcas próprias da empresa — Vegan by Needs é 100% vegana, livre de alergênicos, parabenos, silicone e sulfatos. A linha contém ingredientes exclusivos, como a fragrância com tecnologia microencapsulada, com sua liberação por difusão e atrito, prolongando sua duração. Além disso, os produtos contêm água bioativa, extraída de plantas aromáticas cultivadas no Brasil, que funciona como um hidratante natural dotado de óleos essenciais com ações terapêuticas para pele, corpo e cabelos.

Os frascos são biodegradáveis e se decompõem em muito menos tempo que as embalagens normais. As bisnagas são feitas de plástico proveniente de fonte limpa, a cana-de-açúcar, colaborando para a redução da emissão dos gases causadores do efeito estufa. Além disso, cerca de 1% da venda da Vegan by Needs será revertida para as comunidades responsáveis pela extração do óleo da castanha-do-pará, presente em todos os produtos da linha.

“Queremos democratizar os produtos veganos, por meio de uma relação justa entre qualidade e preço, ao mesmo tempo em que aproximamos o consumidor de uma causa social e ambiental. As vendas de produtos das nossas marcas próprias crescem em média 54% ao ano. Por isso, nossa meta é continuar lançando mais produtos entre as sete marcas exclusivas que temos”, detalha Eugênio de Zagottis, vice-presidente de Planejamento Corporativo e de Relações com Investidores da RD.

Vegan By Needs - Produtos Jasmin & Pimenta Rosa _ Bergamota & Alecrim _ Vanilla & Pitanga -Preço sob consulta

Atualmente, o portfólio da RD conta outras seis marcas próprias: a Needs, de cuidados pessoais, saúde, higiene e beleza; as vitaminas Drogasil e Droga Raia; a TRISS, de acessórios para cabelo e pincéis para maquiagem; a Nutrigood, opção saudável de snacks para qualquer momento do dia, que inclui desde mix de nuts e barras de castanha a chás e sucos; e a Caretech, linha de aparelhos digitais de saúde, com medidores de pressão, balança, umidificador de ar, termômetro digital e termômetro infravermelho de alta tecnologia.

Todos esses itens e agora também os da nova marca Vegan by Needs são vendidos nas lojas e pela internet nos sites Droga Raia, Drogasil e Onofre.

 

Dia Mundial do Veganismo: cresce mercado de cosméticos sem ingredientes de origem animal

1º de Novembro é o Dia Mundial Veganismo que movimenta um mercado que cresce 40% ao ano; setor de cosméticos veganos é um dos que mais se expande

Cresce no mundo todo o mercado de “cosméticos do bem”, com destaque para os veganos, sustentáveis, naturais e orgânicos, que devem atingir US$ 25,11 bilhões até 2025, de acordo com relatório da Grand View Research. Mais especificamente sobre o movimento vegan, ou vegano, que vem ganhando cada vez mais espaço na sociedade brasileira, ele se caracteriza pelo modo de vida que procura excluir todas as formas de exploração e crueldade com animais para alimentação, vestuário ou qualquer outro propósito, como os cosméticos.

Embora ainda não haja dados precisos sobre o número de veganos no Brasil, algumas marcas começam a renovar seu arsenal de produtos, com a finalidade de torná-los 100% veganos. Esse é o caso da Pharmapele, rede de farmácias de manipulação, com 31 anos de experiência em medicamentos personalizados e cosméticos de tratamento.

De acordo com a pesquisa do Ibope Inteligência, realizada em abril de 2018, 14% dos brasileiros se declaram vegetarianos, o que representa cerca de 30 milhões de pessoas. Dado esse número, especialistas estimam que, em uma projeção conservadora, haja cerca de 7 milhões de veganos no Brasil. O veganismo movimenta um mercado que cresce 40% ao ano no Brasil, e os cosméticos veganos brasileiros ganharam bastante visibilidade nesse contexto.

Segundo a farmacêutica Luisa Saldanha, CEO da Pharmapele, a preocupação da marca vai além do crescimento de mercado e tem relação com a filosofia da empresa: “Hoje 90% dos nossos produtos são veganos. A ideia da Pharmapele é atingir a totalidade e se consolidar como uma empresa referência em produtos que não utiliza matérias-primas de origem animal”.

Porém, para que não haja confusão em frente às prateleiras, é necessário entender a diferença entre os produtos veganos, orgânicos, naturais e cruelty free, como explica Luisa:

cosmetico_flores_organico_natural

Cosméticos orgânicos: “Também conhecido como sustentável, o cosmético orgânico é aquele que tem um baixo impacto ambiental, e, para ser considerado orgânico, o cosmético deve ser certificado por órgãos específicos. Para isso, o cosmético precisa que 95% do total das matérias primas presentes no produto sejam orgânicas e os outros 5% devem ser matérias primas permitidas em cosméticos orgânicos.”

cosmeticos_Veganos

Cosméticos veganos: “Cosméticos veganos são aqueles que não possuem nenhum ingrediente de origem animal e também não são testados em animais. Os cosméticos veganos não precisam nem conter ingredientes orgânicos ou vegetais, podem até mesmo ter em sua formulação componentes sintéticos, desde que nada em sua composição seja derivado de animais.”

Cruelty-Free2_grande

Cosmético Cruelty-Free: cosmético livre de crueldade, ou seja, é aquele produto que não é testado em animais.

Segundo a farmacêutica, diferente do que muitas pessoas pensam, a eficácia dos cosméticos veganos e orgânicos é a mesma de produtos convencionais. O que realmente muda é o preço, principalmente em produtos orgânicos, já que as matérias primas orgânicas certificadas tendem a ser mais caras, o que acaba impactando no preço do produto final.

“O custo de produção de um produto vegano pode ser até dez vezes superior ao custo de produção de um convencional, já que existe menos oferta de matéria-prima vegana no mercado que proporcione os mesmos resultados dos convencionais. Assim, muitas vezes é necessário fazer associações de ingredientes para alcançar o resultado desejado. Além disso, o processo de certificação é um trabalho longo e demanda um investimento alto”, explica a farmacêutica. “Mas só o fato de banir ingredientes de origem animal já é um avanço muito grande”, finaliza a farmacêutica.

Confira alguns lançamentos de cosméticos veganos da Pharmapele:

mAscara_de_nutriCAo_profunda_com_ouro

Máscara de Nutrição Profunda com Ouro e Ácido Hialurônico: a máscara vegana de ouro, da Pharmapele, estimula a produção de colágeno e melhora o contorno facial, reestruturando a pele e aumentando a sua firmeza e elasticidade. Enriquecida com Ácido Hialurônico de baixo peso molecular, atinge as diversas camadas da pele, proporcionando preenchimento de rugas, renovação celular e alto poder de hidratação com efeito prolongado. Possui ação anti-idade e nutre intensamente, conferindo vitalidade, viço e aspecto jovem.

sos_reparacao___shampoo

S.O.S Reparação – Shampoo: com propriedade reparadora biomimética, o Shampoo SOS Reparação da Pharmapele possui perfeita afinidade com os fios, proporcionando ação multi reconstrutora. Ideal para cabelos ressecados ou danificados por processos químicos e agressões externas que provocam ressecamento, quebra dos fios e perda de nutrientes vitais. Limpa e remove as impurezas delicadamente, sem agredir a saúde capilar.

371490_916974_sobrancIlios.jpg

Crescimento de sobrancelhas e cílios – dermatologicamente e oftalmologicamente testado, o Sobrancílios é um bioserum fortalecedor natural, suave e seguro, que nutre o folículo capilar, ativa e acelera o crescimento natural dos cílios e sobrancelhas, tornando-os mais longos, volumosos e minimizando as falhas.

Informações: Pharmapele 

Opções saborosas para aproveitar a “segunda sem carne”

Eliminar totalmente a carne das refeições não é uma tarefa fácil para a maioria das pessoas. Por isso, o movimento “Segunda sem Carne” vem ganhando cada vez mais adeptos. A campanha incentiva retirar a proteína animal pelo menos um dia na semana, além de conscientizar a população sobre o impacto do consumo de carne. Para os que entraram no movimento, há ótimas opções nos cardápios dos restaurantes de São Paulo. Confira:

Lolla.jpg

No restaurante Lolla, no Itaim, há entradas para compartilhar e pratos principais com um sabor único em sua maioria finalizados na parrilla e pit de defumação. Vale destacar a abóbora e cebola na brasa, hommus, dukka (R$ 25), a Tortilha de berinjela (R$ 18), servida em duas unidades com salsa de tahine, picles de couve flor, sumak e o Quiabo na brasa, missô e malagueta (R$ 17). De principal o chef prepara o arroz de cogumelos e ovo frito (R$ 49).

imakay.jpg

Para começar bem a semana, no Imakay – restaurante oriental com influência da cozinha peruana, também no Itaim – como prato principal, o tempura de vegetais (R$ 41) e a degustação de sushis (R$ 49) são apenas uma opção da sessão ”Go Veggie” que o endereço oferece.

kibe vegano.png

Conhecido pelos seus pratos orgânicos, o Le Manjue possui uma parte do cardápio somente com sugestões Plant Based, conceito usado para dietas baseadas em vegetais, grãos e alimentos na sua forma de origem. A sugestão é o Kibe vegano que é preparado com quinoa, painço e sorgo, envolvidos em biomassa de banana verde, suco de cambuci, cebola, hortelã, salsa e especiarias, servido com bionese de avocado e alecrim. Acompanha salada de folhas verdes com molho de cebola confit em caramelo de balsâmico, legume da estação ralado, tomatinhos frescos e amêndoas (R$ 50).

nobu.png

No icônico restaurante Nobu, nos Jardins, a chef Leticia Shiotsuka criou opções como Couve Flor Jalapeño, Salsa e Soy Salt (R$ 34); Nasu Misu (R$ 34), feito à base de berinjela e missô, produzido a partir da fermentação de arroz, cevada e soja com sal; New Style Sashimi de Tofu (R$ 26) e Vegetais da Estação com Spicy Garlic (R$ 38).

Bruno Lima – Palmito Pupunha
Foto: Bruno Lima

Localizado no Bixiga, o Jamile, uma das casas de Henrique Fogaça, prepara para o dia do detox as carnes, um palmito pupunha assado com óleo de castanha do Brasil e manjericão (R$ 28), para começar. O prato principal fica por conta do risoto de cogumelos com azeite e couve crocante (R$ 75).

noma sushi

O Noma Sushi desembarcou em São Paulo diretamente de Florianópolis trazendo em sua bagagem um menu diferenciado, com ingredientes da Ilha. As apostas são o Shimeji ou Shitake Vegano, feito com cogumelos salteados no óleo de coco, shoyu e sake (R$38); o Temaki Vegano, com brócolis, shimeji, edamame e tofu (R$ 36), além do Roll vegetariano, com shimeji e aspargo, laminados com abacate (R$ 32). Para finalizar, o Petit Gateau Fit para sobremesa, elaborado com chocolift Essential, cacau 100% puro barry callebaut, whey protein isolado, óleo de coco, adoçantes 100% naturais e 12% de proteína (R$ 22).

su restaurante
Inaugurado há poucos meses no Shopping Pátio Higienópolis, o restaurante Su também oferece opções sem carne em seu cardápio: o tradicional Aguêdofu – tofu empanado (R$ 19) e gunkans veganos de brócolis (R$ 16), edamame (R$ 16), shimeji (R$ 28) e wakame (R$ 29), entre outros.

Estrogonofe vegano.png

Se for ao Santo Grão, a sugestão é experimentar o menu assinado pela influencer Roberta Ferraz que possui alguns pratos veganos. De entrada, a sugestão é a salada Thai de legumes, que leva spaghetti de cenoura e abobrinha ao molho de shoyu de coco (R$ 33). Para o principal, vale apostar no estrogonofe vegano de palmito e cogumelos, com arroz de couve flor e chips de batata doce (R$ 47), livre de proteína animal. Para a sobremesa, o pavê na taça granola low carb é uma boa pedida e leva creme branco, morango e ganache de chocolate (R$ 28). O cardápio está disponível apenas na unidade do Itaim.

tadeu brunelli Ummi Finnest Sushi
Foto: Tadeu Brunelli

Aberto recentemente no bairro do Itaim Bibi, o Ummi Finnest Sushi também é opção para quem procura pratos sem carne. Em seu cardápio, o Shoujin Auge, o tempurá vegetariano (R$ 38) é a opção para quem quer aproveitar o movimento.

Marcio Shaffer - Gunkan de shimeji, edamame e brócolis
Foto: Marcio Shaffer

O restaurante Kitchin, com unidades no Itaim e no Shopping JK, oferece um menu vegano com diversas opções. Para começar, salada preparada com mix de legumes, mix de folhas, tofu e moyashi (R$ 25). Nos temakis, a sugestão é o de shitake (R$ 20). Grande variedade de niguiris integram o cardápio, como o de cenoura (R$ 12), de milho (R$ 15) e de aspargos (R$ 16). Para completar, a sobremesa fica por conta da Mousse de Chocolate Vegano, feita à base de tofu (R$ 21).

 

Spotlab aposta em receitas veganas em novo cardápio

A casa mais cool da Ilha da Gigoia (Rio de Janeiro) ganhou um novo cardápio. A Spotlab, famosa pelos seus deliciosos hambúrgueres, aposta em um menu com mais opções veganas e delícias para todos os gostos.

A ideia foi criar um cardápio mais leve e refrescante, para acompanhar os dias mais quentes que já estão começando a chegar. Para a chef da casa, Bruna Neubhaher, as novidades chegam em um excelente momento. “Acabamos de fechar uma parceria com a Behind The Foods, de carnes plant-based e percebemos que muita gente está consumindo menos carne. Isso nos inspirou em criar novas receitas com muito sabor e criatividade”.

Vale dizer que os campeões da casa, os famosos hambúrgueres com a chancela do Rei das Carnes, Alder Lopes, continuam no cardápio. Entre eles, o Senhor Hambúrguer (200g blend de dry aged Angus, queijo prato, alface, tomate, cebola roxa e maionese de chimichurri no pão brioche – R$ 40).

senhor_planta

Entre as novidades estão os hambúrgueres de carne vegetal (“com textura e gosto de carne”, garante a chef). Destaque para o Senhor Planta, que leva queijo vegano, alface, tomate, cebola roxa, palha de alho-poró e molho barbecue da casa, além da carne plant-based, no pão francês (R$ 38).

palito_de_pastel_2_ze_pequeno_1

Para beliscar, o Palito de Pastel (porção de palito de pastel de queijo da Canastra com cebola caramelizada – R$ 24) e o Zé Pequeno (dadinho de tapioca no palito com queijo coalho e molho sweet chilli da casa – R$ 20) são excelentes pedidas. Entre os novos itens do menu estão também as Quesadilhas (com salsa mexicana – R$24).

A Spotlab também é conhecida pelos seus drinques superelaborados e criativos. E no novo menu, eles não poderiam estar de fora. Além das tradicionais caipirinhas e chopps artesanais, a casa criou drinks autorais. Destaque para o Gin Tônica Spotlab (Gin Bombay, suco de limão, água tônica, xarope de maracujá e cardamomo – R$28).

Spotlab: Ilha da Gigóia – acesso às barcas pelo metrô Jardim Oceânico – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro. Horário de funcionamento: sexta, das 18h às 24h; sábado, das 16h às 24h, domingo, das 16h às 23h

 

Laghetto Stilo Barra Rio lança novo cardápio com opções veganas

O menu do restaurante no Laghetto Stilo Barra Rio, sob comando do Grupo Cozinha Típica, está de cara nova. Inspirada pela culinária brasileira, o cardápio foi atualizado pela chef Marina Braga, que ampliou os pratos para atender também ao público vegano.

moqueca_de_banana_4_3.jpg

A moqueca de banana da terra (R$ 52), com pimentões, cebola roxa, leite de coco, azeite de dendê, coentro e arroz é uma boa pedida dessa linha, por exemplo.

Nas novas opções de entrada, temos a salada refrescante (R$ 49), que leva pepino, manga, palmito de pupunha e coentro, e também o camarão caipira (R$ 28), um espetinho com quatro unidades do fruto do mar com bacon e melado de cana.

moquequinha_de_peixe.jpg

Outra novidade é a moquequinha de peixe (R$ 65) com arroz branco e pirão de peixe, que leva pimentões, cebola, leite de coco, azeite de dendê e coentro.

file__769__de_costela__entrecote__3.jpg

Já no quesito carnes de boi e de frango, o Bife à Cavalo (R$ 62), que é filé mignon, ovo frito, arroz de banana, feijão de castanha, talo de couve e fritas, é aposta da casa junto com o filé de costela entrecote (R$ 54) grelhado, com batatas rústicas e tomate confit.

frango_rapidinho_2.jpg

Para quem prefere carne branca, as novidades são o Frango à Moda (R$ 52), que é um filé de coxa desossada, legumes na manteiga de ervas e purê de manjericão; e o Frango Rapidinho (R$ 49), filé de frango empanado, arroz de cenoura e couve refogada.

As massas ganham upgrade no espaço, contando agora com duas opções: lasanha (R$ 49) à bolonhesa ou quatro queijos, e sorrentino de mussarela de búfala com manjericão e molho bolonhesa (R$ 53).

Processed with VSCO with 6 preset

Além disso, o risoto, famoso prato da culinária italiana que se tornou queridinho no Brasil, ganha duas opções: risoto de camarão (R$ 59) com caldo de verduras, e risoto de carne seca com abóbora (R$ 55) com caldo de carne.

No Kids Menu, o restaurante oferece o espaguete a bolonhesa (R$39) além do escalope de filé de carne ou frango (R$ 39) com arroz, feijão e batata frita. De sobremesa, o cardápio conta agora com cheesecake com calda de goiabada, além das opções já oferecidas desde o início como brownie com sorvete de creme, pudim de leite e Gelato do dia.

Laghetto Stilo Barra Rio | Restaurante Brasileirinho: Rua Marcelo Roberto, 65 – Barra da Tijuca. Horário de funcionamento: de segunda a domingo, das 12h à 23h (após esse horário, apenas room service)

Lumina, da Natura, agora conta com refis em todas as linhas

Com a exclusiva Biotecnologia Pró-teia, Natura Lumina é 100% vegana e apresenta portfólio que proporciona tratamento de precisão com resultados desde a primeira aplicação. Agora a marca conta também com refis para todas as linhas em embalagens com até 82% menos plástico

Acabam de ser incorporadas ao portfólio de Natura Lumina os refis das embalagens para todas as linhas da marca que já nasce 100% vegana e vêm em frascos plástico verde. As embalagens de refil de Lumina usam até 82% menos plástico que as regulares.

Inspirada na inteligência da natureza e na beleza da ciência, Lumina é a nova marca de tratamento capilar da Natura que chegou ao mercado em junho e conta com 5 linhas — para Cabelos Secos, Cabelos Quimicamente Danificados, Cabelos Lisos, Cabelos Cacheados e Cabelos Crespos. Ao todo são 28 produtos entre shampoos, condicionadores, máscaras e tratamentos finalizadores.

Insubmissa a padrões de beleza inatingíveis, Natura Lumina reconhece em cada cabelo a potência de uma beleza única, chegando para dar luz à conexão entre essência e aparência. Com a exclusiva Biotecnologia Pró-teia, entrega tratamento capilar de precisão, pois os produtos preenchem os fios de dentro para fora, na exata medida de cada dano – nem mais, nem menos. A nova marca já nasceu 100% vegana, com opção de refil e os produtos vêm em embalagens de plástico verde, totalmente recicláveis. Assim como todo o portfólio Natura, não foram realizados testes em animais para a criação dos novos produtos (a Natura não realiza testes em animais desde 2006).

Conheça as tecnologias inéditas de Natura Lumina

Microtomografia capilar de raio X

Para a criação de Lumina, a Natura desenvolveu uma tecnologia diagnóstica exclusiva para entendimento dos danos capilares. Chamada de microtomografia capilar de raio X, a exclusiva tecnologia diagnóstica “enxerga” o fio em um nível mais profundo, detectando exatamente o grau dos danos – da textura da cutícula até os microporos do córtex capilar. Com isso, é possível trazer soluções mais assertivas e eficazes para o tratamento dos fios, regenerando os danos da fibra capilar de dentro pra fora.

natura lumina

Biotecnologia pró-teia

A biomimética (“imitação da vida”) é uma área da ciência que utiliza a natureza como exemplo e fonte de inspiração para a tecnologia. Por meio da biomimética estuda-se as estruturas biológicas e suas funções para assim aprender com as estratégias e soluções da natureza. Por meio da biomimética, a Natura identificou que a proteína presente em teias tem formato similar à proteína do fio de cabelo — o que revela uma afinidade única e uma alta capacidade de recarga de proteína. A partir desta descoberta, a empresa reproduziu a proteína em laboratório e criou uma tecnologia avançada e inédita no tratamento de cabelos: a Biotecnologia Pró-teia. Essa nova proteína, que mimetiza a proteína encontrada na teia, atua em nível profundo, preenchendo o fio de cabelo de forma inteligente de dentro para fora, reparando cada dano do fio na medida exata. O resultado são cabelos regenerados e saudáveis desde a primeira aplicação.

Onde encontrar: por meio de uma Consultora Natura, por meio do app, nas franquias “Aqui tem Natura”, na Rede Natura ou nas Lojas próprias da Natura, em São Paulo, São Caetano do Sul, Ribeirão Preto, Alphaville São Paulo, Campinas, Florianópolis, Belo Horizonte, Goiânia, Brasília, Campo Grande, Curitiba e no Rio de Janeiro.

Base e Corretivo Aqua quem disse, berenice? com fórmulas ricas em água

Produtos trazem mudanças importantes para o extenso portfólio da marca no segmento de bases, buscando atender quem ama cuidar da pele, mas não abre mão da cor para uniformizá-la.

Diversificada, a Base Aqua já chega com 20 cores para atender mais tons. Ela também é vegana e possui FPS 15 UVA++. Mais modernas e sofisticadas, as novas embalagens são produzidas a partir de plástico vegetal.

Com sete anos no mercado brasileiro e um extenso portfólio de pele, quem disse, berenice? vai além no quesito inovação. A base já nasce com 20 opções de cores, já os corretivos contam com 10 cores, o que reforça a proposta da marca de proporcionar beleza e cuidado para toda a diversidade de tons de peles brasileira.

quem disse aqua

Base Aqua — Preço: R$ 59,90

Nova tecnologia: Quick Break

A fórmula exclusiva demandou dois anos de pesquisa para ser desenvolvida e é tão inovadora que o Grupo Boticário requereu sua patente. A Base Aqua possui tecnologia Quick Break, que faz com que gotículas de água da fórmula sejam liberadas com o atrito que ocorre durante a aplicação do produto.

Na prática, ela doa água para sua pele. Além da alta concentração de água, sua formulação possui ativos que a retém na pele e estimulam a produção de ácido hialurônico – poderoso agente hidratante – o que garante uma hidratação profunda. Sua fórmula é tão leve que não marca os poros e linhas de expressão, uniformizando o tom com um acabamento natural e confortável. Ela também tem FPS 15 UVA+++ que previne o fotoenvelhecimento. Além disso, ela não possui fragrância, sendo ideal para peles sensíveis e também é vegana. É a base perfeita para ser usada todos os dias!

A expansão da régua de bases se tornou prioridade para quem disse, berenice?, que é muito engajada quando o assunto é diversidade. Buscando ir além da classificação de tons, a marca se aprofundou em um estudo de subtons – quente, frio e neutro – que deu origem às novas 27 cores, atendendo aos tons e subtons da pele brasileira.

Sustentável

A embalagem da Base Aqua é fabricada com plástico produzido da cana-de-açúcar, o plástico vegetal. Assim como todos os produtos da marca, a Base Aqua não foi testada em animais. Além disso, sua fórmula é vegana, pois não contém nenhum ingrediente de origem animal.

Portfólio

quem disse2.png

A Base Aqua chega para complementar a consolidada linha de bases da quem disse, berenice? que traz opções para diversos tipos de pele e gostos: o BB Creme (cobertura leve e múltiplos benefícios), base Supermate (pele sequinha e longa duração), a base Alta Cobertura (cobertura uniforme, resistente à água e ao suor) e a base Superfluida (que não acumula e tem FPS 50).

Informações: quem disse, berenice?

Receita Típica Vegana: Feijão Tropeiro

Adotar uma alimentação vegana requer uma série de desafios. Se à primeira vista, deixar de consumir ovos, leite e carne já é difícil, imagine deixar de comer pratos típicos que fazem parte da rotina, como uma boa feijoada. Quando a mineira Gabi Mahamud decidiu seguir o veganismo, deixar de comer os pratos feitos por sua avó foi um dos pontos mais difíceis.

Pensando nisso, a blogueira criou uma versão de Feijão Tropeiro Vegano, que faz parte do livro Flor de Sal que compõe o capitulo que foi carinhosamente chamado de “Minha avó fazia”. Veja a receita abaixo.

Feijão Tropeiro Vegano

Ingredientes
2 xícaras de feijão-verde
1 cebola cortada em cubos
¼ de xícara de azeite
2 dentes de alho sem casca, amassados
1 xícara de berinjela picadinha
½ xícara de tofu amassadinho
½ colher (chá) de louro em pó
½ colher (chá) de pimenta do reino
½ colher (chá) páprica defumada
1 colher (chá) de cúrcuma em pó
1 xícara de couve crua picadinha
2 xícaras de farinha de milho
½ xícara de castanha de caju torrada
Folhas de Louro a gosto

Cheiro-verde a gosto
Sal a gosto

Modo de Preparo
Antes de tudo, cozinhe o feijão-verde: 30 minutos fervendo em agua com algumas folhinhas de louro já serão suficientes. Não deixe ficar muito mole. Em uma panela, em fogo baixo, doure a cebola no azeite e, quando ela estiver bem murcha (quase transparente), acrescente o alho e deixe dourar. Adicione a berinjela e refogue bem. Junte o tofu e os temperos secos e misture. Coloque a couve picadinha e tampe a panela. Quando a couve estiver macia, acrescente o feijão cozido e escorrido e a farinha de milho e misture bem. Ajuste o sal se for preciso. Finalize com as castanhas de caju torradas e o cheiro verde e delicie-se.

feijao tropeiro vegano.png

Dica:
Você pode fazer o seu feijão tropeiro com o feijão que preferir! A Gabi escolheu o verde para brincar com o mix cultural brasileiro, usando um ingrediente do Nordeste em uma receita típica do Sudeste.

Rendimento: 4 porções

Fonte: Livro Flor de Sal, Gabi Mahamud