Arquivo da tag: vegetariana

Paella: para ela, para ele!

Paella será o prato servido no Dia dos Namorados em quatro versões, no Bacalhau, Vinho & Cia, no sábado, 11 de junho, para comemorar o Dia dos Namorados

Um dos pratos mais emblemáticos da cozinha espanhola, famoso em todo o mundo, a Paella é protagonista do menu do Dia dos Namorados no Bacalhau, Vinho & Cia. O menu custará R$ 320,00 e inclui entradinhas como minibolinhos de bacalhau e cogumelos às natas, prato principal – a escolher dentre quatro tipos de paellas – e duas taças de Cava Espanhola.

A paella surgiu no meio rural de Valência entre os séculos XV e XVI, devido à necessidade dos camponeses e pastores terem uma refeição fácil de preparar e com os ingredientes que tinham à mão no campo. Não se sabe se a paella de marisco nasceu ao mesmo tempo que a paella do campo, mas junto ao mar existem diferentes ingredientes que permitiram desenvolver esta saborosa alternativa.

Na sua origem, os ingredientes da paella eram as aves, o coelho ou a lebre do campo, os legumes frescos disponíveis, o arroz, o açafrão e o azeite que se misturavam na paella com a água, e cozinhavam-se lentamente num lume feito com lenha de galhos de laranjeira, que ao mesmo tempo davam sabor e cheiro característicos.

No levante espanhol, há outra história curiosa que remonta à Guerra da Independência, sobre um general francês, uma paella e uma mulher que a preparava. O general ficou tão impressionado com a paella, que eles fizeram um acordo: para cada nova tigela de arroz, o general libertaria um prisioneiro espanhol. A mulher colocou em ação sua imaginação e grande capacidade de improvisação, e preparou para ele uma paella diferente a cada dia. Dizem que ela conseguiu libertar 176 prisioneiros.

Histórias à parte, a paella é prato de celebração – ao seu redor, namorados ou amigos se reúnem para apreciar seu perfume, textura e sabor. Assim será na noite de 11 de junho, com o capricho dos chefs Carlos e Caique Pallas, em suas tradicionais casas da Barra Funda e Itaim.

Foto: Johnny Mazzili
Foto: Gustavo Steffens

A célebre paella espanhola será servida em quatro diferentes versões, como à Valenciana (frango, linguiça curada e bacon, com frutos do mar), à Mariñera (peixes, fruto do mar e caldinha de lagosta), a de Bacalhau (postas do pescado e frutos do mar) e a Vegetariana ou da Horta (feita com legumes variados). O menu especial estará disponível nas duas casas, na Barra Funda e Itaim, e será servido no sábado, dia 11 de junho, a partir das 19h30.

“A ideia é trazer o clima romântico para que casais compartilhem o prato e revivam as tradições em torno da origem da paella, cujo significado, entre outras versões, remete à tradução ‘para ela’”, comenta Carlos Pallas, sócio do Bacalhau, Vinho & Cia. Há uma lenda em que um homem preparou uma paella para sua namorada, buscando ganhar seu carinho e atenção. Embora isso possa ser apenas uma história bonita, pode haver alguma verdade nessa teoria.

Informações: Bacalhau, Vinho & Cia

Dia Mundial Sem Carne: Chef Léo Oliveira ensina receita especial para que todos possam contribuir

Para quem deseja participar da ação que acontece ao redor do mundo, Chef Léo ensina como fazer um arroz com legumes prático e saboroso

No dia 20 de março, é comemorado o Dia Mundial Sem Carne, a data que teve origem nos Estados Unidos como “MeatOut Day”, é comemorada mundialmente desde 1985 e surgiu através de uma a iniciativa da ONG Farm (Farm Animal Rights Movement) em criar uma série de ações em prol da proteção e do respeito animal.

Como forma de participar de um dia que trás a tona um debate sobre os direitos dos animais e encoraja a população, que consome ou não carne e seus derivados, a conhecer um estilo de vida mais saudável, a Chef Léo Oliveira, profissional renomada na área com mais de 30 anos de experiência, separou uma receita fácil e saborosa para quem deseja diminuir o consumo da carne nesse dia.

Confira, abaixo, os ingredientes e o modo de preparo:

Arroz à Grega da Chef Léo Oliveira

Ingredientes:
2 xícaras de arroz cozido
1/4 de pimentão vermelho picados em cubinhos
1/4 de pimentão amarelo picados em cubinhos
2 dentes de alho
1 xícara de azeitonas picadas
1 xícara de milho
1 xícara de ervilha
1 xícara de vagem
1 xícara de cebola picada
1 cenoura picada
100ml de água
Cheiro verde a gosto
200g de mussarela ralada
Fio de óleo

Modo de preparo
Comece fritando o alho picado e a cebola picada em pedaços pequenos. Na sequência acrescente os pimentões, a vagem, a cenoura, o milho, a ervilha e mexa mais um pouco. Acrescente 100ml de água e deixe cozinhar um pouco, até os legumes ficarem levemente cozidos. Acrescente a azeitona e o cheiro verde e acerte o sal. Agregue o arroz já cozido e mexa bem para incorporar todos os ingredientes. Em um refratário grande, coloque a metade do arroz, salpique a metade do queijo mussarela, termine com o restante do arroz e a outra metade da mussarela por cima. Leve ao forno preaquecido a 200 graus por 10 minutos. Servir ainda quente.

Fonte: Chef Léo Oliveira

Dieta baseada em vegetais e pouca quantidade de carne e laticínios ajuda a diminuir pressão arterial

Queijos e outros produtos lácteos, além da carne, são alimentos que devem ser consumidos com muita moderação por pacientes hipertensos. Estudo, publicado em julho no Journal of Hypertension, avaliou que mais importante que não comê-los é priorizar os vegetais na dieta.

“Segundo o estudo, qualquer esforço para aumentar alimentos à base de plantas em sua dieta e limitar produtos animais provavelmente beneficiará sua pressão arterial e reduzirá o risco de ataques cardíacos, derrames e doenças cardiovasculares”, diz a médica nutróloga Marcella Garcez, professora e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

Os pesquisadores da Universidade de Warwick conduziram uma revisão sistemática de pesquisas anteriores de ensaios clínicos controlados para comparar sete dietas à base de plantas, várias das quais incluíam produtos de origem animal em pequenas quantidades, a uma dieta de controle padronizada e o impacto que estes tiveram na pressão arterial dos indivíduos.

Foto: Olga’s Flavor Factory

“As dietas à base de plantas sustentam o alto consumo de frutas, vegetais, grãos integrais, legumes, nozes e sementes, limitando o consumo da maioria ou de todos os produtos de origem animal (principalmente carne),” afirma a médica. A pressão alta é o principal fator de risco global para ataques cardíacos, derrames e outras doenças cardiovasculares. Uma redução na pressão sanguínea traz importantes benefícios à saúde, tanto para indivíduos quanto para populações.

Segundo a médica, dietas não saudáveis são responsáveis por mais mortes e incapacidades, globalmente, do que o uso de tabaco, alto consumo de álcool, uso de drogas e sexo inseguro juntos. Segundo o estudo, um aumento no consumo de grãos integrais, vegetais, nozes, sementes e frutas, como alcançado em dietas à base de plantas, poderia evitar até 1,7, 1,8, 2,5 e 4,9 milhões de mortes globalmente a cada ano, respectivamente, anualmente, de acordo com pesquisas anteriores.

“Já se sabe que dietas vegetarianas e veganas com total ausência de produtos de origem animal diminuem a pressão arterial em comparação com dietas onívoras. Sua viabilidade e sustentabilidade são, no entanto, limitadas. Até agora, não se sabia se era necessária uma completa ausência de produtos de origem animal nos padrões alimentares baseados em plantas para obter um efeito benéfico significativo na pressão sanguínea”, diz Marcella.

O estudo estima que uma redução na escala da pressão arterial causada por um maior consumo de dietas à base de plantas, mesmo com produtos de origem animal limitados, resultaria em uma diminuição de: 14% nos acidentes vasculares cerebrais, 9% nos ataques cardíacos, e 7% na mortalidade geral. “Esta é uma descoberta significativa, pois destaca que a erradicação completa de produtos de origem animal não é necessária para produzir reduções e melhorias na pressão arterial. Dessa forma, fica mais fácil para o paciente colocar em prática uma mudança em direção a uma dieta baseada em plantas”.

A pesquisa ainda sugere ações multissetoriais por parte de governos e sociedade para aumentar a disponibilidade e diminuir os custos de alimentos vegetais com a intenção de promover mudanças de políticas com foco na sustentabilidade ambiental da produção de alimentos, coleta de informações científicas e consequências para a saúde. “Introduzir mais vegetais à dieta trará uma série de benefícios à saúde. Independente da opção alimentar pessoal, as escolhas devem compor um hábito de consumo variado, equilibrado e o mais natural quanto possível”, finaliza a médica.

Fonte: Marcella Garcez é médica nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

Dez receitas vegetarianas e saudáveis para comemorar o Dia Mundial Sem Carne

Freeletics Nutrition elaborou sugestões para quem quer testar pratos sem carne

Hoje, 20 de março, é celebrado o Dia Mundial Sem Carne. A data surgiu em 1985 nos Estados Unidos por iniciativa das comunidades vegana e vegetariana que, no mundo todo, realizam ações de conscientização. Atualmente, 30 milhões de brasileiros se consideram adeptos ao vegetarianismo, de acordo com o Ibope.

Com tantas pessoas aderindo ao modo de vida sem carne, o Freeletics Nutrition, aplicativo líder em exercícios físicos e nutrição com uso de inteligência artificial, listou 10 opções de receitas para uma refeição vegetariana saudável e nutritiva.

Salada de macarrão do mediterrâneo

Ingredientes:
60g de massa integral (por ex.: penne, fusilli)
100g de muçarela magra
½ berinjela
30g de tomates secos (conservados em azeite)
30g de rúcula
1 colher de chá de orégano seco
1 colher de chá de vinagre balsâmico

Modo de preparo:
Ferva água em uma panela. Cozinhe a massa de acordo com as instruções da embalagem – lembre-se do que mencionamos sobre o ponto. Usando uma toalha de papel, remova o excesso de óleo dos tomates secos e corte em tiras finas. Pique a berinjela e a muçarela em cubos. Pegue 1 colher de chá de azeite do pote de tomates secos e aqueça-o em uma panela. Refogue a berinjela em cubos em fogo médio por cerca de 15 minutos até que ela fique escura e macia.
Misture todos os ingredientes e tempere com sal a gosto.

Abóbora assada com molho de ricota

Ingredientes:
400g de abóbora
10g de gengibre ralado
1 dente de alho picado
1 colher de chá de azeite
250g de ricota com baixo teor de gordura
1 colher de sopa de manteiga de caju natural
1/2 colher de sopa de canela em pó
1/2 colher de sopa de flocos de pimenta

Modo de preparo:
Preaqueça o forno a 180 °C. Cubra uma assadeira com papel alumínio.Descasque a abóbora, corte-a em fatias com aproximadamente 2 cm. Misture com o óleo de coco, gengibre ralado, alho picado, flocos de canela e pimenta em uma tigela grande. Tempere com sal e pimenta à gosto. Coloque as fatias de abóbora na forma e asse na grade do meio por cerca de 30 minutos. Misture a ricota com suco de limão ou limão siciliano e com a manteiga de castanha-de-cajú e mergulhe as fatias de abóbora.

Batatas assadas

Ingredientes:
2kg de batata
8 ramos de alecrim fresco
8 ramos de tomilho fresco
4 colher de chá de azeite de oliva virgem
400g de tofu
2 dentes de alho picados
2 limões sicilianos – raspas e suco
4 colheres de chá de óleo de linhaça
Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de fazer:
Preaqueça o forno a 160ºC e cubra uma assadeira com papel alumínio.Lave as batatas e corte-as em canoas de 1 cm. Salpique alecrim e folhas de tomilho. Em uma tigela, misture as ervas com as batatas e com o azeite de oliva. Tempere com sal e pimenta a gosto. Coloque as canoas de batata na assadeira e asse por cerca de 45 minutos até que elas estejam douradas e crocantes. Retire os ramos maiores de alecrim e as folhas maiores de tomilho. Bata tofu, alho, raspas de limão, suco de limão e óleo de linhaça até que tudo esteja homogêneo. Sirva com as batatas.

Arroz frito com vegetais e amendoim

Ingredientes:
300g de arroz integral
400 ml de água
300g de tofu firme
2 pimentões vermelhos em cubos
1 abobrinha fatiadas
20g de gengibre triturado
4 ovos
4 colheres de sopa de shoyu light
4 colheres de sopa de óleo de gergelim
80g de amendoim (sem sal)
Suco de limão fresco (opcional)

Modo de fazer:
Ferva água em uma panela e cozinhe o arroz e uma pitada de sal. Deixe cozinhar em fogo baixo por cerca de 30 minutos até que os líquidos tenham evaporado.Corte o tofu em cubos. Aqueça o óleo em uma panela. refogue o gengibre, o tofu, a pimenta em cubos e as fatias de abobrinha por cerca de 10 minutos até dourar. Adicione o arroz cozido, quebre os ovos sobre a mistura, depois adicione molho de soja e tempere com suco de limão à gosto. Refogue por mais 5 minutos e polvilhe com nozes.

Cogumelos veganos recheados

Ingredientes:
40g de cogumelos paris castanhos
320g de tomate-seco
4 colheres de sopa de tahine
2 cachos de manjericão fresco
2 limões siciliano (suco)
Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de fazer:
Preaqueça o forno a 180ºC e cubra uma assadeira com papel alumínio.Limpe os cogumelos e remova o miolo. Coloque-os na assadeira com a parte arredondada para baixo.Use um papel toalha para tirar o excesso de óleo dos tomates secos. Pique os tomates e o manjericão. Misture ambos com o tahine e o suco de limão. Tempere com sal e pimenta a gosto. Recheie os cogumelos com o mix de tomates e asse por cerca de 20 minutos na prateleira do meio.

Berinjela recheada com nozes

Ingredientes:
3 berinjelas médias
2 colheres de sopa mais 4 colheres de chá de azeite, divididas
2 cebolas vermelhas médias cortadas em cubos
3 xícaras de tomate cereja cortados na metade
¾ xícara de nozes picadas grosseiramente
2 ¼ colher de chá de canela moída
1 ½ colher de chá de orégano seco
¼ xícara de farelo de pão integral
⅔ xícara de queijo feta drenado e reduzido em gordura

Modo de fazer:
Corte as berinjelas ao meio longitudinalmente, tire o miolo e reserve, deixando as bordas com 1 cm de espessura. Corte o miolo retirado em pedaços de 1 cm. Polvilhe os pedaços e a canoa de berinjela com sal e deixe descansar por 25 a 30 minutos. Passado esse tempo, enxague tudo com água fria e seque. Ferva uma panela grande com água salgada e cozinhe as berinjelas em fogo brando por 5-8 minutos. Drene a água e seque-as. Em fogo médio, aqueça 1 colher de chá de azeite numa frigideira grande. Refogue as cebolas por 3 minutos, adicione a berinjela, os tomates, as nozes, a canela, o orégano e ¼ xícara de água. Tempere com sal e pimenta a gosto e cozinhe por 8 minutos ou até que os vegetais estejam castanhos, mexendo ocasionalmente;
Preaqueça o forno na temperatura máxima e, em uma tigela, misture o farelo de pão com 4 colheres de chá de azeite. Pincele cada casca de berinjela com ½ colher de chá de azeite e coloque-as na assadeira viradas para cima. Diminua a temperatura do forno para 190°C. Divida o recheio entre as canoas de berinjela. Polvilhe cada berinjela recheada com a mistura de farelo de pão e cubra com queijo feta. Asse por 35 minutos.

Macarrão com pesto de rúcula com limão

Ingredientes:
40g de massa integral (por ex.: penne, fusilli)
60g de ervilhas (frescas ou congeladas)
1/4 de abacate maduro
40g de rúcula
2 castanhas-do-pará
½ limão (raspas e suco)
4 colheres de chá de azeite de oliva

Modo de preparo:
Ferva água em uma panela. Cozinhe a massa de acordo com as instruções da embalagem juntamente com ervilhas e, em seguida, escorra.Misture o abacate, a rúcula, as castanhas-do-pará, o suco de limão e o azeite em fogo alto até ficar cremoso. Sirva o macarrão e as ervilhas cobertas com o pesto de rúcula e as raspas de limão.

Brownies gelatinosos

Ingredientes:
2 batatas-doces de médias para grandes
2/3 de xícara de amêndoas moídas
½ xícara de farinha de coco
14 tâmaras
4 colheres de sopa de cacau sem açúcar
3 colheres de sopa de xarope de bordo puro
1 pitada de sal
1 punhado de castanhas, cacau em lascas, ou coberturas adicionais (opcional)

Modo de fazer:
Preaqueça o forno a 180ºC. Descasque e corte as batatas em pedaços e ferva por 8-10 minutos. Em seguida, leve ao processador com as tâmaras sem semente.Coloque os ingredientes restantes em uma tigela antes de misturar com a batata-doce e as tâmaras e mexa bem. Coloque em uma assadeira forrada e asse por cerca de 20 minutos. Deixe fora do forno por 10 minutos para esfriar.

Sorvete de batata-doce vegano

Ingredientes:
½ xícara de batata-doce cozida e amassada
1 xícara de manteiga de amendoim cremoso sem aditivos
½ xícara + 2 colheres de sopa de xarope de bordo puro
1l de leite de coco (pode ser substituído por 1 ¾ xícaras de outro leite cremoso, como caju ou soja)
1 colher de sopa de extrato de baunilha
½ colher de chá de sal marinho fino

Modo de fazer:
Adicione todos os ingredientes em um liquidificador e bata até ficar homogêneo. Coloque a mistura em um recipiente para sorvete bem isolado e deixe no congelador por 2-3 horas. Não se esqueça de agitar o sorvete de vez em quando.

Bolo de cenoura com cobertura de iogurte grego

Ingredientes:
Para o bolo de cenoura:
1 ½ xícara de farinha de amêndoa
2 colheres de sopa de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de noz-moscada moída
¼ colher de chá de gengibre
⅛ colher de chá de sal
¼ de copo de óleo de coco derretido
2 ovos grandes
1 colher de chá de extrato de baunilha
⅔ copo xarope de bordo (maple syrup)
½ xícara de iogurte grego natural
⅓ copo de leite de amêndoa sem açúcar
2 xícaras de cenouras raladas
½ xícara de passas

Para a cobertura:
1 ½ xícara de iogurte grego natural
2 colheres de sopa de xarope de bordo (maple syrup)
1 colher de chá de extrato de baunilha

Modo de fazer:
Preaqueça o forno a 175° C e Unte a forma com óleo de coco. Em uma tigela misture a farinha, o bicarbonato de sódio, a noz-moscada e o gengibre. Reserve.Em outra tigela misture os ovos, o óleo de coco, o extrato de baunilha, o xarope de bordo, o iogurte grego e o leite de amêndoas. Adicione os líquidos aos secos e mexa lentamente até misturar bem, então adicione as cenouras e as passas. Asse por 20-25 minutos. Deixe esfriar completamente à temperatura ambiente antes de colocar a cobertura. Para preparar a cobertura, bata o iogurte grego, o xarope de bordo e o extrato de baunilha. Espalhe sobre o bolo frio. Deixe descansar por 1-2 horas antes de cortar e servir.

Foto: Divulgação/Freeletics Nutrition

Fonte: Freeletics

Leve, de fácil preparo e deliciosa: aprenda a fazer uma salada veggie

A receita da chef Janaina Rickmann rende uma porção e é a combinação perfeita para os dias de calor

Folhas verdes, avocado, gergelim, sementes de abóbora, cogumelos e molho de abacate com tahine. Ingredientes leves, de uma salada nutritiva e deliciosa para deixar o seu dia ainda melhor, e com aquela sensação de saciedade. Perfeita para manter a saúde em dia com muita facilidade no dia a dia, a salada veggie é de fácil preparo e promete surpreender aqueles que acreditam que salada é tudo igual.

A receita da chef Janaina Rickmann é perfeita para os dias de calor e rende uma porção. Ficou interessada? Aprenda a fazer e delicie-se.

Salada Veggie

Ingredientes
Três folhas de alface-americana
Cinco folhas de rúcula
1 avocado
100g de cogumelos frescos
100ml de azeite de oliva
10g de sementes de abóbora
5g de semente de gergelim dourada
5g de tahini
20ml de leite de castanhas-do-pará
Sal a gosto
Pimenta a gosto

Modo de preparo
Bata no liquidificador meio avocado com o tahine, leite de castanhas, sal e pimenta. Depois, leve a geladeira, e mantenha gelado. Lave as folhas e tempere com sal e pimenta. Fatie os cogumelos em quatro e salteie na frigideira com sal e pimenta até dourar. Aqueças uma frigideira e toste as sementes e reserve. Para a montagem do prato, distribua as folhas misturadas, espalhe os cogumelos salteados por cima, cubra a outra metade do avocado com as sementes tostadas, espalhe as sementes sobre o prato e regue com o creme de avocado e tahine.

Foto: Marcelo Probst – Neonbrain

Harmonização
Para deixar o prato ainda mais especial, o sommelier da Enoteca Decanter, de Blumenau, Santa Catarina, Sidney Lucas, o vinho branco Château Bel Air Perponcher Réserve 2017 é a escolha certa para deliciar a salada. “O vinho possui aromas intensos e agradáveis. Na boca apresenta uma leve acidez ‘crocante’ e rudimentos de mel e cravo”, diz.

Fonte: Enoteca Decanter Blumenau

Conheça o rodízio de hambúrguer vegetariano

Localizado em Moema, a hamburgueria aposta em um rodízio de mini-hambúrgueres fofos.

O dia do vegetarianismo está chegando e a Mais Burguinho tem um cardápio inteiramente adaptado para os vegetarianos, trazendo opções diversificadas para todos os gostos.

A casa é conhecida por ter rodízios de mini-hambúrgueres, milk-shakes servidos em uma boia de unicórnios e por seu drive-in inaugurado em julho. Alguns dos lanches que fazem parte do cardápio vegetariano são: MB Veget Falafel (pão, burguer de Falafel, queijo prato, maionese artesanal, alface e tomate) e o MB Veget Alho-Poró (pão, burguer de alho-poró, cream cheese, tomate seco e rúcula).

O preço é o mesmo que o de carne, R$ 49,90; no drive-in é R$ 60,00 de terça a sexta e R$ 65,00 nos fins de semana.

Mais Burguinho: Alameda dos Anapurus, 1991 – Moema – São Paulo. Telefone: 11 94593-1890
Salão: terça a domingo – das 18h às 23h e, aos sábados, das 14h às 23h
Drive-in: sexta, sábado e domingo: das 19h às 23h59

Receita vegetariana: canelone light de beringela

Que tal uma receita que tem cara de massa, recheio leve e pouco calórico? Anote a nossa dica para fazer um canelone light de berinjela, uma receita criativa e nutritiva, que ainda leva molho de tomate livre de sódio, açúcares e gorduras. A dica é da Predilecta.

Canelone Light de Berinjela

Ingredientes:
1 colher se sopa de azeite de oliva
2 colheres de chá de sal
1 berinjela média

Molho:
1 xícara de chá de manjericão picado
1 colher de sopa de azeite de oliva
1 colher de chá de sal
2 dentes de alho amassados
1 pacote de molho de tomate livre Predilecta
1 cebola média picada

Recheio:
1 colher de chá de pimenta-do-reino
1 xícara de chá de salsinha picada
2 xícaras de chá de ricota picada
½ colher de chá de nozes picadas

Modo de Preparo:
Lave bem a berinjela, seque, retire a parte verde da ponta e corte em fatias bem finas no sentido do comprimento. Coloque as fatias em uma peneira aparada sobre uma tigela e polvilhe o sal. Pressione com um prato e deixe descansar por 15 minutos para amenizar a amargura da berinjela. Em seguida, lave as fatias uma a uma, eliminando todo o sal e seque com papel toalha. Reserve. Com um pouco de azeite, pincele uma frigideira antiaderente e leve ao fogo até aquecer. Junte, aos poucos, as fatias de berinjela e frite até dourar os dois lados. Sempre que necessário, pincele a frigideira com o azeite de oliva.

Molho:
Em uma panela, aqueça o azeite de oliva, junte a cebola e o alho e refogue, sem parar de mexer. Acrescente o molho de tomate livre Predilecta e cozinhe.

Recheio:
Bata a salsinha, a ricota, as nozes e a pimenta-do-reino no processador até obter uma pasta homogênea e reserve.

Montagem:
Espalhe as fatias de berinjela em uma superfície lisa e distribua o recheio. Enrole as fatias como um canelone e disponha em uma assadeira de 23cm x 23cm. Despeje o molho sobre os rolinhos, cubra a assadeira com papel-alumínio e leve ao forno por 25 minutos. Elimine o papel-alumínio e deixe no forno por mais 10 minutos, ou até dourar. Retire do forno e sirva em seguida.

canelone

Fonte: Predilecta

 

Leve, de fácil preparo e deliciosa: aprenda a fazer a salada veggie

Receita da chef Janaina Rickmann rende uma porção e é a combinação perfeita para os dias de calor

Folhas verdes, avocado, gergelim, sementes de abóbora, cogumelos e molho de abacate com tahine. Ingredientes leves, de uma salada nutritiva e deliciosa para deixar o seu dia ainda melhor e com aquela sensação de saciedade. Perfeita para manter a saúde em dia com muita facilidade no dia a dia, a salada veggie é de fácil preparo e promete surpreender aqueles que acreditam que salada é tudo igual.

A receita da chef Janaina Rickmann é perfeita para os dias de calor e rende uma porção e está disponível no cardápio da Enoteca Decanter Blumenau. Ficou interessada? Aprenda a fazer e delicie-se.

Salada Veggie

salada vegie
Ingredientes
Três folhas de alface-americana
Cinco folhas de rúcula
1 avocado
100g de cogumelos frescos
100ml de azeite de oliva
10g de sementes de abóbora
5g de semente de gergelim dourada
5g de tahini
20ml de leite de castanhas-do-pará
Sal a gosto
Pimenta a gosto

Modo de preparo
Bata no liquidificador meio avocado com o tahine, leite de castanhas, sal e pimenta. Depois, leve a geladeira, e mantenha gelado. Lave as folhas e tempere com sal e pimenta. Fatie os cogumelos em quatro e salteie na frigideira com sal e pimenta até dourar. Aqueças uma frigideira e toste as sementes e reserve. Para a montagem do prato, distribua as folhas misturadas, espalhe os cogumelos salteados por cima, cubra a outra metade do avocado com as sementes tostadas, espalhe as sementes sobre o prato e regue com o creme de avocado e tahine.

bel air

Harmonização
Para deixar o prato ainda mais especial, o sommelier da Enoteca Decanter, de Blumenau, Santa Catarina, Sidney Lucas, indica o vinho branco Château Bel Air Perponcher Réserve 2017, escolha certa para se deliciar com a salada. “O vinho possui aromas intensos e agradáveis. Na boca apresenta uma leve acidez ‘crocante’ e rudimentos de mel e cravo”, diz.

Moqueca de Banana da Terra: prato vegetariano ganha destaque na ceia de Ano-Novo

Chef de Cozinha explica relação com gastronomia de origem vegetal e ensina receita

A culinária de origem vegetal sempre esteve presente na vida do chef de Cozinha Renato Vaiano que, apesar de não ser totalmente adepto a essa opção alimentar, sempre foi grande apreciador da modalidade gastronômica. “Desde criança, pelo menos uma vez ao mês, nós íamos até um restaurante vegetariano localizado no Rudge Ramos, bairro do ABC Paulista. A partir daí, fui me habituando aos novos sabores e texturas”, relembra o profissional.

Há alguns anos, após ter seu segundo filho, a relação com a gastronomia vegetariana se estreitou ainda mais quando descobriram que o pequeno tem intolerância a alimentos proteicos, como ovo, leite e oleaginosos. “Me senti perdido, porque embora já tivesse contato com pratos sem proteína animal, ainda conhecia muito pouco sobre essa cozinha. Então, comecei a estudar muito e a gostar do estava descobrindo.”

Desde então, todos os menus criados por Vaiano levam opções vegetarianas e veganas e, com a chegada das festas de final de ano, um prato em especial vem ganhando destaque no cardápio desenvolvido exclusivamente para as ceias de Natal e Ano-Novo.

Ao contrário do estereótipo sobre a culinária vegetariana que muitas pessoas ainda têm, esta opção alimentar não significa fazer dietas restritas. “A verdade é que este é um campo que está em sua fase embrionária, a indústria alimentícia ainda não conseguiu adequar o seu processo produtivo a demanda. As pessoas ainda acham muito complicado somar três ingredientes ou mais para se tornar um, entretanto, a falta de tempo também é obstáculo. Sendo assim, procuro apresentar receitas fáceis para que mais pessoas se lancem a esta experiência tão rica”, encerra Vaiano.

A seguir, o chef explica como fazer a Moqueca de Banana da Terra que, com certeza, vai conquistar o paladar e coração de muitos convidados.

Moqueca de Banana da Terra

Ingredientes:

1kg de banana da terra madura
2 dentes de alho amassados
3 cebolas em rodelas
1 pimentão vermelho em rodelas
1 pimentão amarelo em rodelas
5 tomates picados
1 maço de coentro picado
2 colheres de sopa de salsinha picada
2 colheres de sopa de manjericão picado
1 xícara de leite de coco
1 pimenta dedo de moça picada sem sementes
suco de 2 limões
Sal a gosto
Azeite a gosto
Azeite de dendê a gosto

Modo de preparo

Inicialmente, é preciso cortar a banana em fatias e depois misturá-la com sal, suco de limão e alho, deixando marinar por uma hora. Em seguida, é necessário refogar a cebola, os pimentões e o tomate no azeite por aproximadamente cinco minutos e, então, acrescentar uma pitada de sal. Após esse tempo, desligue o fogo e adicione coentro, salsinha e manjericão. Em uma panela de barro ou de pedra, coloque uma cama do refogado e uma cama de banana, as intercalando. Regue com o leite de coco e deixe cozinhar por 20 minutos em fogo baixo. Nos últimos cinco minutos, acrescente o azeite de dendê.

Tempo: em torno de 35 a 40 minutos

moqueca de banana da terra

 

Dicas

“Se quiser deixar a moqueca ainda mais rica em sabores e texturas, acrescente um caju cortado em cubos e 200g de palmito pupunha fatiado em tiras, junto com o refogado” recomenda o Chef, como dica extra sugere ainda: “para acompanhar o prato, sirva arroz branco ou uma boa farofa, e para fechar com chave de ouro, harmonize a receita com uma taça de vinho branco seco, uma cerveja pilsen ou de trigo.”

A Moqueca de Banana da Terra deve ser mantida sob refrigeração, caso não seja completamente consumida nas ceias de final de ano, e pode ficar até, no máximo, dois dias na geladeira.

 

Livro “Da Horta à Mesa”, do Vigilantes do Peso, traz mais de 120 receitas

“Da horta à mesa” contém dicas sobre as variedades de cada alimento e preparações para atender ao paladar de intolerantes à lactose e glúten, além de opções veganas e vegetarianas

Manter a rotina de alimentação saudável pode ser desafiador para algumas pessoas. Muitas delas acreditam que as opções disponíveis não são tão saborosas quanto as que costumam comer, pois buscam as alternativas mais práticas e acessíveis para o dia a dia. Porém, essas escolhas podem ser as menos nutritivas. Pensando nisso, o Vigilantes do Peso traz em seu novo livro, “Da horta à mesa”, mais de 120 receitas inéditas e exclusivas, fáceis de preparar e para todas as refeições do dia.

A primeira metade do livro é dedicada à descrição e às informações sobre a maioria das frutas e hortaliças. Nesta seção, os leitores conhecerão as variedades de cada alimento, a melhor época para comprá-las, dicas de armazenamento e seus benefícios. “Uma alimentação saudável não impede as pessoas de comerem o que gostam. O melhor caminho é ser consciente da qualidade nutricional dos alimentos ingeridos em todas as refeições e preferir fazer escolhas saudáveis”, destaca o Nutricionista do Vigilantes do Peso, Matheus Motta.

Para quem busca variar o cardápio e torná-lo mais simples, o livro é um grande aliado. Dividido por tipo de preparo, unidades ProPontos – sistema criado pelo Vigilantes do Peso que atribui um número a cada alimento – e ingredientes utilizados, o livro contém informações nutricionais completas e fotos de dar água na boca. As receitas têm como protagonistas alimentos que saciam mais, como frutas, verduras e legumes, além de opções sem glúten e laticínios e preparações vegetarianas e veganas. E mais: o leitor ainda conta com mais de 70 pratos com três ProPontos ou menos, ou seja, além de deliciosos, são ideais para manter a rotina de hábitos saudáveis.

CAPA2.jpg

O livro “Da horta à mesa” tem 264 páginas e está disponível por R$ 39,90 no site do Vigilantes do Peso.

Fonte: Vigilantes do Peso