Arquivo da tag: vinhos

Vila Don Patto anuncia o lançamento de seu e-commerce

Inicialmente, a loja está com sucos e vinhos de sua marca e a partir de julho serão comercializados produtos de empório e presentes

A Vila Don Patto, complexo enogastronômico localizado no município de São Roque (SP), anuncia o lançamento de seu e-commerce. A partir de agora, sucos naturais e vinhos próprios da casa e que normalmente são comercializados na Adega Don Patto, poderão ser adquiridos com segurança e comodidade pelo site. Além disso, os clientes também poderão comprar itens de seu empório gourmet e presentes, totalizando assim o projeto da loja virtual.

linha-don-patto---ecommerce

Neste soft opening, a loja está com 5% de desconto e, entre as opções de vinhos estão Espumante Edma Del Patto Brut Branco 750ml (R$ 49,40), Vinho Don Patto Selezione Frisante Prosecco Demi-Sec 660ml (R$ 29,45), Vinho Don Patto Selezione Frisante Lambrusco Suave 660ml (R$ 29,45), Vinho Chileno Don Patto Terroir Cabernet Sauvignon 2019 (R$ 44,17). Já entre as bebidas não-alcoólicas no e-commerce tem Suco de Uva Integral Don Patto 1 litro (R$ 17,57) nas versões Tinto e Branco e o Suco de Uva Tinto Integral Don Patto 290ml (R$ 9,03).

pattao3
Para beber, vinho Pattão

Para realizar a compra de forma segura e rápida, as instruções do site são:

1) Basta navegar entre as diversas páginas de produtos (categorias, novidades, ofertas, destaques) e clicar sobre o ícone Comprar. Ou clicar em Ver Detalhes para maiores informações sobre o produto. Após isso o produto será inserido em seu carrinho de compras;
2) Continuar a navegação até escolher todos os produtos que deseja adquirir. Clicar no link à direita, Finalizar, e concluirá a compra;
3) Entrar com o email e senha. Caso não for cadastrado, cadastrar-se rapidamente clicando no link de Cadastro.
4) Feito isso, escolher a forma de envio do produto. As operações são via Correio. Pode-se optar por sedex ou encomenda simples, sendo que o Sedex tem um valor maior, porém, a entrega é mais rápida, por isso ele é mais recomendado.
5) Em seguida, basta escolher a forma de pagamento.
6) Demais instruções serão enviadas via e-mail após a finalização da venda.

Os pagamentos a prazo podem ser feitos com cartões: Visa, Mastercard, Diners Club International, American Express, ELO, Aura, Hipercard e Hiper. Já os pagamentos a vista podem ser efetuados por boleto eletrônico e Itaú, Discover, JCB, Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal.

vinhos don patto

Todas as garantias são dadas pelos fabricantes, e variam de produto para produto. Elas serão informadas nas páginas de cada produto. Caso tenha alguma dúvida, entre em contato conosco. Para devoluções, os produtos deverão ser remetidos em suas embalagens originais e caso for constatado mal uso, o custo será por parte do comprador.

Informações: “Fale Conosco” da Vila Don Patto pode ser feito pelos telefone (11) 4711-1930, WhatsApp (11) 99774-7044, e-mail: loja@viladonpatto.com.br

Entre telas e taças: bons vinhos acompanhados de excelentes filmes

Confira cinco bons filmes com vinhos no roteiro, para assistir no streaming ou na sua TV, em companhia de seu rótulo preferido ou de alguns da Concha Y Toro

Quem aí não ama um bom filme que gire em torno do universo dos vinhos? Principalmente agora, que estamos limitados a viajar para visitar vinícolas espetaculares mundo afora, vale se contentar com uma história fascinante e uma bela taça de vinho para acompanhar.

A VCT – Vinícola Concha Y Toro, que recentemente disponibilizou conteúdo gratuito de um curso EAD para amantes do vinho – clique aqui – e lançou em abril a campanha #continue , estimulando as pessoas a fazer o que mais gostam em companhia de seus rótulos preferidos, sugere cinco vinhos e cinco filmes para as semanas que ainda nos restam na quarentena.

um bom ano

1) Um bom ano – Russel Crowe interpreta um investidor da bolsa que herda de seu tio, o notável ator Albert Finney, uma bela vinícola na Provence. O filme ainda tem Marion Cotillard, para alegria dos fãs da bela atriz francesa. As paisagens são de tirar o fôlego, e a cada vez que uma taça de vinho aparece em cena, dá vontade de sair correndo abrir uma garrafa.

melchor
Vinho para acompanhar – Don Melchor, porque é um corte de grandes cepas francesas, é requintado e único, como a própria história deste filme adorável. Nada menos que o célebre enólogo Enrique Tirado está por trás deste grande rótulo! Foi produzido com 93% Cabernet Sauvignon, 3% Cabernet Franc, 3% Petit Verdot, 1% Merlot e descansou 14 meses em barris de carvalho francês (55% novos e 45% de segundo uso). Temperaturas inferiores às da anterior, marcaram esta safra, também influenciada pelo fenômeno El Niño. Os solos pedregosos de Puente Alto contribuíram para a drenagem das chuvas no período de colheita, permitindo um amadurecimento equilibrado. De vermelho escuro profundo, este vinho esbanja elegância e fineza, e apresenta importante expressão aromática, na qual se destacam notas de frutas vermelhas pequenas. Em boca, um ataque suave que se perpetua com um perfeito equilíbrio de sabores e um final de boa duração, com destaque para taninos delicados e equilibrados. Teor alcoólico de 14%.

sideways2

2) Sideways – Entre Umas e Outras – Não bastasse a carismática atuação de Paul Giamatti, o filme conta ainda com Thomas Haden Church, protagonista da série HBO Divorce, em interpretação hilária. O enredo se baseia na história de Miles Raymond, aspirante a escritor que presenteia seu amigo em sua despedida de solteiro com uma viagem enoturística pela Califórnia. Ambos se envolvem com duas mulheres, sendo uma delas tão apaixonada por vinho quanto Miles Raymond. O filme ganhou Oscar de melhor roteiro, inclusive. Vale a pena rever.

amelia chardo
Vinho para acompanhar – Amelia Chardonnay, porque traz uma emblemática cepa tão popular na California e evoca o fascínio de vinhos feitos com ela. Com o enólogo Marcelo Papa à frente deste premiado rótulo, Amelia tem um novo visual e uma nova origem para a produção de seu Chardonnay. A nova origem de Amelia é o resultado da busca da vinícola chilena Concha Y Toro por vinhos com caráter, que expressam as características únicas que o Vale de Limarí contribui para a Chardonnay, proporcionando grande frescura, mineralidade e acidez equilibrada aos vinhos. O vale de Limarí está localizado na região de Coquimbo, a cerca de 300 km ao norte de Santiago. De cor amarelo cristalino e brilhante, este vinho é complexo e possui várias camadas de aromas de flores branca e pêra, além de notas minerais predominantes. É refrescante e apresenta uma excelente combinação de estrutura e mineralidade, com um atraente nível de salinidade, em seu final fresco e longo.

o julgamento de paris

3) O Julgamento de Paris – O filme relata a impressionante performance dos vinhos californianos que desbancaram a supremacia francesa e colocaram produtores do Novo Mundo no Olimpo dos críticos e experts de vinhos. O famoso “Julgamento de Paris” aconteceu em 1976. No enredo, uma família de vinhateiros californianos à beira da falência, consegue colocar seu vinho nesta prova às cegas, arrematando a maior nota. E ainda tem os ótimos Bill Pullman e Chris Pinee o saudoso Alan Rickman no elenco. Imperdível.

Marques-de-Casa-Concha-Etiqueta-Negra-01
Vinho para acompanhar: Marques de Casa Concha Etiqueta Negra, porque traz na garrafa a elegância e a surpresa de um vinho complexo e notável, perfeito para acompanhar este filme intrigante. Elegante e complexo, com belos tons de vermelho escuro, o vinho tem corpo untuoso, com notas de cereja, salsaparrilha preta, cedro, amora e breu, além de um toque de grafite. Apresenta uma profunda concentração de sabores emoldurados por taninos intensos. Uma textura quase sedosa envolve sua estrutura tânica, que se destaca realmente no começo do longo final.

sob o sol da toscana 2

4) Sob o Sol da Toscana – Baseado em livro homônimo, o filme conta a história de Frances Maye, interpretada pela linda atriz Diane Lane, que foge para a Toscana ao descobrir que seu marido a trai. Além de belas paisagens desta região – uma das grandes produtoras de vinhos no mundo – as cenas sempre ganham a companhia de uma bela taça de vinho, elemento que compõe o pano de fundo e nos faz viajar pelo belo vilarejo toscano, em Cortona, onde as cenas são rodadas.

carmenere
Vinho para acompanhar: Casillero Carménère, pela suavidade e o pomar de frutas e especiarias que traz, é uma boa companhia para rever este filme e suas belas paisagens.
Guardado em barricas de carvalho americano, cor vermelho intenso, escuro e profundo sugere aroma de ameixas negras, especiarias e groselhas maduras, junto com chocolate, notas de café e tostado. Boa estrutura e suave na boca. Carménère é uma variedade de cepa que desapareceu de seu lugar de origem, o Médoc, ao norte de Bordeaux, depois da peste filoxera, reaparecendo depois no Chile no final do século XX. Taninos suaves e redondos, o fazem ideal para acompanhar queijos maduros.

walk-in-the-clouds-dinner

5) Caminhando nas Nuvens – Passados 4 anos da II Guerra Mundial, Keanu Reeves, que faz o papel de um vendedor de chocolates, se envolve com Vitoria Aragon, interpretada por Aitana Sanches Guijon. No cenário, o vinhedo Las Nubes se destaca, e o casal se apaixona durante a colheita de uvas. Ambos enfrentarão grandes desafios a partir daí para viver este grande amor. Destaque também para o ator Anthony Quin em um de seus últimos trabalhos.

Marques-de-Casa-Concha-Cabernet-Sauvignon-2015-New-Image--1-
Vinho para acompanhar: Marques de Casa Concha Cabernet Sauvignon, um vinho cheio de personalidade, com forte senso de origem, e que também passou por desafios de elaboração para chegar ao seu notável caráter. Outra obra prima de Marcelo Papa, este Cabernet Sauvignon descansa em 16 barris de carvalho francês e em fudre piemontês de 5 mil litros, por 16 meses. Tem potencial de guarda para ser consumido até 2024 ou pode ser bebido agora. De cor vermelho profundo, sugere nas notas de prova cereja untuosa, salsaparrilha, cedro, amora, alcatrão e presença de fumaça. Possui grande concentração de sabores moldurados por seus taninos firmes. Uma textura suave, quase sedosa, que cobre a firme estrutura tânica subjacente, que realmente aparece no início do seu longo final.

Fonte: Vinícola Concha Y Toro

Vinícola Góes e Vinã Santa Irene lançam Simis

Mais do que um novo rótulo, uma nova experiência ao consumidor

Ao longo dos seus 82 anos, a Vinícola Góes, sempre teve como princípio a qualidade para que seus clientes vivenciem experiências únicas. Surge assim o novo rótulo SIMIS, é elaborado em parceria com a Vinã Santa Irene (Chile), que tem uma trajetória similar à empresa, uma vinícola familiar, na quarta geração, que prioriza a excelência na elaboração dos produtos e respeito aos consumidores.

Em suas prioridades estratégicas, a Góes tem como propósito desvendar novos terroirs e castas para oferecer uma gama diversificada de produtos aos seus clientes, por isso, tem rótulos de vinhos finos produzidos em várias regiões, como, por exemplo, os rótulos Góes Tempos (SP), Casa Venturini (RS) e Míneres (MG).

Elaborados em conjunto pelos enólogos da Vinícola Góes e da Vinã Santa Irene, os vinhos SIMIS Grand Reserva Cabernet Sauvignon e SIMIS Reserva Carménère, tem essência e alma paulista, com produção em solo chileno. A parceria entre as vinícolas também a interação com um grande polo produtor mundial de vinhos – Chile, e acelera ainda mais o processo de internacionalização pleiteado pela Góes. Já para a Santa Irene, estreita laços com uma vinícola conceituada e forte no enoturismo, e permite a interação com um mercado em plena expansão para o consumo do vinho.

SIMIS CARBENET (002)

O Cabernet Sauvignon Grand Reserva 2017 – Simis é um vinho tinto seco feito em colheita manual na região do Vale do Curicó – Chile. O local é considerado um dos melhores terroirs para vinhos tintos, principalmente nesta variedade. Tem aspecto límpido e brilhante, uma cor vermelho rubi e seu aroma é intenso, com notas de cereja, figo e frutas negras madura como amora, tabaco, baunilha e chocolate meio amargo. No paladar tem muita estrutura, é saboroso e untuoso, ótimo corpo, taninos presentes mais redondos e maduros, com um final de boca agradável e persistente. Sua maturação é feita em 10 meses de carvalho francês e americano de 1º e 2º uso, mais 06 meses de garrafa.

SIMIS CARMENERE (002)
Já o Carménère 2018 – Simis é um vinho tinto seco feito em colheita mecânica, também na região do Vale do Curicó – Chile. Seu clima mediterrâneo influenciado pelas frias correntes que sopram do pacífico garantem a qualidade das castas. Seu aspecto é límpido e brilhante, sua cor é vermelho intenso com violáceo. Um vinho jovem, frutado com destaque para cereja bem madura, pimenta negra, especiarias, baunilha e chocolate ao leite. No paladar ele é equilibrado, com corpo médio a longo, tanino macio, de fácil consumo. É maturado 06 meses em carvalho americano 60% e francês 40%, mais 04 meses de garrafa.

“Vinhos tem corpo e alma, são diferentes entre eles, ter um portfólio com rótulos de várias regiões enriquece o conhecimento dos nossos clientes, solidifica nossa história em busca da qualidade. Estou muito feliz com mais essa conquista da nossa família”, comemora Fábio Góes, enólogo da vinícola.

Conceito e marca

simis (002)
O interessante nesta história são as similaridades entre as vinícolas. As duas têm mais de 80 anos, são familiares, estão na quarta geração, focam na qualidade dos vinhos, amam a terra e compactuam dos mesmos valores e filosofias.

Por isso os rótulos são referendados pelos diretores gerais e levam a marca SIMIS. Uma analogia a Simil, do latim que significa similares, iguais, parecidos, gêmeos. Além disso, o palíndromo (uma palavra que se pode ler da esquerda para a direita ou vice-versa) representa a interação, troca, uma verdadeira parceria. Já o S com a sobreposição dos dois “G”s descreve o nome das famílias: Góes e Gonzales. Para fechar essa comunhão, todos os clientes são contemplados com a descrição do rótulo em português e espanhol.

Especialista dá dicas de como escolher e comprar vinho online

Com a quarentena, o hábito de comprar vinho online tornou-se uma realidade. E junto com esse novo comportamento, surgiu uma infinidade de lojas virtuais especializadas em vinho. São tantas opções de e-commerces e rótulos que fica difícil decidir o que e onde comprar. Para ajudar nessa escolha, a especialista em vinhos Paula Daidone separou seis dicas para os consumidores fazerem bons negócios e não levarem “gato por lebre”. Confira:

Dica 1 – Escolha lojas confiáveis

dreamstime mulher madura computador
Dreamstime

Com o aumento na procura por vinhos, surgiram milhares de novas lojas virtuais. Por isso, tenha certeza que a escolhida é séria e cumpre o que promete. Vá atrás de informações legais, como o registro comercial; pergunte aos amigos como foi a experiência de compra ali e visite as redes sociais para ver como a empresa lida com os clientes ou se tem algum tipo de reclamação. Outra opção é comprar em e-commerce de lojas físicas. E aí vale incluir aquele comércio de bairro que você já conhece e sabe que está atendendo por delivery ou take away.

Dica 2 – Compre de vinícolas brasileiras

vinicola goes 2
Com a quarentena, as vinícolas brasileiras entraram para o ambiente virtual. Inclusive, pequenos produtores passaram a disponibilizar seus vinhos online. E muitos estão fazendo promoções para atrair a clientela e estimular o consumo. Desde desconto progressivo até frete grátis. Outra prática comum é oferecer desconto em caixa fechada, com seis ou doze garrafas. Dessa forma, a unidade sai muito mais barato do que comprando rótulos individuais. Isso também é um ótimo jeito de conhecer a produção nacional e ainda ajudar os nossos produtores.

Dica 3 – Crie grupos de compras

celular redes sociais
Monte um grupo no WhatsApp com amigos, colegas de trabalho, familiares e todas as pessoas interessadas em vinho e comprem juntos. Por exemplo, escolha uma única loja para fazer o pedido, assim o frete pode ser compartilhado entre todos. Ou então, adquira caixas fechadas nas vinícolas brasileiras, como vimos na dica dois, e dividam as garrafas. É um jeito de todo mundo economizar e sair ganhando.

Dica 4 – Faça escolhas certeiras

vinhos

O primeiro passo é definir o tipo de vinho que está procurando e quanto quer gastar. Com isso definido, leia a descrição completa dos produtos que te interessam. Opte por comprar vinhos que indicam em qual país ou região ele foi produzido e as uvas que compõe. Selos de Denominação de Origem, ou similares, trazem uma garantia extra, pois são exemplares que passaram por um sistema restrito de produção, e trazem a garantia de procedência. Evite exemplares com descrições muito genéricas como: Vinho da União Europeia ou vinho de uvas europeias. Isso revela que o vinho não tem procedência garantida, ou seja, não é originário de nenhum país ou região específica. Se não conhecemos o rotulo, fica difícil saber qual o perfil daquele vinho e nem precisar a qualidade dele.

Dica 5 – Superpromoções

celular dinheiro internet
Cuidado com as superpromoções! Desconfie se encontrar descontos muito agressivo. Por exemplo, se um vinho de R$ 300 estiver por R$ 90, pode haver alguma coisa escondida por trás disso. Como, por exemplo, o vinho pode ter sofrido algum problema no armazenamento; ou pode ser que o vinho esteja chegando ao fim do seu tempo ideal de consumo, ou, o pior, a loja superfaturou o valor apenas para criar uma “promoção imperdível”. Na verdade, está apenas enganado o consumidor. É o famoso a metade do dobro.

Dica 6 – Vinhos exclusivos

vinho celular pesquisa
Quando encontrar a palavra exclusivo, questione o que isso quer dizer. Se o exclusivo é referente a um produto que é importado ao Brasil ou revendido com exclusividade por determinado comerciante, ok. Temos referência dele no país de origem, sabemos seu perfil e valor. Agora se esse “exclusivo” quer dizer que só determinada loja tem aquele rótulo, ou seja, nenhum outro lugar do mundo vende aquele vinho, vá atrás de mais informações. Procure saber qual vinícola está por trás do projeto; ou qual enólogo assinou o vinho; ou qual a opinião das pessoas que já provaram esse vinho. Essas informações ajudam a criar uma certa segurança na hora de fazer a compra. Pois estamos falando de produtos que não possuem nenhuma referência, nem de qualidade, estilo ou preço. Não dá nem para saber se o que estão cobrando é justo.

“Essas dicas que são essenciais e valem para a vida toda, mesmo depois do isolamento social. Inclusive, eu sempre levo esses seis itens em consideração quando vou fazer as minhas compras. É uma forma de fazer escolhas mais acertadas”, revela a especialista.

Fonte: Paula Daidone é especialista em mercado e consumo de vinho, com mais de 12 anos de atuação, e idealizadora da plataforma de ensino Reserva85. Formada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduada em Wine Marketing & Events, em Portugal. Foi premiada como Melhor profissional a serviço do vinho em Portugal, pela Associação dos Escanções de Portugal, em junho de 2019; e recebeu Menção Honrosa no 22° Troféu São Paulo

Miolo Reserva Syrah chega modernizado

Com 30 anos no mercado, a mais tradicional linha de vinhos da Miolo acaba de passar por um processo de modernização. A transformação é visível na identidade, agora mais sofisticada, mas também nos próprios vinhos diante do resultado da Safra 2018. Outra novidade é o lançamento do Miolo Reserva Syrah, feito no Vale do São Francisco, disponível ainda este mês. Quem ganha é o consumidor que desde maio pode apreciar esta evolução com o relançamento da linha composta por vinhos de alta qualidade e com excelente custo-benefício para o dia a dia.

A mudança começa pelo rótulo que passa a exibir uma identidade moderna e ao mesmo tempo sóbria e luxuosa. “Depois de uma série de novos lançamentos e novos rótulos super premium e ultra premium, chegou a vez de incrementar e reapresentar a linha Reserva, a mais tradicional da Miolo, que iniciou com o Reserva Merlot Safra 1990”, destaca o diretor superintendente da empresa, Adriano Miolo.

O lançamento Miolo Reserva Syrah é único com uvas cultivadas nos vinhedos próprios da vinícola Terranova, na Bahia. Além deste, a linha possui outros oito rótulos, sendo cinco tintos (Cabernet Sauvignon, Tempranillo, Merlot, Tannat e Pinot Noir) e três brancos (Chardonnay, Pinot Grigio e Sauvignon Blanc), estes produzidos na vinícola Seival Estate, Campanha Meridional (RS).

A Linha foi criada para destacar a expressão máxima de cada variedade de uva. Para isso, a elaboração leva em conta cada particularidade, tudo para colocar no mercado vinhos mais elaborados, dentro da tradicional categoria Reserva, uma escolha segura para consumidores que buscam opções de qualidade na faixa de R$ 50,00.

Com a troca da roupagem, a Linha Reserva também incorpora no contra rótulo de seus vinhos o Selo da The Vegan Society, que certifica os produtos como 100% veganos e livres de alergênicos, mais um diferencial da marca que acompanha as tendências de consumo e o novo comportamento dos consumidores.

Miolo Reserva Syrah

Miolo Reserva Syrah (002)

De coloração violácea profunda, este vinho traz aromas de frutas vermelhas maduras como ameixa. Sua complexidade ganha nuances de defumado e especiarias, principalmente pimenta preta. Redondo com tanino persistente e baixa acidez. Um vinho de média estrutura e intensa presença em boca. Ideal ser degustado com temperatura entre 16ºC e 18ºC.

Informações:Miolo

Promoção dará vinho por um ano inteiro

Para concorrer basta postar um vídeo contando como começou sua paixão pelo vinho brasileiro com a #euamovinhobrasileiro. Serão 12 caixas de vinhos de todo o país

O vinho brasileiro tem muita história para contar. E para celebrar o Dia do Vinho Brasileiro, comemorado no último domingo, 7 de junho, o setor vitivinícola brasileiro quer conhecer histórias de pessoas que se apaixonaram pelos vinhos do Brasil. O estímulo para que os apreciadores compartilhem suas memórias é o sorteio de vinho por um ano inteiro. Isso mesmo. O grande sortudo vai receber em casa uma caixa de vinho com seis garrafas por 12 meses, ou seja, 72 rótulos, contemplando a diversidade de terroirs do país, única no mundo.

A ação foi lançada oficialmente no dia 8, em uma live no canal Vinhos de Bicicleta, no YouTube, com a participação da sommelier argentina Cecília Aldaz, apresentadora do programa ‘Um Brinde ao Vinho’ do Mais Globosat; do chef, empresário e apresentador francês Olivier Anquier e do sommelier brasileiro Rodrigo Ferraz. O encontro, marcado por muitas histórias emocionantes, inusitadas e até engraçadas, foi acompanhado por 3.164 pessoas de diversas regiões brasileiras, até do exterior.

vinho brindes comida

Agora, quem quiser incrementar sua adega e conhecer e degustar esta diversidade de terroirs, que só o Brasil possui, precisa postar um vídeo de no máximo 1 minuto em seu perfil no Instagram com a tag #euamovinhobrasileiro e seguir o Insta @associacaobrasileiradeenologia. A ação é válida até o dia 5 de julho. O sorteio será via app e o resultado será divulgado no próprio dia 5 de julho nas redes sociais da Associação Brasileira de Enologia.

O Brasil possui 26 regiões produtoras de vinhos em dez estados brasileiros (BA, ES, GO, MT, MG, PR, PE, RS, SC e SP). Os 72 rótulos contemplarão toda esta diversidade de estilos com vinhos e espumantes em diversas categorias. Muitos deles exibirão medalhas conquistadas e reconhecidas pela qualidade. Até o final de 2019, os vinhos e espumantes brasileiros já haviam arrematado mais de 4.500 premiações em concursos internacionais realizados no mundo todo.

O sorteio também contemplará outras quatro pessoas que ganharão um ingresso para participar da Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2020 –, podendo degustar a representatividade da Safra das Safras no grande momento do vinho brasileiro que acontecerá dia 7 de novembro, em Bento Gonçalves. Esta é a maior degustação de vinhos de uma safra do mundo.

Junto com a ABE, também participam da ação a Agavi, Comissão Interestadual da Uva, Fecovinho, Fenavinho, Ibravin – Vinhos do Brasil, Sindinho RS e Uvibra, que convidam as vinícolas, confrarias, enólogos, sommeliers e apreciadores em geral a compartilhar a campanha em suas redes sociais. A ação foi desenvolvida pela Agência Gringa e Conceitocom Brasil.

Regiões produtoras de vinho no Brasil

miolo

Rio Grande do Sul
Alto Uruguai
Campanha
Campos de Cima da Serra
Depressão Central
Encosta do Sudeste
Encosta Inferior do Nordeste
Missões
Planalto Médio
Serra Gaúcha
Serra do Sudeste

Santa Catarina
Litoral Sul Catarinense
Planalto Catarinense
Vale do Rio do Peixe
Vale do Rio Tijucas

Paraná
Região da Grande Curitiba
Região de Maringá

saoroque6

São Paulo
Região de Jundiaí
Região de São Roque

Minas Gerais
Cerrado Mineiro
Região Sul – Sudoeste de Minas
Vale do Alto São Francisco

Espírito Santo
Região Serrana

Mato Grosso
Região de Nova Mutum

Goiás
Centro-Sul Goiano

vinicola terra nova

Bahia
Vale do Submédio São Francisco
Chapada Diamantina

Pernambuco
Região de Petrolina e Juazeiro

Dia dos Namorados: Fabenne e L’Entrecôte de Paris presenteiam casais

O Dia dos Namorados está chegando e, especialmente este ano, casais e comércio estão se reinventando para que a data não passe em branco. Experiências como a de um jantar romântico em casa vêm se tornando cada vez mais comuns depois da chegada do novo coronavírus no Brasil e as recomendações de isolamento social que recentemente mudaram comportamentos.

É nesse cenário que a Fabenne , startup de vinhos bag-in-box e o L’Entrecôte de Paris , um dos mais famosos restaurantes de comida francesa no Brasil, se juntaram para presentear casais no Dia dos Namorados.

No dia 12 de junho, a cada prato pedido no restaurante via iFood, o cliente ganhará uma taça de vinho Fabenne. As opções incluem os três varietais da marca, que podem ser escolhidos no momento da compra: Cabernet Sauvignon (tinto), Moscato Giallo (branco) e Rosé (com uvas Malvasia e Cabernet Sauvignon).

vinhos entrecorte12
Foto: Maíra Duarte

Entre as unidades participantes estão restaurantes em São Paulo do Itaim Bibi, Jardins, Tatuapé, West Plaza, Campinas, Ribeirão Preto e São Caetano. Além disso, a ação também acontece no Rio de Janeiro, em localidades como Gávea e Barra da Tijuca, e nas cidades de Goiânia, Brasília e Curitiba.

Conheça o vinho Madeira e por que ele é tão famoso

Bebida produzida na Ilha da Madeira é apreciada no mundo todo

Vinho Madeira - Credito Turismo da Madeira
Foto: Turismo da Madeira

A Ilha da Madeira, território português situado em meio ao Atlântico, é um destino fascinante e completo. E, mesmo estando cerca de mil quilômetros distante da parte continental do país, o arquipélago também segue as tradições de Portugal no que diz respeito aos vinhos. Sua localização privilegiada, solo vulcânico e método de preparo especial dão origem a uma bebida de características singulares: o vinho Madeira, famoso no mundo todo e que é uma ótima maneira de conhecer um pouco o destino mesmo sem viajar para lá.

Foi no século 15 que as castas de uva foram introduzidas nas terras madeirenses, pouco depois de sua descoberta. A ideia era fornecer a bebida aos navios que seguiam para o chamado “Novo Mundo” e para as Índias. A produção acabou se tornando uma das principais fontes da economia madeirense. Tanto que, atualmente, mais de 500 hectares de vinhas se misturam aos belos cenários do destino.

Vinho Madeira - Credito Andre Carvalho
Foto: Andre Carvalho

O vinho Madeira tem alto teor alcoólico, podendo ultrapassar os 19%. Isso porque é fortificado, ou seja, recebe álcool vínico para barrar a fermentação. Seu processo de produção também é bastante curioso. Diferente de qualquer outro vinho e desafiando as lógicas da enologia, o vinho Madeira pode utilizar dois métodos de maturação distintos.

Um deles é a maturação com calor, em que o vinho é armazenado em tonéis de inox sob temperaturas entre 45ºC e 50ºC durante um período de, no mínimo, três meses, simulando as condições a que eram submetidos durante as travessias oceânicas até as Índias, quando atravessavam duas vezes a linha do Equador. Existe também o processo chamado canteiro, no qual o vinho é armazenado em barris de madeira por um período mínimo de dois anos, nos pisos superiores das adegas, onde a temperatura é mais elevada.

©GregSnell-9008-Barbeiro Estate Winery

É possível encontrar vinhos Madeira com diferentes graus de doçura, desde seco e meio seco até doce e meio doce, cada um associado a uma espécie de uva. Os vinhos doces são produzidos com a casta Malvasia, os meio doces são da casta Bual, meio secos com a casta Verdelho e os secos com a casta Sercial. Já a casta Tinta Negra é base da maior parte da produção, dada a sua versatilidade para produzir os quatro graus de doçura.

6. Vinho Madeira 2 - Credito IBVAM
Foto: IBVAM

Degustar uma boa taça de vinho Madeira pode ser uma experiência inesquecível. Imagine provar uma bebida centenária? Com longevidade incomparável, o líquido pode ganhar sabor ainda mais extraordinário com o passar dos anos. Algumas amostras chegam aos três séculos.

Vinho Madeira - Blandy's Wine Lodge - Credito Andre Carvalho
Foto: Andre Carvalho

Todos esses processos resultam em uma bebida complexa, de aromas ricos e intensos, reconhecida por sua energia e frescor, graças a uma acidez surpreendente e paladar inigualável.

Sobre a Ilha da Madeira

Madeira_Lifestyle020©Andre Carvalho
Foto: Andre Carvalho

Considerado o melhor destino insular do mundo, a Ilha da Madeira é um pequeno paraíso português situado em meio à imensidão do Oceano Atlântico. De origem vulcânica, sua localização privilegiada proporciona clima ameno e mar com temperatura agradável o ano inteiro, além de impressionantes cenários de montanhas, vales e penhascos, todos cobertos pela exuberante vegetação Laurissilva, nomeada Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco.

O arquipélago é formado por um conjunto de ilhas, sendo as principais e únicas habitadas Madeira e Porto Santo. Há excelentes opções em balneários, monumentos históricos e ótimos hotéis e restaurantes, onde se pode provar a deliciosa gastronomia e os premiados vinhos madeirenses. Para mais informações, acesse

Fonte: Madeira All Year

Que tal harmonizar vinho com hambúrguer?

Especialista em vinhos, Paula Daidone, ensina como encontrar o vinho ideal para seu hambúrguer preferido

O hambúrguer coleciona apaixonados mundo a fora. Por conta de sua fama, ganhou uma data só para ele: 28 de maio. Nesse dia, o mundo inteiro celebra comendo hambúrguer, é claro. Mas que tal inovar e experimentar o seu harmonizado com um vinho?

Dia do Hambúrguer - Paula Daidone (002)

Por mais inusitado que pareça, o hambúrguer é uma receita que combina perfeitamente com a bebida. “O hambúrguer transcendeu. Deixou de ser comida de fast food para se tornar uma receita refinada. Hoje, figura entre opções em restaurantes sofisticados mundo a fora. É injusto não levamos em conta a bebida que irá acompanhar o prato”, afirma a especialista em vinhos Paula Daidone.

De acordo com Paula, existe um estilo de vinho ideal para cada tipo de hambúrguer. Desde os clássicos com carne de vaca até os novos plant-based. “Para fazer uma harmonização perfeita, devemos levar em consideração o ingrediente utilizado para a elaboração do hambúrguer”, explica a especialista.

Quando falamos da receita tradicional, que leva carne bovina com pelo menos 25% de gordura, o par ideal é um vinho tinto médio ou encorpado. O vinho tinto possui taninos que agem como um “limpador” da gordura proveniente da proteína animal. Ou seja, ele ajuda a secar aquela untuosidade deixada pela gordura. O tanino limpa a boca e neutraliza o paladar, preparando a boca para a segunda mordida.

Entre as sugestões de uvas, Merlot, Malbec, Cabernet Sauvignon e Syrah. “Particularmente, eu gosto muito da uva Syrah ou Shiraz para acompanhar um hambúrguer. Ela tem aromas que lembram pimenta do reino e isso combina muito com o tempero da carne. Inclusive, essa é minha dica para intensificar a experiência, escolher vinhos com aromas semelhantes à receita”, revela.

Hambúrgueres de frango e peixe, que normalmente são fritos, pedem por um vinho branco com acidez elevada. As uvas Alvarinho, Pinot Grigio e Sauvignon Blanc são excelentes opções. A escolha varia de acordo com a intensidade e peso do ingrediente usado como base.

Legumes e vegetais de sabor mais leve, como couve-flor, cenoura, brócolis, e tofu, vão bem com vinho branco como Riesling, Sauvignon Blanc e Chardonnay. Essa também é a melhor escolha para os grãos, como lentilha e grão de bico. Já preparações com ingredientes mais terrosos ou com sabor mais marcante, como berinjela e cogumelos, e os plant-based, aceitam um tinto leve, como Pinot Noir, Grenache, Tempranillo.

Paula Daidone - Dia do Hambúrgeur (002)

Para ajudar na sua comemoração, Paula preparou um vídeo com uma receita do famoso Smash Burger para acompanhar um vinho tinto da uva Syrah. Para assistir, clique aqui.

Chega ao país linha de vinhos chilenos premiados por James Suckling

A MMV, de Curitiba, inclui em seu catálogo três títulos da linha Capricho, da vinícola La Prometida, do Sul do Chile, de qualidade reconhecida por uns dos mais influentes avaliadores do mundo

Três vinhos premiados por um dos mais influentes avaliadores do mundo: o norte-americano James Suckling. Esta é a novidade que a MMV – Importadora de Vinhos, com sede em Curitiba, está trazendo do Chile para o Brasil. Os lançamentos são da vinícola La Prometida, do sul chileno, e compõem a linha Capricho, constituída de produtos com características bem peculiares.

O anúncio é do gerente comercial da MMV, Jonas Martins, que também é o sommelier da importadora. Os lançamentos já estão disponíveis para a compra e, em função da pandemia do novo coronavírus, o foco tem sido na comercialização pela internet, por meio do site da empresa.

Os três vinhos premiados apresentados pela importadora curitibana são o Capricho Syrah, Capricho Cabernet e o Capricho Merlot, que receberam do avaliador James Suckling notas 94, 92 e 91, respectivamente. São pontuações elevadas, difíceis de serem conquistadas, conforme sublinha Martins. “São vinhos que já chegam mostrando qualidade, aclamados, com a chancela de critérios internacionais.”

vinho taça tinto

Peculiaridades

De acordo com o sommelier da MMV, as notas concedidos pelo avaliador James Suckling referendam características peculiares da linha Capricho, conceitos esses que refletem especificidades da vinícola produtora. A La Prometida está localizada na comunidade de Cauquenes, no Maule, Sul do Chile, “uma região de clima mais frio e seco”.
“Os vinhos da linha Capricho são produzidos em quantidade menor, porque o foco é na qualidade, a partir de vinhedos mais antigos. São vinhos armazenados em barril novo; por isso são mais intensos, encorpados, estruturados, que precisam de harmonização”, ilustra Jonas Martins.

O sommelier acrescenta ainda que os vinhos da La Prometida premiados por James Suckling evidenciam a “personalidade” da vinícola. “La Prometida” faz referência à personagem de uma narrativa criada pelo produtor: uma mulher que teve um casamento encomendado, mas que, de posição firme, não aceitou ter seu destino imposto por terceiros.

Uma das linhas da vinícola, a Revoltosa, faz referência ao rompimento da personagem com as imposições. Já a linha Capricho (dos vinhos agora incorporados ao catálogo da MMV) simboliza a autonomia adquirida pela personagem. “Então, [os vinhos premiados] são de acidez alta – acidez em vinhos é sinônimo de estrutura, de longevidade. Eles podem ser tomados agora ou guardados por dez, 15 anos, que estarão inteiríssimos”, destaca Jonas Martins.

Região produtora

Além disso, continua o sommelier, a premiação obtida atesta que os vinhos em questão sintetizam não apenas as características da uva. “Expressam também a característica da região. Não é só o ‘padrão Chile’, é a ‘cara’ do produtor especificamente, de seu modo de produção bem característico”, pontua Jonas Martins.

O executivo da MMV explica ainda o método de avaliação de James Suckling, e como isso impacta na definição da nota. Segundo Jonas Martins, há duas formas consagradas: uma quando o avaliador recebe exemplar de um vinho, e de seu local de trabalho realiza a degustação e análise, e outra quando o avaliador vai à vinícola. O norte-americano é adepto a essa segunda metodologia.

“É uma análise em que contam também aspectos de ordem emocional: o contato com o lugar, a conversa com o produtor. Isso permite captar a ‘personalidade’ do produtor. O que é importante dizer é que James Suckling não restringe seu trabalho a vinícolas ‘famosas’, mais ‘sofisticadas’, inclui um leque amplo de produtores”, assinala Jonas Martins.

A La Prometida, contextualiza Jonas Martins, é um projeto independente, “que empodera vinhos e produtores do verdadeiro vinho chileno, com alma e respeito ao terroir. A região do Maule [onde a vinícola está situada] é famosa por sua linda paisagem e também por suas uvas de alta qualidade”.

Confira, a seguir, as principais informações sobre cada um dos três vinhos lançado pela MMV ao mercado brasileiro:

Capricho Syrah

MONT-CAPRICHO-Syrah
Uvas: 100% Syrah
Safra: 2017
Álcool: 13,5%
Elaboração: uvas colhidas à noite. Maceração pré-fermentativa de 25 dias a 10ºC, seguido de fermentação e envelhecimento de 14 meses em barris de carvalho novos.
Notas de degustação: vinho de cor vermelha rubi intensa. O nariz é complexo, apresentando notas expressivas de framboesa e cereja preta. Ao fundo sente-se rosas, noz-moscada, pimenta preta e café torrado. Em boca tem um frescor característico da região, com taninos muito presentes e macios, com final remetendo a baunilha. Informações complementares: os vinhedos deste Syrah foram plantados em 2002. 94 pontos James Suckling.

Capricho Merlot

MONT-CAPRICHO-Merlot
Uvas: 100% Merlot
Safra: 2017
Álcool: 13,5%
Elaboração: uvas colhidas à noite. Maceração pré-fermentativa de 25 dias a 10ºC, seguido de fermentação e envelhecimento de 14 meses em barris de carvalho novos.
Notas de degustação: vinho de cor vermelha rubi intensa. O nariz é complexo, apresentando notas de mirtilo, cassis, ameixa, morango, cereja, e final mentolado. Em boca é muito vivo, com taninos aveludados, super redondo. O final é elegante e persistente. Informações complementares: os vinhedos desse Merlot foram plantados em 2001. 91 pontos James Suckling.

Capricho Cabernet

MONT-CAPRICHO-C-Sauvignon
Uvas: 100% Cabernet Sauvignon
Safra: 2017
Álcool: 14,5%
Elaboração: uvas colhidas à noite. Maceração pré-fermentativa de 25 dias a 10ºC. Metade das uvas é fermentada com engaço. Envelhecimento de 14 meses em barris de carvalho novos.
Notas de degustação: vinho de cor vermelha rubi intensa. Aromas de groselha, mirtilo, couro, tabaco e especiarias em geral. Em boca os taninos são muito presentes, expressivos, redondos e elegantes, com final longo e persistente. Informações complementares: os vinhedos desse Cabernet Sauvignon foram plantados em 1999. 92 pontos James Suckling.

Informações: MMV