Ortopedista do HCor alerta para os riscos da osteoporose

Em prol do Dia Mundial da Osteoporose, celebrado no dia 20 de outubro, o Prof. Dr. Gilberto Camanho orienta como prevenir a doença que, no Brasil, provoca uma fratura a cada três segundos

Silenciosa e assintomática, a osteoporose já atinge cerca de 10 milhões de pessoas em todo o país. Idosos, principalmente mulheres na pós-menopausa, são as pessoas que mais sofrem com a doença, cujo efeito provoca um enfraquecimento progressivo dos ossos, o que acaba causando múltiplas fraturas. Tanto que, de acordo com dados da International Osteoporosis Foundation (IOF), a doença é responsável por mais de nove milhões de fraturas por ano no país, cuja incidência já é de uma a cada três segundos.

“O principal objetivo da prevenção e do tratamento da osteoporose é justamente evitar a ocorrência de fraturas. Afinal, quando uma pessoa em idade avançada quebra algum dos ossos a sua recuperação costuma ser bastante difícil e dolorosa. Isso sem contar que, em casos de fratura no quadril, há o risco de que o idoso fique incapacitado e restrito a uma cadeira de rodas”, diz o ortopedista do HCor, Prof. Dr. Gilberto Camanho.

Pratique atividade física

Depositphotos mulher pés exercicio ivan chernichkin

Para contribuir com a prevenção do problema, o médico aponta algumas importantes iniciativas. A primeira delas é a prática de exercícios. Além de evitar a perda de massa óssea causada pela osteoporose, a atividade ajuda a fortalecer e alongar os músculos das costas, reduzindo o problema. “A maior parte dos exercícios indicados em casos de osteoporose são leves e podem ser praticados em casa, depois de serem ensinados por um fisioterapeuta”, acrescenta o ortopedista.

Distribua o peso

Senior Adult Woman Carrying Box Parcel Package
Foto: 123rf

Outra dica importante de Camanho é que os idosos procurem executar os seus afazeres diários da maneira correta. Ou seja, sabendo que, caso tenham que carregar peso, é preciso distribuí-lo pelo restante do corpo, sem concentrá-los em um único membro ou na coluna, já que, devido a ação da osteoporose, ficam fragilizados e podem sofrer fraturas. “Ao carregar peso, é importante flexionar os joelhos antes de levantar cargas maiores, por exemplo. Porém, quando algo for pesado demais, ou a coluna já tiver um grau mais intenso de fragilidade, a melhor opção é sempre pedir ajuda ou evitar carregar peso. Isso pode prevenir acidentes e novas fraturas”, aconselha o ortopedista.

Combata os fatores de risco

Camanho ainda acrescenta que, para prevenir a osteoporose, é necessário ficar atento aos fatores de risco para a doença. Entre os mais relevantes estão idade avançada, ocorrência prévia de fratura, tabagismo, alcoolismo, uso de corticoides, artrite reumatoide e vida sedentária. Por isso, o médico aponta algumas medidas que, além de combater todos estes fatores de risco, podem contribuir com um estilo de vida mais saudável. Entre elas estão:

mulher comendo iogurte

=Consuma laticínios, frutas, legumes, folhas verdes e grãos, pois eles são ricos em cálcio;

=Procure praticar atividades físicas durante 30 minutos diários no mínimo. A prática de esportes fortalece os ossos;

=Fumantes chegam a perder cerca de 1% de massa óssea por ano. Por isso, evite cigarros;

=Homens costumam carregar mais peso que as mulheres. Por isso, eles precisam evitar exageros e tomar cuidado com quedas, já que todos esses fatores também comprometem a saúde dos ossos;

Osteoporosis 1a

=Acima dos 50 anos, as mulheres têm mais chances de desenvolver osteoporose em função da queda da produção de estrogênio causada pela menopausa. Por isso, quando se chega nessa idade, é importante realizar uma densitometria óssea;

=Procure tomar sol diariamente por pelo menos 20 minutos. Ao contrário do que se acredita, a melhor parte do dia para sintetizar vitamina D é entre às 11 e 12 horas, quando o sol está bastante forte. Contudo, evite excessos, já que a intensidade dos raios solares neste horário pode representar riscos à saúde. Use protetor solar. Na impossibilidade de tomar sol, suplementos de vitamina D podem e devem ser usados, após avaliação e prescrição de um médico;

=Se alguém da família tiver osteoporose, vale a pena ficar atento. Traços hereditários podem favorecer o aparecimento da doença. Por isso, é importante realizar um exame de densitometria óssea, a partir 45 anos de idade;

=Beba água ou suco natural de frutas. Refrigerantes e bebidas alcoólicas causam perda de massa óssea;

menopausa mulher bicicleta

=Manter hábitos saudáveis.

Fonte: HCor

Sucesso no Rio, sanduíche de sorvete chega a São Paulo

Toutsie combinou três delicias da gastronomia internacional para criar uma sobremesa personalizada de sorvete, brownie e macaron

Após cair no gosto dos consumidores do Rio de Janeiro, a Toutsie chegou a São Paulo em setembro. A primeira unidade da marca na capital foi instalada no Shopping Pátio Paulista, na região da Avenida Paulista. E, agora em outubro, a marca ganha a segunda Shopping Vila Olímpia, na zona sul da Capital.

Inspirada nas delicadas confeitarias francesas e nas sorveterias americanas, a versão brasileira do sanduíche de sorvete permite que o consumidor personalize a própria sobremesa.

Toutsie

“O cliente escolhe os ingredientes do início ao fim da preparação. Essa liberdade e mistura, fazem com que cada pessoa crie seu sabor favorito”, explica Rodrigo Wanderley, diretor de expansão e cofundador da Toutsie, que conheceu o produto durante viagens ao exterior com a sócia.

Para chegar à receita ideal, os fundadores da marca fizeram testes ao longo de um ano. Os experimentos, com produtos de alto padrão, levaram a um equilíbrio entre diferentes sabores, texturas e temperaturas.

Toutsie

“Essa união harmônica e inédita entre sorvete, brownie e macaron permite uma experiência muito diferente, já que o nosso cliente consegue comer o sanduíche de sorvete na mão, sem que ele derreta rapidamente, além de poder da um volta ao mundo em uma mordida”, brinca Fernanda, diretora comercial e cofundadora da Toutsie.

Toutsie
Foto: Rodrigo Azevedo

Com a personalização, o cliente terá centenas opções de combinações diferentes. “Cada visita às nossas lojas, o consumidor terá uma experiência nova. Ou, se preferir, pode repetir sempre o seu próprio sanduíche”, finaliza Rodrigo.

sorvete macaron

A empresa foi criada no Rio de Janeiro, em 2017, e conta com três operações no estado fluminense. Sucesso entre os cariocas e turistas, a rede irá inaugurar quatro unidades ainda este ano em São Paulo e tem previsão para mais dez lojas no primeiro semestre de 2020.

Informações: Toutsie

Emoções negativas são vilãs do emagrecimento

Sentimentos ruins servem de gatilho para que cérebro use a alimentação como “refúgio” emocional; para especialista em obesidade Gladia Bernardi, é importante observar quais são “armadilhas” levam ao excesso de peso

Muitas pessoas, quando passam por momentos difíceis, acabam buscando algum tipo de compensação. E, por muitas vezes, a comida acaba ganhando o papel de válvula de escape. Apesar de proporcionar uma satisfação momentânea, a prática não traz benefício algum e sentimentos de fracasso, desânimo, rancor, inveja, tristeza, e até depressão, acabam se tornando verdadeiros inimigos para quem quer emagrecer.

Nossa cérebro aponta, de forma equivocada, que devemos comer uma quantidade exagerada de comida para acabar com determinadas frustrações ou tristezas. Essas atitudes viciam o cérebro e criam um padrão alimentar ruim e desnecessário.

As emoções negativas podem ter o papel de “gatilhos” que disparam reações no nosso cérebro e no nosso corpo e determinam comportamentos que podem nos afastar de nossos objetivos.

“Se nos alimentamos com sentimentos negativos, nossas células também irão receber mensagens ruins. Por isso, quando comemos o chocolate, por exemplo, pensando que vamos engordar, automaticamente o corpo vai entender que aquele alimento ingerido engorda. Uma coisa acaba levando à outra”, comenta Gladia Bernardi, autora do best-seller “Código Secreto do Emagrecimento” (Ed. Gente).

Segundo a especialista, um ponto interessante é observar qual foi ou quais foram os gatilhos emocionais que levaram ao excesso de peso. “Pressão de amigos e familiares? Bullying na época de escola? Exigência do mercado de trabalho? A dificuldade em emagrecer pode ter esta natureza, no passado. Trabalhar a inteligência emocional ajuda a superar tais barreiras e pode fazer a diferença na luta contra a balança”.

mulher comendo sorvete na cama

Gladia ainda aponta que a inteligência emocional é preponderante para manter o foco na reeducação alimentar e reconhecer quais as barreiras emocionais que impedem o emagrecimento saudável. “Uma dica é elaborar uma lista com os hábitos que impedem seu processo de emagrecimento e identificar quais as emoções que despertam sua vontade de comer. Para acabar com a fome emocional é importante buscar novos caminhos para aliviar esses sentimentos sem a comida e encontrar alternativas práticas para acalmar suas angústias”, completa.

Fonte: Gladia Bernardi é autora do best-seller “Código Secreto do Emagrecimento (Ed. Gente), nutricionista funcional, especialista em obesidade e em emagrecimento consciente. Há 18 anos pesquisa e trabalha em busca da solução para a obesidade, e após mais de 35 cursos em nutrição, medicina integrativa, física quântica, neurociência e programação neurolinguística, criou seu próprio método, o Emagrecimento Consciente. 

Axado Bar tem drinques sem álcool para clientes que gostam de curtir de forma sóbria

Na tendência de consumir menos álcool, bar com sotaque português apresenta receitas caprichadas e saborosas

Para clientes com paladar refinado, mas que curtem se manter sóbrios, o Axado Bar, bar luso-brasileiro localizado em um charmoso sobrado centenário no bairro de Pinheiros, sugere duas opções de drinques sem álcool para seus clientes.

Criados pelo mundialmente renomado bartender Marcio Silva, os coquetéis de Suco de Tomate Temperado e Pink Limonade (foto acima), com limão, xarope de hibiscos e club soda, são destaque da carta. Além das duas opções sem álcool que custam, respectivamente, R$ 21,00 e R$ 15,00, a casa oferece ainda mais de 30 opções alcoólicas.

axado bar drinque

Axado Bar: Rua Deputado Lacerda Franco, 478 – Pinheiros – São Paulo. Horário de funcionamento: terça a quinta, das 18h à 1h. Sextas e sábados, das 18h às 2h. Domingos, das 15h30 às 23h

Wafu Number 1: sushi bar e izakaya em um único lugar

O Wafu Number 1 possui uma junção única em um ambiente intimista, dividido em duas partes: sushi bar e izakaya. A área do Sushi Bar conta uma linha de sushis especiais muito criativa liderada pelo chef Marcel Sasaki. O espaço externo izakaya dedica-se para os drinks e petiscos, com uma coquetelaria excepcional e variada, dividida entre clássicos e alguns drinks autorais assinados pelo barman Jackson Araújo.

O Massagô Spaghetti é apenas um dos diversos pratos inovadores do Wafu Number 1, uma releitura das tradicionais comidas servidas nas ruas do Japão. A versão da massa italiana no estilo japonês leva spaghetti italiano bavette, creme de leite, shitake, ovas de capelim (massagô), pingos de limão siciliano e nori, no valor de R$49,00. Uma explosão de sabores que vale a pena experimentar.

Sobre o Wafu Number 1

Wafu Number 1, localizado no bairro de Pinheiros, é a nova casa dos sócios do Restaurante Dô Culinária Japonesa, que são os 3 sushiman que estão no dia a dia Osmar Tanaka e Kazuo Ozaki (vieram do Dô Pinheiros), Marcel Sasaki (do Dô Jardins); e Marcelo Tanaka, que cuida da operação do Jardins.

Wafu significa: wa = japanese e fu = style. A cozinha moderna e efervescente do Japão oferece a mesma relação de sushis especiais do Dô, no entanto com uma pegada mais criativa e fusion, porém com opções diferentes, como com wagyu de Kagoshima, foie gras com figo, entre outras iguarias do Japão etc.

massago spaghetti.jpg

Conta também com a inserção de pratos quentes inovadores, como WAFU Spaghetti, que são versões da massa italiana com estilo japonês, que levam ovas, algas, massagô, shisso, missô, ebi, cogumelos, carne de porco etc – que foi uma inspiração de uma viagem ao Japão. O Wafu em a liberdade criativa de inserir pratos da Ásia inteira, como por exemplo o prato coreano Kimchi Bokkeum – Bap.

Wafu Number 1 (Japanese Style) – Rua Ferreira de Araujo, 323, Pinheiros, São Paulo.  Horários: segunda a sexta das 12h às 15h / 18h30 às 24h. Sábado: 13h às 16h / 18h30 às 24h. Domingo: fechado.

Aprenda a preparar fusilli integrale ao creme de espinafre e gorgonzola

A Barilla preparou a receita de Fusilli Integrale ao creme de Espinafre e Gorgonzola. A massa integral oferece mais proteína e fibras, com o mesmo sabor e textura que a tradicional.

O sabor único da gorgonzola e do espinafre, combinado com o Fusilli Integrale Barilla, proporciona uma experiência única ao paladar, digna de um Masters of Pasta.

Fusilli Integrale ao Creme de Espinafre e Gorgonzola

Ingredientes:

500g de Fusilli Integrale Barilla
300g de espinafre congelado
100g de creme de ricota
40g de amêndoas sem pele
2 dentes de alho
50g de parmesão
80g de gorgonzola
Sal e pimenta do reino preta a gosto

Modo de preparo:

Descongelar o espinafre e espremê-lo para tirar toda a água. Em uma frigideira antiaderente, refogar o alho no azeite. Adicionar o espinafre e temperar com sal e pimenta do reino preta moída. Bater no liquidificador o espinafre refogado, com metade das amêndoas, o creme de ricota e o parmesão, até formar um creme homogêneo. Cozinhar a massa Barilla em abundante água salgada fervente e retirar dois minutos antes do tempo indicado na embalagem (de 11 minutos). Juntar a massa e o creme de espinafre e metade do gorgonzola em uma frigideira, com duas conchas da água do seu cozimento e mexer vigorosamente por dois minutos. Ajustar sal e pimenta. Servir imediatamente com o gorgonzola e as amêndoas sobre a massa.

fusilli

Rendimento: 6 porções
Tempo de preparo: 20 min
Nível: Fácil

Fonte: Barilla

 

Base solar queridinha da Shiseido passa a ser vendida nas pop ups da Sephora

UV Protective Compact Foundation SPF35 será comercializada em 15 novos pontos de venda pelo Brasil, reafirmando a liderança da marca japonesa como #1 na categoria de bases solares

Em 2018, a Shiseido foi eleita #1 em Bases Solares de Alta Proteção no Brasil* pela empresa de inteligência de mercado Segmenta Group. Desde ontem, 16 de outubro, reforça este título ao expandir sua distribuição com a entrada da famosa UV Protective Compact Foundation em um expressivo ponto de venda: as 15 pop ups Sephora, espalhadas pelo Brasil.

Considerada um dos best-sellers de proteção solar da marca, a base em pó ficou internacionalmente famosa por suas propriedades de prevenção a rugas, manchas e melasmas, além de possuir alto FPS e proporcionar uma cobertura natural que aperfeiçoa a pele sem pesar. Sua embalagem azul compacta, com sistema refil, ainda ganhou o coração dos brasileiros por sua praticidade e fácil aplicação, tornando o produto um verdadeiro aliado à saúde da pele.

Conheça mais sobre a UV Protective Compact Foundation:

Base multifuncional que possui alta proteção contra os raios UVA e UVB, previne rugas e manchas, e cobre as imperfeições como melasmas e acne. Ela ainda oferece excelente cobertura e possui ingredientes hidratantes que não deixam a pele ressecada, permitindo um acabamento duradouro e natural em qualquer estação do ano. A textura aveludada se espalha perfeitamente na pele seca ou úmida, oferecendo um acabamento mate e natural. Disponível em nove tonalidades, é de longa duração e ainda resistente à água, transpiração, oleosidade.

Seus benefícios provêm da tecnologia Super-Veil 360, exclusiva da Shiseido, que faz a proteção solar se espalhar uniformemente sobre a pele, deixando-a protegida do sol; do Profense Cell previne rugas e manchas, pois inibe a atividade da enzima que causa o envelhecimento, dano celular e degradação do DNA; do Hydro-restoring FX Complex, que protege a pele contra a desidratação sofrida ao longo do dia; do Tone Correcting Powder, corrige manchas e opacidade; e do Texture Correcting Powder, que minimiza poros visíveis e linhas finas. Indicado para todos os tipos de pele, o UV Protective Compact Foundation SPF 35 deve ser aplicado uniformemente com uma esponja seca ou úmida, 20 minutos antes da exposição ao sol.

*são considerados produtos de “Alta Proteção” aqueles cujo nível de FPS igual ou superior a 30; o período de análise é de janeiro de 2016 a setembro de 2018.

Shiseido----Suncare---Case-UV-Protective-Compact-Foundation

Shiseido UV Protective Compact Foundation Case – R$ 69,00 (vendida separadamente)

Shiseido----Suncare---Case-UV-Protective-Compact-Foundation---textura

Shiseido UV Protective Compact Foundation FPS 35‎ – R$ 199,00 – 5 tons

Confira a lista das Pop Ups Sephora no Brasil:

Balneário Shopping – Balneário Camboriú/SC
Shopping Tamboré – Barueri/SP
Shopping Cidade – Belo Horizonte/MG
Brasília Shopping – Brasilia/DF
Internacional Shopping – Guarulhos/SP
Shopping Recife – Recife/PE
Shopping Tijuca – Rio de Janeiro/RJ
Rio Design Barra – Rio de Janeiro/RJ
Shopping da Bahia – Salvador/BA
Iguatemi Florianópolis – Santa Catarina/SC
Praiamar Shopping Center – Santos/SP
CenterVale Shopping – São Jose dos Campos/SP
Shopping Center Norte – São Paulo/SP
Shopping VillaLobos – São Paulo/SP
Shopping Vitória – Vitoria/ES

Informações: Shiseido – SAC – 0800148023

Amenize os efeitos do clima seco na pele com dicas simples

Além dos problemas respiratórios, dores de cabeça e irritações nos olhos, o clima seco também prejudica fortemente a pele, que precisa de cuidados redobrados nesses dias 

Em tempos de temperatura alta e umidade baixa a pele mostra imediatamente sinais de desidratação. A especialista em Cosmetologia Avançada e Farmacologia Jackeline Alecrim explica que nessa época do ano a pele tende a perder mais água.

“O clima seco contribui para o ressecamento da pele, e são esses fatores externos que fazem como que sinais de envelhecimento se tornem mais evidentes, daí a importância de redobrar os cuidados”, afirma a especialista.

A boa notícia é tratamentos simples amenizam os efeitos do clima e garantem que a pele continue bem cuidada apesar da estação.

Hidrate-se

mulher meia idade tomando agua

O maior segredo para não sofrer é a água, que deve ser consumida com mais frequência nos períodos secos. “Nosso organismo é composto por, aproximadamente, 70% de água e, principalmente nesta época, é fundamental ter cuidado com a hidratação, sendo fundamental não apenas para a pele mas para todas as células do organismo, inclusive para a saúde do couro cabeludo”, explica Jackeline.

Proteja a pele

pele hidratação protetor solar

Com as alterações do clima, a rotina de cuidados também deve ser alterada. Proteger a pele é um cuidado essencial já que nesse período as barreiras naturais ficam comprometidas e o chamado manto hidrolipídico é alterado. O ideal é dar preferência a sabonetes neutros, tônicos suaves e líquidos. “Para nutrir profundamente a pele e prolongar a hidratação é recomendado o uso de óleos vegetais como o óleo de coco e extravirgem, que possui lipídios altamente biocompatíveis com a nossa pele, podendo ser usado logo após o banho, com a pele ainda úmida. Além disso, evite lavar excessivamente a pele, preservando assim, a proteção natural”, orienta.

Atenção especial aos lábios

pexels protetor labial lábios
Pexels

Os lábios são extremamente suscetíveis ao ressecamento, já que nesta região não existem glândulas produtoras de suor ou oleosidade, por isso o primeiro sinal de ressecamento geralmente são sentidos nos lábios, que sofrem com as famigeradas rachaduras. “Como os lábios não possuem glândulas sebáceas como o resto do corpo, ficam mais sujeitos ao ressecamento. Por isso, opte por hidratantes labiais com vitamina E, pantenol e óleos vegetais”, finaliza Jackeline.

Secretaria de Agricultura dá dicas para evitar a compra de azeites fraudados

Você sabe o que analisar na hora de comprar azeite de oliva extravirgem? Consegue reconhecer se o azeite está fraudado ao prová-lo? Sabe armazenar o produto de forma correta? A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo mantém o grupo Oliva SP que desenvolve pesquisas multidisciplinares na área de produção de azeite de oliva.

Coordenado pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), o grupo busca incentivar a produção paulista de azeites de alta qualidade e conscientizar os consumidores sobre as características de um bom produto. Pesquisas desenvolvidas pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital-Apta) e Unicamp mostra que o produto fraudado além de doer no bolso do consumidor, também traz prejuízos para a saúde.

De acordo com a pesquisadora do Ital, Ana Maria Rauen Miguel, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estabeleceu em 2012 legislação que traz as características de classificação do azeite de oliva em extravirgem, virgem e lampante, este último considerado inadequado para o consumo humano.

azeite

“O azeite extravirgem não pode ter a mistura de outro tipo de óleo, porém, uma fraude comum que ocorre no Brasil é a mistura de óleo de soja ao azeite, já que este é o mais barato dos óleos vegetais e tem sabor e odor neutros que não modificam o cheiro e o gosto do azeite. Na Europa é muito comum também a fraude com a mistura de óleo de amêndoas”, explica.

Além de doer no bolso do consumidor, o azeite fraudado também pode causar impacto na saúde. Pesquisa desenvolvida pelo Ital, em conjunto com a Unicamp, mostrou que os contaminantes ésteres de monocloropropanol e glicidol, cuja formação é induzida pelo calor, foram encontrados em azeites comercializados como extravirgens. Essas substâncias, porém, são formadas durante o refinamento de óleos vegetais sob alta temperatura e não deveriam ser verificadas em azeites sem a mistura desse tipo de óleo.

Além de identificar um novo método para verificação de fraude, o trabalho prova que o produto adulterado pode causar prejuízos para a saúde do consumidor. Essas substâncias são consideradas carcinógenas e algumas delas podem levar à supressão da função imunológica.

Segundo a pesquisadora da Apta, Edna Bertoncini, que coordena o Oliva SP, a grande dica para os consumidores é preferir os produtos brasileiros, que passam por um processo de logística mais rápido do que os produtos importados. “Diferentemente do vinho, um bom azeite de oliva precisa ser novo. Quanto mais novo, melhor. O Brasil – e São Paulo – produzem ótimos produtos, muitos deles premiados em concursos internacionais”, conta.

Edna explica que a melhor forma para identificar a fraude e a qualidade dos azeites é a realização de análises sensoriais. “O consumidor precisa aprender a degustar o produto. Com técnicas simples ele descobre com facilidade os produtos fraudados”, afirma.

Confira algumas dicas na hora de comprar e armazenar os produtos.

Supermercado

azeite

– Compre azeites envasados em embalagens bem escuras. A luz é um dos fatores que prejudicam a qualidade dos azeites.

– Produtos envazados em embalagens de metal (lata) podem ser uma boa opção.

– Verifique se os produtos estão expostos no supermercado em locais frescos e sem a incidência direta de luz.

– Analisar o índice de acidez não ajuda muito na compra do azeite, isso porque o produto é analisado no momento do envase e na logística de transporte até chegar a mesa do consumidor os índices de acidez podem não ser aquele expresso na embalagem.

– Opte por produtos com data de envase mais recente e só consuma azeites dentro do prazo de validade. A pesquisadora da Apta ressalta, porém, que a data de envase do azeite nem sempre corresponde ao dia em que ele foi extraído. É sabido que algumas empresas demoram muito a fazer o envase após a colheita das azeitonas.

 

– Prefira comprar embalagens menores do produto, assim é possível consumi-lo de forma mais rápida e dentro do prazo de validade.

– Desconfie de produtos muito baratos. Um litro de azeite extravirgem produzido na Europa custa de 6 a 10 Euros, ou seja, de R$ 30 a R$ 50, isso sem as taxas de importação e lucro do importador e revendedor. Produtos importados da Europa e vendidos no Brasil com preço abaixo disso, podem não ter a qualidade esperada. Os azeites da América do Sul podem chegar a preços menores no mercado brasileiro, em função da redução de impostos para o Mercosul.

– Observe o rótulo. Evite comprar azeites que foram produzidos e envasados em locais diferentes. Apenas a informação do local de envase não é suficiente para identificar a procedência do produto.

– Fique atento as pequenas letras do verso da embalagem. Alguns azeites são propagandeados como extravirgens na frente da embalagem e atrás, com letras pequenas, é explicado que o produto é refinado, ou seja, possui mistura de óleo.

Em casa

oleo de oliva

As análises degustativas ou sensoriais, segundo a pesquisadora da Apta, são as mais eficientes na hora de identificar se um azeite é mesmo extravirgem. Assim que comprar o produto, faça alguns testes para identificar seus defeitos:

– Coloque um pouco de azeite em um copo plástico. Ao cheirá-lo verifique se sente odor de ranço (de óleo velho, manteiga estragada), aquecimento (cheiro de azeitona em conserva), acético (cheiro de vinagre) e mofo. Esses odores ou defeitos não podem ser encontrados em azeites extravirgem. Se sentir algum desses odores, mesmo que em intensidade baixa, o azeite não é mais classificado como extravirgem.

– Os azeites extravirgens possuem os odores de frutado verde como folha verde, grama recém-cortada ou de frutado maduro, como banana e maçã. Lembre-se, a azeitona é uma fruta, então quanto mais cheiro de fruta verde o azeite tiver, melhor será sua qualidade.

– Após sentir o odor do azeite verificando se não há defeitos (ranço, aquecimento, acético, mofo) e se há qualidades (frutado verde ou maduro), deve-se colocar uma pequena quantidade do óleo na boca, rodá-lo pela boca e sentir se é amargo (percebido na lateral da língua) e picante (picadinhas sobre a língua e na garganta). Quanto mais amargo e picante for o azeite mais benefícios trará para a saúde, pois terá maior quantidade de polifenóis.

– Caso tenha comprado um azeite e ele apresentar defeitos e não ter as qualidades de frutado verde ou maduro ou o amargor e picância, não compre mais esta marca. Denuncie o produto e o seu lote para o supermercado, Procon e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Assim estará contribuindo para a seleção de bons azeites no mercado brasileiro.

azeite-de-oliva-76
Foto: Oliva

– Fique tranquilo se ao consumir o azeite perceber que o óleo não está translúcido. Essa é uma característica comum nos azeites e não é indicativo de fraude ou má qualidade. Fique atento, porém, se o produto não está fora da data de validade. Se tiver, não o consuma.

Armazenamento

azeite de oliva

Não adianta comprar um bom produto e armazená-lo de forma incorreta. O melhor azeite do mundo ficará rançoso um dia e, se mal conservado, esse dia será breve. Deixe o azeite sempre longe de locais quentes. Opte por guardá-lo em armários frescos e longe da luz. A temperatura correta de armazenagem é menor que 15ºC.

Outra coisa importante: não guarde o produto destampado.

Fonte: Apta

Descubra alimentos que aceleram o processo de envelhecimento e como substituí-los

Cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro do American College of LifeStyle Medicine e do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida, explica qual a relação desses alimentos com os terríveis produtos avançados de glicação, agentes que envelhecem a pele

Existem dois principais culpados por acelerar o processo de envelhecimento da pele: a exposição solar e os produtos avançados de glicação (AGEs). “Os AGEs se formam quando a molécula de glicose (açúcar) reage com as proteínas do organismo. Isso gera a glicação que, somada ao excesso de radicias livres produzidos por má alimentação e outros hábitos como tabagismo e privação do sono, leva o organismo ao estresse oxidativo, que danifica o DNA das células provocando menor atividade celular, menor produção de colágeno e fibras elásticas, menor atividade de células de defesa e menor poder de cicatrização”, explica a cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Como resultado desse processo, há o aparecimento de rugas, manchas e flacidez.

Há outra parte ruim nessa história. Se não ficou claro, os AGEs são formados principalmente pela má alimentação, incluindo deliciosos bolos, tortas, doces, massas e frituras. Mas o problema é alavancado pelo excesso: é o açúcar excedente que faz mal. E além disso, segundo a cirurgiã plástica, devemos incluir também em nossa dieta os alimentos antirradicais livres, e começar a fazer exercícios físicos, que estimulam nosso sistema antioxidante endógeno a combater os radicais livres. Abaixo, a médica lembra os principais alimentos responsáveis pelo envelhecimento da pele:

Açúcar – o excesso de açúcar em doces e bolos contribui para a formação de AGEs prejudiciais ao colágeno, mas também está envolvido em processos inflamatórios, como a acne. Além de adequar o paladar, buscando consumir menos açúcar, é possível em muitas receitas substituir esse ingrediente por frutas mais doces e mel, que são fontes de vitaminas, ou versões mais ‘magras’, como o açúcar demerara ou o adoçante xylitol – também evitando o excesso.

Batatas fritas – ninguém discute o sabor, mas alimentos feitos em alta temperatura e baixa umidade causam a reação de glicação, com a formação de AGEs, além de aumentarem a produção de radicais livres que podem causar danos celulares à pele. “A exposição aos radicais livres acelera o processo de envelhecimento. A interligação afeta as moléculas de DNA e pode enfraquecer a elasticidade da pele”, diz a médica. O excesso de gorduras do óleo também causa danos ao organismo. Além disso, no caso das batatas fritas, elas são servidas com muito sal, sendo que o excesso de sódio pode tirar água do tecido cutâneo e levar à desidratação, tornando sua pele ainda mais propensa às rugas. Uma boa opção é substituir as batatas fritas por chips de babata doce assada.

Pão – o francês, de fôrma e o croissant são exemplos de alimentos com farinha branca, carboidrato de alto índice glicêmico. Além de envolvido no processo de glicação, seu excesso pode causar inflamação no corpo por aumentar muito a produção de radicais livres. Uma alternativa é apostar nas versões integrais e com grãos, que são excelentes fontes de fibra, e atingem a corrente sanguínea mais lentamente.

Margarina – se você já disse adeus ao pãozinho, mas ainda continua com a margarina, saiba que ela é rica em gordura hidrogenada e muitos aditivos químicos que tornam nossa pele mais vulnerável à radiação ultravioleta, que pode danificar colágeno e elastina, as proteínas de sustentação da pele. Em receitas, o azeite e até o abacate podem ser boas trocas. Para passar no pão, aposte no creme de gergelim (tahine), boa fonte de proteínas e fibras.

Carnes processadas – salsicha, calabresa, bacon e linguiça são exemplos de carnes processadas que podem ser prejudiciais à pele. “Essas carnes são ricas em sódio e gorduras saturadas, que podem desidratar a pele e enfraquecer o colágeno, causando inflamação”, lembra a médica. Esse tipo de proteína pode ser substituído por ovos e frangos ou proteínas vegetais como feijão, grão-de-bico e ervilha.

Sucos industrializados – os de caixinha, no geral, contam com açúcar e sódio em excesso, uma combinação perigosa para acentuar os danos de desidratação da pele e enfraquecimento do colágeno. Sempre que possível, em vez de sucos, o ideal é investir na ingestão da fruta, que traz o carboidrato e as fibras.

Álcool – embora não seja necessariamente um alimento, o álcool é muitas vezes o acompanhamento ideal, mas ele pode causar uma série de problemas quando se trata da pele, incluindo vermelhidão, inchaço, perda de colágeno e rugas. “O álcool esgota seus nutrientes, hidratação e níveis de vitamina A, os quais têm um impacto direto sobre as rugas. A vitamina A é especialmente importante no que diz respeito ao crescimento de novas células e à produção de colágeno, assegurando que a pele seja elástica e livre de rugas”, diz a médica. Uma boa dica é manter-se hidratado e fazer boas escolhas com moderação, como o vinho tinto, que traz a molécula de resveratrol, um poderoso anti-idade. “Essa molécula traz vários benefícios para a saúde em virtude da sua ação antioxidante, que funciona para combater o envelhecimento. Além disso, o resveratrol é capaz de ativar a sirtuína-1, proteína que age no aumento da longevidade celular”, explica. Mas o consumo de álcool deve ser em pequenas quantidades e em pessoas capazes de metabolizar o álcool, ou seja o benefício do vinho tinto não é para todos.

pele beleza alimentação frutas mulher

De acordo com a médica, evitar o excesso desses alimentos é um hábito que deve ser aprendido o quanto antes a fim de impedir que os problemas de pele surjam de maneira precoce. “Consulte sempre seu médico ou nutricionista para adequar sua alimentação”, finaliza a médica.

Fonte: Beatriz Lassance é cirurgiã plástica formada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e residência em cirurgia plástica na Faculdade de Medicina do ABC. Trabalhou no Onze Lieve Vrouwe Gusthuis – Amsterdam -NL , é Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) e da American Society of Plastic Surgery. Além disso, é membro do American College of LifeStyle Medicine e do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida.